sexta-feira, 16 de março de 2012

Crise na CPTM requer maior eficiência

Estação Luz
Fonte: Diário de São Paulo

Os problemas ocorridos nos trens do Metrô e da CPTM  - como os que afetaram cinco linhas nesta quarta - estão virando mais regra do que exceção. Só este ano, o Metrô teve 38 panes e a CPTM, 18.

Para o Sindicato dos Metroviários de São Paulo, falta investimento. O consultor do Sindicato dos Ferroviários da Zona Sorocabana, Rogério Centofanti, concorda. “O governo compra trens novos, mas não investe no restante do sistema.  É fácil saber o porquê: trem novo a população vê, o restante não”, diz.

Para o consultor, o governo precisa investir em novas subestações (responsáveis por distribuir a energia ao longo da ferrovia), em vias permanentes (trilhos e dormentes), na via aérea (que é por onde os trens se comunicam) e na sinalização.

Ontem, um defeito no sistema de energia na Linha 9 - Esmeralda da CPTM (que liga Osasco, na Grande SP, ao Grajaú, na Zona Sul) fez com que os trens circulassem com intervalo maior  (leia mais sobre os transtornos no texto ao lado).

A falha na CPTM pode ter como causa o excesso de demanda de energia. “Em toda a linha 9 existem apenas três subestações: estação Jaguaré, estação Morumbi e estação Cidade Dutra. Com o aumento do número de trens em circulação, principalmente nos horários de pico, o consumo aumenta consideravelmente. Conclusão: as três subestações não suportam o consumo e desarmam (caem)”, afirma Centofanti. “As subestações de energia atualmente instaladas são suficientes para a demanda atual. Para um intervalo entre trens de 3 minutos existe a previsão de implantação de duas novas subestações nessa linha, em processo de licitação”, disse a CPTM, em nota.

investimentos /O governo de São Paulo investiu R$ 5 bilhões na aquisição de novos trens e na modernização do sistema, segundo a CPTM. Questionada sobre o quanto foi gasto em infraestrutura, a companhia não respondeu. A malha ferroviária da CPTM tem 260 km de vias e 89 estações por onde circulam cerca de 2,7 milhões de pessoas em seus 127 trens. Em entrevista ao SPTV, o governador Geraldo Alckmin disse que a equipe “está empenhada em apurar as causas” do problema que ontem  paralisou parte da maior cidade do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores