terça-feira, 3 de maio de 2011

Pedintes infernizam a vida de usuários na Estação Brás

Matéria cooperativa - Blog Diário da CPTM e Blog CPTM em Foco

Uma pequena pausa na estação Brás, para comprar um lanche pode se transformar em um pesadelo em dias de grande movimento, ou mesmo de horários tranquilos. Basta você encostar em um dos quiosques para ser abordado por pedintes. Mas no último sábado, após evento na estação Júlio Prestes, as equipes dos blogs CPTM em Foco e Diário da CPTM foram surpreendidas. Uma tentativa de furto quase estragou o dia das equipes, que fizeram a cobertura do evento, e estavam retornando da Linha 11-Coral.
Estivemos parados junto ao quiosque da Dog Station, no mezanino da estação Brás, e durante o período de espera até a preparação do lanche, Ricardo Guimarães, do Blog Diário da CPTM foi surpreendido por um menino que tentava retirar algo de seu bolso. Ao notar a criança correndo pelo mezanino, constatou-se que tratava-se de um grupo de crianças, que estavam realizando pequenos furtos e pedindo dinheiro para os usuários que passavam por ali.
Por sorte, Ricardo Guimarães não teve nenhum objeto ou valor subtraído, mas notou-se que alguns usuários estavam tendo alguns pertences furtados, além dos costumeiros pedidos de dinheiro. Imediatamente procuramos Agentes de Segurança Operacionais para que os mesmos realizassem a abordagem no mezanino, com o intuito de que os infratores fossem retirados da estação. 
Poucas pessoas sabem, mas muitas crianças são usadas como laranjas pelo crime organizado, a fim de colher uma quantia de dinheiro a ser conduzida para os líderes criminosos ao fim do dia. Além disso, crianças e adultos pedem esmolas nos trens, mas não são pessoas necessitadas. Existem casos de pessoas que possuem casas próprias, automóveis e bens, e ficam arrecadando mais nos trens.
Por esses motivos, pedimos aos usuários e leitores: não dêem esmolas, não colaborem com comércio ambulante e cuidado com seus pertences.

2 comentários:

  1. Realmente complicado Diego, mas não se pode ter "pena" e dar dinheiro pensando que estará ajudando pessoas assim. Nesse mundo existem os "espertos" por que existem os "ingênuos".

    ResponderExcluir
  2. De fato, Flavio, é uma situação complicada, mas não se pode ter pena. Todos sabem que dentro da CPTM não se deve dar ajuda para pedintes e para o comércio ambulante, mas isso já é uma tradição antiga dentro do sistema. Precisa reeducar o usuário para evitar que isso aconteça, e aumentar a fiscalização.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores