quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Governo planeja retomar trem em Santos e SP

Trem série 2100 - Pátio da Luz

Fonte: Band

O Governo do Estado estuda reativar ou criar uma nova linha de trem de passageiros que ligue Santos à capital paulista. O objetivo é de que em um ano o estudo, que já foi contratado pela CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos), já esteja concluído. Segundo a CPTM, já foram abertas as propostas técnicas, de habitação e comercial para verificar a viabilidade do funcionamento da linha.

A empresa não informou de quanto será o investimento nesta fase de estudos, mas afirmou que a ideia é que as obras sejam implantadas por meio de uma PPP (Parceria Público Privada). De acordo com o secretário de Desenvolvimento Metropolitano do Estado de São Paulo, Edson Aparecido, ainda não é possível apontar qual será o traçado exato da linha ou se a antiga ferrovia que ligava Santos a Jundiaí será retomada. “É isso que o projeto funcional vai nos apontar, já com toda a necessidade de obtenção de licenças ambientais e a relação custo/benefício da obra".

Para o engenheiro e diretor de pós-graduação, pesquisa e extensão da Unisanta e diretor do Conselho de Engenharia do Estado de São Paulo, Aureo Pasqualeto Figueiredo, tecnicamente, as duas opções são viáveis.

“A ligação São Paulo-Santos é especial em razão do que chamamos de Serra do Mar. Por isso seria preciso um sistema especial de tração. Nas linhas de hoje, que são a Sorocabana e a antiga Santos-Jundiaí, existem estes sistemas. No segundo caso, a inclinação chega a 10%, por isso os trens possuem cremalheiras, que atuam nas engrenagens alavancando as locomotivas, que vencem um trecho de 8 km em 22 minutos. Isto quer dizer que, tecnicamente, não existe problema. Basta que os trens sejam aptos a vencer este trecho e haja vontade política de tornar o projeto viável", disse.

A CPTM afirmou, por meio da assessoria, que não acredita na possibilidade de aproveitamento da antiga linha. Para a companhia, a inclinação da ferrovia acarretaria na perda da agilidade dos trens e, consequentemente, na queda da competitividade para o sucesso da opção de transporte.

5 comentários:

  1. Muito bom mesmo! Finalmente vou descer a serra de trem...Sá acho que sim, dava para reaproveitar a Santos a Jundiaí, com trens partindo de Santos a Jundiaí, passando por Luz e Paranapiacaba. Mas seja conforme for está muito bom. É a CPTM retornando com o passado para um grande futuro promissor!

    ResponderExcluir
  2. Existe um fator complicante em se aproveitar a linha entre Paranapiacaba e a baixada, pois esse trecho está sob concessão à MRS, que opera por cremalheiras, deixando a viagem mais lenta.
    Cogitou-se em utilizar o espaço do antigo sistema funicular, mas isso acarretaria construir novamente os viadutos e pontes.
    Acho que uma ideia interessante seria utilizar o trecho entre Evangelista de Souza (continuação da linha 9) e baixada, pois nesse trecho os trens poderiam descer com o sistema normal de tração.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Paulo, se descer por Evangelista de Souza, teria que entrar em acordo com a ALL. A CPTM está de ''mãos atadas'' de toda forma, e deve fazer o caminho mais curto, que seria por Paranapiacaba. Eu gostaria que fosse pelo antigo funicular, afinal, se gasta tanto dinheiro com coisas sem importancia... O Governo poderia investir nesse trecho e reconstruir o que precisa, pois os túneis estão lá, as pontes, as vias. Basta recuperar, mesmo que seja difícil.

    ResponderExcluir
  4. Olá Diego. Realmente, por Paranapiacaba talvez seja o trecho mais curto mesmo. Deixando a ALL e a MRS com suas linhas talvez reconstruir o serviço pelo antigo sistema funicular seja uma boa proposta. Acho que os túneis podem sim ser aproveitados, mas acredito que os viadutos não. Nada que alguns milhões de reais (que certamente serão recebidos de volta, dados os benefícios) e vontade política não resolvam. Nos dias atuais, trens com tração em todos os carros talvez seriam capazes de superar a serra sem o uso de cremaheiras. Modéstia à parte, sou apaixonado por Paranapiacaba e sempre que posso vou pra lá e fico sonhando com os bons tempos dos trens de passageiros para Santos e imaginando como seria bom se toda esta nostalgia voltasse, porém com a qualidade, eficiência e tecnologia dos nossos dias. Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Por minha opinião, a CPTM tem como foco os gastos feitos pelas linhas sobre a serra, sendo que para suprir estes gastos mais rapidamente, ela poderia utilizar o antigo sistema funicular, substituindo os trilhos por melhores, e ao mesmo tempo, utilizando o Expresso Turístico, nas viagens, assim ela poderia suprir os gastos mais rápidos pelos preços que são recebidos das viagens, por fim, muitos sempre quiseram descer o antigo sistema, somente para ver como é, então muitos iriam fazer gastos nos trens somente para viver este momento, o governo realmente tem como suprir tudo, só que a falta de vontade política está acabando com o dinheiro do povo e deixando estes fatos históricos para trás.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores