sexta-feira, 23 de março de 2012

Linha 9-Esmeralda é a campeã de falhas

Trem série 7500 - Estação Presidente Altino - Linha 9-Esmeralda
Fonte: Terra

A linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que liga Osasco ao bairro Grajaú, em São Paulo, e que terá a circulação de trens interrompida nos próximos nove domingos para obras, já sofreu cinco falhas "notáveis" em 2012. Todas são panes que tiveram algum impacto sobre os usuários. O número representa 40% dos problemas de maior gravidade registrados nas seis linhas da CPTM entre janeiro e março (foram 13, até agora), e é mais que o total de falhas ocorridas nos últimos dois anos, quando foram contabilizadas apenas três panes.
Diariamente, mais de meio milhão de usuários utilizam essa linha da CPTM, que tem quase 32 km de extensão, 18 estações e ligação com as linhas 8-Diamante da CPTM e a 4-Amarela do Metrô. As obras aos domingos afetarão cerca de 100 mil usuários, além de seis mil pessoas que utilizam a ciclovia do Rio Pinheiro aos domingos, que terá de ser fechada no período.
A última pane notável na linha 9 ocorreu na semana passada, quando a circulação de trens parou por quase uma hora, o que afetou 30 mil pessoas. Depois desse problema, a diretoria da CPTM, que já estudava desde outubro do ano passado fazer uma ação de "ataque" para dar agilidade às obras de modernização, decidiu antecipar a medida para março.
Nesta quinta-feira, a companhia anunciou que a linha 9-Esmeralda ficará completamente paralisada durante os próximos quatro domingos (de 25 de março a 15 de abril), e que terá trens circulando apenas entre as estações de Osasco e Pinheiros nos cinco domingos seguintes (entre os dias 22 de abril e 20 de maio).
O objetivo das obras, segundo o presidente da empresa, Mário Bandeira, é tornar a linha mais "confiável" e reduzir o número de falhas em todo o sistema, cujo número de usuários quase dobrou nos últimos cinco anos, saltando de 1,6 milhão de passageiros por dia, para 2,7 milhões. Bandeira disse, porém, que o número de problemas está dentro dos parâmetros internacionais e vem diminuindo: em 2010, foram 49 panes notáveis contra 42 registradas em 2010, mas admitiu que será difícil eliminá-los completamente. "(Com as obras) Buscamos aumentar o índice de confiabilidade. É um sistema novo e mais moderno, mas ainda assim pode ter falhas", disse o presidente da CPTM.
Outras linhas 
Apesar de liderar o "ranking" das panes registradas em 2012, a linha 9-Esmeralda foi a que menos deu problemas nos últimos dois anos. Em 2010, nenhuma falha notável foi registrada nela. Por outro lado, a linha 11-Coral (Expresso Leste), sofreu 32 panes nos últimos dois anos.
De acordo com Bandeira, a linha 9-Esmeralda é a primeira a receber um "plano de ataque" para agilizar a modernização do sistema, pois é a única que não serve para o transporte de cargas, o que facilita que se interrompa a circulação de trens em um determinado período. Entretanto, todas as demais linhas devem ter suas operações paralisadas aos domingos ainda neste ano, disse a companhia.
"Não falta investimento na CPTM. A nossa grande dificuldade é fazer esses investimentos sem interferir na vida do cidadão. Essas são decisões difíceis, mas que são necessárias para o programa de modernização", explicou o presidente da companhia.
Em 2012, serão investidos cerca de R$ 1,2 bilhão na modernização das seis linhas de trens paulistas, informou a empresa, que pediu a compreensão dos usuários e disponibilizará ônibus para transportar a população afetada pelas obras.

Um comentário:

  1. O Expresso Leste teve uma melhora no que diz respeito a falhas, nos últimos tempos. Mas é muito requerido, é a linha mais lotada. A CPTM está defendendo tanto a L9, mais a L11-EL está muito bem no momento.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores