segunda-feira, 23 de julho de 2012

Comércio ambulante nos trens, um problema a ser vencido. Ou não?


Por Diego Silva

Um 'problema' que já vem de muito tempo nos trens metropolitanos de São Paulo, o comércio ambulante volta a ganhar força durante as rotineiras viagens da CPTM. À bordo de composições nem sempre vazias, é possível comprar quase de tudo, da mão de ambulantes que aumentam suas rendas com um verdadeiro mercado livre ferroviário.

Diga-se a verdade, nunca houve um verdadeiro combate efetivo por parte da CPTM nem de qualquer outra empresa ferroviária anterior à esta, contra os mesmos. A empresa achou interessante, numa época mais abrilhantada, passar a bola para o usuário denunciar essas práticas, através de SMS-Denúncia. Porém, a idéia está ruindo cada vez mais, pois o serviço mostra-se cada vez mais ineficiente. Quem gosta da notícia são os ambulantes, que aumentam sua gama de produtos e continuam faturando alto nas viagens.

Durante todo esse tempo como usuário e funcionário que já fui, vi um verdadeiro shopping à bordo. Quando criança, me lembrava dos famosos chocolates Nestlé (Chokito e Prestígio), que eram comercializados à bagatela de R$ 0,25 cada. O Suflair, mais clássico, era vendido à R$ 1,00 cada. Além, era possível adquirir amendoins, balas, pilhas, rádios, pentes, afiadores de faca, acendedores de fogão, escovas de dentes, cremes dentais, utensílios domésticos... Isso somente na linha que uso habitualmente (antiga Linha D, atual Linha 10-Turquesa). Mais recentemente, achei impressionante um ambulante vendendo desodorante da marca Gillette, por R$ 3,00 (nos supermercados, não se encontra por menos de R$ 7,00 tal produto).

Pessoas mais vividas de sistema dizem que até mesmo leite Ninho e marmitas eram vendidas nos trens. Mas a grande verdade é a seguinte: os usuários vêem nos ambulantes, uma oportunidade prática e barata de comprar produtos. O que mais indago, como usuário, é a procedência dos produtos. Pode acontecer de alguns souvenirs serem provenientes de cargas roubadas, e os usuários agem como cúmplices e receptadores desse crime. Ainda assim, o comércio rola solto nos trens, diariamente. Por mais que exista a tal proibição, já vimos até mesmo seguranças na estação de Pirituba comprando água de ambulantes.

Se a questão é vencer o problema, que se faça uma política de incentivo à exclusão dos ambulantes. Ampliar o número de Agentes de Segurança e colocar os mesmos à bordo, sempre em duplas, em cada carro. Além de evitar qualquer problema em relação à ambulantes, evitam também vandalismos e destruição dos trens, em qualquer horário. Não adianta em nada colocar segurança terceirizada, porque eles também participam do movimento. Se for para deixar a coisa acontecer, legalizem os ambulantes, cadastrando quem deve participar ativamente da brincadeira, cobrando uma taxa de participação (algo que gire em torno de 10% do lucro mensal obtido). Ainda assim, com fiscalização, para não virar uma bagunça maior do que é hoje.

23 comentários:

  1. Bem caro Diego, a questao do comercio dentro dos trens, e algo que vai muito alem de nossas imaginacão. Ali estao gente de bem a busca de sustento, pessoas que querem complemetar renda, e até usuario de drogas que vendem de tudo para finaciar seu consumo. A cptm, estava indo até bem de uns tempo para ca, tanto que chegou ao ponto de eu fazer viagens sem ver um unico "marreteiro" mas agora com a iniciativa de se ter um trem interiço o comercio voltou con força total, o que facilitou o vai e vem de vendedores. E alem do que agora, é um tal de corre de criancas e de adolescentes que vao de uma ponta a outra do bendito trem, que so atrapalha os demais usuarios. A idéia, desta tal passagem livre nao ajuda em nada, alem de até para manobrar o trem para futuras manutencoes se otrna mais dificil por conta dos carros continuos sem qualquer divisoria. Eu mesmo nao gosto deste trem, o layout deveria ser o mesmo dos 7000, que e mais agradevel,e nao facilita o comercio dos ambulantes, ao contrario, dos 8000.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arquiteto concordo os 8000 servem para facilitar o comercio ambulante nos trens da nossa amada CPTM mais ao contrario podemos passar direto entre os vagões que facilita muito mais ainda acho que os 1600 que rodam na extensão da linha 7 são melhores por terem as portas abertas entre os carros facilitando trocar de carros caso alguém vomite(que já aconteceu comigo abordo de um 2100 na linha 10 próximo ao Brás ) ou algo assim.
      Bela matéria Diego.

      Excluir
    2. Obrigado, Carlos Fatore. Os trens gangway tem suas facilidades e contrariedades. A facilidade é distribuir bem a demanda de usuários, não sobrecarregando apenas alguns carros. Em contrapartida, facilita a movimentação de ambulantes.

      Excluir
    3. Desculpe Diego meu nome é Andrey Fatore vc me conhece e torno a dizer venha no encontro frateschi.

      Excluir
  2. Sempre fui usuario da CPTM mas a um ano meu tornei um usuario diario. Nessa epoca o que observava era que os vendedores tinham medo dos seguranças. Eles escondiam a mochila com as bugigangas até que a porta se fechasse e nos trens da CAF que tem cameras eles nem se atreviam a vender. Hoje é completamente diferente. Ao que me parece eles perderam completamente o medo. Nas minhas idas direto do serviço para a faculdade eles ja mataram minha fome e sede varias vezes. Mas apesar disso eu sou contra a permanencia dos ambulantes nos trens. Eles incomodam tanto quanto pessoas ouvindo musica. Eles berram, colocam coisas no seu colo sem sua permissão! É que na hora da fome é dificil pensar nisso. Lembro que a pouco tempo atras havia um rapaz vendendo aquela mini Coca Cola de 200ml por R$1,00! Eu comprei e enquanto tomava observei que o desenho da lata ja era "utrapassado", uma versão fora de mercado. Então decidi olhar a data de validade. Estava vencida, claro
    Então apesar de ser um consumidor regular, eu sou contra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo, sou usuário do sistema desde que me entendo por gente, já vi muito ambulante nesses trens, com os mais diversos produtos, a preços 'incríveis'. Claro, eu já comprei de ambulante, numa época que eu era apenas mais um usuário. Conforme você conhece o sistema da empresa, conhece o pq da restrição, você se vira contra tudo o que é errado. É uma questão de educar o usuário. Mas enquanto tiver quem compre, haverá quem venda.

      Excluir
  3. Nossa, com os trens gangway, o comércio vai aumentar! No metrô, é difícil ver alguém vender algo dentro dos trens, mas na cptm ...
    Coitada da cptm recebe menos investimentos, os funcionários tem salário menor em relação ao metrô, há poucos funcionários para cada estação ao contrário do metrô que tem até aqueles "seguranças malas vestidos de preto" que se acham os gostosões!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandro, no Metrô você pode encontrar alguns ambulantes muito bem disfarçados, principalmente nas linhas 1-Azul e 3-Vermelha. Os Agentes de Segurança do Metrô são eficazes e sérios, agem conforme a real necessidade e são muito prestativos. Grande parte dos agentes de segurança da CPTM precisavam de treinamento similar.

      Excluir
  4. Que frescura, eu gosto dos vendedores. Principalmente quando estava voltando da Liberdade a noite, indo até Mogi das Cruzes, sentindo aquela tremenda fome, só sendo salvo pelos saudoso amendoins 50! Torrado, salgado, 50!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Henrique, particularmente, não tenho nada contra. Mas é uma regra da CPTM: proibir o comércio ambulante. Vários relatos de pessoas que compraram algo de ambulantes e passaram mal. Claro, em certos casos, alguns compram por já estarem em longas viagens e etc.

      Excluir
  5. olha , quanto a dizer que o sms está ineficiente não sei nao , eu tenho 2 relatos aqui ... eu uso a linha 7 todo dia ... para ir e voltar da casa do meu irmao ... ontem ocorreu que um série 7000 (7133) parou em perus ... eu entrei no primeiro vagao e sentei e reparei um muleke riscando o vidro do trem ... pequeno mas nao deixava de ser vandalismo ... eu enviei a mensagem para o sms quando o trem estava no "curto"caminho entre perus e jaragua ... em uns 3 minutos ele estacionou em jaragua ... e entraram 3 seguranças ... olharam seguraram a porta e nada ... ai mandei denovo a sms avisando que agora estaria indo para vila larice e que 3 segurancas entraram e passaram reto pelo individuo que eu descrevi ... nao deu outra ... entraram 5 seguranças e um cara com camera digital e uma prancheta de manutençao de trens ... arrastaram o cara para fora e esse cara que entrou com a prancheta tirou a foto do vidro riscado explicou que se tratava de um trem que tinha acabado de passar por manutenção e na checagem nao havia vidros riscados ... ai ele entrou no trem denovo ...e como ele sabia que era eu que tinha mandado a msg pq as 10 horas da noite so tinha mais uns 7 usuarios no primeiro vagao dormindo ele veio perguntar e e eu respondi que tinha sido eu e ele falou que acompanharia o trem até bfu pora evitar qualquer problema relacionado a mim pois o denunciado com certeza sabia que tinha sido eu que denunciei pelo sms denunca ... ele coletou meus dados e foi simplesmente magico escutar um "usuarios como voce que fazem a diferença no sistema " e depois recebi uma mensagem de agradecimento aqui da cptm que se interessar eu transcrevo coisa que eu sei que é normal nao ter retorno do sms denuncia


    outro fato ja ha mais de um mes tb entre piqueri e pirituba 2 bebados se rolaram de pancada no chao do trem até o 7025 ficar com manchas de sangue no chao ... mandada a sms na outra estação ja estavam 3 seguranças para remover os 2 brigoes


    eu pelomenos com esses atendimentos acredito no sms denuncia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos na Linha 7, o trabalho está sendo bem feito. No meu caso, denuncio irregularidades na Linha 10, onde raramente sou atendido. Já denunciei vandalismo similar ao seu (usuário riscando janelas). Já é reincidente, pois já vi diversos trens com o mesmo nome, mas a segurança demorou muito para atuar. Isso, após dezenas de mensagens. O que, de fato existe, é um erro grave de comunicação entre o CCS e as estações.

      Excluir
  6. Eu me lembro quando andava aos domingos nos trens da L8 que era muito comum de encontrarem esses ambulantes.
    Você via caneta com calendário ou com tabuada; Em vez de Chokito e Suflair, vendia-se barras de chocolate da marca Talismã hehe; Algodão doce; Água mineral, entre outros.

    ResponderExcluir
  7. Isso eu falo porque já trabalhei com isso só VIGILANTE TERCEIRIZADOS trabalha em situação muito ruim niquem vem é fala de quantos vigilante morre por violência praticada pelos camelo .
    recentemente um vigilante foi esfaqueado no pescoço na estação Barra funda ,por não poder trabalha armando tem que trabalha com sob pressão .
    por isso faz vista grossa com muitas coisa que aconteçe deito dos trens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dubay, a critério de conhecimento dos leitores: meu pai atuou por dois anos como vigilante terceirizado da CPTM. Conheço perfeitamente os problemas dessa categoria, pois meu pai atua há mais de 20 anos nessa mesma profissão.

      Excluir
  8. Já fui camelô nos trens da SuperVia (RJ). Eu te garanto, os produtos têm procedência. Já ouviu falar em atacado? Pois é! Sai muito barato e a margem de lucro é muito baixa, fazendo com que o camelô precise vender bastante para faturar.

    Trabalhei bem pouco tempo dessa maneira. Foi um trabalho digno que somou muito ao meu caráter e ajudou muito no que sou.

    @PetterMC
    www.pettermc.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. acho assim se esta incomodado com os ambulantes da emprego registrado a eles e pronto , melhor vender do que roubar e cada um é cada um ,prefiro ver um amulante vendendo no trem que um marginal roubando na rua

    ResponderExcluir
  10. Dou graças a Deus por cada vendedor ambulante de trens, porque são pessoas a menos nas ruas, passando fome ou me assaltando.
    Acho esse batalhão de guardas pra apreender vendedores ambulantes uma palhaçada, por que não há essa mobilização toda para pegar bandidos nas ruas? Os verdadeiros fora da lei. Deixem os pobres vendedores que só querem garantir o sustento sem fazer mal a ninguém.

    ResponderExcluir
  11. Então o que dizer a este assunto , pois eu mesma vendo chocolates nos trens da CPTM ! Compro todos os dias pela manhã e os vendo , pois não vi outra saída ,sempre tive uma vida sossegada com uma situação financeira estável até o país entrar em crise ,sou gerente de comércio varejista ( gerente de loja )na rede onde trabalhava fecharan-se muitas unidades umas delas a minha ,tenho família para cuidar entrego currículos todos os dia mas sem sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helena, obrigado pelo seu comentário. A postagem foi publicada em 2012 e ainda repercute pela polêmica. O comércio ambulante é proibido nos trens por lei federal, mas a prática se difundiu de tal forma que é impossível manter um controle. Eu, particularmente, não compro por opção minha. Não critico nem julgo que compra. O que incomoda, não só a mim mas tb aos demais usuários, é aquela feira livre dentro dos carros. Eu não vejo problema em vender nada, o problema é a gritaria e o incômodo que sempre é relatado pelos leitores e usuários. Espero que você consiga uma boa recolocação no mercado de trabalho e agradeço sua visita no blog!

      Excluir
  12. O trabalho ambulante na grande maioria não é pra alimentar vícios não, e sim famílias ! FAMILIAS irmãozinho. Se algum dia vc ver que não tem mais um emprego registrado e precisar pagar suas contas e alimentar seus filhos é certeza que vc vai procurar uma saída e adivinha a melhor opção?? É! os incomodos Marreteiros já imaginou cara, ser meu colega ? Kkk duvido vc criticar nunca mais, falar pra tu vei, a gente é da hora😉... Mais Vcs são minoria a maioria da população compra sim nossos produtos, e a CPTM deveria regularizar os vendedores da linha e os da porta das estações, nos não queremos nada que não seja nosso!!! A maioria fala q pagaria uma porcentagem pra não ser humilhado e trabalhar pelo certo, ninguém faz isso pq gosta de ser errado não, é pq não tem conversa entre partes.
    Comprou mercadoria vencida ? Será ? Ou quer fazer media pra se enturmar ? Difícil saber ! A maioria das mercadorias são compradas diariamente e não só uma vez, mais varias vezes por dia TUDO NOVO, TUDO NA VALIDADE ... Encontrou um produto muito barato ? - Imperial, atacadão, assai e outros comércios estão vendendo barato de mais !! Agente pega aumenta ex: 0,50 em cada produto e vende pra vcs quando vcs vêem que é vantagem enfiam a língua sei la aonde e compram nossa mercadoria. Hipócritas e nada mais!
    DETALHE É ANO DE ELEIÇÃO E INCRIVELMENTE O COMERCIO AMBULANTE TA LIBERADO PRA TODO LADO será que querem o voto dos "marreta" ? São como vcs falam mal mais quando vêem vantagem falam q somos bons amigos...

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro os pedintes, tem estórias que me fazem chorar, outro dia uma mulher entrou e disse que era do Embu das Artes que sua familia tinha sido vítima de uma chacina e que morreram 9 pessoas, a mulher era cega de um olho e disse que levou 6 tiros e não morreu...
    Um outro entrou com uma mulher e duas crianças e disse que era morador do Jardim Pantanal, que sua casa tinha alagado e ele tinha perdido tudo...
    é fods... mas dá pra escrever um livro de tantas desgraças contadas nos vagões...

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores