sábado, 29 de janeiro de 2011

Expresso Turístico lotado até Maio

Fonte: Diário do Grande ABC

O Expresso Turístico Luz-Paranapiacaba vai muito bem, obrigada. Ao menos para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), responsável pela venda dos bilhetes do passeio. Para quem quer fazer o trajeto entre as duas estações, uma no centro de São Paulo e outra na vila ferroviária de Santo André, a coisa fica um pouco mais complicada: as passagens estão esgotadas até maio. Solitária, a poltrona 48 do trem que sai no dia 6 de março é a única que continua disponível, segundo pesquisa feita pelo Diário no site da empresa.
A composição, fabricada na década de 1950 e formada por dois carros de aço tracionados por uma locomotiva, começou a circular em 19 de setembro do ano passado. O percurso de 48 quilômetros leva uma hora e meia e é realizado ao longo da atual Linha 10-Turquesa. Juntos, os dois vagões transportam 174 passageiros. Em todas as viagens feitas até agora, a composição seguiu lotada até a vila.
Diante do sucesso do roteiro, a CPTM informou que pretende ampliar a frota de trens para, assim, realizar mais viagens. Está em negociação com o governo federal o repasse de vagões de passageiros de longo percurso, mas não há prazo, porém, para que isso ocorra.
Por enquanto, a companhia não possui pesquisa sobre o perfil dos passageiros que percorrem o trecho entre a Luz e Paranapiacaba. Entretanto, levantamentos feitos com aqueles que viajam nos expressos turísticos com destino a Mogi das Cruzes e Jundiaí revelaram que a maioria das pessoas tem mais de 40 anos, viaja em famílias ou grupos e também em duplas (casais ou amigos). É provável que o perfil se repita também no percurso até a vila.
A viagem entre o trecho Luz-Paranapiacaba é realizada quinzenalmente, sempre aos domingos. Os bilhetes individuais custam R$ 28, se o embarque for feito na Luz, ou R$ 25, se o ponto inicial for a cidade de Santo André. A CPTM oferece descontos para grupos de até quatro pessoas: a primeira tarifa tem valor integral, e as outras saem pela metade do preço. As passagens podem ser compradas nas estações da Luz ou Celso Daniel-Santo André. A bilheteria em ambos os locais funciona das 6h às 18h30, todos os dias. 

Visitantes aquecem negócios na vila
Os comerciantes de Paranapiacaba ainda não mediram o impacto do Expresso Turístico nos negócios, mas garantem que as vendas aumentam nos dias em que os passageiros desembarcam em Paranapiacaba. "Agora é tudo novidade, então tem muita gente interessada nas viagens. Precisamos ver se vai continuar assim antes de dizer o quanto as vendas aumentaram", opinou Zilda Maria Bergamin, 56 anos, proprietária do tradicional Bar da Zilda.
A dona do bar e restaurante Lanches Castelinho, Lurdes Bonifácio de Souza, 53, garante que o frango com quiabo e o tutu de feijão da casa têm saído como nunca nos dias em que o Expresso desembarca na vila. "Seria bom aumentar o número de viagens para melhorar ainda mais os negócios", garantiu.
Zilda é mais cautelosa nesse ponto, pois acredita que será necessário ampliar a infraestrutura de Paranapiacaba para receber esses visitantes. "Por enquanto estamos dando conta. Antes de aumentar, é preciso avaliar se o comércio local dará conta de receber essa nova leva de turistas", afirmou.
A visão de empresas que oferecem passeios turísticos na região é um pouco diferente. "Com apenas uma viagem por dia, o impacto no número de passeios é mínimo. Precisava ampliar para trazer mais gente e dar a possibilidade de as pessoas pernoitarem por aqui", avaliou Clair Casarim, 58, proprietária da CicloTur, que oferece atividades como arborismo, tiroleza, rapel e city tour em trenzinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores