quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

A problemática da Segurança Operacional na CPTM

´Trem série 7000 - Estação Luz - Linha 11-Coral
Por Diego Silva

Caros leitores, às vezes eu me pergunto como uma empresa tão grande quanto é a CPTM pode ter tantos problemas. Falta comprometimento por parte de funcionários para que o sistema possa fluir? Falta motivação para aqueles que eu chamo de 'heróis da operação', que não deixam o sistema parar, levando e trazendo quase 3 milhões de usuários diariamente?

Ontem, após uma visita ao Museu Ferroviário da Companhia Paulista, na cidade de Jundiaí, vimos o quanto a empresa está 'abandonada'. A viagem na Linha 7-Rubi foi muito tranquila, como sempre acontece em nossas idas e vindas costumeiras. Mas, na estação Lapa, começaram os problemas. Quatro homens atravesseram os trilhos, entrando sabe Deus por onde, pularam a plataforma e acessaram o sistema sem pagar passagem. Essa prática é conhecida como evasão de renda. No momento, nenhum segurança estava na plataforma. Avisamos o SMS-Denúncia, que apenas perguntou as características dos infratores. Em questão de minutos, chegou uma composição com destino à Francisco Morato e os 'evasores' embarcaram.

Ao chegar na estação Luz, uma confusão na plataforma chamou a atenção: um usuário bêbado havia tropeçado em outro que estava sóbrio. O atingido se revoltou e partiu para cima do bêbado, lhe aferindo uma rasteira. Enquanto isso, um segurança da terceirizada Power observava de longe, e após algum tempo resolveu chegar e separar os dois. O mais curioso de tudo: os seguranças não estão nem aí para nada, não tem preparo para lidar com a massa, ou estão em número insuficiente. Outro erro fatal: Se no regulamento de viagem da CPTM, consta que é proibido embarcar bêbado ou consumindo bebidas alcóolicas, porque vemos tantos bêbados, infernizando as viagens?

Troquei de plataforma, para acessar o Expresso Leste. Em um canto da plataforma, um usuário urinando descaradamente, como se nada tivesse acontecendo. Detalhe: bêbado. Não havia qualquer segurança no momento. Enviei vários torpedos avisando o SMS-Denúncia, mas não obtive qualquer resposta. Ao embarcar no carro C002 do Expresso Leste, o festival dos ambulantes. Ao chegar na estação Brás, dois vigilantes do Power, mais perdidos que cegos em tiroteio, ao observarem que o carro informado estava bem mais à frente do que eles, largaram a ocorrência.

Sinceramente, caros leitores... o sistema está cada dia pior. Não adianta querer maquiar as coisas, porque quem convive o dia-a-dia dos trens em São Paulo sabe o quanto está difícil tudo isso. Tentamos a todo custo ajudar a CPTM a cuidar do patrimônio, a preservar o que é nosso. Os usuários pagam caro por um transporte que está num nível de declínio, mas não observam a melhoria retornar. Não estamos observando segurança operacional, temos ambulantes nos trens, bêbados enchendo a paciência dos usuários, tantos outros problemas que precisam ser resolvidos... basta um mínimo de bom-senso por parte dos administradores. Já passou da hora de abrir os olhos para a realidade.

Eu tento fazer de tudo para ter uma CPTM cada vez melhor, pois temos um grande potencial, mas já diria um poeta que 'uma andorinha só não faz verão'. Transportamos quase 3 milhões de vidas, diariamente. Só perdemos em volume de transporte para o Metrô de São Paulo, que diariamente dá uma aula de administração e respeito ao seu usuário. O pensamento na CPTM ainda é pequeno diante do tamanho da realidade atual. Não existe motivação de parte dos funcionários, sejam próprios, sejam terceirizados. Não existe respeito com o usuário.

É muito complicado falar isso em público, porque eu sou um franco defensor da CPTM. Eu admiro a empresa, tenho orgulho de tudo o que temos aqui. Mas as coisas não evoluem. Como administrador desse blog, eu tenho que trazer certas coisas à público, para alguém saber e tentar tomar uma atitude. Somos quase oito mil pessoas trabalhando nesse sistema. São muitos na operação, muitos no dia-a-dia com o usuário. Vamos fazer algo, antes que a situação piore ainda mais.

9 comentários:

  1. Isso tudo acontece porque embora a estrutura física esteja melhorando, a estrutura humana continua a mesma, ou seja: "Não adianta sair da favela se a favela não sai de você". Não adianta a CBTU sair se a CBTU não sai de você.

    ResponderExcluir
  2. Sobre a questão dos ambulantes, realmente é proibido só no papel, eles circulam livremente aqui na L7, vendendo desde amendoim (crocante é R$: 0,50) até escova dental, é uma feira livre, aqueles seguranças da Power não conseguem impor um mínimo de respeito, a única coisa que fazem é acorda o pessoal que esta dormindo no piso do trem.

    ResponderExcluir
  3. Diego sobre a segurança terceirizada...o contrato de trabalho é bem claro quando diz...VIGILÂNCIA PATRIMONIAL...ou seja apenas deverá atuar das dependências da empresa,o acontece é que a contratação do serviço de vigilância refere-se justamente a evitar evasão de renda,pichações e danos ao patrimônio da companhia...Os vigilantes atuarem na CPTM como SEGURANÇA é uma prática errada...A CPTM deveria assim como o Metrô colocarem seus agentes operacionais (estes sim são agentes de segurança) para trabalhar e os vigilantes apenas para preservação de patrimônio (correto), O que traz muita desmotivação principalmente aos vigilantes é fazer o trabalho deles e ainda o trabalho dos agentes de segurança operacional (A.S.O.)que não fazem merda nenhuma, e a companhia é ciente que tal prática deixa muito agente operacional livre de qualquer ocorrência que coloque em risco a integridade jurídica da companhia e do próprio agente,já que a maioria das ocorrências são atendidas por vigilantes e já levadas mastigadinhas para os agentes que ficam plantados nas chefias de estação ou vendo TV,OU na internet ou até mesmo dormindo...
    Enquanto vigilante fica tomando tapa na cara de usuários indesejáveis...tudo é questão de avaliação e concerto..avaliar tudo e não concertar acaba dando na mesma...Tudo muito sossegado em qualquer empresa dá a entender que tudo dará em nada mesmo....lamentável..

    ResponderExcluir
  4. Acredito que se a CPTM quer ter sua imagem reconhecida como a de melhor operadora de trasporte de passageiros do país (que é uma de suas principais metas) ela tem de cuidar de sua imagem nos pontos mais básicos e uma das formas é atuando corretamente em questões básicas como as citadas na postagem.
    E mais fazer funcional as ferramentas que ela mesma disponibiliza aos seus "usuários".
    Soluções básicas e atuações simples é que fazem uma imagem de complexa admiração, ou seja, basta a CPTM dar atenção ao básico.

    ResponderExcluir
  5. A insatisfacao esta em todos os campos da cptm; trens ruins e lentos, velhos, promessas nao cumpridas, 20 anos de descaso da CPTM, dinheiro jogado no ralo, obras que comecam e nao tem dia para terminar, ja cheguei a ver na estacao de Osasco que esta em reforma cerca 60 sacos argamassa para pisos jogados no chao tomando uma chuva violenta e praticamante inutilizando os mesmos. Com relacao a seguranca, e vergonhoso o atual quadro que la esta, que conta com pessoas sem qualquer preparo, tanto na conduta, como na abordagem frente ao usuario. Desculpe mas sao pessoas que se quer sabe a diferença entre "coser e cozer". Sei que o tema em questão é segurança e problemas com a cptm, mas a revolta acaba levando-me a falar do conhecimento escolar dos limitados seguranças, da cptm, mas acredito que a educação ajuda em muito a conduta de um trabalhador no cotidiano.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Diego

    Tudo bem?

    Hoje utilizei a estação Barra-Funda(Linha 7) e percebi que há uma platafoma em obras e outras 3 vazias. Qual a finaliade delas? Haverá nova linhas?
    Ou elas já srvem de passagem do Expreso Turístico(Luz-Jundiaí).

    Plataformas 1 e 2 = Metrô linha 3
    Plataformas 3 e 4 = CPTM linha 8
    Plataformas 5 e 6 = CPTM linha 7

    ResponderExcluir
  7. Rodrigo, a estação Palmeiras-Barra Funda está da seguinte maneira:

    Plataforma 1: Linha 8 (sent. Júlio Prestes)
    Plataforma 2: Linha 8 (sent. Itapevi,sem abertura)
    Plataforma 3: Linha 8 (sent. Itapevi,com abertura)
    Plataforma 4: Linha 8 (loop para Barueri)
    Plataforma 5: Linha 7 (Sentido F. Morato)
    Plataforma 6: Linha 7 (Sentido Luz)
    Plataforma 7: Sem uso
    Plataforma 8/9: Sem uso
    Plataforma 10: Sem uso

    Segundo informações, estamos esperando a chegada do Expresso Leste na estação Palmeiras-Barra Funda, que deverá usar as plataformas 7,8 e 9. A plataforma 10, em todo caso, ficaria para alguma manobra.

    ResponderExcluir
  8. dennis fepasa, eu repudio a forma desrespeitosa como vc se referiu aos ASOs. Seus comentários mostram desrespeito e desconhecimento do trabalho dos ASOs. Nós trabalhamos muito por essa companhia. Não é atoa que a segurança vem recebendo cada vez mais elogios por parte dos usuários. O vigilante, por trabalhar desarmado, faz a linha de frente com o usuário, os ASOs fazem a intervenção específica de segurança pública, pois não podem se expor. A CPTM tem um efetivo muito pequenos de ASOs que, heroicamente, conseguiram trazer uma relativa segurança ao sistema, o respeito que o usuário tem hoje pelo ASO é fruto do trabalho de pessoas que lutaram muito pela CPTM, aliás, muitos deram sua vida (literalmente), como muitos colegas que morreram em serviço. Antes de fazer comentários extremamente pedantes, procure conhecer a realidade e antes de tudo RESPEITO!!!

    ResponderExcluir

Seguidores