quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Retrospectiva CPTM 2011: Setembro x Dezembro

Diego Silva - Abrigo Lapa - Lapa, São Paulo (SP)
Por Diego Silva

Leitores, chegamos na última postagem da série Retrospectiva 2011. Hoje, falaremos dos fatos mais recentes, do mês de setembro até os dias atuais. Ontem e antes de ontem, vimos os meses anteriores, com os acontecimentos que de certa forma, marcaram o ano para a CPTM, seus usuários e admiradores.

Setembro

Trem série 1700 - Abrigo Lapa
02 de Setembro: Trem série 1700 - Reformar ou modernizar?
Em observações dentro de trens dessa frota, que de longe é a melhor da CPTM, notamos que já tem bastante tempo que esses trens não têm o devido cuidado. Pensando nisso, postamos sobre uma nova revisão geral, ou mesmo uma modernização. A matéria foi uma das mais comentadas do ano no blog.

05 de Setembro: Começa a construção da nova Ferraz de Vasconcelos
No dia 03 de setembro, estivemos na estação de Ferraz, para realização das últimas fotos. Nesse dia, era o último dia de operação da pacata estação, que seria demolida para reconstrução de um prédio maior, mais amplo e moderno. Levantamos a história da estação, trazendo até você como era e como ficará.

06 de Setembro: Evolução da frota 5500
Uma postagem explicativa sobre mudanças que poderiam ser feitas na frota série 5500...
Confira a matéria: Evolução da Frota 5500


06 de Setembro: Blog alcança marca de 100 mil visitas
Talvez a primeira marca de maior importância do blog. Afinal, cem mil visitas não se conquistam de um dia para outro, em um blog que abrange transporte como tema principal. Foi bem comemorada a marca, além de abrir novos horizontes para nós.

23 de Setembro: Linha 9 irá ganhar 21 novos trens
Anunciado financiamento de 21 novas composições para a Linha 9-Esmeralda. Com esses novos trens, segundo informado, os trens da série 7000 retornariam para suas linhas de origem (Linha 7-Rubi e 12-Safira).

27 de Setembro: O fim da era Budd em São Paulo?
Noticiado após observar o lento fim dos trens de fabricação Budd em São Paulo. Trens que fizeram história, transportando gerações, pouco a pouco vão nos deixando.

28 de Setembro: Chega em São Paulo o 1º CAF 8000
Esperado com certa ansiedade pelos fãs da ferrovia e da CPTM, o primeiro novo trem da Linha 8-Diamante desembarcou em SP nessa data. Conferimos de perto, apesar de ainda estarem em cima das carretas. Um blog parceiro conferiu in loco todo o desembarque, além de realizar as imagens.

Outubro

Trem série 2100 - Pátio da Luz


06 de Outubro: Qual a finalidade de uma extensão operacional?
Uma pergunta que me fizeram há algum tempo atrás, que virou matéria. Tantas pessoas não entendem o real motivo de se fazer uma extensão. Nessa postagem, simples, explicamos o porque disso.

12 de Outubro: Alunos do Senai entregam presentes para crianças de orfanato
Nesse dia, uma aula de responsabilidade social. Alunos do Senai CPTM realizaram a entrega de presentes para crianças de um orfanato, localizado na vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo. Também tivemos participação, como blogueiro e aluno. 
Confira a reportagem: Especial Dia das Crianças

13 de Outubro: Estudos apontam Linha 10 no Brás
Já antecipamos para os usuários em outubro sobre a alteração na Linha 10.

17 de Outubro: Chegou ao fim a era Francorail?
Com a atual renovação dos trens da CPTM, as frotas mais antigas estão se preparando para suas respectivas aposentadorias. Entre elas, está a maior frota de todas: Série 5000. Nessa matéria, mostramos um pouco do que deverá acontecer com esses trens, os maiores da CPTM.

24 de Outubro: Fim das obras na Luz e a Linha 10 permanece na estação Brás
Como antecipado, a Linha 10 ficou no Brás. Muita gente disse que não seria assim, mas está até hoje.

Novembro
CAF 8000 - Pátio de Presidente Altino

09 de Novembro: CAF 8000 - A cara nova da Linha 8-Diamante
Após ver frente a frente o primeiro e o segundo CAF 8000, fizemos mais uma matéria sobre o mesmo, explicando suas definições e particularidades.

Revista CPTM e Metrô em Foco - Lançamento está muito atrasado
13 de Novembro: Blog alcança 150 mil visitas e lança revista
Com a chegada das 150 mil visitas, o blog inovou. Em trabalho conjunto com Leonardo Ganhito, instrutor de informática do Senai CPTM, preparamos a Revista CPTM e Metrô em Foco, que tinha lançamento previsto para novembro. Com os devidos problemas na gráfica, todo o lançamento foi retardado, sendo que ainda estamos na expectativa de receber o ok para o lançamento da mesma.

21 de Novembro: Alstom série 9000 começa a ser fabricado
O próximo trem da CPTM já está sendo construído, na fábrica da Alstom, em São Paulo.

Estação Amador Bueno, na extensão da Linha 8: Obras não foram concluídas no prazo
24 de Novembro: Obras da extensão da Linha 8 não são entregues na data
Noticiamos o não cumprimento da data de entrega das obras da extensão operacional da Linha 8-Diamante. Estivemos no penúltimo dia de operação do trecho, porém, permanecemos observando o andamento das obras, em todas as outras linhas.

27 de Novembro: Trem atropela e mata três funcionários na Linha 11-Coral
Uma manhã de domingo que começou com uma notícia trágica. Uma composição do Expresso Leste atropelou e matou três funcionários, próximo do Abrigo Engº São Paulo, na zona leste. Das vítimas, apenas um era da CPTM. A notícia repercutiu de maneira bombástica na mídia. A CPTM se defendeu, observando o fato de que os funcionários desrespeitaram uma norma da empresa, que é a de não caminhar sobre os trilhos.

28 de Novembro: Vandalismo em trem mostra segurança falha na CPTM
Presenciamos um ato de vandalismo dentro de uma composição da CPTM, em uma noite de bastante movimento nos trens. O infrator agiu sem qualquer impedimento, mesmo com câmeras à bordo da composição. Informamos a CPTM através do SMS-Denúncia, mas a empresa nada fez. Somente em Mauá, após diversos torpedos e o desembarque do infrator, que alguma equipe de segurança agiu.

Dezembro

Atropelamento em Barueri. Em uma semana, cinco mortos à serviço da CPTM
02 de Dezembro: Trem atropela e mata dois funcionários da CPTM
Poucos dias após o acidente na zona leste, um trem da CPTM atropelou e matou dois funcionários em Barueri. Os trabalhadores, que eram da Via Permanente, tinham mais de 30 anos de ferrovia, vindo a falecer durante uma inspeção nas vias locais.

15 de Dezembro: CPTM decide manter Linha 10 na estação Brás
Após muitas incertezas, dúvidas e muito diz que me diz, a CPTM decide deixar a Linha 10 na estação Brás, para revolta geral dos usuários residentes no ABC Paulista. Nós antecipamos essa mudança, ainda em outubro. Atualmente, cerca de 400 mil usuários usam a Linha 10 diariamente.

CPTM em Foco conquistou seu primeiro prêmio, sendo 3º colocado no Top blog 2011
18 de Dezembro: CPTM em Foco é 3º lugar no Prêmio Top Blog 2011
Depois de muitos meses de campanha, chegou o dia da entrega do prêmio. O blog se classificou em terceiro lugar no Prêmio Top Blog. Mesmo não ganhando o título, essa conquista é de grande importância, pois faço esse blog para vocês sem qualquer ajuda. A CPTM não nos apoia em certos sentidos, nem contamos com colaboração de terceiros. Por isso, é muito importante para mim essa conquista, que teve a grande ajuda de todos vocês que votaram durante o período!
Leia a matéria sobre a premiação: CPTM em Foco conquista o 3º lugar no Prêmio Top Blog

20 de Dezembro: Ir de trem do ABC para SP vira tormento
Talvez esse tenha sido o tema do ano. A alteração de circulação da Linha 10, tornando a estação Brás como terminal, causou revolta, polêmicas e muita reclamação por parte dos usuários que viajam diariamente nesse trecho. Nessa matéria, de autoria do Diário do Grande ABC, nota-se o quanto isso está sendo complicado para toda a demanda.
Clique e leia: Ir de trem do ABC até Luz vira tormento

22 de Dezembro: Incêndio na favela do Moinho paralisa trecho da CPTM
Um incêndio de grandes proporções interrompeu a circulação dos trens entre as estaçoes Luz e Palmeiras-Barra Funda, na Linha 7-Rubi, e Júlio Prestes e Palmeiras-Barra Funda, na Linha 8-Diamante. O risco de desabamento de um prédio da favela ainda mantém o estado de interdição nesse trecho, que segundo a CPTM, não tem previsão de retorno.
Clique e veja a matéria: Incêndio em favela paralisa dois trechos da CPTM

6 comentários:

  1. perdoe-me caro Diego Silva, Mas voce fala com o coracao quando diz que o trem serie 1700 e o melhor trem de longe. Este trem e como um fusca, resistente, qualquer coisa que colocar nele faz com que funcione, mas e so. Barulhento, instavel, desconfortavel, balança demais em baixa velocidade nao consegue manter um ritmo constante, tanto que precisa dar tranco no acelerador manual ou manopla como queiram, isto nao e opiniao pessoal nao, e um fato que um proprio maquinista que confidenciou a mim, e que a maioria dos maquinistas dos quais conheco muitos nao gosta deste trem.

    ResponderExcluir
  2. Permita-me demonstrar minha opinião: O Mafersa 1700 é um excelente trem, mas o melhor não! Claro, tem uma velocidade de dar inveja a qualquer trem, uma boa adaptação aos horários de pico, uma boa versatilidade, de modo que o trem consegue operar em muitos trechos, quase não avaria, quando avaria é simples sua manutenção e só precisa de "pequenos ajustes" para que se torne uma frota semelhante as novas (2000, 3000, 2070, 7000 e 7500). O trem pode balançar, mas não muito, como o 4400. A suspensão do 1700 não anda as mil maravilhas, mas é muito boa. Além disso, os bancos em posição lateral, fazem com que dê essa impressão de maior balanço. O trem faz um barulho considerável, mas ainda sim é bom. Na minha humilde opinião, a frota 1700 é uma das melhores da CPTM, depois de 2070, 3000, 7000 e 1100. Outra coisa que me agrada e desagrada é aquele cheiro da sapata do trem, aquele cheiro semelhante a borracha queimada. Os trancos do 1700 são muito desconfortáveis, principalmente quando o banco está cheio, aí um bate no outro, outro bate no um, desconfortável, horrível. Além daqueles ventiladores, que só tem ar quente. Olha, mas é só modernizar que ele fica ótimo. Os 1700 são como os antigos 101, é só modernizar que fica perfeito, como os Milzinhos, atualmente, na minha opinião, os melhores da Linha 7-Rubi e o segundo melhor da CPTM, e também, é o meu trem preferido da CPTM. Boa tarde a todos!!!

    ResponderExcluir
  3. Moro em São Caetano e também estou descontente com a a interrupção do serviço da L10 até a Estação Luz. Esta mudança sobrecarregou a L11, diminui a flexibilidade de baldeações e aumentou o tempo de viagem de quem quer se deslocar do ABC até o centro de SP.

    Este argumento de que é necessário tirar a L10 da Luz por causa do excesso de demanda é muito perigoso. Daqui a uns anos vão tirar a L10 do Brás e jogar o ponto final na Móoca.

    A minha proposta de solução é um melhor uso para a Júlio Prestes. Para um leigo como eu na área ferroviária parecer muito óbvio deslocar a demanda de uma estação saturada (Luz) para uma estação subutilizada (Júlio Prestes). Com certeza uma obra cara e complicada de integração entre a Júlio Prestes e a Luz deveria ser feita, aos moldes que foi feita entre a Luz/Metrô, Luz/Via Quatro e Luz/CPTM. A distância entre a Luz e a Júlio Prestes é de apenas 500 m.

    A minha proposta é viável tecnicamente? Uma solução seria deslocar o ponto final de alguma linha para a Júlio Prestes, como a L7 ou L10.

    ResponderExcluir
  4. Fabiano, sua idéia não é viável, no ponto de vista ferroviário. A integração entre Luz e Júlio Prestes é comentada aos montes aqui no blog, mas particularmente, acho completamente desnecessário.

    Os usuários precisam de facilidades, ou seja, caminhar 500 metros para acessar outra estação da CPTM seria complicado. Existe um projeto, da 'Nova Luz' (outra estação Luz, onde hoje é a oficina), para tentar aliviar o peso que a atual Luz carrega.

    Levar a Linha 7 para Júlio Prestes seria no minimo interessante! Mas o futuro dessa estação é ser desativada mesmo. A Linha 10 em Júlio Prestes não é viável de nenhuma forma, pois não tem como realizar transposição de linhas. A Linha 7 teria como, mas a 10 é impossível.

    Apesar dos pesares, a Linha 10 está bem no Brás. Se embarca e desembarca com mais segurança desde que fizeram essa operação. Na Linha 7, em Luz, a mesma coisa. Acredito, eu, que as coisas deverão permanecer assim. Os usuários ganharam em conforto nesse ponto.

    ResponderExcluir
  5. Diego, comecei a entender a dificuldade, mas concordo parcialmente com os teus argumentos.

    A distância entre as estações Paulista e Consolação é de 500 m. Para não fazer os usuários andarem tanto, foram instaladas esteiras rolantes, comuns em aeroportos fora do Brasil. O mesmo não poderia ser feito entre a Luz e a Júlio Prestes? Eu acho mais confortável andar 500 m do que fazer um monte de baldeações.

    O que impediria de levar a L10 para a Júlio Prestes? Não há espaço físico para construção de novas vias? Caso não haja espaço físico, não poderiam ser feitas desapropriações?

    Continuo "martelando" esta história de integração entre a Júlio Prestes e a Luz porque para nós leigos parece ser muito óbvio. É a chamada "visão lateral do processo", que só quem não é da área tem.

    Mas com certeza esta integração entre as antigas estações não deixaria ser ser um "puxadinho". Considerando que a demanda só crescerá, a melhor solução seria a construção de uma estação novinha, que dê conta de todas as linhas: L7, L8, L10, L11 e L12. Este é o plano? Mas a Nova Luz não ficaria longe do Metrô?

    Mas antes das construção da Nova Luz, sou partidário de levar a L7 para a Júlio Prestes e voltar a L10 para a Luz. Esta história de levar a L10 para o Brás é bom para a ferrovia e não para os usuários (coisa que se repete há 50 anos).

    ResponderExcluir
  6. Antigamente, para sair aqui do ABC com destino à região da Paulista era necessário ir até o centro (Luz) e fazer duas baldeações (L1 e L2) para chegar ao destino. Era um pouco incômodo, mas era a única opção.

    Agora que estação Tamanduateí da L2 foi inaugurada, o acesso à Paulista ficou muito fácil. Mas com a interrupção do serviço da L10 até a Luz, o acesso ao centro ficou um pouco mais complicado. Não seria tão complicado assim se a L11 e a L2 pudessem comportar a demanda, mas não é o que está ocorrendo.

    Parece para mim que a ideia de fazer o ponto final da L10 no Brás era antiga, mas a CPTM só a colocou em prática após a inauguração da estação Tamanduateí. Aliás, em termos de demanda, não teria sido mais inteligente ter construído a baldeação dentre a L2 e a L10 em São Caetano? Parece que a única grande demanda da Tamanduateí é o Shopping Central Plaza; é um tipo de estação onde todo mundo faz transferência, mas que ninguém desce para a rua.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores