terça-feira, 8 de maio de 2012

Expresso Leste - O campeão do desconforto


Fonte: STEFZS

O Expresso Leste é o grande campeão de sobrecarga entre os serviços oferecidos pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), com uma média de 7,3 passageiros por metro quadrado nos vagões. O número é bem maior do que o limite considerado aceitável (6 passageiros/m²) pelos parâmetros internacionais de medição de conforto em transporte público. Os trens espanhóis, que circulam pela Linha 11-Coral e fazem o percurso entre as estações Luz e Guaianazes em tempo integral, realizam atualmente apenas 24 viagens até o Terminal Estudantes, em Mogi das Cruzes. As recentes estatísticas de lotação evidenciam a necessidade de atendimento da antiga reivindicação da Cidade para redução do intervalo entre os trens e ampliação do serviço. Porém, as perspectivas da CPTM são pouco positivas. A previsão é de que a partir de 2014 o aperto permaneça, com uma média de 5,8 usuários por metro quadrado.

As estatísticas sobre a lotação das seis linhas (7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira) constam no Relatório da Administração 2011, da CPTM, com data de março de 2012, disponibilizado nos últimos dias no site oficial da Companhia. O documento demonstra que o Expresso Leste tem atualmente uma demanda de 383 mil passageiros por dia, com intervalos de cinco minutos entre os trens, o que dá uma média de 7,3 usuários por metro quadrado. A expectativa é de que o serviço chegue a transportar 557 mil pessoas diariamente a partir de 2014, quando o novo sistema for implantado de forma integral até Suzano. Neste período, o tempo entre a circulação das composições deverá cair para três minutos, sendo que a lotação poderá ser reduzida para 5,8 passageiros por metro quadrado. Essa queda não deverá resultar em conforto, já que ainda ficará quase no limite do aceitável.

Depois do Expresso Leste, a Linha 7-Rubi (que liga as estações Luz e Jundiaí) é a que aparece com maior sobrecarga de usuários. A média de lotação dos vagões é de 7,2 passageiros por metro quadrado, sendo que a perspectiva da CPTM é reduzir este número para 4,5 em 2014. Em terceiro lugar no ranking do desconforto está a Linha 11-Coral, que serve Mogi das Cruzes e corta boa parte do Alto Tietê. As previsões são de drástica redução destes índices depois que o Expresso Leste for implantado até Suzano (leia mais nesta página). A Linha 12-Safira, que também atende à Região passando pelas cidades de Poá e Itaquaquecetuba, tem índices igualmente altos de lotação, com viagens diárias de 218 mil usuários, que representam ocupação de 5,6 pessoas por metro quadrado nas composições.

As linhas 8-Diamante (Julio Prestes/Itapevi) e 10-Turquesa (Luz/Rio Grande da Serra) possuem sobrecarga semelhantes, com médias de 5,2 e 5,1 passageiros por metro quadrado, respectivamente. Já a 9-Esmeralda (Osasco / Grajaú) é a mais confortável atualmente, com o transporte de 4 pessoas/m². As previsões são de que esta seja a linha mais movimentada de toda a rede até 2014, quando 689 mil pessoas deverão utilizá-la diariamente. Mesmo com o alto número de frequentadores, a previsão é de que o índice de conforto fique em 4,6, graças à redução dos intervalos entre as composições, que serão de apenas três minutos. (Confira quadro completo nesta página).

CPTM
Em nota encaminhada a O Diário, a CPTM não deu informações sobre um possível aumento das viagens do Expresso Leste até Mogi. O órgão informou que no momento "os esforços estão voltados para a ampliação do serviço de Guaianazes até Suzano. Para isso, já foram adquiridos nove trens novos (R$ 280 milhões) que serão incorporados à frota da CPTM a partir do 2º semestre de 2012 e estão sendo reconstruídas as estações Ferraz de Vasconcelos e Suzano, com modernização de todos os sistemas de sinalização, rede aérea, via permanente e recapacitação do sistema de energia".

Sobre a sobrecarga das linhas, a Companhia procurou ressaltar que "nos horários de pico há grande concentração de usuários em todos os meios de transporte. No entanto, o Governo do Estado está realizando significativos investimentos na modernização da CPTM. Neste ano, são mais R$ 1 bilhão para obras de infraestrutura (sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente), aplicados nas seis linhas, além de compra de novos trens".

2 comentários:

  1. Desculpe desviar um pouco do assunto do blog,

    Quando a linha 11 deverá chegar em Palmeiras-Barra Funda ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo informações, até julho. Mas parece que o prazo não será cumprido.

      Excluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores