quarta-feira, 1 de junho de 2011

Greve CPTM 2011: Descumprimento de ordem judicial por ferroviários mantém paralisação nas Linhas 11-Coral B e 12-Safira

Linha 11-Coral B (Guaianazes x Estudantes) está totalmente parada

Fonte: CPTM



O Expresso Leste, na Linha 11-Coral, que circula entre Luz e Guaianazes, e mais quatro linhas estão operando


Em razão do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil [STEFZCB], que congrega as Linhas 11-Coral e 12-Safira, descumprir a determinação do Tribunal Regional do Trabalho [TRT-SP] em manter 90% da operação nos horários de pico e 70% no vale, a CPTM informa que a Linha 12-Safira [Brás-Calmon Viana] está paralisada e a extensão da Linha 11-Coral, no trecho que atende entre Guaianazes e Estudantes, em Mogi das Cruzes, também não está operando.

Com o apoio do Plano de Contingência, as linhas 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi] e 9-Esmeralda [Osasco-Grajaú] operam desde as 4h, apesar do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana [STEFZS], que representa essas linhas também ter deflagrado greve para esta quarta-feira [1].

A circulação de trens no trecho do Expresso Leste/Linha 11-Coral [Luz-Guaianazes] e nas linhas 7-Rubi [Luz-Jundiaí] e 10-Turquesa [Luz-Rio Grande da Serra] também transcorre desde o início da operação comercial de hoje. Cabe ressaltar, que o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo - STEFSP, representante das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa, decidiram na assembleia de terça [31], manter o estado de greve, sem paralisar a circulação dessas duas linhas.

Para minimizar os transtornos aos usuários, a CPTM acionou a operação PAESE [transporte gratuito com ônibus da EMTU] para atender o trecho entre Guaianazes-Estudantes. Os usuários estão sendo orientados pelo serviço de som das estações e trens.

Proposta da CPTM

Na noite de terça-feira [31], a CPTM elevou o índice de reajuste para 3,27% ante os 3,07% apresentado na reunião realizada durante a tarde no TRT - Tribunal Regional do Trabalho.

No Acordo Coletivo fechado com os sindicatos para o ano de 2010, foi definida a mudança da data-base da categoria, que a partir deste ano passou de setembro para março. A atual negociação salarial leva em consideração os índices referentes a janeiro e fevereiro de 2011.

A nova proposta da CPTM de 3,27% corresponde a 1,75% do IPC/Fipe deste período e 1,5% de aumento real. Esse índice 1,5% equivale a 86% de ganho real com base no IPC/Fipe dos dois meses aos quais se refere o dissídio.

Além disso, a CPTM reajustou o valor do vale-refeição mensal em 8,77%, passando de R$ 15,63 para R$ 17 por dia, enquanto o Auxílio Maternal acompanha o índice de 3,27% e sobe de R$ 198,39 para R$ 204,88.

Cabe ressaltar que, entre as cláusulas já aceitas pelos quatro sindicatos, estão totalmente assegurados diversos benefícios proporcionados aos empregados, como seguro de vida, cesta básica, planos de saúde médico e odontológico, além de adicional de férias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores