segunda-feira, 23 de abril de 2012

Ferroviários iniciam nova campanha salarial, recusando proposta da CPTM


Fonte: Sindicato Sorocabana

Em assembleia realizada no dia 18 de abril, na sede social do nosso Sindicato, os ferroviários mantiveram a posição e recusaram a proposta apresentada pela CPTM em 28 de Março.

Lembrando que no dia 12 de abril, nosso Sindicato realizou uma assembleia onde estudou juntamente com a categoria, a proposta apresentada pela empresa. Na ocasião, ficou deliberado à assinatura de um acordo parcial das cláusulas já consensadas como garantia de cumprimento por parte da empresa, apresentação para a categoria e Sindicatos, dos estudos do Programa de Participação de Resultados (PPR) e Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS)encaminhados pela CPTM aos órgãos de governo, como também, a continuidade das negociações.

Ainda na assembleia do dia 12, à categoria recusou a proposta econômica apresentada pela empresa. Devido a forte chuva neste mesmo dia, a categoria decidiu agendar uma assembleia específica, realizada na última quarta-feira (18), para definir um encaminhamento quanto aos índices econômicos.  Nosso Sindicato apresentou uma contra proposta, aprovada por unanimidade pelos presentes.

O documento foi encaminhado à empresa ainda na manhã desta sexta-feira (20).

Contra Proposta da Categoria:
Reajuste Salarial de 5,83% (INPC/IBGE-índice intermediário entre IPC/FIPE e ICV/DIEESE),  mais ganho Real de 5% (conforme pauta de reivindicação da categoria), estendido ao auxilio materno infantil e patrimônio/taxa de ocupação de imóveis , e tíquete refeição de R$ 21,50/dia - sendo 24 cotas por mês, totalizando R$ 516,00.

Adequação imediata de uma movimentação horizontal a todos os empregados, cujos cargos, não foram contemplados há mais de um ano.

Solicitar informação quanto à data prevista para implantação de um novo Plano de Previdência Privada ou extensão do Plano de Previdência Privada Suplementar da REFER a todos os empregados da empresa.

Apresentação para a categoria e Sindicatos dos estudos de PPR e PCCS encaminhados pela empresa aos órgãos de governo, como também, a continuidade das negociações.

Mobilização
Ficou deliberado pela categoria que as ações serão especificadas por setores. Para discussão, serão agendadas assembleias com datas e horários a serem divulgados.

3 comentários:

  1. Será que isso vai causar uma greve como a do ano passado ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se Governo e CPTM não oferecerem o que os funcionários querem... Ouvi de um funcionário que os maquinistas já quiseram parar, mas o sindicato não permitiu.

      Excluir
    2. Entendi. Obrigado por tirar tal dúvida, Diego.

      Excluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores