quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Expresso ABC


Por Diego Silva

Caros leitores, hoje falaremos do Expresso ABC, que é um dos projetos da CPTM para o ano de 2014. Concebido praticamente nos mesmos moldes do Expresso Leste, o novo serviço irá reduzir a lotação da Linha 10-Turquesa, que liga Rio Grande da Serra à Estação Luz. O trajeto atual da Linha 10 é de 38,7 km de extensão, vencidos em cerca de uma hora pelos trens da série 2100. Com uma demanda diária média de 331 mil usuários, a Linha 10 é uma das melhores linhas da CPTM, pois conta com baixo índice de vandalismos, além do nível de educação de seus usuários. Os atuais 24 trens da série 2100 não estão dando conta da crescente demanda, e a empresa projetou o Expresso ABC, com vistas de oferecer um serviço mais rápido e melhor, partindo da Luz, até a principal concentração de demanda: a estação Mauá.

O serviço
O Expresso ABC, de acordo com o projeto, atenderá seis estações: Luz (integração com as linhas 7-Rubi e 11-Coral da CPTM, Linha 1-Azul e 4-Amarela do Metrô); Brás (integração com as linhas 10-Turquesa 'parador', 11-Coral, 12-Safira e a futura 13-Jade, além da Linha 3-Vermelha do Metrô); Tamanduateí (integração com a Linha 2-Verde e a futura Linha 18-Marrom, ambas do Metrô); São Caetano, Santo André (acesso ao corredor EMTU) e terminal Mauá. Com poucas paradas e intervalos médios de 3 ou 5 minutos, o Expresso ABC espera atender uma demanda adicional de 200 mil usuários.

A frota
O Expresso ABC ainda está em fase de planejamento, e não se sabe se a CPTM irá operar o trecho, ou repassar para a iniciativa privada, em moldes de PPP (Parceria Público-Privada). Caso a própria empresa opere o sistema, poderão ser utilizados trens já existentes da frota da Companhia. Porém, em caso de PPP (ou em ambos os casos, dependendo da decisão tomada), o novo Expresso deverá receber de 8 a 12 novos trens, todos de oito carros, com ar-condicionado, assentos anatômicos e tudo o que mais há de tecnológico no mercado ferroviário mundial.


Vantagens e desvantagens
Quem utiliza a Linha 10 diariamente, sabe que os principais pontos de lotação são em Tamanduateí, Santo André e Mauá (excluindo Brás e Luz, que são movimentadas por natureza). Ou seja, o Expresso ABC vem para redistribuir o fluxo de usuários. Segundo os planos da CPTM, a viagem entre Luz e Mauá deverá ser realizada em cerca de 25 minutos (atualmente, a viagem é feita em 40 minutos). Tudo isso, acontecendo em uma via separada da via normal, onde permanecerá o trem que irá parar em todas as estações. Mas como a imagem fala por si só, a ideia é trazer mais usuários ao sistema, e o que hoje se mostra solução, amanhã se tornará uma segunda linha dentro da própria Linha 10. O usuário irá notar que tem mais trem rodando, intervalos menores, aumento de qualidade e oferta, e virá para o sistema. Quer dizer, hoje esperamos que o Expresso venha para aliviar a lotação do trem parador, mas ele pode virar um segundo ponto de lotação. Basicamente é isso que esperamos, pois nossa intenção é trazer mais usuários para procurarem os nossos serviços. A CPTM atua como empresa responsável com o meio ambiente, e quanto mais pessoas deixarem de optar pelo serviço de transporte individual, optando pelo nosso serviço, mais benéfico será para todos.

15 comentários:

  1. Gostei desse Expresso mesmo, a demanda da Linha 10-Turquesa não é tão elevada como a Linha 11-Coral e Linha 8-Diamante e agora com o Expresso ABC a demanda da Linha 10 desce e a do Expresso sobe, sou muito a favor desses Expressos como o Oeste-Sul de Barueri até Pinheiros que são estações com demanda muito elevada sem contar com Osasco e Carapicuíba, que enchem que é uma beleza.O único Expresso que acho "errado" é o Noroeste (Jundiaí a Luz) acho que deveriam ter paradas em Pirituba, Perus, Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato.E ser alternadas as partidas, um para Jundiaí, sem paradas, e o outro com paradas, aposto que isso iria diminuir muito mais a demanda da Linha 7-Rubi e seria mais útil.Boa noite para todos!!

    ResponderExcluir
  2. Diego, discordo do seu comentário a respeito do Expresso Noroeste realizar paradas nas estações referidas. Se fosse para ser assim, seria um trem parador, igual o que temos hoje. Além do mais, ele irá cortar por outro trecho, sendo mais rápido e eficaz.

    ResponderExcluir
  3. fazer uma linha paralela com trens de 3 a 5 minutos numa linha que tem demanda de 300 mil??
    não se pode comparar com o expresso leste, as linhas 3 do metro e 11 da cptm somadas transportam 2 milhoes de usuários.
    para se ter idéia a cptm transporta 2,2 milhoes em todas as linhas.

    sem contar outro fato de que o metro vai fazer um monotrilho na mesma região. agradeçam se se 50 usuários não abandonarem a linha 10 turquesa. o expresso não deve atender mais que 100 mil... seria bem mais pratico o metro fazer seu monotrilho e a cptm transformar a linha turquesa em expresso com uma extensão operacional, ai sim ficaria igual ao expresso leste. OBS: os trens devem ser substituídos por VLT, esses antigos vão para outras linhas que "não tenham um metrô paralelo"

    ResponderExcluir
  4. Bom só tenho uma coisa contra este Expresso ABC, pois de anos e anos que falam dele, a CPTM e o Governo ainda não se preocuparam muito nele, pois até nos dias de hoje não se vê nenhuma obra para o expresso, só projetos... Aí vão fazer obrar pesadas agora quando a CPTM está tendo maior demanda, com isso ira atrasar a vida de todos, pois em certos trechos da L10 só tem 3 vias, e aonde tem 4 vias tem partes que não tem eletrificação ou os trilhos estão podres.

    Por fim, o Governo deveria estar construindo este Expresso à 3 anos atrás, com isso estaria mais adiantadas as obras e não precisaria hoje fazer uma PPP, pois assim a CPTM ganharia mais com a operação total da linha. ^^

    O problema do Expresso é que com ele, a L10 não irá mais chegar na estação da Luz, e no Brás não haverá plataformas suficiente para o Expresso ABC (duas), L10 (três) e o Expresso Leste (duas). Eis o Y do problema que acontecerá!!!


    Sobre o comentário sobre o Expresso Jundiaí, também discordo, pois se ele for paralelo a L7 ele demorará o mesmo tempo quase, ele vai ir por outro caminho (em linha reta de Jundiaí até a Lapa) depois que ele corre paralelo com a L7 até a Barra Funda Diego Fernando.

    Este Expresso vai ser uma alternativa de um trem de média velocidade (100KM mais ou menos) com ele mesmo levando um tempo de 30 min. vai ser mais rápido que ir de Ônibus da Cometa, sem contar que com ele mesmo não tendo a demanda elevada como a L7, mais com isso irá contribuir e muito para as pessoas que se deslocam de ambos sentidos. ^^

    Provavelmente o Expresso Jundiaí irá operar com trens de 4 vagões inteligentes.

    ResponderExcluir
  5. Mesmo que a demanda atualmente não seja tão grande se comparada a outras linhas do sistema, o expresso ABC é de extrema importância para a região. A atual linha já não comporta toda a demanda - não chega a situação do expresso Leste ou da linha 3, mas se nada for feito, logo rumaremos para isso.
    A região do ABC receberá - assim espero - fortes investimentos na área da habitação, educação e trabalho, logo, é normal que sua demanda cresça rapidamente.
    Com as atuais obras de modernização da linha 10, juntamente com o expresso ABC, os problemas de lotação e intervalos devem ser reduzidos, nos trazendo um transporte de qualidade e já assegurando suporte a demanda futura.
    O único inconveniente será para os usuários que não utilizam as estações beneficiadas pelo projeto e necessitam desembarcar na estação Luz.

    ResponderExcluir
  6. Não acho isso não Wagner (chara).... Esta linha com certeza vai transportar muitas e muitas pessoas, acho que vai ter maior número de passageiros do que na própria L10, visto que passará por estações de maiores demanda da linha e será mais rápido, com certeza todos os passageiros dessas estações a serem atendidas optará pelo Expresso.... Já a L10 acho que vai ficar com poucos passageiros (vazia)...

    ResponderExcluir
  7. Wagner, Bruno e João; segundo informações que tenho, o Expresso ABC vem para a Linha 10 com o intuito de dar novo fôlego ao transporte. A demanda atual é de quase 400 mil, portanto, 24 trens à disposição para toda essa gente. Com a chegada do Expresso, esperamos uma nova demanda de 200 mil, ou seja, passaremos para 600 mil usuários por dia! Isso que o Expresso só irá parar nas estações mais importantes da Linha 10, deixando o trem parador mais livre do que hoje ele é.

    ResponderExcluir
  8. Se os trens da L10 não comportam no pico, os da linha 7 você pode ter certeza de que não vence mesmo... São 8,4 passageiros por metro quadrado nas linhas 7 e 11 a pior lotação de todas as linhas...

    ResponderExcluir
  9. a questão é um expresso com intervalos de 3-5 min, mais uma linha de trem parador para 600 mil usuários??(previsto)
    acho uma grande roubada, visto que o expresso leste sozinho já transporta isso... com intervalos maiores!
    isso vai ser um rombo nos cofres publicos, a solução para a superlotação dessa linha nos horarios de pico é trabalhar com loopings que já vem dando certo, precisa de mais trens é lógico...

    ResponderExcluir
  10. ou como eu disse antes monotrilho + expresso em VLT com looping de mauá a luz/bras ou extensão operacional de mauá até rio grande da serra

    ResponderExcluir
  11. Wagner, descordo de sua opinião. Para usuários não há coisa pior que Loopings, atrapalham que é uma beleza, você está pensando exatamente como os governos antigos da CPTM, se gastar menos comporta os usuários para que gastar mais?
    Agora é diferente esse Expresso será de grande utilidade para o povo do ABC Paulista, propiciando mais conforto, e uma extensão não seria o correto para fazer de Mauá até Rio Grande da Serra, e Tamanduateí, Mocca, Ipiranga que não serão abrangidas pelo Expresso?
    Em fim, isso aí que você propôs...nem pensar.

    E no Expresso Noroeste, seria melhor se fosse direto até Campinas, e passasse por Louvrera e Vinhedo, e assim seria mais próximo a São Paulo do que se fosse a Extensão Operacional por que seria muito mais longe.
    Boa noite para todos!!

    ResponderExcluir
  12. então para a região da linha turquesa o saldo de minhas contas deve ser:

    expresso em VLT até mauá (300 mil usuários)
    monotrilho até mauá (500 mil usuários)
    extenção operacional a partir de mauá (200~300 mil usuários)

    todas as estações seriam atendidas o metro "vai" fazer o monotrilho paralelo e acabaria de vez com a super lotação...
    plano atual seria

    trem expresso pesado até mauá (700 mil usuários)
    trem pesado até rio grande da serra (700 mil usuários)
    monotrilho até mauá (500 mil usuários)

    isso não é um pouco demais pra uma região com demanda para até 600 mil usuários? (atualmente 331 mil usam o sistema)

    no expresso noroeste eu não sei se o nome vai ser esse, mas concordo contigo, com acrescimo de uma parada em valinhos e jundiaí é claro

    ResponderExcluir
  13. Amigos
    Sou totalmente a favor dos sistemas expressos, aliás, acho que deveriam crescer muito mais. Com estudos específicos, linhas extensas, como a 8 também deveriam ter tal serviço. Não sei qual a viabilidade disso, mas caso a mesma linha de uso normal fosse utilizada para os trens expressos, poderia se construir linhas de ultrapassagem para a região das estações e assim, viabilizar sem ter que construir uma linha paralela.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Prezados, sabemos quão a importância de linha Expressa para ABC,não possível antecipar ? Carater urgente, as condições humanas para transporte são minima em horário de pico, sem contar os atrasos rotineiros....
    Dinheiros temos de sobra !!!
    #expressoABC

    ResponderExcluir
  15. Gostaram ? Pois é: eu como usuario da linha 10 tambem. Mas infelizmente, nossos queridos governantes já arquivaram o projeto (notícia de 25/08/2015 da rádio CBN) . Os usuáios desta linha são educados. Lasquem-se estes nos usuários bonzinhos !!!

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores