sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

CPTM investirá R$ 140 mi em estações de Mogi

Trem série 4400 - Engº Manoel Feio - Linha 12-Safira
Fonte: Revista Ferroviária


A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) investirá até R$ 140 milhões na reforma das quatro estações ferroviárias em Mogi das Cruzes. Metade dos recursos, R$ 70 milhões, será utilizada ainda neste ano para obras de ampliação da Estação Estudantes e a reformulação total da Estação Mogi, com a demolição da atual e a construção de uma nova numa distância de 150 metros para que fique mais próxima do Terminal Central.

Ambas serão interligadas aos terminais de ônibus (Estudantes e Mogi), além de fazer acesso ao Terminal Rodoviário Geraldo Scavone, no Mogilar, promovendo a integração física entre ônibus e trem. Tudo deve ficar pronto para inauguração até junho de 2015, como garantiu ontem o presidente da CPTM, Mário Bandeira, em visita a Mogi. 

O presidente da CPTM validou os dois projetos básicos elaborados pela Secretaria de Planejamento para reforma e ampliação da Estação Estudantes e a transferência de lugar da Estação Mogi. Os projetos preveem a implantação de passagens subterrâneas para pedestres, escadas rolantes, elevadores, galerias e melhor acessibilidade a cadeirantes e deficientes visuais, com piso podotátil da entrada à saída das estações.

Na próxima segunda-feira, dia 6, a CPTM fará abertura das propostas comerciais das empresas interessadas em elaborar o projeto executivo. Se não houver recursos na licitação ou algum imprevisto, pode-se dizer que as obras começarão entre setembro deste ano e o início de 2013. Como cada obra leva em torno de 13 a 24 meses para conclusão e Mogi já se antecipou apresentando um projeto, as estações devem ser entregues entre 2014 e meados de 2015, detalhou Bandeira.

Entre os projetos da prefeitura a construção da nova estação Mogi das Cruzes, que será a obra mais cara, com estimativa de gastos de R$ 40 milhões, e que exigirá ações conjuntas com a administração municipal, como por exemplo, a implantação de passagens exclusiva a veículos e outra para pedestres, uma praça, além de um boulevard e estacionamento, que possibilitarão, inclusive, a eliminação do uso das cancelas e solução de trânsito em três passagens de nível: Campos Salles, Sacadura Cabral e Dr. Deodato Wertheimer.

Túnel
Isso porque, no projeto apresentado pela prefeitura, devem ser construídas duas passagens subterrâneas ligando o Mogilar ao Centro: uma na Dr. Deodato com saída da Ricardo Vilela até a rua Hamilton da Silva Costa (sentido centro - bairro) e outra na Cabo Diogo até avenida Adhemar de Barros (sentido bairro - centro). Entre as passagens subterrâneas e do terreno de dois mil metros quadrados ocupados pela estação Mogi deverá ser construído um espaço comercial. Na Estação Estudantes, a proposta é construir uma passagem subterrânea entre o terminal e a rodoviária com interligação a estação ferroviária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores