sábado, 30 de junho de 2012

CPTM altera circulação de trens nesse final de semana. Atenção usuários da Linha 12-Safira para as mudanças no trajeto:

Trens da Linha 12 terão circulação alterada
Fonte: CPTM

Neste fim de semana, 30/6 [sábado] e 01/7 [domingo], obras de modernização na região da estação Brás vão alterar o trajeto atendido pela Linha 12-Safira [Brás-Calmon Viana]. Sábado, dia 30/06, das 4 às 18 horas, os trens circularão entre as estações Tatuapé e Calmon Viana. Para chegar à estação Brás, os usuários deverão fazer a transferência para os trens da Linha 11-Coral [Luz-Estudantes], na estação Tatuapé.

A partir das 18 horas do sábado e até a meia-noite do domingo, as composições circularão entre as estações Calmon Viana e Engenheiro Goulart. Na estação Engenheiro Goulart, os usuários seguirão viagem até a estação Tatuapé de ônibus, gratuitamente, por meio da operação Paese, implantada pela CPTM. No Tatuapé, os que continuarem viagem até o Brás ou Luz, poderão ingressar novamente de graça no sistema da CPTM para utilizarem a Linha 11-Coral.

Obras de Modernização

Desde o dia 24/6, a CPTM está realizando obras de modernização da via férrea na região da estação Brás, na Linha 12-Safira [Brás-Calmon Viana].

As intervenções compreendem a implantação de novos aparelhos de mudança de via, conhecidos como AMV, substituição de trilhos, dormentes e brita, serviços de terraplanagem, além da fixação de novas estruturas para a rede aérea. Esses serviços são necessários para o sistema adquirir mais agilidade.

Informação aos Usuários. Para orientar o usuário sobre essas mudanças temporárias, a CPTM fará campanha informativa nos trens, estações e por meio das redes sociais da Companhia. Empregados também estarão posicionados para auxiliarem o público.

Confira as intervenções nas demais linhas, neste fim de semana.

Linha 7-Rubi [Luz-Francisco Morato]. Das 4h às 20h de domingo [01/7], as composições circularão com intervalo maior por conta da implantação de equipamentos de sistemas de energia na área da estação Jaraguá.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi]. Domingo [01/7], durante a operação comercial, seguindo o cronograma das obras de modernização, o trecho entre as estações Carapicuíba e Itapevi estará fechado. Para atender esse trecho, a CPTM acionará o Paese com ônibus gratuitos. Os coletivos pararão para embarque e desembarque nas estações Carapicuíba, Jandira, Barueri e Itapevi. O desembarque também poderá ser feito nas estações Santa Terezinha, Antônio João, Jardim Belval, Jardim Silveira, Sagrado Coração e Engenheiro Cardoso.

Linha 9-Esmeralda [Osasco-Grajaú]. Das 20h de sábado [30/6] até a meia-noite do domingo [01/7], as composições circularão com intervalo maior entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba, para a implantação de equipamentos de sistemas de energia.

Desafio. A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas. No caso da estação Brás, diante da complexidade das intervenções exigidas, a CPTM optou por realizar as obras durante o período de férias escolares, quando o movimento é menor.

Benefícios. As obras de infraestrutura que estão sendo realizadas nas seis linhas da CPTM permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Viário e praça são recuperados em Osasco

Novos acessos da estação Osasco
Fonte: CPTM

A CPTM entregou, nesta quarta-feira [27] o novo viário e uma praça no entorno da estação Osasco que foram recuperados pela Companhia. O evento contou com a presença do presidente Mário Bandeira, do diretor de Operação, José Luiz Lavorente, e de autoridades do município.

"É mais um compromisso da CPTM cumprido", afirmou Mário Bandeira. "As obras de ampliação da estação Osasco estão trazendo benefícios não só aos usuários, mas para toda a cidade. Além de melhorias no entorno da estação, como esse viário e a praça, a população terá também à disposição um bicicletário, totalmente gratuito, que possibilita as pessoas virem até a estação de bicicleta e economizar os custos com o transporte", ressaltou o presidente.

No total, foram asfaltados 12.290 m² de vias, o equivalente a 3,5 km, com sinalização horizontal e vertical de solo. Também foram instalados 19 postes de iluminação e 500 metros de gradis. Além disso, foi construída uma base para abrigar agentes da Guarda Municipal, com 87 m² de área.

No lado norte da estação, a rua Erasmo Braga e o futuro terminal de ônibus urbano foram pavimentados. O estacionamento do terminal rodoviário, que dispõe de 49 vagas, passou por readequação e a via férrea recebeu novo gradil, aumentando a segurança.

Localizada no acesso sul da estação Osasco, a praça Antonio Menk, que conta com 3.580 m² de área, ganhou novo calçamento e iluminação. Em uma área de 258 m², foram implantados um bicicletário com 160 vagas, e sanitários [masculino e feminino] equipados com itens de acessibilidade.

Ampliação da estação Osasco
As obras que estão em curso têm o objetivo de atender o aumento da demanda de usuários. Com a ampliação, o edifício, de 10.000 m², terá praticamente o dobro de área: 19.600 m². A estação recebe atualmente cerca de 50 mil usuários por dia útil. As obras permitirão que essa capacidade seja praticamente duplicada. Além disso, está sendo implantada a terceira plataforma no local.

No início de março, foram liberados dois acessos da estação Osasco: um novo pelo lado norte, que faz conexão com a rodoviária, e outro modernizado no lado sul, junto à praça Antônio Menck. Os usuários foram beneficiados com a entrega de dois elevadores e cinco escadas rolantes, que melhoraram o conforto e a acessibilidade. A estação já conta com sanitários públicos e adaptados para pessoas com deficiência.

O investimento na ampliação da estação Osasco é da ordem de R$ 64,4 milhões e inclui as obras do viário concluídas neste mês.

Desafio
A CPTM está investindo na modernização de suas seis linhas. A exemplo de 2011, neste ano, serão aplicados recursos da ordem de R$ 1 bilhão em obras de infraestrutura que contemplam a implantação de novos sistemas de sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente. As estações mais antigas estão passando por obras de modernização e acessibilidade e a frota de trens está sendo renovada.

Hoje, o maior desafio que a CPTM enfrenta é executar as obras de modernização e, ao mesmo tempo, atender aos usuários. Fazer esse trabalho exige uma série de medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros, aos finais de semana, feriados e de madrugada, o que prolonga o tempo de implementação das obras, já que a linha não pode ficar fechada para a execução dos serviços, o que prejudicaria ainda mais o usuário.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

CPTM registra sete atropelamentos em seis meses


Fonte: Veja

O total de pessoas em serviço mortas nas linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) chegou a sete em um período de apenas seis meses. O caso mais recente é de um funcionário terceirizado que morreu atropelado por uma composição no último dia 23 de maio. A ocorrência veio à tona mais de um mês depois, com uma denúncia do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias em Transporte de Passageiros da Zona Sorocabana (Sinferp).

O ajudante Michel Barbosa Ferreira da Silva, de 20 anos, trabalhava em uma obra de revestimento de um bueiro na Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato), no trecho entre as estações Baltazar Fidélis e Francisco Morato. Ele era contratado do consórcio ICS, formado pelas empresas Iesa, Consbem e Serveng, responsável pela intervenção. Por volta das 14h45 daquele dia, Silva foi atingido por um trem que seguia no sentido Francisco Morato.

A CPTM alega que o funcionário "desrespeitou as normas de segurança", atravessou a área delimitada de serviço sem avisar o centro de controle e entrou na via férrea. Segundo a empresa, o local no qual ele estava trabalhando ficava a cerca de 20 metros dos trilhos. O sindicato, por sua vez, afirma que "mais uma vez faltou fiscalização por parte da CPTM". O consórcio ICS afirma que a responsável por supervisionar esse tipo de trabalho é a CPTM.

Questionada sobre o motivo de o acidente não ter sido divulgado, a CPTM informou apenas que o boletim de ocorrência policial do caso, registrado na Delegacia de Francisco Morato, "é público".
Desde novembro de 2011, outras seis pessoas que estavam trabalhando para a CPTM, algumas de forma terceirizada, morreram atropeladas por trens no sistema. Em 27 de novembro, uma composição na Linha 11-Coral (Luz-Estudantes) atingiu quatro técnicos que se deslocavam pela via, entre as estações Tatuapé e Brás. Três delas morreram. No dia 5 do mês seguinte, dois empregados que inspecionavam a via permanente foram atropelados e mortos por um trem na Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi), perto da Estação Barueri.

Em fevereiro, um segurança terceirizado morreu ao ser atropelado por um trem de carga da MRS Logística na região de Suzano, na Grande São Paulo. Houve outros casos de atropelamentos de pessoas que não trabalhavam na CPTM. Um homem, inclusive, morreu em março ao ser atingido por um trem em São Miguel Paulista.

Sobre o caso de Francisco Morato, a CPTM informou que uma sindicância foi aberta pelo consórcio ICS para investigar as causas do acidente. De acordo com o consórcio, a apuração revelou que "o funcionário afastou-se de sua frente de serviço" e entrou na via "sem autorização".

Cartão BOM será aceito na CPTM somente em 2013


Fonte: Diário do Grande ABC

O Cartão BOM (Bilhete de Ônibus Metropolitano) será aceito nas estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) da região somente a partir de 2013. Os primeiros terminais do Grande ABC que irão aderir ao sistema serão os do Centro de Santo André e o de Rio Grande da Serra.

Quando a medida foi anunciada, em dezembro, o governador Geraldo Alckmin havia dito que o projeto seria estendido para 30 terminais da Grande São Paulo até junho. Por enquanto, o sistema conhecido como BOM nos Trilhos só funciona nas estações Barra Funda e Grajaú, na Capital.

A Secretaria de Transportes Metropolitanos informou que os testes para unificar a forma de pagamento entre os ônibus intermunicipais e a via férrea foram finalizados neste ano. A estimativa da Pasta é a de que o documento jurídico entre a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), a CPTM e o Metrô seja assinado na primeira quinzena de julho.

A partir da assinatura, a previsão é de que o BOM comece a ser aceito nos demais terminais em seis meses, aproximadamente. Além das paradas de Santo André e Rio Grande da Serra, a primeira fase do projeto prevê expansão para as estações Tamanduateí (Linha 2-Verde), Jabaquara (Linha 1-Azul) e Morumbi (Linha 9-Esmeralda). As duas últimas estações fazem conexão com o Corredor ABD de trólebus, operado pela empresa Metra.

Na segunda fase do projeto, que ainda não tem data para implantação, o bilhete eletrônico deverá ser aceito nas catracas dos terminais de São Caetano e Mauá, que atendem à Linha 10-Turquesa da CPTM. Em dias úteis, o itinerário chega a atender quase 400 mil passageiros.

Inicialmente, o BOM nos Trilhos tem apenas o objetivo de proporcionar comodidade aos usuários, sem descontos na tarifa. Quando o projeto foi lançado, o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou que a criação de integrações tarifárias depende de negociações individuais entre o Estado e cada uma das prefeituras envolvidas. Atualmente, o desconto é negociado entre a secretaria e a administração municipal de São Caetano (leia abaixo).


Trólebus
No fim do ano passado, o BOM começou a ser aceito nas linhas de trólebus do Corredor ABD. A medida facilitou e agilizou o embarque dos passageiros, já que antes só era possível utilizar o serviço com vale-transporte ou bilhetes magnéticos vendidos individualmente.

Auricchio negocia desconto na baldeação em São Caetano
O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior, participa hoje de reunião para discutir a criação de integração tarifária entre o sistema de ônibus municipal e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, participará do encontro na Capital.

O objetivo é celebrar convênio para que os passageiros da cidade tenham desconto ao fazer a baldeação do ônibus para o trem. O projeto de lei enviado pelo Executivo para autorização do convênio foi aprovado em março pela Câmara. Ainda não foi definida porcentagem que será descontada na integração. Contratos semelhantes em Barueri, Itapevi e Jandira, na Grande São Paulo, tiveram redução de 25,4% no valor total das passagens.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Admiradores da empresa ainda têm problemas para fotografar trens e estações

Qual o problema em fotografar trens?
Por Diego Silva

Caros leitores e amigos de ferrovia, ontem vi em um dos grupos do Facebook o desabafo de um amigo que também realiza fotografias na CPTM, há muito mais tempo do que eu (desde os tempos da CBTU, para ser mais exato). Em mais uma atitude truculenta de seguranças, um usuário necessita explicar qual o real motivo de estar fotografando nas plataformas e trens.

De um lado, estamos nós, blogueiros e admiradores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Pessoas que discutem em diversos fóruns e redes sociais sobre praticamente tudo que envolva a empresa (trens, linhas, projetos, melhorias e etc). Pessoas que saem aos finais de semana para poder fotografar os trens e estações, criando um acervo que contará a história de hoje para as gerações futuras. Gente que ama o trem e a ferrovia pelo simples fato de se sentir bem, igual qualquer outra pessoa que ame seu carro ou seu clube de futebol favorito.

Do outro lado, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, empresa gestora do sistema de transporte ferroviário metropolitano, que há 20 anos caminha num processo lento, mas decidido, de modernização e contínua melhoria da malha. Uma empresa que é herdeira de grandes empresas do passado, como Sao Paulo Railway, EF. Sorocabana e EF Central do Brasil, três empresas que eram o orgulho de seus trabalhadores e da sociedade paulista. A CPTM já conhece, e muito bem, quem somos nós. Sabe do nosso trabalho, que já foi elogiado inúmeras vezes. Sabe também que somos nós, em grande maioria, que lota o Centro de controle da Segurança com os SMS-Denúncia, quase nunca atendidos a tempo. Empresa que apoia nosso trabalho, convidando admiradores e blogueiros para reuniões, visitas e eventos.

Janela vandalizada em trem da Linha 10: ato foi denunciado, mas nada foi feito
No meio dessa história, temos o principal PROBLEMA: a segurança terceirizada. Sim, caros leitores, os seguranças são o problema de tudo isso. Uma completa falta de comunicação entre empresa e funcionários ainda causa essa tortura que é ser impedido toda vez que se quer fotografar algo na malha paulistana. Não é de hoje que somos abordados por seguranças terceirizados e até mesmo próprios da empresa, que coibem nossas fotografias. Enquanto isso, nos trens, o vandalismo e o comércio ambulante correm soltos. Hoje, manda-se um SMS-Denúncia e os senhores seguranças terceirizados entram nos trens, observam e saem como se nada tivesse acontecendo.

A questão é a seguinte: existe uma LEI FEDERAL que proíbe todo e qualquer impedimento de realizar fotografias em TERRITÓRIO NACIONAL. Isso também vale para a CPTM e o que nela for de acesso público. Trata-se da lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que consta, em seu artigo 5º: ''é livre a expressão de atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independemente de censura ou licença''. O que cabe dizer, caros leitores e fotógrafos: não precisamos de qualquer permissão para fotografar em  lugar algum. Estamos em um país livre, que nos dá qualquer acesso democrático.


O blogueiro que vos fala já foi alvo de inúmeros seguranças, justamente por conta de fotografias e filmagens dos trens e estações. Sempre com o mesmo argumento: ''são as normas da empresa, não é permitido fotografar nem filmar''. Ao entrar em contato com a CPTM, a resposta: ''fotografias e filmagens de uso amador são permitidas. Apenas registros de cunho comercial e jornalístico necessitam de autorização''. Então, porque ainda passamos pelos mesmos problemas? Algo está muito errado nessa história. Seguranças que querem 'mostrar serviço'? Empresa que não comunica direito o que deve e o que não deve acontecer no sistema? Ainda esperamos para saber o que de fato ocorre... Uma coisa é certa: os registros continuam, independente de qualquer coisa. O Brasil tem uma história ferroviária decadente e, o pouco que sabemos dessa história, foi graças ao esforço de ferroviários e fotógrafos da época, que na ausência da tecnologia de hoje, puderam eternizar o que o trem já representou nesse país.

Alstom entrega 1º trem da Linha 11 da CPTM em agosto

Alstom 9000 será entregue em agosto

Fonte: CPTM
Imagem: Denis Castro

A Alstom deve entregar no início de agosto o primeiro trem dos nove que está fazendo para a Linha 11-Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O trem está em fase de testes estáticos na unidade da empresa na Lapa, em São Paulo. Os trens são compostos por oito carros cada, com passagem livre entre eles.

A compra dos trens faz parte do projeto de modernização da linha e é um financiamento adicional ao projeto São Paulo Trens e Sinalização, parcialmente financiado pelo Banco Mundial.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Obras de modernização na via permanente alteram circulação de trens da Linha 12-Safira na estação Brás


Fonte: CPTM

A CPTM está realizando obras de modernização da via férrea na região da estação Brás, na Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]. As intervenções, iniciadas no dia 24, compreendem a implantação de novos aparelhos de mudança de via, conhecidos como AMV, substituição de trilhos, dormentes e britas, serviços de terraplanagem, além da fixação de novas estruturas para a rede aérea. Esses serviços são necessários para proporcionar mais agilidade ao sistema.

Cronograma das intervenções:

Entre os dias 24/6 e 19/7: uma das vias da estação Brás, na Linha 12-Safira, será interditada para a circulação de trens. Portanto, a rotina de embarque e desembarque dos usuários será alterada, uma vez que as composições que servem a linha terão como ponto de partida e chegada apenas uma única plataforma.

Aos sábados e domingos, entre os dias 29/06 e 31/07, os trens da Linha 12-Safira não atenderão a estação Brás. A circulação ocorrerá entre as estações Tatuapé e Calmon Viana. Para chegar à estação Brás, os passageiros deverão usar os trens da Linha 11-Coral [Luz - Estudantes] ou a Linha 3-Vermelha do Metrô, que excepcionalmente terá transferência gratuita, por meio de Paese.

Informação aos Usuários: Para orientar os usuários sobre essas mudanças temporárias, a CPTM fará campanha informativa nos trens e estações, além de informações por meio das redes sociais da companhia. Os agentes também estarão posicionados para auxiliarem o público. Em caso de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização atendendo aos usuários, simultaneamente, é um grande desafio. As ações exigem uma série de medidas, como promover intervenções nos horários de menor movimentação de passageiros, aos finais de semana, feriados e nas madrugadas. No caso da estação Brás, diante da complexidade das intervenções exigidas, a CPTM optou por realizar as obras durante o período de férias escolares, quando o movimento é menor.

Benefícios: as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas nas seis linhas da CPTM permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Cada viagem é uma história

Salão de passageiros, palco de muitas histórias e situações engraçadas

Por Diego Silva

Caros leitores, vocês que utilizam o trem diariamente já se depararam com algumas situações curiosas, tenho certeza... Todos os dias temos uma historinha para contar do trem, seja por uma briga, bêbados dando um show (às vezes de horror) nos salões, lotação, bagunça... Nessa postagem, além de voltar a escrever para vocês algo diferente, contarei algumas situações muito curiosas que aconteceram em algumas das milhares de viagens que já tenho nessa malha ferroviária.

Telespectador Internacional
Em uma viagem à noite, retornando da estação Brás, esse que vos fala estava com o uniforme do Centro de Formação Profissional 'Engº James C. Stewart' - Senai CPTM. Ao embarcar no trem, tomei meu lugar, uma vez que não havia lotação. Um homem sentou no assento da frente e observou o nome da instituição de ensino, logo me perguntou se haveria alguma influência inglesa na escola ou algo do gênero. Expliquei resumidamente quem foi James Cleghorn Stewart, a participação inglesa na ferrovia e etc.
A conversa tomou um rumo meio 'televisístico', onde o rapaz começou a comentar sobre os programas de tv que assistia, em tv a cabo (jornais internacionais, programas de ferrovia, talk show...). Disse que já esteve em outros países e uma história enorme (do Brás até Ribeirão Pires, foi uma senhora história). Às vezes, o blogueiro que vos fala é escolhido para Cristo e vem ouvindo histórias compridas, que dão até sono...

UFC - Ultimato Ferrovia Combate
Em fevereiro de 2010, na composição 1120, retornando de Francisco Morato... Dois homossexuais embarcam e ficam próximos a primeira porta do trem. Conversa vai, conversa vem... trem cheio... Os distintos começam a trocar carícias. Os usuários observavam com reprovação, mas não comentavam nada. Na estação Lapa, embarcam outros dois gays, fazendo aquela bagunça. Algo aconteceu, que os gays começaram a discutir dentro do trem, com o povo todo observando e achando graça. Quando o trem saiu de Palmeiras-Barra Funda, criou-se uma confusão dentro do trem! Um voou nos cabelos do outro, e virou aquela mão de tapa... Os usuários próximos se afastaram e observavam como um verdadeiro combate do UFC... Alguns riam a ponto de faltar o ar, enquanto os distintos se estapeavam no trem. Foi a primeira vez que vi o trem virar um ringue... (risos)

Bêbado no Natal
O blogueiro passa por cada situação nesses trens, que vocês nem imaginam... quem pensa que é só viajar, tirar as fotos e digitar as matérias para vocês está muito enganado. Na noite de Natal em 2010, em mais uma viagem de volta para casa, um bêbado embarca em Santo André. Meio perdido, não sabe nem onde está e se aproxima de alguns usuários (entre esses, eu estava junto). E começa a falar... Mas o que foi mais curioso foi o seguinte: o cidadão olha para os usuários e pergunta se poderia encher o saco deles. Diante da negativa, ele solta essa: ''irei encher assim mesmo''. Contou histórias sem qualquer nexo, falou da filha de 16 anos, que tinha vergonha dele por ele ser viciado em álcool e etc. Em plena noite de Natal, o cidadão chegaria em casa sem qualquer condição... Nessas horas eu repenso, caros leitores, como as pessoas valorizam pouco a vida. Tudo bem, a noite é meio 'comercial', mas que sentido faz as pessoas se jogarem em um vício, deixando a família... Em Ribeirão Pires, o cidadão desembarcou, para comemoração dos usuários que ainda seguiriam até Rio Grande da Serra...

São três histórias de milhares... toda viagem tem alguma coisinha para contarmos, pois nenhuma viagem é igual a outra... Logo mais, novas histórias de viagens para vocês.

Peça obriga público a andar no trem da CPTM


Fonte: R7

O grupo teatral Opovoempé estreia neste sábado (23) um espetáculo inusitado.

O Farol – Uma Contemplação da Velocidade, apresentado gratuitamente sempre para 20 pessoas, que formam dez duplas, começa em frente ao Sheraton São Paulo WTC Hotel e termina dentro do trem da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

O trabalho é a primeira parte do projeto Máquina do Tempo (Ou Longo Agora), concebido pela dramaturga e diretora Cristiane Zuan Esteves, que explica o porquê da pesquisa.

— Atualmente, nos sentimos na crista de grandes mudanças, em um mundo no qual o impulso geral parece ser o de uma aceleração vertiginosa. Das inquietações diante dessas mudanças, nasceu o desejo de questionar o tempo e nossa relação com ele.

Na peça, os espectadores recebem um aparelho MP3 e são conduzidos por uma atriz do alto do prédio a um vagão em movimento. Durante a encenação, as pessoas são levadas a repensar a relação que têm com a metrópole e seu tempo veloz.

Segundo a companhia, o projeto “tem objetivo de criar experiências temporais” e dá ao público o papel de “co-criador da obra”.

Além de O Farol, haverá os espetáculos O Espelho, que será apresentado de 30 de junho a 9 de julho no parque Água Branca, em São Paulo, e A Festa, entre 14 de julho e 5 de agosto, às sextas e sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h, no Espaço b_arco (r. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426, Pinheiros). Todos gratuitos.

O projeto foi viabilizado pelo Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo.

O Farol – Uma Contemplação da Velocidade
Quando: 23 e 25/6 e 5, 6, 17, 18, 19, 20, 21, 23, 24 e 25/7/2012. Sempre às 11h.
Onde: Hall do Sheraton SP WTC Hotel (av. das Nações Unidas, 12.559, Brooklin Novo, SP)
Quanto: grátis (é obrigatório fazer reserva antes pelo e-mail maquinadotempo@opovoempe.org ou pelo telefone 0/xx/11 8389-8231)
Classificação: livre

sábado, 23 de junho de 2012

CPTM irá realizar intervencões na via férrea da Linha 12-Safira. Confira as alterações de circulação nas demais linhas


Fonte: CPTM

A partir deste domingo [24/6], a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] realizará obras de modernização da via férrea na região da estação Brás, na Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana].

As intervenções compreendem a implantação de novos aparelhos de mudança de via, conhecidos como AMV, substituição de trilhos, dormentes e britas, serviços de terraplanagem, além da fixação de novas estruturas para a rede aérea. Esses serviços são necessários para proporcionar mais agilidade ao sistema.

Cronograma das intervenções

Entre os dias 24/6 e 19/7: uma das vias da estação Brás, na Linha 12-Safira, será interditada para a circulação de trens. Portanto, a rotina de embarque e desembarque dos usuários será alterada, uma vez que as composições que servem a linha terão como ponto de partida e chegada apenas uma única plataforma.

Aos sábados e domingos, entre os dias 29/06 e 31/07, os trens da Linha 12-Safira não atenderão a estação Brás. A circulação ocorrerá entre as estações Tatuapé e Calmon Viana. Para chegar à estação Brás, o passageiro deverá usar os trens da Linha 11-Coral [Luz - Estudantes] ou a Linha 3-Vermelha do Metrô, que excepcionalmente terá transferência gratuita, por meio de Paese.

Informação aos Usuários: para orientar o usuário sobre essas mudanças temporárias, a CPTM fará campanha informativa nos trens, estações e por meio das redes sociais da Companhia. Empregados também estarão posicionados para auxiliarem o público.

Confira as intervenções nas demais linhas, neste fim de semana:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato]: entre às 20h de sábado [23] e às 20h de domingo [24], as composições vão circular com maior intervalo por conta da implantação de equipamentos de sistemas de energia entre as estações Jaraguá e Água Branca. Na extensão da Linha 7 [Francisco Morato - Jundiaí], no domingo, das 8h às 18h, será feita a manutenção da via permanente entre as estações Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista, elevando o intervalo no trecho.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: sábado [23], a partir das 23h, os trens vão operar com maior intervalo por causa de serviços de manutenção entre as estações Imperatriz Leopoldina e Domingos de Moraes. No domingo [24], durante a operação comercial, seguindo o cronograma das obras de modernização, o trecho entre as estações Carapicuíba e Itapevi estará fechado. A CPTM acionará o Paese, com 30 ônibus gratuitos, para transportar os usuários. Os coletivos vão parar para embarque e desembarque nas estações Carapicuíba, Jandira, Barueri e Itapevi. Além disso, o desembarque também poderá ser feito nas estações Santa Terezinha, Antônio João, Jardim Belval, Jardim Silveira, Sagrado Coração e Engenheiro Cardoso.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: a partir das 20h de sábado [23] até o final da operação comercial no domingo [24], as composições vão circular com maior intervalo entre as estações Santo Amaro e Socorro, em razão da implantação de equipamentos de sistemas de energia.

Linha 11-Coral Expresso Leste [Luz - Guaianazes]: das 18h de sábado [23] até as 20h de domingo [24], obras na via permanente entre as estações Itaquera e Guaianazes ampliarão os intervalos. Na extensão da Linha 11 [Guaianazes - Estudantes], domingo [24], durante toda a operação comercial, os intervalos estarão alterados para manutenção no sistema de alimentação elétrica dos trens entre as estações Jundiapeba e Estudantes.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização atendendo aos usuários, simultaneamente, é um grande desafio. As ações exigem uma série de medidas, como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros, aos finais de semana, feriados e madrugadas. No caso da estação Brás, diante da complexidade das intervenções exigidas, a CPTM optou por realizar as obras durante o período de férias escolares, quando o movimento é menor.

Benefícios: as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas nas seis linhas da CPTM permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Em caso de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Atenção usuários da Linha 8-Diamante


Hoje é o último dia de inscrições para o concurso de Aluno Aprendiz


Fonte: CPTM

As inscrições para o concurso público "Aluno Aprendiz", da CPTM, terminam na próxima sexta-feira [22]. No total, há 31 vagas para dois cursos de formação técnica, ministrados no Centro de Formação Profissional Eng° James C. Stewart, mantido pela CPTM em convênio com o Senai [Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial].

São 16 vagas para Técnico em Sistemas Eletroeletrônicos de Transporte sobre Trilhos e 15 para Técnico em Sistemas Mecânicos de Transporte sobre Trilhos. Os cursos têm duração de 24 meses e compreendem as fases teórica e prática. As aulas serão realizadas de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, variando conforme o período do curso.

Os interessados devem ter entre 17 e 22 anos de idade e Ensino Médio completo. As inscrições devem ser efetuadas pelo site www.makiyama.com.br até a meia-noite desta sexta [22/6]. Após realizar a inscrição, o candidato deve imprimir o boleto e efetuar o pagamento da taxa de R$ 15,60 em qualquer agência bancária. Na impossibilidade de acesso à Internet, o candidato pode procurar os postos de atendimento do programa "Acessa São Paulo" e telecentros, onde o acesso à internet é gratuito.

A remuneração para o "Aluno Aprendiz" varia entre um salário-mínimo, no 1º ano, e 1,5 salário-mínimo, no 2º ano de formação. A contratação será feita pelo regime CLT [Consolidação das Leis do Trabalho] e legislação pertinente.

Prova
A prova classificatória de Conhecimentos Teóricos será realizada no dia 15 de Julho. As questões serão de múltipla escolha, exigindo conhecimentos em Língua Portuguesa [20 questões], Matemática [20 questões] e Atualidades [10 questões]. O gabarito oficial da prova de Conhecimentos Teóricos será divulgado no dia 23 de julho.

O processo seletivo ocorrerá em três etapas. Na primeira, os candidatos habilitados serão convocados para a apresentação da documentação e comprovação dos pré-requisitos exigidos para o cargo. Os aprovados nessa fase serão convocados para a Avaliação de Perfil Profissional. Na etapa seguinte, os classificados serão convocados para a Avaliação Médica. A admissão está prevista para o dia 3 de setembro de 2012.

Obras em Mogi seguem atrasadas


Fonte: DAT

De acordo com a CPTM, uma das empresas concorrentes apresentou recurso contra a Vetec Engenharia, que havia sido declarada vencedora. O nome da empresa que questiona a licitação e o prazo para o julgamento do recurso jurídico não foram divulgados.

A CPTM disse que devem ser investidos R$ 140 milhões na reforma das quatro estações ferroviárias de Mogi. Metade dos recursos, R$ 70 milhões, serão utilizados, ainda neste ano, nas obras de ampliação da estação Estudantes e a reformulação total da estação Mogi, com a demolição da atual e a construção de uma nova, para que fique mais próxima do Terminal Central.

A licitação para os projetos das Estações de Brás Cubas e de Jundiapeba, entretanto, ainda será aberta pela CPTM.

A previsão é de que na área central sejam construídas duas passagens subterrâneas ligando o Mogilar ao centro da cidade. Na estação Estudantes, a proposta é construir uma passagem subterrânea entre o terminal e a rodoviária com interligação com a estação ferroviária.

O prazo dado pela CPTM é de começar as obras em setembro e entregar as quatro estações até meados de 2015.

Reforma das estações Mogi das Cruzes e Estudantes irá atrasar

CAF 2000 na estação Mogi das Cruzes
Fonte: DAT

As obras de reforma e ampliação das Estações Estudantes e Mogi das Cruzes da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), previstas para ocorrer em setembro deste ano, poderão sofrer atraso. O motivo é a paralisação do processo licitatório realizado pelo governo do Estado para a contratação da empresa que ficará responsável pela elaboração do projeto executivo das melhorias.

De acordo com Assessoria de Imprensa da CPTM, uma das empresas concorrentes do certame apresentou recurso contra a Vetec Engenharia, empresa com sede na Vila Olímpia, na capital, e que havia sido declarada com vencedora da concorrência. O nome da empresa que questiona a licitação e o prazo para julgamento do recurso jurídico, não foram divulgados.

Segundo informações divulgadas anteriormente pela própria CPTM, devem ser investidos R$ 140 milhões na reforma das quatro estações ferroviárias de Mogi. Metade dos recursos, R$ 70 milhões, será utilizada, ainda neste ano, nas obras de ampliação da Estação Estudantes e a reformulação total da Estação Central, com a demolição da atual e a construção de uma nova numa distância de 150 metros para que fique mais próxima do Terminal Central. A licitação para os projetos das Estações de Brás Cubas e de Jundiapeba, entretanto, ainda será aberta pela CPTM.


CAF 7000 na estação Estudantes
Como cada obra leva em torno de 13 a 24 meses para conclusão e Mogi já se antecipou apresentando um projeto básico, o prazo estabelecido pelo presidente da CPTM, Mário Bandeira, em visita à cidade era de começar as obras em setembro e entrega das quatro estações até meados de 2015.

No projeto básico elaborado pela Prefeitura de Mogi - e que foi aceito pela estatal - consta a implantação de passagens subterrâneas para pedestres, escadas rolantes, elevadores, galerias e melhor acessibilidade para cadeirantes e deficientes visuais, com piso podotátil da entrada à saída das estações.

A previsão é de que na área central sejam construídas duas passagens subterrâneas ligando o Mogilar ao centro da cidade: uma na Dr. Deodato Wertheimer com saída da Ricardo Vilela até a rua Hamilton da Silva Costa (sentido centro-bairro) e outra na Cabo Diogo até a avenida Adhemar de Barros (sentido-bairro centro).

Na área entre as passagens subterrâneas e do terreno de 2 mil metros quadrados ocupado atualmente pela estação Mogi (ou Central) deverá ser construído um espaço comercial, uma espécie de shopping e praça, obra que poderá ser feita por meio de uma PPP (parceria público-privada), sob responsabilidade da Prefeitura.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Acessa SP está em dez estações da CPTM


Fonte: Portal do Governo do Estado

Os usuários do sistema de trens metropolitanos podem ter acesso ao programa Acessa SP em dez estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). São elas: José Bonifácio, Pinheiros, Mogi das Cruzes, Itaim Paulista, Tatuapé, Barra Funda, Brás, Dom Bosco, São Miguel e Socorro.

Instituído em julho de 2000, o programa de inclusão digital do Governo de São Paulo oferece à população o acesso às novas tecnologias da informação e comunicação, em especial à internet. O Acessa SP mantém 673 postos públicos em todo o Estado. O cidadão ainda conta com a ajuda de monitores no local.

CPTM retoma obras de passarelas abandonadas


Fonte: DAT

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) retomou, por meio da empreiteira Arvek, as obras para construção de duas passarelas de pedestres em Ferraz de Vasconcelos. A implantação dos dois acessos (uma que serve de ligação entre os bairros jardins Aida e Parque Dourado e outra que entre a Vila Jamil e Jardim Castelo) começou em 2010, mas foi interrompida no primeiro semestre do ano passado.

Há pouco mais de um ano, ao ser questionada sobre a paralisação dos serviços, a CPTM argumentou que o investimento de mais de R$ 2,9 milhões tinha sido interrompido para revisão/alteração no projeto. A companhia, entretanto, não explicou (em 2011) porque a decisão de alterar os projetos originais das duas passarelas só foi tomada quando as duas obras estavam entrando na fase final.

Nos últimos dias, alguns funcionários da empreiteira contratada pela CPTM por meio de concorrência pública, foram vistos limpando e instalando grades nas duas estruturas. Ontem, o Diário do Alto Tietê conversou com os trabalhadores e moradores que residem próximos das obras.

Os funcionários da Arvek não souberam precisar quando as passagens serão liberadas aos pedestres. Os moradores não esconderam a revolta com a demora para terminar o serviço. Um casal que reside no Jardim Castelo criticou a falta de responsabilidade da companhia de trens. "A obra ficou parada quase um ano e virou ponto para usuário de drogas e moradores de rua. Quem mora aqui precisa dar uma volta enorme para chegar ao outro lado (região da Vila Jamil), disse o marido, que pediu para não ter o nome identificado.

Na Vila Ainda, os entrevistados também criticaram o longo prazo em que o serviço ficou praticamente abandonado. "Muita gente precisa dar uma volta grande para chegar ao outro lado e a obra parada começou a ser usada por drogados", disseram os irmãos Larissa e Matheus.
A CPTM foi procurada para informar se dessa vez as obras serão finalizadas e explicar as alterações no projeto. Até o fechamento da reportagem, a companhia não se manifestou mas poderá esclarecer as dúvidas nas próximas horas.

CPTM leva a 'culpa' por cancelamento de concurso


Fonte: Rede Bom Dia

O responsável pela coordenação do concurso de professores para a prefeitura de Diadema disse em entrevista ao BOM DIA os motivos pelos quais as provas do cargo de Professor Básico I foram canceladas.
De acordo com o porta-voz da CAIP (Coordenadoria de Apoio a Instituições Públicas), devido a manutenção de trens que aconteceu na Linha 10 – Turquesa (Rio Grande da Serra – Brás, os candidatos se atrasaram e foram ao local errado. Pelo menos quatro mil pessoas iam fazer a avaliação em duas unidades da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul).

“Como estava demorando cerca de 30 minutos para o trem passar um grande número de pessoas que precisariam descer no campus 2, que fica na estação São Caetano, desceram em Utinga e foram para o campus 1 achando que poderiam fazer a prova normalmente. Só que as provas, a lista de presença e os gabaritos que já tem o nome deles estava no outro local”, explicou o professor Gilberto da Silva Alves.

Alves ainda disse que até seria possível acomodar os candidatos, mas que como algumas turmas já haviam começado a fazer a prova poderia acontecer quebra de sigilo. “Foi um fato inesperado e nós constatamos de maneira oficial que havia trabalhos na linha dos trens.  Para manter o que estava previsto no edital com relação a segurança da avaliação resolvemos cancelar a prova deste cargo”, afirmou.

O coordenador  assumiu que houve confusão na identificação das salas, como foi relatado na reportagem do BOM DIA publicada ontem. A nova avaliação será feita no próximo domingo (24) às 14h. Os candidatos que não quiserem mais fazer a avaliação poderão se cadastrar no site e pedir o dinheiro de volta. A devolução da inscrição será feita em até 30 dias, segundo o professor.

Nota  /A prefeitura de Diadema divulgou nota informando que havia sido notificada pela CAIP sobre o ocorrido. “A Instituição [CAIP] justificou a decisão alegando “motivos operacionais”, informação também presente no site da entidade. As secretarias de Educação e de Gestão de Pessoas notificaram os representantes do CAIP para apresentação dos esclarecimentos necessários sobre o caso e as medidas que serão tomadas para preservar o interesse da Administração Municipal, assim como dos candidatos.”

Governo assina convênio para repassar R$ 1,47 bilhão para CPTM e Metrô


Fonte: R7


O governador Geraldo Alckmin assina na quarta-feira (20), no Rio de Janeiro, contrato de financiamento de R$ 1,472 bilhão com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para investimento em obras de prolongamento da Linha 2-Verde do Metrô e modernização das estações da Linha 8-Diamante da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).Do total do financiamento, R$ 922 milhões serão destinados ao prolongamento da Linha 2 do Metrô, que será no sistema de monotrilho no trecho entre Vila Prudente e Hospital Cidade Tiradentes. Com 24,5 km de vias elevadas, o monotrilho terá 17 estações e 54 trens serão comprados para toda a linha, atendendo 890 mil passageiros por dia. A extensão total do empreendimento está orçada em R$ 4,9 bilhões (incluindo as obras civis, equipamento elétrico e trens).

O primeiro trecho do prolongamento da linha, Vila Prudente-Oratório, com extensão de 2,9 km, encontra-se em implantação e é composto por duas estações: Vila Prudente e Oratório, com inauguração prevista para 2013. A extensão da Linha 2-Verde avançará ao longo das avenidas Luiz Inácio de Anhaia Mello, Sapopemba, Metalúrgicos e Estrada do Iguatemi.

Posteriormente, a linha seguirá de Oratório a São Mateus, com extensão de 10,1 km e oito estações: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstoi, Vila União, Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus. Este segundo trecho, até São Mateus, deverá iniciar funcionamento em 2014. O trecho final, São Mateus - Hospital Cidade Tiradentes, terá sete estações e 11,4 km de extensão.

Com velocidade semelhante ao metrô convencional (máxima de 80 km/h e média operacional de 36 km/h), o monotrilho também é movido à energia elétrica, não poluente, e com reduzido ruído operacional também por rodar sobre pneus. Quando o monotrilho estiver em operação, os moradores da zona leste de São Paulo poderão efetuar o percurso entre os bairros Cidade Tiradentes e a Vila Prudente em 50 minutos, trajeto que atualmente leva mais de duas horas para ser percorrido.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

CPTM vira campo de disputa entre PT e PSDB


Fonte: STEFZS / Estadão

Em mais um capítulo da disputa eleitoral pela Prefeitura de São Paulo, PT e PSDB entraram novamente em guerra, desta vez tendo como mote a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os petistas enviaram ao Ministério Público (MP) pedido de investigação de supostas irregularidades na gestão e aplicação de investimentos da CPTM. O pleito foi acatado e o MP abriu inquérito civil para apurar as supostas irregularidades. A empresa tem até o final deste mês para se manifestar.

O inquérito foi aberto a pedido do líder do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Alencar Santana. Para Santana, há "inadequação no uso do orçamento de manutenção" e "riscos de acidentes nos trens". "Exemplo disso é o ocorrido em maio no metrô", disse, referindo-se ao choque de vagões que deixou cerca de 50 feridos no dia 16 de maio na linha 3, vermelha.

O pedido foi feito por Santana no dia 29 de março, mas foi acatado pelo MP apenas dois meses depois, no dia 24 de maio. Santana atribui a aceitação do pedido ao acidente do metrô, que, segundo ele, expôs a fragilidade dos sistemas geridos pelo governo estadual.

Outro ponto que Santana salienta é o que chamou de "redução no investimento em manutenção" das linhas. "O governador (Geraldo Alckmin, do PSDB) fez uma readequação do orçamento e reduziu em R$ 165 milhões o custo de manutenção passando para custeio", afirmou, citando o decreto nº 57.993 de 20 de abril de 2012, que remanejou cerca de R$ 165 milhões do orçamento da CPTM. "Queremos que apure se há irresponsabilidade de gestão nesta questão", disse.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do governo Alckmin afirmou, via assessoria de imprensa, que a acusação "não tem o menor fundamento". "O decreto 57.993, de 20 de abril de 2012, faz um aporte na dotação orçamentária da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos no valor de R$ 125 milhões para obras e instalações e de R$ 40 milhões para despesas com pessoal, terceiros e custeio. Todas essas despesas podem ser consideradas como itens de manutenção, já que as obras e instalações citadas são de manutenção, assim como os gastos com pessoal que trabalha neste serviço", afirmou a assessoria por meio de nota.

No inquérito, o MP questiona o porquê de o sistema de trens apresentar falhas e acidentes, quais as causas e se foram adotadas regras e procedimentos para evitar novas ocorrências. Eles ainda solicitaram explicações se os recursos investidos na ampliação e modernização do sistema de trens são suficientes e quais foram os valores efetivamente aplicados nos últimos cinco anos. A CPTM afirmou, via sua assessoria de imprensa, que irá responder a todas as questões no prazo estipulado.

Estação Suzano tem demolições iniciadas para obra

Estação Suzano, em obras
Fonte: DAT

Uma máquina e cerca de 20 funcionários do consórcio Constran OAS iniciaram os trabalhos para a demolição completa dos imóveis que foram desapropriados e desocupados nos últimos meses pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para a construção da nova estação ferroviária na área central de Suzano. Previsão da companhia indica que a nova estrutura de embarque orçada em aproximadamente R$ 40 milhões deverá ser inaugurada entre o final de 2013 e início de 2014. 
 No final da manhã de ontem, o trabalho se concentrava na demolição de três construções instaladas na rua Prudente de Moraes, a partir da rua Benjamin Constant em direção ao viaduto Ryu Mizuno. De acordo com informações passadas por trabalhadores do consórcio, todos os imóveis que foram desocupados na via (no sentido Suzano-Poá) serão derrubados nos próximos dias. Ainda de acordo com os funcionários ouvidos pelo DAT, a área que será liberada nos próximos dias deverá ser utilizada inicialmente como pátio de trilhos e dormentes.  
 A reportagem pediu a CPTM informações mais detalhadas sobre a operação iniciada para e derrubar as construções desapropriadas, mas até o fechamento da edição a companhia não se manifestou. 
Indefinição
Na semana passada a CPTM informou que dos 40 imóveis que terão de ser removidos para a implantação da nova estrutura de embarque, todos já foram notificados, mas somente 26 deles tinham sido desocupados até o dia 12 desse mês. "Os prazos para a desocupação dos imóveis são determinados pelo Poder Judiciário. 
O cronograma para a liberação dos imóveis depende do andamento das ações judiciais individuais", argumentou a assessoria de Imprensa para deixar claro que a liberação de toda a área que a empresa precisa para levantar a nova estação não depende diretamente da companhia.  
Segundo as últimas informações transmitidas pela CPTM, enquanto as desocupações e demolições não são concluídas, as equipes da empreiteira Mendes Junior (contratada em 2009 por meio de concorrência pública) estão trabalhando na execução das salas técnicas e caixas d´água. 
"O início de operação da estação provisória é o pré-requisito para o começo da reconstrução da nova estação de Suzano. A estação provisória está prevista para entrar em operação no segundo semestre (de 2012)", completou a assessoria em nota.

Seis estações da Linha 8 serão modernizadas

Estação Jardim Belval
Fonte: R7

O Governo do Estado usará R$ 550 milhões do empréstimo firmado com o BNDES na modernização das estações da Linha 8-Diamante, da CPTM, que faz a ligação entre a estação Júlio Prestes e Itapevi, passando ainda por Osasco, Carapicuíba, Barueri e Jandira em 41 km de extensão. Hoje, a linha atende 440 mil passageiros por dia. Além dos recursos do empréstimo, o governo estadual investirá mais R$ 94,3 milhões nas estações da Linha 8-Diamante. 
Seis estações serão modernizadas (General Miguel Costa, Jardim Belval, Jardim Silveira, Quitaúna, Sagrado Coração, Santa Terezinha) e outras cinco reconstruídas (Lapa, Comandante Sampaio, Domingos de Moraes, Imperatriz Leopoldina e Antônio João). Parte do financiamento será usada ainda para complementar os acessos e passarelas das estações Itapevi e Carapicuíba, que foram modernizadas em outubro de 2010 e março de 2011, respectivamente. 
Além disso, as seis linhas do sistema da CPTM passam por obras de infraestrutura, com a implantação de novos sistemas de sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente, além da modernização das estações mais antigas e da frota de trens.  
As obras contemplam a readequação funcional das estações para o novo volume de usuários, implantação de plataformas cobertas e passarelas de pedestres. Além disso, terão sanitários públicos comum e para pessoas com deficiência, escadas rolantes e todos os itens de acessibilidade, como elevador, piso tátil, comunicação em Braille,  corrimãos e rampas readequados.

Manobra surpreende passageiros na estação Luz


Fonte: Diário da CPTM

Não foi nada além de uma manobra corriqueira, mas a primeira coisa que passou na cabeça de alguns passageiros que embarcavam na estação da Luz, no centro de São Paulo, por volta das 17h50 desta terça-feira, é que um acidente entre dois trens acabara de acontecer.

Na realidade, os comboios da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), enconstados um ao outro, ambos no trilho do sentido Francisco Morato - Luz, tentavam executar o que se chamaria popularmente de "reboque" - procedimento no qual um veículo em funcionamento traciona outro com defeito.

De acordo com a CPTM, o trem que seguia à frente falhou quando já estava na plataforma 2, destinada ao desembarque de passageiros, por volta das 17h50. A composição que vinha atrás se acoplou a ele para tentar empurrá-lo para depois da plataforma 1 (embarque), onde receberia manutenção corretiva. A companhia afirmou que o procedimento é comum.

O esforço, porém, não deu certo. Cerca de 15 minutos depois, finalmente o trem defeituoso conseguiu, por tração própria, deslocar-se a local seguro.

A CPTM garante que não houve prejuízo aos usuários.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Blog irá concorrer no Prêmio Top Blog 2012

Na edição 2011, blog conquistou o terceiro lugar Brasil.
Por Diego Silva

Caros leitores, já estamos quase na metade do ano... Ainda parece ontem que estávamos no evento de premiação do Top Blog 2011, onde conquistamos o 3º lugar na categoria Notícias e Cotidiano, sob votação de júri popular. Hoje, chegou a notícia de que o prêmio já está aberto novamente.

Como todos vocês já sabem, o blog está no ar desde 2010, noticiando praticamente tudo o que acontece na CPTM, dentro de um parâmetro considerado prático entre blogueiro e leitores. Uma linguagem de fácil entendimento, matérias ilustradas e principalmente o contato entre quem escreve e quem lê. Baseado nisso, conquistamos uma gama de seguidores, que nos acompanham diariamente, procurando notícias sobre a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

Com isso, caros leitores, irei mais uma vez precisar de todos vocês, nessa campanha. Ano passado, passamos muito perto de conseguir o título. Nesse ano, será diferente. Vamos com tudo para conquistar o tão cobiçado troféu Top Blog 2012, como o melhor blog de Notícias e Cotidiano do Brasil. Espero poder contar com todos vocês nessa campanha. Vamos todos juntos, rumo à vitória!

quinta-feira, 14 de junho de 2012

CPTM deve abrir licitação para reformar estações Quitaúna e General Miguel Costa, na Linha 8-Diamante

Estação Quitaúna
Fonte: Tv Cidade Net

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) deve abrir, até o final deste ano, licitação para reformar estações da linha 8 – Diamante que faz o trajeto de Itapevi a Júlio Prestes.

Entre as melhorias previstas estão modificações no sistema de sinalização, energia e rede aérea. As obras vão atender as paradas que ainda não foram beneficiadas com o projeto de modernização do ramal. Na região Oeste, fazem parte do pacote as estações de Quitaúna, Comandante Sampaio, General Miguel Costa, Santa Terezinha, Antônio João, Jardim Belval, Jardim Silveira e Sagrado Coração.

Já passaram por obras semelhantes as estações de Carapicuíba, Barueri, Jandira e Itapevi, enquanto em Osasco o projeto está em andamento.

O projeto de modernização também envolve a aquisição de novos trens para a linha. Por enquanto, ela conta 13 trens novos, mas até o final serão 36 composições novas em circulação.

Com os novos trens e a reforma nas linhas, a intenção é que as viagens passem a ter intervalos de três minutos. Hoje, ele é de 8 minutos, em média. Mas a previsão para a conclusão total das obras é 2015.

Apesar de passarem a operar, após as obras, com intervalos semelhantes ao do Metrô, o presidente da CPTM, Mário Bandeira, rebate a informação de que as linhas 8 e 9 vão virar “metrô de superfície”, conforme chegou a ser anunciado pelo próprio governo do Estado. “Trem nunca vai ser metrô, porque eles possuem configurações diferentes”, afirmou, durante evento realizado na última semana, para anúncio do fechamento da linha 8, aos domingos, para as obras de modernização.

Entre as diferenças apontadas por ele está o papel de cada meio de transporte. Segundo Bandeira, o trem tem como função a regionalização, com trajetos maiores, enquanto o metrô possui função capilar, que seria a interligação de pequenos trechos. “Em qualquer lugar no mundo, um usuário médio circula de 8 a 9 quilômetros no Metrô, que tem linhas de 20 quilômetros, em média. Já as linhas da CPTM têm em média 50 quilômetros e usuário circula em média 22 a 25 quilômetros nelas”, comparou.

Outra diferença está no sistema operacional das composições. “O metrô funciona como carrossel, não tem grade horária, pois a cada 2 ou 3 minutos ele faz esse circuito. Já o trem tem grade horária, justamente porque faz viagens mais longas e vai à outros municípios”, completou.

CPTM irá entregar estação provisória de Suzano ainda este ano

Estação Suzano: obras em ritmo lento
Fonte: DAT

No mesmo dia em que garantiu que as obras da nova estação de Ferraz de Vasconcelos seriam entregues até o final de 2013, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou que a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) tinha concluído os processos para desapropriar 40 imóveis instalados na região onde será construída a nova estação de passageiros de Suzano.

O DAT cobrou informações mais detalhadas sobre o assunto e descobriu que as desapropriações ainda não acabaram. A assessoria de Imprensa da CPTM assegurou, entretanto, que a estação provisória que será utilizada pela população até a conclusão da estrutura definitiva, deverá ficar pronta até o final deste ano.

"A CPTM informa que foram notificados 40 imóveis, dos quais 26 já foram desocupados até a presente data (ontem). Os prazos para a desocupação são determinados pelo Judiciário. O cronograma para a liberação dos imóveis depende do andamento das ações judiciais individuais", explicou a assessoria de Imprensa.

Além disso, a CPTM informou que uma empresa foi contratada para fazer as sondagens do solo onde funcionava um posto de gasolina na rua Dr. Prudente de Moraes. Esse trabalho já está sendo realizado e deverá ser encerrado em julho.

No entanto, a assessoria de Imprensa preferiu não informar o porcentual já executado da obra, cujo contrato entre a CPTM e a construtora Mendes Júnior foi assinado em 2010. Divulgou apenas que, atualmente, as equipes estão trabalhando na execução das salas técnicas e caixas d´água.

Nova estação em Ferraz de Vasconcelos só ficará pronta em 2014

Antiga estação de Ferraz, demolida em setembro de 2011
Fonte: DAT

A obra da nova estação ferroviária no centro de Ferraz de Vasconcelos, que seria concluída no ano que vem, agora ficará pronta apenas em 2014. A nova promessa foi informada ontem pela assessoria de Imprensa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

No último dia 28, o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, visitou Ferraz para esclarecer atrasos e problemas na construção da nova estação, que é executada pelo consórcio TSJ Ferraz. Ao ser questionado pelo DAT sobre uma data para a conclusão da obra de R$ 41,5 milhões, ele, que estava acompanhado do diretor de planejamento da empresa estadual, o engenheiro Silvestre.

Eduardo Rocha Ribeiro, disse que os serviços seriam concluídos até o final de 2013. Também afirmou que na primeira semana de junho voltaria à cidade para apresentar ao prefeito Jorge Abissamra (PSB) um novo cronograma para a obra, cujo contrato foi assinado em junho de 2010.

Como o secretário não apareceu, a reportagem questionou a CPTM sobre a elaboração e a apresentação do cronograma prometido. "O cronograma encontra-se em análise para eventuais revisões pela CPTM. Até o final deste ano serão executados serviços de fundação e os desvios provisórios das vias ferroviárias que permitirão a continuidade das obras da estação."

Em relação à entrega da nova estação aos mais de 30 mil usuários por dia, a assessoria informou: "A entrega da estação definitiva, com todos os acessos, escadas rolantes e elevador, está prevista para o primeiro trimestre de 2014". Segundo a CPTM, todos os serviços que estão em andamento no local onde funcionará a nova estação são executados por funcionários e máquinas do consórcio TSJ.

O prefeito Abissamra e outras lideranças políticas de Ferraz poderão se manifestar hoje sobre o novo prazo divulgado pela CPTM para entregar a estrutura, que chegou a ser prometida para o final de 2011, depois para o fim de 2012, em seguida para 2013 e agora para 2014.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Área desapropriada da CPTM está abandonada em Suzano


Fonte: Tv Diário

Os vizinhos dos imóveis desapropriados pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na Rua Prudente de Morais, o trecho urbano da Rodovia SP-66 em Suzano, reclamam que o local está abandonado e virou abrigo para moradores de rua e usuários de drogas. Além disso, eles denunciam o vandalismo constante nas casas.

A desapropriação ocorreu há sete meses, mas os imóveis ainda não foram demolidos.

Um dos vizinhos da área, que preferiu não se identificar por medo, disse que já aconteceram tentativas de assaltos em sua casa. Segundo ele,  os problemas começaram quando a CPTM desapropriou os imóveis.

Outra queixa é que a polícia não faz nada para impedir essas ações.
A Polícia Militar informou que enviaria um representante para participar, ao vivo, do Diário TV 1ª Edição desta quarta-feira (13). Mas, ele não apareceu.

Já a CPTM disse que faz a fiscalização do local e que está tomando as providências para a demolição dos imóveis.

A Prefeitura de Suzano informou que não pode interferir no caso porque o processo de desapropriação e demolição é de responsabilidade da CPTM e a segurança da Polícia Militar.

A desapropriação
Os moradores e comerciantes da Rua Prudente de Morais foram intimados pela Justiça a desocupar os imóveis. A ação foi devido a obras de ampliação da estação da CPTM no município.
A retirada causou várias polêmicas. Uma delas foi o valor das indenizações que muitos alegavam estar abaixo do preço de mercado.

Siga o blog por email

Seguidores