terça-feira, 8 de maio de 2012

CPTM 20 Anos: Linha 7-Rubi

Estação Luz é ponto de partida da Linha 7-Rubi
Por Diego Silva


A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá. Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muito anos - até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos - o café e outras mercadorias, além de passageiros de forma monopolística do interior para o porto, sendo um verdadeiro funil que atravessava a cidade de São Paulo de norte a sul. Em 1946, com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União sob o nome de E. F. Santos-Jundiaí (EFSJ). O nome pegou e é usado até hoje, embora nos anos 70 tenha passado a pertencer à REFESA, e, em 1997, tenha sido entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. O tráfego de passageiros de longa distância terminou em 1997, mas o transporte entre Jundiaí e Paranapiacaba continua até hoje com as TUES dos trens metropolitanos.  A Linha 7-Rubi da CPTM está presente nas cidades de São Paulo, Caieiras, Franco da Rocha, Francisco Morato, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Jundiaí.

As estações da Linha 7-Rubi: Luz, Palmeiras-Barra Funda, Água Branca, Lapa, Piqueri, Pirituba, Vila Clarice, Jaraguá, Perus, Caieiras, Franco da Rocha, Baltazar Fidélis, Francisco Morato, Botujuru, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Jundiaí

As frotas que já atenderam a Linha 7-Rubi são as séries 1100, 1400, 1600, 1700 e 7000. Atualmente, o trecho principal (Luz x Francisco Morato) é atendido por trens das séries 1100, 1700 e 7000. Na extensão operacional (Francisco Morato à Jundiaí), as frotas 1100 (esporadicamente), 1400, 1600 e 1700 operam diariamente. Até 2002, os trens da Linha A partiam da estação Brás. Após as obras da integração subterrânea na estação Luz, os mesmos passaram a atender o trecho Luz x Jundiaí.

Estação Pirituba, Linha 7

O futuro da Linha 7-Rubi
A CPTM está investindo na construção e ampliação das estações e frotas de trem. A Linha 7-Rubi não está excluída dos planos. Até 2016, o trecho deverá ganhar três novas estações (Vila Aurora, Franco da Rocha e Francisco Morato). Para o horizonte de 2030, estações Campos Elíseos, Pompéia, Água Branca e Lapa (essas duas últimas, integradas com o Metrô) deverão ser as novidades da linha 7.

Projeto da futura estação Vila Aurora
Projeto da nova estação de Franco da Rocha, a ser entregue em 2014

5 comentários:

  1. Moro em Franco da Rocha e acompanho a situação das obras da nova estação, tem funcionários trabalhando diariamente porém a passos de tartaruga, e pelo visto a obra está saindo bem mais barata que o projeto.
    As obras que estavam paradas foram retomadas em fevereiro e o Secretário prometeu término em Julho, porém no ritmo em que anda é improvável que ela esteja pronta daqui a 2 meses, e segundo alguns funcionários da obra, a verba é insuficiente para o término da obra.

    Em relação as linha 7 no todo, nada muda a minha opinião que ela além de pior linha da companhia é a mais esquecida!

    ResponderExcluir
  2. Concordo. Além de Franco da Rocha, as obras da Vila Aurora estão muito lentas também.

    ResponderExcluir
  3. Existe algum projeto futuro para a reconstrução da estação Jaraguá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o projeto da nova estação Jaraguá está sendo avaliado.

      Excluir
  4. Sobre a linha 7-Rubi já ouvi boatos de um projeto curioso: o expresso noroeste. A linha atenderia as estações da região de Jundiaí até a de Caieiras (exceto a estação Baltazar Fidelis, de Franco da Rocha). De Caieiras a linha seguiria direto até a Água Branca, sem paradas.

    Se esse expresso fosse criado, tornaria mais possível a idéia de levar os trens até Campinas.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores