segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Governo e concessionária vão definir local de estação de trem em aeroporto


Fonte: Bolsa Valores

O governo de São Paulo, a Infraero e a concessionária Aeroporto Internacional de Guarulhos, que está assumindo a administração do aeroporto, vão se reunir na próxima semana para definir o local da futura estação de trem que vai ligar o aeroporto à capital. A Companhia Paulistana de Transportes Metropolitanos (CPTM) promete tirar o projeto do papel em 2013 e concluí-lo até julho de 2014, quando começará a Copa do Mundo.

O investimento para a construção da linha está estimado em cerca de R$ 1,2 bilhão. O maior entrave para o início da obra é encontrar espaço próximo aos terminais 1 e 2, que são os mais movimentados e dão acesso ao local onde está sendo construído o terminal 3. O espaço previsto atualmente para a estação no aeroporto ficaria próximo ao terminal 4, hoje só utilizado pela Webjet, e a dois quilômetros dos principais terminais.

A linha, denominada 13-Jade terá 11,5 quilômetros de extensão, deve transportar 120 mil passageiros por dia no primeiro trecho, que vai até do aeroporto à estação Engenheiro Goulart, na zona leste. De lá, os passageiros que chegarão para a Copa em São Paulo precisarão fazer baldeação para a Linha 12-Safira e desembarcar na estação Tatuapé, onde há transferência para a Linha 3-Vermelha do metrô, que leva até a estação Itaquera, onde fica o estádio onde serão realizados os jogos da Copa. Outra possibilidade é pegar o metrô no Tatuapé em direção às estações Sé e República, que fazem conexão com outras linhas.

Dessa forma, os passageiros que utilizarem o trem em 2014 levarão bem mais do que os 20 minutos previstos no projeto original para ir do centro de São Paulo a Cumbica. A CPTM não possui estimativa de quanto tempo os passageiros levarão da estação que fica no aeroporto até Engenheiro Goulart. A reportagem do Valor percorreu o restante do caminho e levou quase 30 minutos entre a Estação Engenheiro Goulart, na zona leste, até a Sé, principal ponto de conexão do metrô e marco zero da cidade.

Mesmo sem permitir acesso rápido ao aeroporto, a linha continua sendo chamada de Expresso Guarulhos. O orçamento do Estado de São Paulo para 2013 prevê R$ 207 milhões para a obra. Em setembro, o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, admitiu que a linha pode não ficar pronta para a Copa do Mundo de 2014. Tudo pode acontecer, disse. O secretário reiterou, no entanto, que a secretaria trabalha para que a obra fique pronta. Ainda não desistimos, estamos correndo, afirmou.

Fernandes disse ainda que a concessionária Aeroporto Internacional de Guarulhos demonstrou interesse em participar do projeto e solicitou a mudança do local planejado para a estação, junto ao aeroporto, para construir um centro de convenções. De acordo com a assessoria da CPTM, o governo busca construir a estação no melhor local possível e há conversas nesse sentido com a concessionária, que não respondeu sobre o pedido de mudança de local, mas garante deslocamento dos passageiros para os diferentes terminais gratuitamente, além de obras no entorno da estação. Ela também pode receber outras linhas no futuro, informou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores