quinta-feira, 29 de março de 2012

PM usa bomba e estação de trem é fechada após falha na CPTM

Usuários destruíram bloqueios e incendiaram a bilheteria da estação F. Morato
Fonte: G1

A Polícia Militar precisou usar bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo para conter passageiros da Linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) que depredaram a estação Francisco Morato, na Grande São Paulo, na manhã desta quinta-feira (29), como mostrou o SPTV. O tumulto começou após a falha que afetou a circulação de composições na linha desde as 8h. Por volta das 12h20, a estação foi fechada e a PM vigiava o local.

Segundo informações da Polícia Militar, uma bilheteria e uma porta foram quebradas, e pessoas tentaram atear fogo na estação. Às 12h20, a corporação informou que populares começaram a avançar para áreas comerciais no entorno da estação, causando o fechamento das lojas. Aproximadamente 14 carros da PM estavam na região no horário. O reforço foi pedido para apurar uma denúncia de tentativa de saque a um estabelecimento.

 Um defeito no sistema de alimentação elétrica dos trens fez com que a linha ficasse paralisada entre as estações Pirituba e Luz nesta manhã. O problema começou por volta das 8h. A circulação de trens na Linha 7-Rubi começou a ser retomada por volta das 10h30 entre as estações Baltazar Fidélis e Luz. A circulação entre as estações Jundiaí e Francisco Morato estava paralisada por volta das 12h. A operação Paese, em que ônibus fazem o circuito afetado, foi acionada. Os veículos partiam da Estação Caieiras, fazendo uma parada em Francisco Morato e seguindo até Jundiaí.

Nesta manhã, após a pane, o governador Geraldo Alckmin anunciou um investimento de R$ 385 milhões na melhoria da rede elétrica e do fornecimento de energia para beneficiar todas as linhas da CPTM. Com o valor, serão feitas melhorias na rede de energia das linhas, além da construção de mais subestações, o que deve evitar, no futuro, panes que afetem longos trechos das linhas como a ocorrida nesta manhã na Linha 7-Rubi.

Trens foram destruídos ao longo da linha
Outros problemas
No dia 14 de março um defeito no sistema elétrico fez os trens operarem com velocidade reduzida na Linha 9-Esmeralda da CPTM. Os trens precisaram circular por uma única via entre as estações Granja Julieta e Santo Amaro. Por causa do problema, a Linha 5-Lilás do Metrô, integrada com a CPTM, também operou com menor velocidade. Segundo a CPTM, a falha desta quarta afetou cerca de 30 mil usuários.

No último domingo (25), a linha ficou fechada para que obras fossem feitas na via. De acordo com a companhia, as obras foram feitas nos sistemas de rede aérea, sinalização e via permanente, com o objetivo de "aumentar a confiabilidade dos sistemas e equipamentos".

A linha será fechada novamente nos domingos dos dias 1°, 8 e 15 de abril. No total, serão investidos R$ 307 milhões nas obras na via. Nos domingos dos dias 22 e 29 de abril e 6, 13 e 20 de maio, a circulação na via será feita apenas entre as estações Osasco e Pinheiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores