quarta-feira, 24 de novembro de 2010

CPTM devolve 4 trens para a linha 10-Turquesa

Unidade 2102-2108, que rodava na linha 9, foi devolvida para a linha 10.

A CPTM realizou nas últimas semanas, uma movimentação logística de frota, entre as linhas 9-Esmeralda e 10-Turquesa. Na linha 9, haviam quatro trens série 2100, que auxiliavam nos horários de pico. Com a recente chegada de novos trens série 7000 para essa linha, os trens série 2100 foram devolvidos para a linha 10, que ganhou mais unidades para suprir sua demanda. Com isso, os intervalos da linha 10 estão sendo reduzidos gradativamente. Aproveitando a lacuna, a CPTM puxou mais duas unidades para reforma: 2121 e 2141 (as unidades acopladas á esses trens, 2126 e 2130 estão unidas), foram tirados de circulação essa semana, para serem desmontados e reformados por inteiro. Enquanto isso, as unidades 2102-2108, 2114-2137, 2104-2105 e 2148-2103 estão rodando nos trilhos da linha 10, voltando á suas origens. No pátio e oficina da Luz, a unidade 2112-2122 já está disponível para circular, recém saída da reforma. Faltam ainda alguns poucos testes para essa unidade retornar às suas atividades. Todos os trens devem passar por tal reforma, inclusive para modificação da identificação visual, que desde o ano passado passou a ser vermelha. Após a reforma, os trens estarão autorizados a circular por mais cerca de 20 anos. Existe a possibilidade de parte deles servirem como ´Expresso ABC`, plano que está em pauta no Governo do Estado, semelhante ao Expresso Leste, para escoar melhor a demanda dos usuários. O Expresso ABC sairia da estação Luz, ou de Palmeiras-Barra Funda, faria escala em Brás, Tamanduateí, São Caetano, Santo André e parada final em Mauá. Mas ainda não passa de projeto, e enquanto isso, a operação continua normal, sendo variável apenas em horários de pico, quando os trens operam no loop Mauá x Luz.
 Unidade 2136-2138, o quarto da série a sair da reforma e circular

domingo, 21 de novembro de 2010

A verdade sobre o trem Série 7000

Venho percebendo que muitos usuários, tanto da linha 7 quanto da linha 12 têm se queixado muito acerca do trem Série 7000. Em março, noticiamos com grande ênfase a chegada desse novo trem da CPTM, inicialmente na linha 12. Algumas semanas depois, encontramos o primeiro rodando na linha 7-Rubi. Conforme foram chegando, foram sendo distribuídos, mas o terceiro foi parar na linha 11-coral. Daí, começou a indignação dos usuários, reclamando que a linha 11-coral já tem os melhores trens da CPTM (trem série 2000, Expresso Leste), e que não precisavam de trens novos... Já temos cerca de 18 trens série 7000, e desse total, 2 unidades estão circulando na linha 11-coral. Recentemente, outros dois começaram sua operação na linha 9-Esmeralda. Mas enfim, o que acontece realmente com esses trens? Vamos tentar responder...

A CPTM, ao assumir o controle dos trens em SP, tinha muitos problemas com avarias de trens. Durante sua administração, foi adquirindo trens, e reformando a frota mais antiga. Durante a aquisição do trem série 7000, que faz parte do programa Expansão SP, ficou definido que seriam 40 unidades de 8 carros, a serem divididas entre as linha 7-Rubi (Luz - Francisco Morato) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana). Havia uma licitação em aberto, para o fornecimento de 8 trens de 8 carros, para a linha 9-Esmeralda, também vencida pela CAF, que optou por fornecer esse lote também em trens série 7000. Com isso, passaram a ser 48 unidades de 8 carros a serem entregues para a CPTM. Com a chegada dos primeiros trens, começaram a sobrar composições, o que deixou algumas unidades ociosas. O que se optou fazer:

  • Na linha 7-Rubi, que conta com duas séries (1100 e 1700), a entrega está sendo mais demorada, já que esse trecho conta com trens de 8 carros (série 1700). Ou seja, a cada novo 7000 que chegar, a idéia é retirar um 1100. Mas ainda não acontece de fato, porque a demanda continua crescendo, e a quantidade de trens não é suficiente.

  • Na linha 9-Esmeralda, que acaba de receber os seus primeiros trens série 7000, existe a urgente necessidade de trens maiores para escoar a demanda, uma vez que todos os trens daquela linha rodam com 4 carros (séries 2000 fase II e 3000). Algumas unidades da série 2100 que rodavam por lá foram devolvidas para a linha 10-Turquesa, ainda restando duas unidades que ajudam no horário de pico.

  • Na linha 11-coral, os trens série 2000 estão passando por reforma e troca de identificação visual, então, dois trens série 7000 estão rodando lá emprestados, até que termine toda a operação de reforma dos série 2000;

  • Na linha 12-safira, havia uma grande gama de trens, de diferentes séries, que aos poucos estão sendo substituídos pelos trens série 7000. Algumas unidades mais antigas ainda rodam em maior número, já que a quantidade de trens novos ainda não está apta a suprir totalmente a demanda.

Então, caros usuários e seguidores, o trem série 7000 está realmente sendo alocado em várias linhas por real necessidade. Se até hoje o sistema suportou sem eles, agora que novos trens chegaram, estão sendo distribuídos para ajudar nas demandas normais. Mas até a chegada do último trem, fato que deve ocorrer até junho de 2011, tudo estará no seu melhor estado, já que até esse tempo todos os trens deverão estar rodando em suas respectivas linhas, sem falar que rodando em outras linhas, eles já fazem os testes de utilização que devem ser feitos, sem atrapalhar a circulação, como ocorreu no princípio da operação. A linha 7-Rubi deverá se despedir dos trens série 1100, que irão dar lugar a todos os trens série 7000, já que o padrão da CPTM é rodar com 8 carros, e o 1100 roda com seis. A linha 11-coral irá operar com dois trens série 7000 emprestados até o fim da reforma de todos os série 2000, e durante esse período, a mesma linha receberá 9 novas composições a serem entregues pela Alstom. A linha 12-safira, pouco a pouco, está padronizando sua frota. O maior número de trens série 7000 está lá, e trens mais antigos, como os série 1400 e 1600 pouco se vêem por lá, a não ser em horários de pico. A padronização ainda não se fez por conta dos série 4400, que ajudam muito por lá, inclusive na banda B da linha 11 (após o Expresso Leste, entre Guaianazes e Estudantes).
Em síntese, logo tudo estará em seu lugar, e os usuários poderão de fato viajar com mais conforto e segurança em trens novos.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

EIF irá fornecer locomotivas para a CPTM

A CPTM publicou no sábado passado (13) a classificação da EIF para o fornecimento e assistência técnica de quatro novas locomotivas diesel, equipadas para utilização em manobras e serviços de manutenção ao longo das vias. A EIF apresentou a melhor proposta comercial e técnica para fornecer máquinas diesel-elétricas de 2.000 HP.  A concorrência internacional foi do tipo menor preço. A CPTM não divulgou os valores apresentados.
De acordo com o edital, as locomotivas poderiam ser diesel-elétricas ou diesel-hidráulicas, com classe de disposição de eixos BB ou CC, bitola de 1.600mm e peso máximo por eixo de 19 toneladas. Elas devem estar equipadas com rádio de comunicação terra-locomotiva com antena; sistema de vigilância automática; registrador de eventos operacionais; ar condicionado quente e frio para a cabine de comando; aparelho para esquentar marmitas; compartimento fechado para ferramentas, EPIs e documentos técnicos; compartimentos – um em cada cabeceira da locomotiva – para acondicionamento de adaptadores de engates locomotivas-trem; e faroletes de serviço.
A empresa concorreu com a Schalker Eisenhütte Maschinenfabrik Gmbh, representada pela Emme2 Indústria, Comércio e Representação de Máquinas e Equipamentos Ltda.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Paramos para aguardar movimentação do trem à frente

Sinais vermelhos na estação Caieiras: segurança e distância entre dois trens deve ser mantida

Texto e imagem: Diego Silva

Atualmente, nos trens da CPTM, é muito comum pararmos próximos de estações ou nas mesmas, e ficarmos algum tempo parados, até que o maquinista emite o aviso público ´´paramos para aguardar movimentação do trem à frente``. Para os usuários, trata-se de uma perda de tempo, e vejo muitos se irritarem com tal situação. Mas para nós, que somos entendidos no assunto, trata-se de um procedimento necessário e seguro a ser feito. Quem tem carro, sabe que deve parar nos sinais vermelhos, e seguir nos verdes. Na ferrovia, é a mesma coisa. O sistema das linhas é monitorado por sinais, que mantém os trens em uma distância mínima de 450 metros um do outro. Se uma composição está em uma distância menor do que essa, automaticamente a unidade que estiver atrás irá encontrar um sinal vermelho à sua frente, e por procedimento, irá parar nesse sinal, até que a via seja liberada para sua continuidade. Em outros casos, temos também os trens cargueiros, que em determinados horários, dividem as linhas com a CPTM. Ou seja, se o trem está parado aguardando a movimentação de outro trem à frente, isso está sendo feito para a segurança de todos os usuários, para que não ocorra um acidente, e para que todo o carrossel em circulação naquele momento atenda os horários determinados de partida e chegada em todas as estações. Caso aconteça de um trem passar um sinal vermelho, automaticamente será aplicado o freio de emergência, e o maquinista necessitará de uma autorização do centro de controle para continuar a viagem, causando ainda mais transtorno aos usuários, e consequentemente aumentando o seu tempo de viagem. Por isso, caros usuários, se amanhã vocês ouvirem o aviso público da movimentação de trem à frente, saibam que tudo está sendo feito por segurança, para que todos cheguem ao seu destino com segurança.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

CPTM irá leiloar trens e materiais sucateados

A CPTM, no uso de suas atribuições, irá leiloar 55 carros de aço inox que estão sucateados nos pátios da companhia, situados na Luz, Lapa, Presidente Altino e no recuo da estação Jundiaí. O leilão, outrora dito que fora vencido pela Tramontina, irá acontecer no próximo dia 24 de novembro, às 14h, abrangendo carros de todas as séries, com e sem truques. O leilão será conduzido pela empresa Jordão leilões, e os lances iniciais por cada carro foi de R$ 500. Atualmente, cada carro está sendo leiloado por R$ 2400. Quem se interessar em ter o seu trem particular e participar do leilão, ou mesmo utilizar um grande gabarito de aço inox, deve visitar o site da Jordão Leilões (www.jordaoleiloes.com.br). É necessário se cadastrar no site para participar do leilão, que ocorrerá tanto online como presencial. O leiloeiro oficial desse evento será o senhor Eduardo Jordao Boyadjian, e para mais informações sobre o mesmo, liguem 11 3034-1839 / 3034-4539. Local do Leilão: Av. Fagundes Filho, 145 - (Auditorio do Leiloeiro) - Ao Lado do Metro Sao Judas - Sao Paulo - SP A lista de carros pode ser conferida no link abaixo:
http://www.leilaoonline.net/lotes.php?acao=lista&leilao=382&imprimir=1


Um pouco antes, no dia 22 de novembro, a CPTM irá leiloar um lote de materiais inutilizados. O lote se resume em 16 toneladas de limalha de ferro e aço; 5 toneladas de rolamento em geral; 12 toneladas de papel; 5 toneladas em sapatas; 2500 kg de mancal de bronze; 1500 kg de sucata de conjunto de vários metais; 20 unidades de motor trifásico em sucata; 3 toneladas de cobre sucateado; 79 toneladas de sucata ferrosa de via e dormentes de madeira. Para conferir a lista completa de materiais a serem leiloados, entre nesse endereço: 
http://www.leilaoonline.net/lotes.php?acao=lista&leilao=381
O leiloeiro será o mesmo do lote de carros em aço inox, e o telefone para informações é o mesmo.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Motorista morre ao colidir com trem da CPTM

O acidente ocorreu em uma passagem de nível da linha 8 - Diamante (Itapevi - Júlio Prestes), no município de Itapevi

O motorista de um Monza cinza morreu ao ser atingido por um trem da CPTM no município de Itapevi, na Grande São Paulo, por volta das 23h30 de ontem. O acidente ocorreu em uma passagem de nível da linha 8 - Diamante (Itapevi - Júlio Prestes), próximo à estação Engenheiro Cardoso, no Bairro Vila Aurora.

Antônio Alexandre Ferreira, de 46 anos, que dirigia o carro, chegou a ser levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao pronto-socorro da cidade, mas não resistiu a ferimentos na cabeça provocados pelo engate do trem. No dia 10 de setembro, uma colisão entre um caminhão e o trem da CPTM, na mesma passagem de nível, deixou o motorista e o maquinista feridos.

Fonte: Ig último segundo.


Caminhão cai de Viaduto em Franco da Rocha

Segundo informações, um caminhão perdeu os freios em um viaduto localizado em Franco da Rocha, e o motorista do mesmo, a fim de evitar colisões com outros automóveis, pulou do caminhão, antes que esse saísse do viaduto, até que caísse ao lado da linha de trens da CPTM que passa ao lado. controle em um viaduto, na cidade de Franco da Rocha, e acabou caindo na linha 7-Rubi que passa logo abaixo.O motorista não sofreu ferimentos, e a circulação de trens está normal, não necessitando ser paralisada.


Fonte: Luis Fernando
Fotos: RaelRFF

sábado, 13 de novembro de 2010

Cobertura da Feira Negócios nos Trilhos 2010

Um evento de três dias, que mais pareceu de uma semana. É assim que começo essa postagem... Nossa participação na Feira Negócios nos Trilhos foi praticamente uma reserva. Larguei tudo na semana, para estar nos três dias do evento. Fui para a faculdade de corpo presente, porque o pensamento estava na feira (risos).
No primeiro dia, a ansiedade, de como estaria tudo, se haveriam empresas conhecidas, os brindes, as pessoas... Vamos contar um pouco para vocês como foram esses três dias de evento, e o que vimos por lá.

Abertura - 09 de novembro
No primeiro dia da feira, estava acompanhado de Luis Fernando, Amanda e Derick. Na fila do credenciamento, encontramos o Binho. Após conseguirmos a credencial, adentramos à feira e fomos visitando os estandes aos poucos. Com o mesmo layout da edição anterior, assim que entramos encontramos o estande da francesa Alstom, o que já mostrava que a feira não iria fugir muito do padrão anterior. Demos uma volta completa ao redor do espaço, e começamos a coleta de brindes, revistas e folhetos. Em questão de uma hora, já estavamos completamente carregados de sacolas. Parecia uma ida as compras no shopping (risos). Uma pequena pausa no estande da Alstom, para descansar, e nos foi servido um lanchinho. Após mais uma volta, deixamos nossos nomes em sorteios da Empretec (uma miniatura Frateschi, com uma locomotiva G12, um vagão tanque, um vagão plataforma e um vagão gôndola), e da Amsted Maxion (uma miniatura dupla de gôndolas). Paradas rápidas em alguns estandes para informações, mais coletas de brindes e pouco depois nos despedimos da Expo Center Norte, do primeiro dia da Feira. O primeiro dia rendeu muitos catálogos, revistas e até um mapa de trens turísticos...


Segundo dia - 10 de novembro
O segundo dia foi bem mais tranquilo. Já sabíamos que não haveriam grandes mudanças, e fomos mais calmos. Mas isso não significa que não voltamos com algumas coisinhas a mais. Nada tão exagerado como no primeiro dia, mas voltamos. Nesse segundo dia de evento, Derick e eu estávamos acompanhados de Vinícius Garcia e do Binho. Demos algumas voltas no evento, pegamos mais algumas coisinhas e não demoramos tanto. Encontramos por lá nesse dia, o amigo Ítalo, que também tem blog aqui conosco (www.vidasobretrilhos.blogspot.com), além do fotógrafo Wanderlei, amigo próximo do nosso outro parceiro Ricardo Guimarães, do blog Diário da CPTM (www.diáriodacptm.blogspot.com); Na volta, foi tudo mais tranquilo, já que o dia seguinte seria o derradeiro, ou seja, o último. Então, guardamos as energias para o final da festa.



Terceiro dia - 11 de novembro
O último dia do evento foi bastante interessante... Começamos indo até Francisco Morato, encontrar Vinicius Garcia e Márcio Vinicius. Subimos já na companhia do Luis Fernando. Ao chegar no evento, encontramos Derick, e fomos encontrados por Binho. E começamos a grande jornada atrás de mais lembranças do evento. Com um detalhe: dessa vez, ficamos até o final da feira... Muitas voltas e muitas informações, eis que chega a hora de alguns sorteios... Mas antes, uma curiosa apresentação de dança no estande da Faiveley, com quatro mulheres. Bastante atrativo, e uma pequena multidão se formou ali. Ao fim da apresentação, percebi que já havia passado a hora do sorteio da Empretec (miniatura Frateschi), e por ventura encontrei o Luis Fernando, que me informou que um tal Diego havia ganho. Fui verificar quem era, e chegando no estande, a grata surpresa: eu era o ganhador! \o/ Muita felicidade em ganhar minha primeira miniatura oficial de trem, e até havia comentado com o Derick que gostaria muito de ganhar aquela miniatura...

Evento a dentro, continuamos dando mais algumas voltas, encontrando conhecidos e demais ferroviários. Até que chegou a hora de fechar o evento... As 20h em ponto, deixamos o Expo Center Norte, felizes, carregados novamente de sacolas e artigos ferroviários... Esperamos que ano que vem, pela terceira vez, possamos estar presentes, em busca de novidades e brindes!


A feira Négocios nos Trilhos
O evento, em sua décima terceira edição, busca reunir empresas, construtoras e fabricantes, todas do setor ferroviário, num mesmo lugar, para tratarem de possíveis parcerias e negócios. Desde equipamentos, até o fornecimento de material rodante, é possível encontrar no evento pessoas de todos os lugares do mundo, entre eles, nós, os admiradores das ferrovias e trens. Vários estandes de países do exterior estavam novamente nesse evento, como a japonesa Hitachi, a francesa Alstom, a tcheca Faiveley... Novidades como dormentes de ´borracha`, molas, parafusos, puderam ser vistas na feira... Abaixo, algumas fotos do evento, que foi realizado na última semana, e contou com grande público.

 Estande da STM (Secretaria de Transportes Metropolitanos), de São Paulo. CPTM e Metrô.

 Compressor de ar da Faiveley

 Estande do grupo AeS

 Truque de vagões.

 Locomotiva ´´bitolinha``, da Estrada de Ferro Perus-Pirapora

 Protótipo do monotrilho da Bombardier, que circulará na extensão da linha 2 do Metrô SP

 Estande da Molas Aço

 Estande da Amsted Maxion

 Miniaturas de vagões gôndola, sorteados pela Amsted Maxion

Um motor da Kaeser compressores

 Eu, Luis Fernando, Binho, Derick e Denis, no estande da STM.

Saída do evento.


E essa foi a Feira Negocios nos trilhos... Esperamos poder comparecer no ano que vem, que ocorrerá nos dias 8, 9 e 10 de novembro. Quem puder ir, vá! Não irá se arrepender! Nessa última foto, as lembranças da feira. Não ficarei surpreso se não me deixarem entrar ano que vem, porque eu trago a feira quase toda para casa! (risos)

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Expresso Turístico está entre as melhores práticas indutoras de turismo regional


Fonte: CPTM

Sucesso entre o público pela grande procura e pelos altos índices de aprovação [mais de 90% dos usuários avaliam positivamente o serviço], o "Expresso Turístico" também foi reconhecido em prêmio nacional voltado ao desenvolvimento do turismo regional, promovido pelo Ministério do Turismo.

Iniciativa da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos [STM] e CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] , em parceira com a Secretaria de Estado de Esportes, Lazer e Turismo [SELT], o projeto está entre os 26 escolhidos na I Chamada para a Premiação das Melhores Práticas dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional - Estudo de Competitividade 2010.

As melhores práticas voltadas ao fomento do turismo regional escolhidas foram distribuídas em 13 dimensões e variáveis consideradas no Estudo de Competitividade, realizado pela FGV, em parceria com o Ministério do Turismo e Sebrae. Foram selecionadas 13 iniciativas em capitais brasileiras e 13 em não capitais. O Expresso Turístico se destacou na dimensão "Acesso" [no caso ferroviário] entre as melhores práticas nas capitais.

A cerimônia de premiação será realizada em Brasília, em dezembro. Na ocasião, o Expresso Turístico receberá o troféu "Roteiros do Brasil". Mais informações: www.turismo.gov.br.
Segundo o secretário-adjunto de Estado dos Transportes Metropolitanos e coordenador do projeto, João Paulo de Jesus Lopes, a premiação atesta o acerto da Secretaria em atender a mais a essa demanda da população pelo transporte ferroviário para fins turísticos. "O grande sucesso dos serviços junto aos usuários e, agora, esta importante premiação nos incentivam a expandir o Expresso Turístico, aumentando a frota e implantando novos roteiros. Em breve teremos novidades", revela.

Expresso Turístico
Inaugurado em abril de 2009, o Expresso Turístico tem como objetivo integrar pontos de interesse turístico localizados ao longo da malha ferroviária. A viagem é feita a bordo de uma composição formada por dois carros de aço inoxidável, fabricados no Brasil na década de 50 e tracionados por uma locomotiva a diesel, da CPTM. Ao longo do percurso sobre os trilhos, monitores dão informações históricas sobre a ferrovia paulista e as estações da CPTM. Atualmente, há três opções de trajeto: Luz-Paranapiacaba [quinzenal, aos domingos], Luz-Jundiaí [semanal, aos sábados] e Luz-Mogi das Cruzes [quinzenal, aos domingos].

Viagem Extra nesse feriado
Devido ao grande sucesso do Expresso Turístico Luz-Jundiaí, da CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos], o trem fará uma viagem extra em 15 de novembro, feriado da Proclamação da República. Quem quiser fazer o passeio precisa aproveitar esta oportunidade, pois as vagas até o início de dezembro já estão praticamente esgotadas.

O trajeto é feito a bordo de dois carros de aço inoxidável fabricados no Brasil na década de 1950, conduzidos por uma charmosa locomotiva a diesel. Em cada vagão há um agente de trem e monitores que transmitem informações turísticas ao longo do trajeto, que dura cerca de 1h30.

O trem parte da Estação da Luz e, chegando à Estação de Jundiaí, o passageiro pode escolher entre os diferentes roteiros turísticos oferecidos pela agência de turismo local. Entre as atrações está Museu Ferroviário, da Cia. Paulista de Estradas de Ferro, as belezas naturais da Serra do Japi com suas trilhas e caminhadas e o Circuito das Frutas.

As passagens podem ser adquiridas diretamente na bilheteria da Estação da Luz, entre 6h e 18h30, ou da Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André, das 8h às 17h. O valor do integral do bilhete é de R$ 28. A primeira tarifa é cobrada na íntegra, mas a segunda, terceira e quarta saem com desconto de 50%.
A disponibilidade de lugares para os três destinos disponíveis do serviço [Mogi das Cruzes, Jundiaí e Paranapiacaba] pode ser conferida no site http://www.cptm.sp.gov.br/expressoturistico.

domingo, 7 de novembro de 2010

XIII Feira Negócios nos Trilhos


Fonte: Revista Ferroviária

A 13ª edição da Feira Negócios nos Trilhos acontecerá no período de 09 a 11 de novembro de 2010 no Expo Center Norte – Pavilhão Vermelho, em São Paulo, das 14h00 às 20h00. O evento é realizado pela Revista Ferroviária e a Feira está consolidada como a maior exposição ferroviária da América Latina.

A edição anterior contou com a presença de mais de 7000 mil profissionais das empresas operadoras, clientes, empresas de logística, técnicos do governo e interessados no setor ferroviário, que visitaram mais de 150 empresas de 13 países: África do Sul, Alemanha, Argentina, Brasil, Canadá, China, França, Espanha, Estados Unidos, Itália, Polônia, Japão e Suíça – cobrindo 12 mil m² de área total.

A ANTF – Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários participará da feira trazendo todas as operadoras de carga e as operadoras de passageiros também estarão presentes com a participação da CPTM, Metrô de São Paulo e CBTU, entre outras.
O evento é uma excelente oportunidade para:
  • Reforçar sua marca corporativa;
  • Gerar novas oportunidades de negócio;
  • Estabelecer networking com seu público alvo;
  • Lançar novos produtos e serviços;
  • Realizar apresentações técnicas;
  • Consolidar sua posição estratégica
E nós vamos participar desse evento mais uma vez! Na edição anterior, estivemos lá, e pudemos conferir o VLT Citadis da Alstom, in loco! Para esse ano, surpresas nos esperam!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Vá de trem ao GP Brasil de Fórmula 1!

Fonte: CPTM

Assistir ao GP de Fórmula 1 em Interlagos é ótimo programa. Assistir sem a preocupação de como ir e voltar para casa ou hotel é melhor ainda. Uma boa dica é a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos], que oferece trens de qualidade, estação próxima ao Autódromo e operação especial planejada para esse grande evento.


A Estação Autódromo [Linha 9-Esmeralda], que fica a 600 metros do portão de acesso ao setor G do Autódromo de Interlagos, atenderá, além dos moradores da capital, aos milhares de turistas que irão assistir à corrida.

Além de trens extras com ar-condicionado, haverá orientadores bilíngues identificados para prestarem informações aos turistas estrangeiros. A Estação Autódromo contará também com placas e avisos sonoros de orientação em inglês, distribuição de panfletos com o mapa do trajeto entre a estação e o portão de acesso ao setor G do autódromo.

Para mais informações, ligue para o Serviço de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 055 0121, ou acesse o hotsite do evento: www.cptm.sp.gov.br/gp2010

Ir de trem para assistir ao GP de Fórmula 1 é a melhor opção para quem não quer se preocupar com trânsito, com estacionamento nem gastar com táxi, ou quer se divertir de forma segura, rápida e econômica.

De qualquer ponto de São Paulo

Com apenas R$ 2,65, o usuário pode se deslocar de diversos pontos da região metropolitana de São Paulo para o autódromo, utilizando as integrações gratuitas entre CPTM e Metrô e o sistema ORCA, da EMTU [especialmente disponibilizado para atendimento ao Grande Prêmio de Fórmula 1].

Além das sugestões abaixo, os usuários podem acessar o site www.cptm.sp.gov.br para traçarem sua rota até a Estação Autódromo. Na web é possível simular diversos trajetos, de diferentes pontos da região metropolitana de São Paulo.

Veja os roteiros disponíveis para acessar o autódromo partindo de diferentes regiões:

Avenida Paulista: os torcedores que moram ou estiverem hospedados nessa região, incluindo Sumaré e Perdizes, podem utilizar a Linha 2-Verde, do Metrô, desembarcando na Estação Vila Madalena. Dali, por meio de integração gratuita, embarcar na Ponte ORCA até a estação Cidade Universitária, na Linha 9-Esmeralda. De lá, seguir sentido Grajaú até a estação Autódromo.

Zona Norte: acessar o metrô por uma das estações da Linha 1-Azul, entre Tucuruvi e Tiradentes, e seguir no sentido Jabaquara até a estação Ana Rosa. Naquela estação, por meio de integração gratuita, embarcar na Ponte ORCA até a estação Vila Olímpia, na Linha 9-Esmeralda. Seguir, então, no sentido Grajaú até a estação Autódromo.

Zona Sul: nessa região, o torcedor que puder acessar diretamente a Linha 9-Esmeralda, da CPTM, embarcará no sentido Grajaú e descerá na estação Autódromo. Ou, se necessário, deve usar uma das duas linhas do Metrô: a Linha1-Azul, se estiver entre os bairros de Jabaquara e Liberdade; ou a Linha 5-Lilás, se estiver entre as regiões de Capão Redondo e Giovanni Gronchi. No primeiro caso, deverá seguir até a estação Ana Rosa, na Linha 1-Azul e dali, por meio de integração gratuita, embarcar na Ponte ORCA até a Estação Vila Olímpia, na Linha 9-Esmeralda. Seguir então no sentido Grajaú até a estação Autódromo. No caso da Linha 5-Lilás, fazer a integração para a Linha 9-Esmeralda na Estação Santo Amaro e, de lá, seguir sentido Grajaú.

Zona Leste: moradores de municípios vizinhos à capital, com divisa na região Leste, como Mogi das Cruzes, Suzano, Poá e toda a área do Alto Tietê, podem utilizar as linhas 11-Coral [Estudantes-Luz] e 12-Safira [Calmon Viana-Brás] da CPTM. Utilizando a Linha 11-Coral, desembarcar na Luz e fazer a integração gratuita para a Linha 1-Azul, do Metrô. Seguir então no sentido Jabaquara até a estação Ana Rosa. Em Ana Rosa, embarcar na Ponte ORCA, em integração gratuita, até a estação Vila Olímpia, na Linha 9-Esmeralda. De lá, seguir sentido Grajaú até a estação Autódromo. Quem utilizar a Linha 12-Safira, deve desembarcar na estação terminal Brás. Naquela estação, fazer a integração gratuita com a linha 3-Vermelha do Metrô até a Sé. A partir daí, embarcar em trem da Linha 1-Azul do Metrô no sentido Jabaquara, desembarcar em Ana Rosa, embarcar na Ponte Orca até a Estação Vila Olímpia, na Linha 9, e seguir o trajeto para o autódromo.

Zona Oeste: as regiões de Francisco Morato e de Itapevi são servidas por linhas da CPTM. Assim, quem sair de municípios vizinhos [Jundiaí, Várzea Paulista, Francisco Morato, Caieiras e Franco da Rocha] e bairros da Zona Oeste da Capital [Perus, Pirituba, Lapa], poderá acessar a rede por meio das estações da Linha 7-Rubi. Descer na estação Palmeiras-Barra Funda, fazer a integração gratuita para a Linha 8-Diamante sentido Itapevi, seguir até Presidente Altino e integrar-se, novamente, gratuitamente para a Linha 9-Esmeralda sentido Grajaú, descendo na estação Autódromo. Já quem vem de Itapevi e bairros atendidos pela Linha 8-Diamante deve seguir até as estações Osasco ou Presidente Altino e fazer a integração gratuita para a Linha 9-Esmeralda, sentido Grajaú, a fim de descer em Autódromo.

Grande ABC: quem estiver na região do ABC pode usar a Linha 10-Turquesa [Rio Grande da Serra-Luz] até a Luz e fazer a integração gratuita para a Linha 1-Azul, do Metrô, no sentido Jabaquara. Descer na estação Ana Rosa e embarcar gratuitamente na Ponte ORCA para o trajeto até a estação Vila Olímpia, na Linha 9-Esmeralda. Seguir então sentido Grajaú e descer na estação Autódromo.

Quem for de São Caetano do Sul, também pode utilizar a nova estação Tamanduateí, que integra gratuitamente com a Linhas10-Turquesa da CPTM e Linha 2-Verde do Metrô. A Estação Tamanduateí do Metrô ainda está em fase de testes, por isso, opera em horário reduzido, das 8h30 às 17h. No entanto, o usuário pode utilizar a estação da CPTM das 4h às 24h.

Outra opção é utilizar o sistema EMTU por meio do ônibus linha 376 - Diadema [Terminal Metropolitano de Diadema] / São Paulo [Morumbi], cujo terminal inicial é na Av. Presidente Kennedy/Av. Fabio Eduardo Ramos Esquivel e o terminal final: estação Berrini Linha 9-Esmeralda. Pegar nesta estação o trem sentido Grajaú até a estação Autódromo.

EMTU/SP terá linha Aeroporto Internacional - Autódromo

A EMTU/SP prolongará o itinerário da linha metropolitana E-437TRO-000-R Guarulhos [Aeroporto Internacional de São Paulo] - São Paulo [Itaim Bibi] nos dias 06 [sábado] e 07 de novembro de 2010 [domingo] para oferecer mais uma opção aos usuários e agilizar a locomoção dos turistas que vão desembarcar no Aeroporto Internacional de São Paulo com a intenção de assistir ao GP Brasil de Fórmula 1.

Os oito veículos que compõem a frota da concessionária Internorte estenderão o percurso até as imediações do Autódromo [Avenida Jacinto Júlio x Avenida Feliciano Correia] e, na volta ao Aeroporto, o ponto inicial previsto é o cruzamento da avenida Rio Bonito com a Avenida Antonio B da Silva Sandoval. Não haverá paradas intermediárias. O itinerário estabelecido poderá sofrer adequações de acordo com as necessidades operacionais da CET/SP e SPTrans. A tarifa será a mesma cobrada no itinerário normal: R$ 31,00.

Tabela Horária

Partidas do Aeroporto Internacional de São Paulo, previstas para os dias 06 [sábado] e 07 [domingo]:

06h00 - 07h00 - 08h00 - 09h00 - 10h00 - 11h00 - 12h00 - 12h30.

Partidas do Autódromo de Interlagos, previstas para os dias 06 [sábado] e 07 [domingo]:

Para retornar ao Aeroporto, os ônibus da linha metropolitana 437TRO vão operar ao longo do dia, dentro da faixa horária definida pela organização do evento, sendo que o último veículo partirá às 17h no sábado e às 17h30 no domingo.
* Sistema Ponte ORCA - Horários de funcionamento:
   Sábado 06/11/2010 das 06:00 às 19:30 – Treino Oficial
    • Vila Madalena - Cidade Universitária
    • Ana Rosa - Vila Olímpia
   Domingo 07/11/2010 das 06:00 às 20:00 – Corrida Oficial
    • Vila Madalena - Cidade Universitária
    • Ana Rosa - Vila Olímpia

Quanto tempo leva indo de Trem:
 • Estação Luz - Estação Autódromo : 1 hora e 10 minutos
 • Estação Barra Funda - Estação Autódromo : 1 hora e 03 minutos
 • Estação Santo André - Estação Autódromo : 1 hora e 50 minutos
Telefones e links úteis:
 • CPTM – 0800 055 0121
www.cptm.sp.gov.br
 • EMTU – 0800 724 0555
www.emtu.sp.gov.br
 • Metrô – 0800 770 7722
www.metro.sp.gov.br
 • Prefeitura Municipal de São Paulo - 156
www.capital.sp.gov.br
 • Autódromo Interlagos – 5666-8822
www.cetsp.com.br
 • Site Oficial GP Brasil

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Impressões da Nova Itapevi


Com certo atraso, venho postar minha ida na nova estação de Itapevi. Já fazia algum tempo que não ia até lá, mais necessariamente desde a despedida do Toshiba. Então, após ser dispensado da faculdade muito antes do horário, aproveitei e fui conferir como havia ficado a estação Itapevi. Durante a sonolenta viagem, de uma hora completa, avistamos muitas obras pela via, além das obras de modernização de algumas estações, tais como Barueri, Carapicuíba, Jandira e Engenheiro Cardoso. As intervenções estão a todo vapor nessas paradas, e em breve, teremos muitas novidades na linha 8, além de 36 novos trens. Pois bem, depois de uma vida, chegamos na nova Itapevi. Ao desembarcar do trem, visualizamos uma outra situação, muito diferente da Itapevi que havíamos deixado meses atrás na despedida do trem série 4800. Novo piso, com piso tátil, escadas rolantes, cobertura total da plataforma, novas placas, novo sistema de som... Essa é a nova Itapevi.
O vão entre o trem e a plataforma foi consideravelmente reduzido, trazendo mais conforto aos usuários. Além disso, muitas barreiras que haviam na estação foram retiradas, tornando as plataformas quase que contínuas em largura. Salvo as escadas rolantes e os pilares, o acesso é livre. A estação está bastante confortável, com um clima bastante agradável e moderno, padrão esse que a CPTM vem adotando em todas as suas reformas de estações. Calmon Viana, entregue recentemente, também está nesse padrão.
A plataforma, ao fundo sentido Amador Bueno, ainda conta com estruturas da antiga, do padrão Fepasa. Mas recebeu novas lâmpadas, para reforçar a iluminação, além das novas placas. Falando em Amador Bueno, as obras na extensão continuam. No momento, apenas uma via está sendo utilizada, por trens cargueiros da ALL (América Latina Logística). As paradas da extensão foram demolidas, mas algumas ainda estão com as estruturas de pé. Ambuitá por exemplo, foi totalmente derrubada. Em breve, deveremos ir até lá para fotografar as obras.
Bom, podemos concluir que a obra de Itapevi foi excelente. A estação de outrora, sem vida e ainda nos padrões Fepasa, deu lugar a modernidade e praticidade da CPTM, que reformou a mesma inteira. Destaques para a acessibilidade, com vários recursos, e pelas escadas rolantes, que jamais apareceram pela linha (a não ser em Palmeiras - Barra Funda, que é um terminal multi-modal). Mas a estação de Itapevi recebeu essas melhorias em otima hora, já que estava parada no tempo. Com as obras de acessibilidade e modernização, a parada entra definitivamente no caminho que a CPTM quer alcançar: renovação, acessibilidade e praticidade ao embarcar em trens. Mais uma vez, sejam bem-vindos a nova CPTM!
Vale destacar também que consegui realizar a viagem de volta no Eletrocarro, que por ventura estava rodando nesse dia, num horário bastante propício. Aguardei cinco viagens para poder embarcar nessa unidade, e foi bastante diferente viajar pela linha 8 sem ser em um trem série 5000. Ainda dando alguns trancos fortes em alguns momentos, pude notar que alguns detalhes foram modificados, tais como freios e descargas de motor. Na última viagem realizada em um eletro, na linha 12, muitos detalhes eram completamente diferentes. Foi estranho, porque, mesmo a bordo de um eletro, parecia estar dentro de um Francorail. Mas os compressores de ar e os motores quebravam a escrita, e pudemos desfrutar de uma boa viagem, entre Itapevi e Júlio Prestes.

Siga o blog por email

Seguidores