sexta-feira, 11 de maio de 2012

CPTM 20 Anos - Linha 10-Turquesa

Estação Brás
Fonte: Wikipédia

A linha foi construída pela extinta São Paulo Railway, posteriormente Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, tendo sido inaugurada em 16 de fevereiro de 1867. No início do século XX, graças à construção de várias estações intermediárias entre as originais da SPR, iniciou-se a circulação de trens de subúrbio, inicialmente até Mauá. Na década de 1940, a linha seria eletrificada, mas continuou a prestar serviços com carros de madeira puxados por locomotivas até 1957, quando a Santos-Jundiaí adquiriu os primeiros trens Budd da antiga série 101 (atual série 1100 da CPTM).

Em 1975, a linha passaria a ser administrada diretamente pela Rede Ferroviária Federal – RFFSA, que desde 1957 tinha a Santos-Jundiaí como uma de suas subsidiárias. Em 1984, passou para a Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU, que herdou todo o serviço de trens metropolitanos da Rede, serviço este que seria estadualizado em 1994, passando para as mãos da recém-fundada CPTM.

A linha contava com uma extensão operacional Rio Grande da Serra e Paranapiacaba, passando pela estação Campo Grande. Antes de ser desativada, contava com 4 horários (2 de Rio Grande da Serra para Paranapiacaba e 2 de Paranapiacaba para Rio Grande da Serra) com trens muito antigos e depredados com raras vezes de um trem da linha 10 fazendo o trajeto Rio Grande da Serra e Paranapiacaba, passando pela estação Campo Grande. Chegando ao fim em 2001 por falta de passageiros.

Novos trens serão adquiridos para o Expresso ABC
Expresso ABC
A Região do Grande ABC será contemplada com um importante projeto para atender o grande movimento de passageiros nas estações Tamanduateí, São Caetano, Santo André e Mauá.
Trata-se do Expresso ABC, serviço em vias independentes do tráfego dos trens da Linha 10 que faria o percurso a partir do centro de São Paulo, obedecendo paradas na Luz e Brás, depois, somente em São Caetano e Santo André, prosseguindo até Mauá. 

O total de investimentos para a Linha 10 até 2010 é de R$ 743 milhões, distribuídos em obras de modernização e acessibilidade de 12 estações, modernização e implantação da via permanente, sistemas de sinalização, energia e telecomunicações.

Serão adquiridos 10 novos trens, permitindo a redução dos intervalos no horário de pico de 8 para 6 minutos. Espera-se um aumento do número de usuários diários em todo o trecho de 260 mil para cerca de 500 mil pessoas, nos dois serviços (expresso e parador), bem como a redução do tempo de percurso entre Luz e Mauá, dos atuais 46 minutos para 23 minutos.

Benefícios Previstos:
Linha 10 - Turquesa Intervalo entre trens no horário de pico: de 10 para 6 minutos Oferta de lugares/hora/sentido: de 11 mil para 18 mil.
Expresso ABC - Intervalo entre trens: 8 minutos Oferta de lugares/hora/sentido: 15 mil

Um comentário:

  1. Agora fiquei na dúvida,pq este expresso ABC terá de ter outra linha só para ele.
    Será que haverá desapropriaçoes,pq tem trechos que só passam a atual linha 10 no aperto.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores