quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Operação na Linha 10-Turquesa supera expectativas

Trens do Expresso Leste circulam mais lotados no horário de pico
Por Diego Silva

Num primeiro instante, caros leitores, a ideia de se fazer a Linha 10 até o Brás não foi bem vista por algumas pessoas (nem mesmo o blog concordou com essa ideia). Imaginar que a confusão que seria nas plataformas 2/3 da estação Brás, com usuários do ABC paulista e mais os usuários do Expresso Leste nos remetia a um problema que se comparou a uma 'bomba armada', de acordo com postagem recente.
Após observar de perto como tudo estava funcionando, notamos que trata-se de algo muito bem organizado, que vêm dando certo, para alegria de muitos. No pico da manhã, os usuários da Linha 10 desembarcam na plataforma 1 do Brás, e migram para a plataforma 3, aguardando o trem da Linha 11, proveniente de Guaianazes. O embarque não é dos mais fáceis, pela lotação, mas a espera não passa de 10 minutos (considerando o intervalo de cinco minutos entre os trens). Acreditamos que o problema maior é a operação de volta (a partir das 16h). Os usuários da Linha 11 são um pouco afobados na hora do embarque, causando corre-corre para garantir seus lugares no trem. Nesse ponto, é uma cultura de algumas linhas não viajar em pé. Para os usuários da Linha 10 e 12 que embarcam na Luz, para a estação Brás, a CPTM fez uma jogada de mestre: desembarque com segurança, utilizando a primeira porta de cada carro. Ao chegar na estação, um cordão de isolamento garante seu desembarque muito mais fácil e seguro, sem empurra-empurra. Fazendo o trajeto contrário, outro cordão de isolamento para acessar a plataforma 2, sentido Rio Grande da Serra. Os trens provenientes do ABC são esvaziados, indo até próximos do Pari, e retornando pela outra via. O embarque na Linha 10 vale uma nota de destaque: os usuários não entram nos trens com a menor pressa. Um embarque muito civilizado e tranquilo. Digno de ser lembrado, e um exemplo a ser seguido pelos demais usuários! Os trens partem com usuários sentados, e os que não querem viajar de pé, optam por esperar a próxima viagem, que normalmente já está aguardando liberação da plataforma. Uma operação muito organizada, muito tranquila. O medo maior de muitos seria o tumulto dos usuários, que poderiam se irritar e tornar toda a operação uma verdadeira guerra de gladiadores. Mas tudo está fluindo muito bem. A ideia de se evacuar o trem e retornar vazio no sentido contrário deveria ser mantido pela CPTM, pois proporciona uma melhor distribuição de seus usuários, além de evitar as viagens negativas.

Não estou fugindo do que eu disse na postagem anterior. Como profissional de logística que sou, e em conversa aberta com outros amigos que observam transportes públicos (e por ventura, também formados em Logística), chegamos a um consenso que é algo delicado de se fazer, mas como a CPTM vive um momento ímpar em sua história, tudo vem dando certo, apesar dos riscos. Há de se lembrar: no final dessas obras, estará próxima a abertura da Linha 4-Amarela na estação Luz. Ou seja, um incômodo hoje, para duas vantagens amanhã.

2 comentários:

  1. Parabens mesmo ao embarque da Linha 10, pois há Linha 7 se juntas as Linhas 11 e 12 no embarque, SENTAR É O 1º E UNICO OBJETIVO!!!

    ResponderExcluir
  2. Sim Bruno, parabéns para os usuários da Linha 10, um embarque seguro e educado.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores