segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Em Mogi, cancelas terão fim em até três anos

Trem série 4400 - Estação Suzano - Linha 11-Coral
Fonte: Mogi News

O fechamento em definitivo das passagens em nível da cidade para atenuar o caos no trânsito mogiano deverá ocorrer somente em 2015. A projeção foi feita ontem pelo prefeito Marco Aurélio Bertaiolli (PSD) após visita do presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Mário Bandeira.

Bertaiolli se refere aos projetos das passagens de nível na área central, Dr. Deodato Wertheimer, Cabo Diogo Oliver e Campos Salles, que deverão ser fechadas após a construção de passagens subterrâneas.

As passagens da Cavalheiro Nami Jafet, na Vila Industrial, e de Jundiapeba serão extintas, segundo o prefeito, após a construção dos viadutos pelo governo federal. "Não temos uma nova posição do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre, mas a estimativa é de que as obras comecem até abril, o que indica a conclusão do serviço até 2014".

Em Brás Cubas, a opção é a construção de uma alça de acesso no viaduto Argêu Batalha até a avenida Francisco Ferreira Lopes. "Dessa forma, fecharíamos a cancela da Valentina Borenstein", disse. Segundo levantamento da Secretaria Municipal de Transportes, a cada hora, 7.045 veículos, 257 bicicletas e 3.323 pedestres passam pelas sete passagens de nível.

Também ontem, o presidente da CPTM prorrogou por mais 30 dias o prazo para a estatal assumir, em definitivo, a operação das cancelas que ficam nas passagens de nível da cidade. O adiamento do serviço, que até então era de responsabilidade dos guardas municipais, que atuam na Secretaria de Segurança, é necessário, segundo Bandeira, por causa da demora na aquisição de semáforos que ficarão próximos às cancelas. "Já estamos efetuando a compra dos equipamentos que serão aferidos e sincronizados com os semáforos municipais que ficarão nas proximidades das cancelas.

De qualquer forma, hoje, já estamos operando em quatro passagens de nível e as duas restantes (Valentina Borenstein, em Brás Cubas, e Cavalheiro Nami Jafet, na Vila Industrial) devem ser assumidas pela CPTM até o fim de fevereiro", frisou o presidente da estatal. Bandeira evitou dar detalhes do sistema, mas voltou a admitir a possibilidade de instalar nas passagens um radar acoplado ao sistema de monitoramento de tráfego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores