quinta-feira, 7 de julho de 2011

Indefinições no TAV atrapalham criação da Linha 14-ônix


Por: Diego Silva
Imagem: Alstom (Divulgação)

As indefinições sobre a construção do trem de alta velocidade brasileiro atrapalham os planos do Governo do Estado e da CPTM. O Expresso Aeroporto, louvado durante os inícios do projeto ,se vê travado por conta da indecisão do Governo Federal acerca do TAV. A cada nova investida do governo federal, uma nova polêmica: o leilão do TAV foi novamente adiado. As empresas interessadas na participação desse elefante branco brasileiro já não acreditam mais que possa ser realizado. O custo disso tudo é exorbitante, para uma demanda incerta, que pode continuar na ponte aérea, e tornar o TAV um trem fantasma.
Mas o que a CPTM tem com tudo isso? Simples: a Linha 14-ônix seria utilizada no trajeto que o TAV deverá usar. Com a investida do governo federal para a criação dessa linha, o governo estadual arquivou o projeto do Expresso Aeroporto. A saber, seria um trem rápido, ligando o aeroporto de Guarulhos ao centro de São Paulo (ou na estação Luz, ou em Palmeiras-Barra Funda). O diferencial desse serviço é que o passageiro faria o check-in já na estação ferroviária, economizando o tempo que se perde nos aeroportos para realizar esse trâmite burocrático. Saindo de Palmeiras-Barra Funda, o trem seguiria até a estação Brás, onde compartilharia trecho com as linhas 12-Safira e 13-Jade (se esta última sair do papel também), se ganharia impulso num elevado, em via exclusiva, onde desenvolveria velocidade máxima, realizando o trajeto em cerca de 25 minutos. Terá cerca de 28 km de extensão, com paradas nas estações Luz, Brás e Terminal Guarulhos.
Igualmente à Linha 13-Jade, a Linha 14-ônix deverá ser em formato PPP, onde a CPTM deverá apenas operar os trens.
A viabilidade dessa linha também é uma incógnita, pois trata-se de algo realmente necessário, mas que deverá ser extremamente caro e demorado. A ideia da Linha 14 é fazer trens rápidos pro aeroporto, com intervalo mínimo de seis minutos entre composições. A tarifa será diferenciada, pois trata-se de um serviço especial. Claro, irá desafogar e muito o trânsito paulistano em direção ao aeroporto de Guarulhos. A alternativa é essencial para passageiros. Mas como citado no começo: o TAV está impedindo que isso saia.
O secretário de transportes, Jurandir Fernandes, em entrevista à Revista Ferroviária, disse que não irá permanecer de braços cruzados, e que mantém contato com o governo federal para decidir o que será feito a respeito desses trens. Se a federação não der um aval sobre o TAV, o governo do estado entra novamente com o Expresso Aeroporto. Será uma grande obra para a CPTM, pois abrigará o primeiro trem rápido da empresa. É esperar para ver...

2 comentários:

  1. bem,na minha opinião o tav é uma bobagem.se o quesito chave e rapidez é mais fácil criar uma linha de metrô,ou que não seja por isso que fosse outros trens do monotrilho administrados pela cptm pois são rápidos e eficáses ou até mesmo um trem comun como o caf 7000 ou o 2070 que são rápidos só que um tanto mais rápido,enfim o que não pode é o povo sair perdendo.há muitas outras linhas de trem e metrô para serem feitas acho que se ficar muito caro o tav que vá o trem comun ou o monotrílho,hoje de manhã estava pensando em possíveis rotas do metrô e da cptm facilitando cidades que hoje só há ônibus e poderiam ser beneficiadas com essa construção.se não sai o tav barato a cptm não pode gastar tanto sendo que há muito mais o que fazer.claro que a cptm é uma grande compania de trens cujo nem se compara a supervia que cá para nos é horrivel.
    mas se o expresso aeroporto for tav tambem será muito bom e se for monotrílho ou trem tambem será bom.repito o que não pode é o povo sofrer e essa linha não ser construída.boa tarde a todos!!

    ResponderExcluir
  2. Diego, eu acho que tanto o TAV quanto a Linha 14 são importantes para a sociedade. Os aeroportos já estão em seus limites mais críticos, e vai chegar uma hora onde não haverá mais onde embarcar. Como a ponte aérea é a rota mais procurada entre os passageiros, o trem seria uma alternativa muito mais prática, sem filas. A Linha 14 ajudaria muito aqueles que pretendem utilizar o avião para outros estados. O que falta realmente é um entendimento e uma completa integração entre os modais.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores