terça-feira, 31 de julho de 2012

CPTM investe na recapacitação do sistema de energia


Fonte: Revista Ferroviária

A Companhia Paulista de Trens Metropolitano (CPTM) assinou nesta quinta-feira (26/07) os contratos para a expansão e recapacitação das subestações de energia de suas seis linhas.  Serão investidos R$ 387,7 milhões no aumento da capacidade de energia de 183MW para 261MW. A ordem de serviços das obras deve ser emitida nos próximos dias.

A licitação para o sistema de energia foi dividida em três lotes. O consórcio Linhas Norte-Sul, composto pela Siemens e MPE - Montagens e Projetos Especiais,  venceu a licitação para as linhas 7-Rubi e 10-Turquesa. A proposta apresentada foi de R$ 117,5 milhões. As melhorias nas linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda ficaram com o consórcio ABB/Spavias, formado pela ABB e Spavias Engenharia, com a proposta de R$ 164,3 milhões. Enquanto o das linhas 11-Coral e 12-Safira serão responsabilidade do consórcio Linhas Leste, integrado pela Siemens e MPE - Montagens e Projetos Especiais, com a proposta de R$ 105,9 milhões.

Até 2015, a CPTM deve ter 30 subestações retificadoras de tração. Hoje, a companhia conta com 24. De acordo com a companhia, o aumento do número de subestações reforçará o sistema de alimentação elétrica e permitirá a CPTM atender o aumento da demanda de energia gerado pelo acréscimo dos trens que estão sendo comprados
.
Complexo de manutenção de trens
Também foi anunciado nesta quinta-feira o investimento de R$ 165 milhões para implantação de um complexo de manutenção de trens em Presidente Altino, em Osasco (SP).  O complexo abrigará oficina de revisão geral e reforma de trens; laboratório eletrônico; área para armazenamento de materiais e resíduos industriais, além de área de suporte para empregados (vestiários, refeitório e sanitários).   Serão 30 mil m² de edificações.   A obra será realizada pelo consórcio composto por Trail, Tiisa e Cosbem.

O galpão principal terá 15,5 mil m² e capacidade para serviços em seis trens compostos de quatro carros cada, simultaneamente. Em outra área de 5.700 m² serão feitas pintura e lavagem de componentes e peças utilizadas nos trens, além da manutenção de motores elétricos.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Projeto viabilizará trens até distrito de Cesar de Souza


Fonte: Sinferp


O corredor de ônibus que fará a ligação dos principais distritos da Cidade pode ser considerado um avanço importante na viabilização do projeto de extensão dos trilhos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) até César de Souza, que é uma das grandes bandeiras levantadas na Cidade por O Diário.

Isso porque, caso aprovada junto ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a obra vai solucionar um dos principais entraves para ampliação da Linha 11-Coral, que é a construção da passagem subterrânea na Avenida Manoel Bezerra Lima Filho, nas proximidades do shopping.

Com a implantação da transposição, a passagem dos trens para além da Estação Estudantes não provocaria qualquer conflito de trânsito, já que a proposta é de construção do futuro terminal ferroviário antes da Avenida Ricieri José Marcatto. Outra questão técnica apontada pela CPTM como empecilho para a extensão da linha é o compartilhamento dos trilhos com a MRS Logística, porém a empresa já sinalizou positivamente para isso em diversas oportunidades. A principal barreira é, portanto, financeira. 

CPTM entrega mais dois trens para a Linha 8-Diamante

Mais dois trens da série 8000 foram entregues

Fonte: Revista Ferroviária

O governo de São Paulo entregou nesta quinta-feira (26) mais dois trens para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). As novas composições começam a rodar na Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi).

Trens 
Com essas entregas, o número de novas composições da CPTM em operação sobe para 74. Fabricados pela CAF em sua unidade de Hortolândia (SP), os dois trens contam com oito carros cada.
Os novos trens da Linha 8-Diamante possuem salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros) e são equipados com ar-condicionado e sistemas de informação audiovisual (monitores de vídeo e displays) e de sinalização de abertura e fechamento de portas. Durante a cerimônia de entrega, o governador Geraldo Alckmin anunciou que 31 novos trens serão entregues até o primeiro semestre de 2013.

Manutenção 
O governador também anunciou investimento de R$ 165 milhões para a construção de um Complexo de Manutenção de Trens na estação Presidente Altino da CPTM. O projeto prevê 30 mil m² de edificações, que abrigarão oficina de revisão geral e reforma de trens; laboratório eletrônico; área para armazenamento de materiais e resíduos industriais, além de espaço para empregados (vestiários, refeitório e sanitários).

sábado, 28 de julho de 2012

CPTM altera circulação das linhas para obras nesse final de semana. Confira as alterações e programe a sua viagem


Fonte: CPTM

Neste fim de semana, dias 28 e 29, a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] volta a intensificar as obras de modernização da infraestrutura de suas linhas. Confira as alterações que impactarão os intervalos:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato]: no domingo, das 4h às 20h serão feitas intervenções no sistema de vias na região da estação Caieiras. Os trens vão circular com maior intervalo.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: no domingo, durante toda a operação comercial, o trecho entre as estações Presidente Altino e Carapicuíba ficará fechado. Como alternativa de deslocamento, a CPTM disponibilizará 30 ônibus gratuitos para transportar os usuários naquele trecho. Haverá embarque e desembarque nas estações Presidente Altino, Osasco e Carapicuíba, mediante a retirada de senha nesses locais. Os coletivos farão parada para desembarque nas proximidades das estações Comandante Sampaio, Quitaúna, e General Miguel Costa, que estarão fechadas.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: das 20h de sábado até a meia noite de domingo, os trens circularão com maior intervalo entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba, devido à implantação de equipamentos do sistema de energia.

Linha 10-Turquesa [Brás-Rio Grande da Serra]: no domingo, durante toda a operação comercial, o trecho entre as estações Capuava e Guapituba, ficará interrompido por conta de obras no sistema de energia. Para atender os usuários, será acionado o PAESE com distribuição de senhas para utilização de 26 ônibus que farão o percurso gratuito entre as estações Capuava, Mauá e Guapituba, abertas somente para embarque e desembarque.

Linha 11-Coral [Luz - Estudantes]: das 18h do sábado até o fim da operação comercial do domingo, os trens do Expresso Leste circularão entre as estações Tatuapé e Guaianazes. Para chegar ao Brás, os usuários poderão fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha do Metrô, gratuitamente, por meio da operação Paese. A opção para acessar a Estação da Luz será os trens da Linha 10-Turquesa que excepcionalmente prestarão serviços até Luz.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: das 18h do sábado até a meia noite do domingo, a circulação será realizada entre as estações Calmon Viana e Eng. Goulart. Para chegar à estação Tatuapé será adotado o sistema Paese com 30 ônibus. A opção para chegar à estação Brás será a transferência gratuita para a Linha 3-Vermelha do Metrô na estação Tatuapé, uma vez que o Expresso Leste também não vai operar neste trecho. Do Brás para acessar a Estação da Luz, a opção é a Linha 10-Turquesa que excepcionalmente prestará serviço até a Luz.

Cabe ressaltar que as intervenções na via férrea, que serve as Linhas 11 e 12, afetam toda a região da estação Brás. No local estão sendo implantados novos aparelhos de mudança de via, conhecidos como AMV, substituídos os trilhos, dormentes e britas, além dos serviços de terraplanagem e da fixação de novas estruturas para a rede aérea. Por esse motivo é que a Linha 10-Turquesa prestará serviço até Luz.

Desafio: é importante ressaltar que executar as obras de modernização atendendo aos usuários, simultaneamente, é um grande desafio. As ações exigem uma série de medidas, como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros, como finais de semana, feriados e madrugadas, o que prolonga o tempo de conclusão dos serviços.

Benefícios: as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas permitirão a redução dos intervalos, o aumento da oferta de lugares, além de melhorar a performance dos novos trens que já estão sendo incorporados à frota.

Em caso de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário: 0800 055 01 21.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

CPTM leiloará 12 trens da série 5000



Fonte: Revista Ferroviária

A CPTM publicou o edital para o leilão de 12 trens unidades elétricas da Série 5.000. Os TUEs de aço inox são compostos por três carros cada - um carro motor e dois carros reboques. Ao todo, são 36 carros. Os trens estão estacionados no pátio Ceasa, em Presidente Altino, em Osasco. Eles foram fabricados pela empresa francesa CCTU, no final da década de 70, e circulavam na Linha 8-Diamante.

A venda dos trens faz parte do processo de padronização dos trens da CPTM, que antes eram formados por 12 carros e agora utilizam oito carros. Os TUEs estão sendo substituídos pelos novos trens Série 8.000. Até o final do ano, a CPTM pretende leiloar outros lotes de TUEs.

A ideia era doar os TUEs para o Estado do Rio de Janeiro. Por conta de questões jurídicas, a CPTM optou pelo leilão e estabeleceu o lance inicial mínimo de R$ 10,9 milhões, o que criou dificuldades para a transferência dos trens para a capital fluminense. A SuperVia, que opera os trens do Rio de Janeiro, demonstrou interesse nos trens, mas não pretende participar do leilão.


A abertura do leilão será no dia 09 de agosto, às 13h, no auditório do Leiloeiro, na Avenida  Fagundes Filho, 191, no térreo, em São Paulo. Os trens serão vendidos para quem der o maior lance. Caso o maior lance não atinja o valor mínimo estipulado pela CPTM, a liberação dos trens ficará sujeita a aprovação da companhia.

O evento é aberto à participação de qualquer interessado.  Os lances também poderão ser feitos através do site do leiloeiro.

O edital com as condições gerais do leilão poderá ser retirado na Rua Boa Vista, nº 175, 5º andar, no Centro de São Paulo. Ou obtido através nos sites www.cptm.sp.gov.br/licitações/editaiswww.leilaoonline.net; rossileiloes.blogspot.com. Outras informações sobre o leilão podem ser obtidos através do fax  (11) 3105-0703, ou com o Leiloeiro, Sr. Ugo Rossi Filho, pelo fax (11) 5594-7785.

Os trens estão disponíveis para visitação, que deve ser agendada até o dia 08 de agosto. O agendamento pode ser feito pelos telefones (11) 3689-9325, 3689-9163 ou 3689-9269.


Blog pesquisa e encontra numeração dos trens
As composições que serão leiloadas pela CPTM: 5037, 5056, 5066, 5091, 5017, 5021, 5036, 5063 (estes, estacionados no pátio Ceasa), além das composições 5041, 5054, 5072 e 5092 (estacionados em Presidente Altino, atrás do almoxarifado). Todos os trens são compostos por 3 carros, sendo um carro motor e dois carros reboque.

terça-feira, 24 de julho de 2012

O fim da era Francorail em SP: CPTM abre leilão para se desfazer de 12 composições da série 5000

Cena que não será mais vista: 5000 em Júlio Prestes
Por Diego Silva

Assim como tudo na vida, os trens também chegam ao fim. E assim, o ciclo da série 5000 da CPTM se encerra, de maneira crítica. Uma aquisição de respeito da lendária Fepasa, nada menos que 50 trens de aço inox que revolucionaram o transporte metropolitano da zona oeste e sul de São Paulo, se vê diante de um leilão, que irá sacramentar seu derradeiro fim nos trilhos paulistas.

No último dia 21, a CPTM publicou no Diário Oficial, a abertura de leilão para se desfazer de doze composições da série 5000. A renovação de frota começou ainda em 2010, com a assinatura de uma parceria público-privada, onde a vencedora (no caso, a CAF) forneceria 36 trens de oito carros cada, além de ganhar a manutenção dessa frota por 20 anos. Pois bem, já são 17 trens entregues e a empresa já decide se livrar da frota 5000.

De 1978 a 2012, bilhões de quilômetros rodados
Apesar de serem ótimos trens, com um desempenho razoável na linha em que opera, a frota 5000 sofre com constantes avarias, graças à falta de peças para sua manutenção (lembrando que são trens de construção francesa, com uma imensa dificuldade de encontrar sobressalentes). Com uma boa reforma, ainda seria possível garantir a circulação dessa frota por mais alguns anos. Mas nem Governo nem CPTM enxergam dessa forma, dando o veredito final para a Linha 8: 36 novos trens e nada de trem velho nesta linha.

Quem quiser, pode acompanhar o leilão através deste link: Diário Oficial - Leilão da série 5000
Aproveite também e releia a história da série 5000, contada por mim em uma série especial que foi ao ar aos domingos, no começo deste ano: http://cptmemfoco.blogspot.com.br/2012/04/serie-5000.html

Governador lança edital para trem de Alphaville


Fonte: Folha de Alphaville

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) publicou, neste mês, edital de contratação de serviços de elaboração do projeto funcional e estudos de viabilidade ambiental e econômico-financeira de um novo ramal para atendimento a Alphaville e Tamboré. A previsão é que a abertura das propostas ocorra no dia 2 de agosto, às 9h30.

De acordo com a companhia, em nota à redação, após a conclusão desse estudo, serão contratados os projetos básico e executivo. Portanto, a expectativa é de que esse serviço entre em operação após 2015. A CPTM informa também que as estações terminais e de conexão com a Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi) fazem parte dos estudos e da elaboração do projeto funcional, assim como a estimativa de custo de implantação e da demanda.

O desenvolvimento do projeto funcional está estimado em 10 meses, sendo que o prazo começa a contar somente após a sua efetiva contratação.

Promessa desde 2010
A implantação de um ramal da CPTM em Alphaville começou a ser discutida em junho de 2010. À época, a CPTM já informava sobre um estudo para a elaboração de um projeto de transporte não-poluente de média capacidade para ligar a linha 8-Diamante ao bairro.

"Por enquanto é apenas um estudo de demanda. Há alternativas abertas e acredito que valha a pena realizar um consulta pública", informou Alberto Epifani, diretor de planejamento da companhia quando esteve em Alphaville para discutir a ampliação do sistema.

Agora, a informação é que uma ligação do sistema de transporte metropolitano com a região de Alphaville consta do Projeto de Lei do PPA 2012-2015 e no Projeto de Lei da LOA para 2012, com previsão orçamentária.

De acordo com informações, o plano de investimentos para a malha ferroviária do governo do estado tem orçamento de R$ 19 bilhões e se concentra em sete projetos, muitos dos quais tiveram a fase de licitações iniciada neste ano. Considerando apenas o período de 2012 a 2015, a previsão é investir R$ 9,4 bilhões.

Os projetos previstos são: a extensão da Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) até Varginha, zona sul de São Paulo; os expressos do ABC e de Jundiaí; a ligação até Alphaville; os trens regionais para Santos e Sorocaba; e o trem até Guarulhos. Agora, pelas previsões da própria CPTM, a fase de licitações deve ter início em 2013.

Para Alphaville, conforme anunciado pelo governo, a intenção é implantar o ramal de trem, mas com padrão metrô, ou seja com trens menores, classificado como Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). No entanto, a definição virá a partir deste estudo, que está sendo contratado pela CPTM, porque ele apontará a demanda da região, o que poderá indicar qual o sistema ideal para atender Alphaville e Tamboré.

Mapa metropolitano de 2014 prevê mudanças importantes. Desativação da estação Júlio Prestes está em pauta.

Estação Júlio Prestes deverá mesmo ser desativada
Por Diego Silva

Nos últimos dias, o Governo do Estado de São Paulo lançou na internet a versão do mapa do transporte metropolitano, horizonte 2014. Em reuniões que aconteceram entre a diretoria do Metrô e os blogueiros (entre eles, este que vos fala agora), ganhamos uma cópia do mapa, com horizontes 2014 e 2030. Na primeira versão, algumas novidades que fizeram certo alarde, mas que de algum modo, já eram esperadas. Agora, as coisas mudaram um pouco de panorama.

A primeira observação que merece destaque é a desativação da imponente, porém não tão importante estação Júlio Prestes (a desativação desta estação foi notícia neste blog, em 13/10/2011 e pode ser lida clicando nesse link: 'Estação Júlio Prestes poderá ser desativada'). Como dito na matéria postada, a estação possui uma demanda bastante reduzida, além de servir para viagens negativas por parte de seus usuários. 

Porém, para um completo equilíbrio do sistema, a desativação de Júlio Prestes precisava coincidir com a construção da Nova Luz ('Nova Luz'). Afinal, se hoje a estação Luz mal comporta os usuários das linhas 7 e 11, que dirá receber mais o fluxo da Linha 8?

65 novos trens estão a caminho: CPTM preparando novos desafios

Outra situação curiosa foi a construção da Linha 13-Jade sem a estação CECAP. Recentemente, o Governo autorizou as obras da nova linha da CPTM para o início do ano que vem ('Obras da Linha 13 começam ano que vem'). Segundo o secretário de transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes, existia a possibilidade de entregar a Linha 13 sem a estação Zezinho Magalhães, que seria entregue um ano após a inauguração desta nova linha da CPTM.

Ainda falando de novas estações, dois projetos que já são notícia há bastante tempo: novas estações das linhas 9-Esmeralda e 12-Safira. A primeira, deverá ganhar duas estações sentido sul, que seriam Mendes e Varginha, ambas após Grajaú ('Linha 9 vai ganhar duas novas estações'). Enquanto isso, na zona leste, a Linha 12-Safira ganharia as estações União de Vila Nova e Tiquatira (esta última, teria integração com a futura Linha 15-Branca do Metrô).

Ou seja, caros leitores, em breve teremos algumas novidades bastante interessantes. Apesar da demora em muitas obras da CPTM, da compra de uma centena de trens novos aproveitando a mesma via e a mesma energia de trens mais antigos, aos poucos o sistema tenta crescer, mesmo que a passos curtos. Só temo pelo colapso que essa malha pode virar.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Comércio ambulante nos trens, um problema a ser vencido. Ou não?


Por Diego Silva

Um 'problema' que já vem de muito tempo nos trens metropolitanos de São Paulo, o comércio ambulante volta a ganhar força durante as rotineiras viagens da CPTM. À bordo de composições nem sempre vazias, é possível comprar quase de tudo, da mão de ambulantes que aumentam suas rendas com um verdadeiro mercado livre ferroviário.

Diga-se a verdade, nunca houve um verdadeiro combate efetivo por parte da CPTM nem de qualquer outra empresa ferroviária anterior à esta, contra os mesmos. A empresa achou interessante, numa época mais abrilhantada, passar a bola para o usuário denunciar essas práticas, através de SMS-Denúncia. Porém, a idéia está ruindo cada vez mais, pois o serviço mostra-se cada vez mais ineficiente. Quem gosta da notícia são os ambulantes, que aumentam sua gama de produtos e continuam faturando alto nas viagens.

Durante todo esse tempo como usuário e funcionário que já fui, vi um verdadeiro shopping à bordo. Quando criança, me lembrava dos famosos chocolates Nestlé (Chokito e Prestígio), que eram comercializados à bagatela de R$ 0,25 cada. O Suflair, mais clássico, era vendido à R$ 1,00 cada. Além, era possível adquirir amendoins, balas, pilhas, rádios, pentes, afiadores de faca, acendedores de fogão, escovas de dentes, cremes dentais, utensílios domésticos... Isso somente na linha que uso habitualmente (antiga Linha D, atual Linha 10-Turquesa). Mais recentemente, achei impressionante um ambulante vendendo desodorante da marca Gillette, por R$ 3,00 (nos supermercados, não se encontra por menos de R$ 7,00 tal produto).

Pessoas mais vividas de sistema dizem que até mesmo leite Ninho e marmitas eram vendidas nos trens. Mas a grande verdade é a seguinte: os usuários vêem nos ambulantes, uma oportunidade prática e barata de comprar produtos. O que mais indago, como usuário, é a procedência dos produtos. Pode acontecer de alguns souvenirs serem provenientes de cargas roubadas, e os usuários agem como cúmplices e receptadores desse crime. Ainda assim, o comércio rola solto nos trens, diariamente. Por mais que exista a tal proibição, já vimos até mesmo seguranças na estação de Pirituba comprando água de ambulantes.

Se a questão é vencer o problema, que se faça uma política de incentivo à exclusão dos ambulantes. Ampliar o número de Agentes de Segurança e colocar os mesmos à bordo, sempre em duplas, em cada carro. Além de evitar qualquer problema em relação à ambulantes, evitam também vandalismos e destruição dos trens, em qualquer horário. Não adianta em nada colocar segurança terceirizada, porque eles também participam do movimento. Se for para deixar a coisa acontecer, legalizem os ambulantes, cadastrando quem deve participar ativamente da brincadeira, cobrando uma taxa de participação (algo que gire em torno de 10% do lucro mensal obtido). Ainda assim, com fiscalização, para não virar uma bagunça maior do que é hoje.

domingo, 22 de julho de 2012

Um desabafo


Por Diego Silva

Caros leitores, abro esse espaço para uma breve descrição. Durante dois anos, o blog 'CPTM em Foco', pioneiro no setor de comunicação institucional sem vínculos com empresa, noticiou e abordou diversos temas sobre a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Sucesso do início até tempos atrás, ganhou o merecido reconhecimento ao conquistar o 3º lugar de um dos mais cobiçados prêmios que envolvem blogs de todo o Brasil, o Prêmio Top Blog, edição 2011.

Fiz a cobertura de duas greves, informando leitores e usuários do início ao fim da paralisação das linhas. Acompanhei de perto alguns acidentes envolvendo trens da empresa. Fiz um grande marketing, sem nunca ter esperado nada em troca. Ganhei credibilidade e respeito de muitas pessoas, ficando conhecido por grande parte dos funcionários da Companhia. Ao ingressar no Senai, mais pessoas puderam conhecer um pouquinho desse trabalho, enquanto outras conheciam pessoalmente quem o faz.

Infelizmente, como todo produto, um dia chega o declínio. Ganhamos uma boa ascensão, principalmente incorporando ferramentas de compartilhamento. Mas isto não foi o suficiente para manter o blog no topo. Atualmente, existem diversos outros blogs que fazem um trabalho similar, o que afasta um pouco o público cativo desta página. A concorrência para noticiar a CPTM virou uma disputa muito acirrada. Já ao notar isso, nascia há pouco mais de um ano o blog 'Metrô em Foco', outra jogada de pioneirismo de minha parte.

Hoje, vejo este blog com muito orgulho. Conquistei muita coisa com esse trabalho. Mais do que a marca de quase 500 mil visitas, conquistei quase 500 mil amizades. Meio milhão de pessoas passaram aqui atrás de notícias, novidades, mudanças, informações. São meio milhão de amigos que conquistei ao longo desse tempo. O respeito e credibilidade que ganhei com todos vocês, isto ninguém vai me tirar. Mas infelizmente, como um 'produto', o blog entrou em um declínio muito complicado. Enquanto concorrentes decolam, difamando o nome da companhia, nosso humilde trabalho de noticiar e informar anda sendo ridicularizado, por pessoas que sequer merecem um espaço na mídia. 

Mas, de todo coração, eu agradeço à cada um de vocês que passou por aqui durante esse tempo. O blog 'CPTM em Foco' continua na ativa, porém, com menos importância do que antes. Começamos como coadjuvantes nessa história, e pelo visto, continuaremos coadjuvantes. Mas sempre com a certeza de que estamos cumprindo nosso papel. Como toda empresa grande, a CPTM tem seus erros. Nós apontamos, da maneira mais clara, propostas de melhoria. Enquanto isso, outros blogs apontam o dedo na cara da empresa, ganhando mais credibilidade. Muitos vão achar que o Diego Silva é invejoso, que está fazendo drama por não ter um índice de visitas razoável. Mas não, caros leitores. Me preocupo em manter o meu trabalho, em ser ético, em pensar a cada dia uma nova forma de poder melhorar o meu transporte. O meu, e de outros 3 milhões de pessoas. Criticar um bom trabalho é simples, o difícil é fazer igual.

sábado, 21 de julho de 2012

CPTM altera circulação das linhas nesse final de semana, para realização de obras de manutenção. Programe sua viagem


Fonte: CPTM

A CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] prossegue com as obras de modernização da infraestrutura de suas linhas, neste fim de semana, dias 21 e 22. As linhas 8-Diamante, 11-Coral e 12-Safira terão intervenções maiores. Confira as alterações que impactarão os intervalos deste sábado e domingo.

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato]: das 4h de sábado até o fim da operação comercial de domingo, serão feitas intervenções no sistema de vias na região da estação Franco da Rocha. O mesmo ocorrerá nas proximidades da estação Pirituba, entre 22h de sábado e meia noite de domingo. Por esse motivo, os trens vão circular com maior intervalo.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: no domingo, das 4h às 14h30, o trecho entre as estações Carapicuíba e Itapevi ficará fechado por conta das obras de modernização. Como alternativa de deslocamento, a CPTM disponibilizará 30 ônibus gratuitos para transportar os usuários no trecho interrompido. Haverá embarque e desembarque nas estações Carapicuíba, Barueri, Jandira e Itapevi, mediante a retirada de senha nesses locais. Os coletivos farão parada para desembarque nas proximidades das estações Santa Terezinha, Antônio João, Jardim Belval, Jardim Silveira, Sagrado Coração e Eng. Cardoso, que estarão fechadas.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: das 20h de sábado até o fim da operação comercial de domingo, os trens circularão com maior intervalo entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba, devido a implantação de equipamentos do sistema de energia.

Linha 11-Coral [Luz - Estudantes]: das 18h sábado até o fim da operação comercial de domingo, os trens do Expresso Leste circularão entre as estações Tatuapé e Guaianazes. Para chegar ao Brás, os usuários poderão fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha do Metrô, gratuitamente, por meio da operação Paese. A opção para acessar a Estação da Luz será os trens da Linha 10-Turquesa que excepcionalmente prestarão serviços até Luz.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: das 18h de sábado até o fim da operação comercial de domingo, os trens vão circular entre as estações Calmon Viana e Engenheiro Goulart. Para chegar à estação Tatuapé será adotado Paese com 30 ônibus. A opção para chegar à estação Brás será a transferência gratuita para a Linha 3-Vermelha do Metrô na estação Tatuapé, uma vez que o Expresso Leste também não vai operar neste trecho. Do Brás para acessar a Estação da Luz, a opção será a Linha 10-Turquesa que excepcionalmente prestará serviço até a Luz.

Cabe ressaltar que as Linhas 11 e 12 terão intervenções na via férrea que afetarão toda a região da estação Brás, por conta da implantação de novos aparelhos de mudança de via, conhecidos como AMV, substituição de trilhos, dormentes e britas, serviços de terraplanagem, além da fixação de novas estruturas para a rede aérea. Por esse motivo é que a Linha 10-Turquesa prestará serviço até Luz.

Desafio: é importante ressaltar que executar as obras de modernização atendendo aos usuários, simultaneamente, é um grande desafio. As ações exigem uma série de medidas, como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros, como finais de semana, feriados e madrugadas, o que prolonga o tempo de conclusão dos serviços.

Benefícios: as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas permitirão a redução dos intervalos, o aumento da oferta de lugares, além de melhorar a performance dos novos trens que já estão sendo incorporados à frota.

Em caso de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário: 0800 055 01 21.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Atenção para alteração na circulação


Começa hoje o 'Festival do Chocolate' em Ribeirão Pires


Por Diego Silva

Tradicional evento da região do ABC paulista, teve início hoje mais uma edição do Festival do Chocolate de Ribeirão Pires. O evento reúne pessoas de todas as cidades da região, além de visitantes da capital, que apreciam o tão famoso chocolate. Durante o festival, é possível degustar diversas obras de arte feitas com o mais puro chocolate, além claro, de poder acompanhar shows de diversos artistas de renome nacional.

Para chegar no festival, embarque na Linha 10-Turquesa na estação Brás, sentido Rio Grande da Serra e desembarque na estação Ribeirão Pires. O local do evento fica a aproximadamente 10 minutos da estação ferroviária, sendo a melhor opção para chegar no local. Para quem preferir se deslocar de automóvel, as indicações são as seguintes:

Pela Avenida dos Estados
- Vindo pela Avenida dos Estados vá até o final dela e sairá no bairro Capuava, em Mauá. Atravesse a linha do trem para pegar a Avenida Capitão João que seguirá, à sua esquerda, inevitavelmente, para Ribeirão Pires. Quando chegar na entrada da cidade, atravesse a ponte do posto Shell à sua esquerda, dobre à direita ao final da ponte e desça a avenida beirando a linha do trem. No final dela você já verá o agito no Complexo Ayrton Senna! Se vier por dentro de Santo André, chegando no bairro de Capuava é só seguir as mesmas orientações acima.
 
Como chegar pela Via Anchieta, vindo de São Paulo:
Seguindo pela Via Anchieta sentido Santos, pegue a saída para o Riacho Grande e logo em seguida entre à esquerda para acessar a Rodovia Índio Tibiriçá, como se fosse para Suzano. Siga por ela até chegar à terceira grande rotatória de entrada da cidade. A primeira dá acesso ao bairro de Vila Suissa  e o Hospital Ribeirão Pires. A próxima, olhando da rodovia, à sua esquerda você verá um posto Shell, que também tem uma rotatória... siga em frente, passe por cima da ponte que está sobre a linha do trem. Acesse essa rotatória à esquerda, desça pela Avenida Kaethe Richers (o tobogã) e em seguida corte o centro da cidade, seguindo o fluxo... naturalmente você chegará à nossa festa.

Trem é a melhor opção para chegar em Ribeirão Pires
Programação:

20/07 - SEXTA-FEIRA
Palco Chocolate
19h30 - Parmino Jazz Project - "Metropolitano" - PROAC
Teatro
19h - Mostra Cultura Musical Brasil-Cuba Wanamuziki - PROAC
20h - Trio Brasil - MPB
Tenda Multicultural
21h - Zélia Duncan
21/07 - SÁBADO
Palco Chocolate
14h - Escola Municipal de Música - Jazz
15h - Paloma Bastos - MPB
16h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate"
17h - Zoom Beatles - Beatles Cover
19h - Banda Siderais - Pop Rock
20h - Banda Gulivera - Pop Rock
Teatro
14h - Dança & Terapia
15h - Grupo Encanto do Oriente - "Mistérios do Deserto" 16h - Grupo Orbe - "Música Experimental" 18h - Orquestra Jovem da Escola Municipal de Música
Tenda Multicultural
21h - Frejat
 
22/07 - DOMINGO
Palco Chocolate
12h - Escola Municipal de Música 13h30 - Ivany Barreto - MPB 15h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate" 17h - Vozes do Samba 18h30 - Danielle Cavallon - "Delicada Euforia" - PROAC 20h - Banda Clawz - Sertanejo
Teatro
15h - Estúdio de Dança Danielle Spósito Oficina do Corpo 16h - Escola Municipal de Teatro - "O Brando"
Vila do Doce - Chocofest
16h - Banda Madeira Delay - MPB 17h - Barbearia Clube - Rock / Pop Rock 18h - WA Trio - Pop Rock e MPB 19h - Ivan Dourado e Evandro - Sertanejo 20h - Doidywanas Ap - Rock
Tenda Multicultural
16h - Cocoricó 21h - Victor e Léo



27/07 - SEXTA-FEIRA
Palco Chocolate
17h30 - Pimenta de Cheiro - Samba
19h - Extravasa - Pagode
20h - Conjunto Retratos - Choro
Teatro
18h - Peça Teatral - "Ginga do Malandro"
19h30 - Brassuka - Música Erudita
Tenda Multicultural
21h - Jorge Aragão
28/07 - SÁBADO
Palco Chocolate
14h - Zé Nilton - MPB
15h - Grazi Medeiros - Axé
16h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate"
17h - Banda Siri Recheado - MPB
18h - Narradores de Cordel
19h - Jair Rodrigues & Samba de Rainha
Teatro
15h - RPFC (Ribeirão Pires Futebol Clube) - Dança
16h - Escola Municipal de Música - Recital de Violão
17h - Quarteto Guitar´s de Violões
18h30 - Peça Teatral - "Cadêle eu bolo de roda?"
20h - Peça Teatral - "Cadêle meu bolo de roda?"
Tenda Multicultural
21h - Oswaldo Montenegro
29/07 - DOMINGO
Palco Chocolate
12h - "TaikÔ" - Associação Cultural Nipo-Brasileira de Ribeirão Pires
12h30 - Joe Hirata - Sertanejo
13h30 - Caldo de Cana - MPB
15h - Parada do Chocolate - Banda Lyra
16h - Desfile de Moda - Escola Municipal de Artes
18h30 - Grupo As Julietas - "Tributo a Noel Rosa"
20h - Bee Gees One Cover
Teatro
14h - Grupo de Dança Estrelas Romaniê - Dança Cigana
15h - Shirlei Luiz - Cia de Dança
19h - Peça Teatral - "O Livro Mágico"
Vila do Doce - Chocofest
16h - Brasil Jazz Quartet
17h - Banda Amarcord - Pop Rock e MPB
18h - Banda Coyotes - Pop Rock
19h - II Mostra Guitarras do Brasil - Ricardo Vignini - PROAC
20h - Crônica Urbana - Rock
Tenda Multicultural
17h - Palavra Cantada

03/08 - SEXTA-FEIRA
Palco Chocolate
18h30 - Cactus Jack - Pop Rock
19h30 - Tulla Mello - Soul Music
Teatro
20h - Orquestra Sinfônica de Taubaté
Tenda Multicultural
21h - André Valadão
04/08 - SÁBADO
Palco Chocolate
14h - Banda Explosão - Sertanejo
15h - Wagner Mineiro - Sertanejo
16h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate"
17h - Ricardo e Marcel - Sertanejo
18h - Gabriel e Guiliano - Sertanejo
19h30 - Yago e Vinícius - Sertanejo
Teatro
15h - João Roncon - Arte e Movimento - "Um dia na escola"
19h30 - Orquestra Jazz Combo do Conservatório de Tatuí
Tenda Multicultural
21h - Edson & Hudson
05/08 - DOMINGO
Palco Chocolate
12h - Carol Melo - MPB
13h - Stefano Moliner - Tributo "Elis Regina"
14h - Daniel Caldeira e Grupo Flamenco de Dança
15h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate"
16h - Desfile de Moda - Escola Municipal de Artes
18h - Orquestra Brasileira de Música Jamaicana
21h - Sá e Guarabira
Teatro
14h - Banda Sinfônica Jovem da Escola Municipal de Música
15h - Centro Op. de Artes Isadora Duncan - "O Baile de Inauguração"
19h - Espetáculo Teatral - "Panos e Lendas"
Vila do Doce - Chocofest
16h - Escola Municipal de Música
17h30 - II Mostra Guitarras do Brasil - Celso Salim - PROAC
19h - Mostra Cultura Musical Brasil-Cuba - Yaniel Matos e Fabiana Cozza - PROAC
20h - Dinossauro Míope - Classic Rock
Tenda Multicultural
17h - Patati Patata

10/08 - SEXTA-FEIRA
Palco Chocolate
18h - Escola Municipal de Música
19h30 - Mostra Cultura Musical Brasil-Cuba - Fernando Ferrer Quinteto - PROAC
Teatro
20h - Banda Sinfônica Jovem de Tatuí
Tenda Multicultural
21h - Skank
11/08 - SÁBADO
Palco Chocolate
14h - Crossbar - Pop Rock
15h - Mr. Burns - Pop Rock e Rock
16h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate"
17h - Queiroga - Pop Rock
18h - Estatuto da Gafieira - Samba e Choro
19h30 - Mostra Cultura Musical Brasil-Cuba - Marina de La Riva - PROAC
Teatro
14h - Núcleo de Dança Karen Kihara - "Dançar"
16h - Escola Municipal de Música "Recital de Piano"
17h - Escola Municipal de Música
18h - Coral da Escola Municipal de Música
20h - Espetáculo Teatral - "Sertão Brasil: causo, poesias e bordados"
Tenda Multicultural
21h - Baile do Simonal
12/08 - DOMINGO
Palco Chocolate
12h - Chocofest Band - Variedades
15h - Banda Lyra - "Parada do Chocolate"
16h - Ministério de Louvor Banda Luz do Mundo
18h30 - Ronnie Packer - Elvis Presley Cover
20h - Grupo As Choronas - Choro
Teatro
12h30 - Espetáculo Teatral - " ABC Conto e Canto"
14h - Banda Jovem da Escola Municipal de Música
15h - Escola Municipal de Dança "Divertissiment"
17h - Espetáculo Teatral - "Capitu Olhos de Ressaca" - PROAC
Vila do Doce - Chocofest
16h - Escola Municipal de Música
17h - Banda Rouxinol - Flash Back e Pop Rock
18h - Grupurubu - Jazz e Blues
19h - II Mostra Guitarras do Brasil - Luiz Carlini - PROAC
20h - Sir James - Classic Rock
Tenda Multicultural
16h - Turma da Mônica
21h - Padre Fábio de Melo


Oficinas, Exposições e outras atividades
Durante todos os dias do Festival do Chocolate
Museu Municipal "Família Pires"
Local: Saguão do Teatro
Lembranças do Memorialista Walter Galo
Todos os domingos, das 13 às 16h
Oficinas de Musicalização Infantil Idade: de 6 a 12 anos)
Local: Reino dos Doces
Dias 20, 21 e 22/07
Exposição de Mandalas
Local: Teatro
Dia 22/07
Oficina de Mangá - (Idade: de 10 a 14 anos)
Local: Teatro - Sala Iracema Roca
Horário: das 14 às 16h
Dia 29/07
Oficina de Origami
Local: Teatro
Horário: das 16 às 18h
Dia 05/08
Oficina de Pintura em Azulejos (a partir dos 10 anos)
Local: Teatro - Sala Iracema Roca
Horário: 15h
Obs: Necessário levar 1 azulejo ou 1 prato branco
Dia 05/08
Bike Nic - Passeio Ciclístico
Saída: Complexo Ayrton Senna
Horário: das 10 às 14h
Dia 12/08
Oficina de Desenho de Moda (a partir de 10 anos)
Local: Teatro - Sala Iracema Roca
Horário: das 15 às 17h
Todos os dias do Festival do Chocolate, exposições de:
-Romero Brito
- Pintura de Pônei
- Obras dos alunos da Escola Municipal de Artes Ítalo Turiani
Local: Teatro
Todos os domingos do Festival do Chocolate (para crianças até 10 anos / vagas limitadas)
Oficina das Chocolateiras
Local: Chalé das Chocolateiras
Todos os domingos
Espetáculo "Katytullin - O Encanto da Fantasia"
Local: Reino dos Doces
Horário: das 12 às 19h
Reino dos Doces
Espaço com programação de entretenimento e cultura para toda a família
Estará aberto durante todo o período em que o Festival do Chocolate estiver acontecendo.

O Festival do Chocolate acontece no Complexo Ayrton Senna - Avenida Brasil, 19 - Centro - Ribeirão Pires. Neste Complexo estão instalados a Tenda Multicultural, o Teatro Municipal Euclides Menato, o Palco Chocolate e o Reino dos Doces. 

Governo Federal e Estadual decidem Ferroanel


Fonte: O Estado de São Paulo

Depois de anos de pendengas, os governos federal e estadual decidiram que o Ferroanel de SP será composto por três trechos de aproximadamente 200 quilômetros (km) de extensão. Só o custo da construção deve superar R$ 2 bilhões - valor sem as compensações ambientais e sociais impostas ao empreendimento que vai resolver um grave conflito entre trens de passageiros e de carga dentro da cidade de São Paulo.

O modelo de negócio ainda não está fechado. O projeto poderá ser feito por meio de Parceria Público Privada (PPP), concessão pública ou pela regra das novas ferrovias brasileiras, que separa a infraestrutura da operação. Isso significa que o governo federal construiria o Ferroanel e abriria a malha para o uso de vários operadores. Mas esse assunto ainda está em negociação, já que envolve trecho sob concessão da MRS Logística. Além disso, a empresa administra o sistema de cremalheira para descer a serra até Santos.

O primeiro tramo do Ferroanel a ser construído será o Norte, o preferido pelo governo federal. A estrada de ferro entre Jundiaí e Manoel Feio, em Itaquaquecetuba, será construída ao lado do trecho Norte do Rodoanel, sendo alguns trechos em túnel. Isso tende a diminuir custos e impacto ambiental. Segundo o especialista em regulação e assessor da superintendência de serviços de transportes de cargas da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Francisco Gildemir Ferreira, esse é o trecho com maior potencial de transporte.

Quando concluído, será responsável por 90% da demanda do Ferroanel, diz ele. De acordo com as projeções, esse trecho movimentará cerca de 40 milhões de toneladas de carga até 2040, sendo 24 milhões com destino a Santos. Para chegar aos terminais santistas, no entanto, os trens terão de passar por uma linha segregada em construção pela MRS que dá acesso à Paranapiacaba, diz Ferreira. Dali, a carga tem de descer pelo sistema de cremalheira da MRS.

O tramo Sul, defendido pelo governo estadual, será o segundo a ser construído e terá demanda de aproximadamente 5 milhões de toneladas. Nesse caso, já há um projeto elaborado pela Dersa, margeando o Rodoanel Sul, entre a Estação Evangelista de Souza e a cidade de Ribeirão Pires. "Quando o Rodoanel foi desenvolvido, o Estado definiu um traçado de quase 30 km para o Ferroanel. Há uma faixa adicional de 160 metros que já está desapropriada", destaca o assessor de planejamento da Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, Milton Xavier.

Segundo ele, o trecho Sul é prioritário para a economia do Estado, já que capta um grande volume de carga do Rio de Janeiro e Minas Gerais, além de outras região de São Paulo. Mas, com os programas de investimentos da CPTM, para o transporte de passageiros, o tramo Norte também passou a ser urgente, diz o assessor. "Com a compra de novas locomotivas e vagões para reduzir o tempo de partida dos trens de passageiros, ficará cada vez mais inviável a passagem de trens por dentro da cidade de São Paulo."

O trecho Noroeste, que ligará a malha até Evangelista de Souza (ainda em definição), deverá ser o último a ser construído e seu cronograma dependerá da demanda, prevista inicialmente em 3 milhões de toneladas. "Hoje a decisão é de fazer os três trechos, sendo o Norte e Sul com prioridades na construção", afirma Ferreira, da ANTT.

Disputa. A discussão sobre a necessidade de construção do Ferroanel já dura mais de uma década. Hoje, sem o contorno da cidade, os trens de carga têm de disputar com os trens de passageiros os trilhos para ultrapassar a capital. Boa parte do transporte tem de ser feito durante a noite, o que reduz de forma significativa o potencial de transporte por meio das ferrovias.

Milton Xavier, da Secretaria do Estado, destaca que em 2011 o transporte ferroviário foi responsável por apenas 18% das cargas movimentadas em Santos. A maioria esmagadora das mercadorias que entram e saem do maior porto do País são transportadas por meio de caminhão. Reflexo disso também pode ser percebido no trânsito da capital, que já teve de restringir a movimentação de caminhões dentro da cidade para evitar o estrangulamento do trânsito.

Segundo fontes do setor, nos últimos meses, o projeto ganhou mais uma defensora: a presidente Dilma Rousseff deu ultimato para que o projeto seja acelerado.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

CPTM e Metrô chegarão em Guarulhos


O governador Geraldo Alckmin  anunciou nesta quarta-feira (18) a abertura do processo para início da obra de construção da Linha 13-Jade, que ligará Guarulhos à rede de trilhos da Companhia Paulista de Trens Urbanos (CPTM) e Metrô. Trata- se de um trecho de 11 quilômetros, que facilitará a vida dos mogianos que precisam se deslocar à cidade vizinha ou chegar ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

A futura linha, que será o Expresso Guarulhos, sairá da Estação Engenheiro Goulart, na Linha 12-Safira (Brás-Calmon Viana), em direção a Guarulhos, com duas novas estações: uma no Parque Cecap Zezinho Magalhães e outra no Aeroporto. O projeto prevê reconstrução da Estação Engenheiro Goulart. Os usuários da Linha 13-Jade poderão fazer a conexão na Estação Engenheiro Goulart, na Linha 12-Safira (Brás - Calmon Viana), para seguir até a Estação Brás, onde há integração gratuita com o Metrô e transferências a outras linhas da CPTM.

O projeto executivo está em elaboração e a previsão é iniciar a licitação até o fim deste ano e concluí-la em 2014. O valor de investimento está estimado em cerca de R$ 1,2 bilhão. (Silvia Chimello)

quarta-feira, 18 de julho de 2012

O legado do patrimônio histórico da CPTM - Parte 3

Estação Calmon Viana
Por Ayrton Camargo e Silva
Revista Engenharia - Especial CPTM

Do acervo da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil, a CPTM possui as estações de Vila Matilde, fora de operação, cuja cobertura da plataforma, em madeira, remete às estações da década de 1920 dessa ferrovia. A estação Carlos de Campos, antiga Guaiaúna, onde na revolução de 1924, o governador Carlos de Campos se refugiou, comandando de um carro ferroviário a reação legalista contra os revolucionários que dominaram a cidade durante quase todo o mês de julho desse ano, e as estações de Aracaré e Calmon Viana, últimas ainda existentes de uma tipologia que caracterizou parte das estações da EFCB, adotada no início do século 20.

Das antigas estações da Estrada de Ferro Sorocabana, praticamente nada restou, uma vez que todas foram substituídas pelas atuais estações, edificadas durante os pesados investimentos de modernização realizados pela Fepasa na década de 1970. A exceção cabe à magnífica estação Júlio Prestes, projeto do arquiteto Christiano Stockler das Neves, construída entre 1925 e 1938. De concepção diferente da estação Luz, lembra as grandes gares europeias e norte-americanas. Possui escadas revestidas de mármore, e seus vitrais, da Casa Conrado, ilustram alegorias à indústria e à agricultura.

Interior da estação Júlio Prestes
Esse diversificado acervo de estações e instalações tem algumas de suas construções reconhecidas pelos órgãos de patrimônio histórico como bens representativos da cultura e da história do país, do Estado e do município onde se localizam, e por isso, foram objeto de tombamento. São elas: Luz (tombada pelo Iphan, Condephaat e Conpresp), Júlio Prestes e Brás (Condephaat), Jundiaí (Condephaat e prefeitura de Jundiaí), Perus e Jaraguá (Conpresp). Além destas, Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires e Várzea Paulista, tombadas pelo Condephaat, encerram a lista de estações.

Essas construções que são bens que testemunham importantes momentos da história e do desenvolvimento tecnológico do Brasil, bem como das comunidades a que servem, sendo que sua presença até hoje na rede de trem metropolitano é motivo de destaque, pelo diferencial de imagem que agregam ao sistema. Apesar da necessidade de adaptarem-se às modernas exigências operacionais, suas características arquitetônicas, bem como a história que as perpassam, contribuem para o fortalecimento institucional da empresa não só junto às comunidades onde se localizam, mas também junto à outros públicos do Brasil e do exterior, notadamente aqueles interessados em arquitetura e tecnologia, bem como no estudo da presença britânica no país.

Gare da estação Luz
O crescente interesse por esse patrimônio abre perspectivas para sua utilização para finalidades turísticas, a exemplo do que ocorre em diversos países do exterior, onde a forte carga histórica das instalações ferroviárias remanescentes dão origem ao uso turístico, voltado à história e à arquitetura ferroviária, contribuindo assim para o fortalecimento institucional da imagem da empresa junto a diversos outros públicos.
O interesse pela preservação do rico patrimônio histórico de nossa empresa não se restringe à preservação das edificações ferroviárias. Diversos outros bens como as composições ferroviárias, móveis, relógios, máquinas e ferramentais de oficinas, bem como a vasta documentação gerada no cotidiano da empresa também contam a história da evolução do transporte, da tecnologia, da economia, do urbanismo, da arquitetura em nosso Estado e por isso, constituem-se em documentos de grande valor histórico para a sociedade.

(Ayrton Camargo e Silva é arquiteto e mestre em Planejamento Urbano, gerente de Planejamento de Transportes da CPTM).

Vote no blog CPTM em Foco, no Prêmio Top Blog 2012:

terça-feira, 17 de julho de 2012

Trem apresenta falha na estação Palmeiras-Barra Funda e causa atrasos na Linha 8-Diamante


Por Diego Silva

Uma composição abriu falha agora há pouco na estação Palmeiras-Barra Funda, da Linha 8-Diamante da CPTM. Técnicos já estão no local e irão levar o trem até a via auxiliar da estação Domingos de Morais.

Esta é a segunda avaria desta terça. A primeira foi na Linha 10-Turquesa. Os usuários da Linha 8 aguardam trens com maiores intervalos neste momento.

Trem da Linha 10 avaria durante operação nesse fim de tarde


Fonte: Diário do Grande ABC

Um trem da Linha-10 Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) apresentou falha mecânica por volta das 16h30 desta terça-feira, perto da estação de Rio Grande da Serra. Os usuários precisaram descer e andar até a plataforma.

Segundo a CPTM, os funcionários fizeram a manobra chamada de ‘acoplamento', mas o veículo não voltou a funcionar. A via está bloqueada para a retirada do trem e por isso, foi feita a inversão da plataforma 1 para a plataforma 2.

Como o problema aconteceu no final da linha, aonde o número de usuários não é tão grande, não há maiores transtornos apesar dos trens estarem circulando com um intervalo maior.

Siga o blog por email

Seguidores