sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Expresso Leste deverá chegar em Palmeiras-Barra Funda em 2013


Fonte: DAT

O secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, admitiu a possibilidade de antecipar para o fim de 2013 a chegada do Expresso Leste a Suzano. Segundo ele, que até então previa a vinda do trem até julho de 2014, as obras de reforma da nova estação que estariam dentro do cronograma, a aquisição de nove trens para as Linhas 11 - Coral (Luz/Estudantes) e 12 - Safira (Brás/Calmon Viana), que atendem o Alto Tietê, são fatores que devem contribuir para a redução do prazo.

"O prazo inicial é 2014, mas estamos fazendo de tudo para entregar antes do previsto", afirmou Fernandes, que, inclusive, prometeu uma "viagem teste" dos novos trens recém-adquiridos pelo governo do Estado até a cidade de Suzano.

"A determinação do governador Geraldo Alckmin (PSDB) é promover uma viagem com conforto aos usuários do Alto Tietê, eliminando o chamado transbordo em Guaianases. A idéia é transferir para Suzano a baldeação dos usuários que viajam entre Mogi das Cruzes e a capital. Atualmente, as transferências ocorrem na estação Guaianazes, o que causa transtorno para milhares de usuários da região, que todos os dias sofrem com o aperto e o empurra-empurra para entrar e sair dos trens nos horários de pico. Nove trens devem vir para Suzano neste semestre, sendo que um deles deve fazer uma viagem teste no mês que vem, para avaliar o impacto do Expresso na cidade", detalhou o secretário estadual.

Ele contou que os novos trens terão oito carros com salão contínuo e serão acessíveis para pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, contando com dispositivos de orientação para deficientes visuais e auditivos.

"Vale lembrar que outros 65 veículos novos devem ser adquiridos pelo governo estadual para padronizar todo o sistema ferroviário, ou seja, mais trens virão para a região no futuro", frisou Fernandes, informando ainda que a Estação de Ferraz de Vasconcelos também deve ser entregue em 2014.

De acordo com assessoria de Imprensa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a infraestrutura das linhas 11 e 12 estão sendo modernizadas, com a implantação de novos sistemas de sinalização, telecomunicação, energia, rede aérea e via permanente, além da reforma das estações.

Os investimentos que estão em andamento nas duas linhas são da ordem de R$ 389 milhões, dos quais R$ 232,4 milhões são para a linha com destino a Estudantes, e R$ 166,4 milhões para a linha que segue até Calmon Viana.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Manifestantes ateiam fogo em trilhos da Linha 12-Safira


Fonte: R7

O protesto de moradores da comunidade do Pantanal, na região da avenida Jacu-Pêssego, zona leste de São Paulo, provocou a interrupção, às 18h50 desta quarta-feira (29), da circulação de trens na Linha 12-Safira, entre as estações Brás e São Miguel Paulista. Segundo informação divulgada pela CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos), os manifestantes atearam fogo nos trilhos às 18h35, no trecho entre as estações Ermelino Matarazzo e São Miguel Paulista.

A ação comprometeu o retorno para casa de milhares de trabalhadores que utilizam a linha.  De acordo com a CPTM, a opção para os usuários foi a Linha 11 (Luz- Estudantes), que tem integração na estação Calmon Viana. Ainda conforme a companhia, foi adotado Paese com Metrô, permitindo o acesso gratuito nas integrações com as estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera, na Linha 3-Vermelha.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Estação Brás Cubas é parcialmente incendiada por vândalos


Fonte: Diário de Mogi

Um dia após o confronto entre moradores e policiais militares na Vila Estação, quando viaturas da PM foram alvejadas por manifestantes, a situação começou a se normalizar no bairro.

Funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) trabalhavam ontem pela manhã nos reparos da estação Braz Cubas, parcialmente incendiada na noite de sexta. A Polícia Militar identificou os três homens responsáveis pelo ataque ao local por meio de imagens do sistema de monitoramento interno cedidas pela estatal.

Há três versões para a manifestação, iniciada por volta das 19 horas. A primeira é que a confusão foi motivada pela prisão de William Cristiano, mais conhecido como Pezão, na última quarta-feira. Segundo a Polícia, ele estava portando drogas e foi detido por tráfico. A segunda é por conta do desrespeito de Washington Felipe Belizolino – apelidado de Magu –, de 18 anos, aos policiais.

Ele chegou a ser encaminhado ao 2º Distrito Policial (DP), em Braz Cubas, onde foi lavrado um boletim de ocorrência (B.O.) por desacato e resistência, mas depois foi liberado. “Eles entraram com tudo na comunidade e a viatura passou com a roda pelo meu pé. Joguei a cerveja na cara de um deles (policiais)”, relatou à reportagem por telefone.

Ele já foi autuado por envolvimento com tráfico, conforme explicou a PM. A Polícia, por sua vez, alega que as ações constantes de combate ao tráfico têm incomodado os gestores da venda de entorpecentes.

Estado abre estudo para trem regional até Campinas


Fonte: Correio Popular

O governo do Estado publicou ontem edital para contratar estudos de viabilidade da extensão até Campinas dos trilhos do trem de subúrbio que ligam São Paulo a Jundiaí. A partir dessas informações, informou a Secretaria de Transportes Metropolitanos, será elaborado um conjunto de diretrizes para novos eixos que demonstrem viabilidade para o transporte de passageiros sobre trilhos. Embora a ferrovia vá até a Capital, a proposta é que ele seja um trem metropolitano, ligando Campinas, Valinhos, Vinhedo, Louveira, Jundiaí e mais cidades até São Paulo.

Se pensar nesse trem para ligar Campinas a São Paulo, o projeto já nasce morto, porque na velocidade que ele percorre, significaria que o usuário levaria mais de 3 horas para fazer o trajeto e não teríamos passageiros para isso. Mas ele pode ter alguma viabilidade se for um trem com o perfil de interligar as cidades no seu trajeto, afirmou o secretário Jurandir Fernandes. Os trens da CPTM da linha 7, que ligam a Estação da Luz a Jundiaí, param em 17 estações atualmente. Como trem suburbano, embora sua velocidade atinja entre 80 e 90 quilômetros por hora, a velocidade comercial, por causa das paradas, é de 30 a 35 quilômetros por hora.

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) quer transporte ferroviário, independente do trem de alta velocidade. Para os prefeitos, é essencial que a ferrovia seja o modal de transporte entre as cidades e que os vários projetos em estudo sejam definidos e implantados, até mesmo para que as ligações sobre trilhos possam atuar como alimentadoras do TAV. Além do trem-bala, há pelo menos sete estudos e projetos na região envolvendo o transporte ferroviário que perambulam por várias instâncias de governo, mas nunca saíram do papel.

Conforme o edital de tomada de preço, o estudo visa estabelecer uma rede de transportes metropolitanos sobre trilhos, com modernos padrões de serviço, que amplie a acessibilidade e a mobilidade na RMC e combine alternativa de alta capacidade com modalidades de média capacidade. O propósito é que, integradas com as demais opções de transportes existentes na região, possam ser implantadas progressivamente, oferecendo mais acessibilidade e mobilidade à população.

O governo do Estado continua resistindo a ideia de um trem regional até Campinas, com base em acordo feito com o governo federal, de que não implantaria nenhum trem que inviabilizasse o TAV. Mas em uma parceria entre os dois governos, Campinas poderá ter o TAV e o trem regional, já que o sistema proposto pelo Estado atenderia ao chamado público de transporte pendular (pessoas que trabalham fora da cidade e voltam para a cidade de origem todos os dias).

Com velocidade máxima de até 160 km/h, a proposta seria ter custos semelhantes ao do transporte rodoviário. O TAV, com tarifas mais elevadas, teria prioridade para o público vindo dos aeroportos de São Paulo e Campinas e de padrão de renda mais elevado.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Ferroanel deverá desafogar CPTM


Fonte: Diário do Grande ABC

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, avaliou nesta quinta-feira que a concessão do ferroanel de São Paulo poderá desafogar o transporte de passageiros pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O projeto faz parte do pacote de logística anunciado pelo governo na semana e a intenção do ministério é de que as obras do tramo Norte comecem já em 2013.

"Os estudos estão bastante adiantados e imaginamos que o ferroanel paulista poderá ser um dos primeiros projetos a serem executados", disse Passos durante o programa de rádio Bom Dia Ministro, na Empresa Brasil de Comunicação (EBC). "Com isso, acreditamos que a CPTM poderá avançar na qualidade do serviço de passageiros, sem a disputa de espaço pela mesma linha com o transporte de cargas", completou. Segundo ele, o tramo Norte deve começar a ser feito antes do tramo Sul, e ambos os trechos serão construídos em paralelo ao rodoanel.

sábado, 25 de agosto de 2012

CPTM altera circulação das linhas para obras de modernização. Confira as intervenções e programe sua viagem


Fonte: CPTM

A CPTM prossegue as obras de modernização da infraestrutura de suas linhas, neste fim de semana, dias 25 e 26. As linhas 8-Diamante e 12-Safira terão intervenções maiores. Confira as alterações que impactarão os intervalos destes sábado e domingo.

Linha 8 [Júlio Prestes - Itapevi]: das 4h até a meia-noite de domingo, o trecho entre as estações Júlio Prestes e Palmeiras-Barra Funda será interditado para realização de obras no sistema de energia. Para acessarem a região central, os usuários terão como alternativa a transferência para os trens da Linha 7 e da Linha 3-Vermelha , do Metrô.

Ainda no domingo, das 4h até a meia-noite, o trecho entre as estações Presidente Altino e Carapicuíba estará fechado para intervenções. Como alternativa de deslocamento, a CPTM disponibilizará ônibus gratuitos para o transporte dos usuários.Os coletivos farão parada para desembarque nas proximidades das estações que integram a região interrompida. O embarque poderá ser feito somente nas estações de maior demanda: Presidente Altino, Osasco e Carapicuíba. Para usar o serviço, o usuário deve retirar senha na área interna dessas estações.

Linha 9 [Osasco - Grajaú]: das 4h de sábado até o fim da operação comercial de domingo, os trens circularão entre as estações Presidente Altino e Grajaú, devido a intervenções nos equipamentos de via e sistema de energia na região de Osasco. Ainda no sábado, equipes atuarão no sistema de energia entre Cidade Universitária e Cidade Jardim, impactando o intervalo entre as composições das 22h às 23h59.

No domingo, das 4h até a meia-noite, serão realizados serviços de sinalização e sistema de energia na região da estação Pinheiros e implantados componentes do sistema de energia entre Hebraica-Rebouças e Cidade Jardim. Os usuários deverão utilizar-se de ônibus gratuitos disponibilizados na estação Presidente Altino para chegarem às estações localizadas no trecho interrompido.

Linha 10 [Brás - Rio Grande da Serra]: das 21h de sábado até às 8h de domingo, a linha vai operar com maior intervalo, por conta de obras nos equipamentos do sistema de energia e equipamentos de via entre as estações Capuava e Ribeirão Pires. Também no domingo, das 8h às 20h, serão substituídos equipamentos de via na região da estação Brás.

Linha 11 [Luz - Guaianazes]: por conta das intervenções na região da estação Brás, os intervalos praticados no Expresso Leste estarão irregulares.

Linha 12 [Brás - Calmon Viana]:
das 4h até a meia-noite de domingo, os trens não vão circular entre as estações São Miguel Paulista e Engenheiro Goulart, em razão de trabalhos a serem realizados no sistema de energia e de substituição de equipamentos de via. Para o transporte dos usuários, serão disponibilizados ônibus gratuitos, com paradas para embarque e desembarque nas estações localizadas no trecho interrompido.

Desafio: é importante ressaltar que executar as obras de modernização atendendo aos usuários, simultaneamente, é um grande desafio. As ações exigem uma série de medidas, como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros, como finais de semana, feriados e madrugadas, o que prolonga o tempo de conclusão dos serviços.

Benefícios: as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas permitirão a redução dos intervalos, o aumento da oferta de lugares, além de melhorar a performance dos novos trens que já estão sendo incorporados à frota.

Em caso de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário: 0800 055 01 21.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Linha 8-Diamante ganha mais trens novos

Mais 3 trens série 8000 foram entregues
Fonte: CPTM

Os 460 mil passageiros que utilizam diariamente a Linha 8 [Júlio Prestes - Itapevi] da CPTM serão beneficiados com a entrada em operação de mais composições. O Governo do Estado entregoui, nesta quinta-feira [23], mais três novos trens equipados com tecnologia de ponta, ar-condicionado, design arrojado e funcional.

Fabricados pela CAF na unidade em Hortolândia/SP, os trens contam com oito carros e salão contínuo de passageiros [passagem livre entre os carros]. Com 170 metros de comprimento, as novas unidades são acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e são dotados de dispositivos para orientar usuários com deficiências auditiva [mapa dinâmico] e visual [áudio]. Além disso, estão equipadas com sistema de monitoramento por meio de câmeras instaladas no interior e na parte externa.

Modernização da Frota: desde 2006, já foram adquiridos 105 trens. Com a entrega desses três, o número de novas composições em operação chega a 77. As 28 restantes serão entregues gradativamente até 2013. Em continuidade ao Programa de Modernização da Frota, a CPTM está licitando a aquisição de mais 65 trens de oito carros.

Licitação para trem expresso SP-Jundiaí sairá em 15 dias


Fonte: Revista Ferroviária

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vai lançar nos próximos 15 dias a licitação dos projetos básico e executivo do trem regional expresso que ligará a capital paulista ao município de Jundiaí, de acordo com informações do secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Jurandir Fernandes, que participa na manhã desta quarta-feira de evento no Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo. O valor estimado dos projetos é de R$ 152 milhões.

"Estamos tratando os trens regionais de Jundiaí, Sorocaba e Santos. Deixamos de tratar do trem de São José dos Campos porque ele poderá ser atendido pelo TAV", afirmou o secretário, em referência ao Trem de Alta Velocidade, projeto do governo federal que deve ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, passando por São José dos Campos.
 
Ainda no mês de setembro, deve ser realizada audiência pública sobre o trem que ligará São Paulo a Sorocaba e o edital de licitação dos projetos deve ser lançado até dezembro.

Governo desiste de trem para São José dos Campos


Fonte: Viatrolébus
Reportagem de Renato Lobo

O Governo abandonou o projeto do trem regional que ligaria a capital paulista até São José dos Campos. O próprio secretário de transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes deu a informação em evento no sindicato dos Engenheiros: “Deixamos de tratar do trem de São José dos Campos porque ele poderá ser atendido pelo TAV”.
 
Já o Trem que ligará São Paulo até Jundiaí terá o lançamento dos projetos básico e executivos nos próximos 15 dias. Ainda no mês de setembro, deve ser realizada audiência pública sobre o trem que ligará São Paulo a Sorocaba e o edital de licitação dos projetos deve ser lançado até dezembro.

O governo ainda tem planos para construção de um trem regional que ligará São Paulo até Santos, porem sem data para início de operação: “Estamos tratando os trens regionais de Jundiaí, Sorocaba e Santos”

CPTM diminui número de carros nos trens

Trem série 5000, com 12 carros: alta capacidade por viagem
Fonte: Estado de São Paulo
Por Roberto Flugge

A CPTM tentou se desfazer de trens metropolitanos da Linha 8, num leilão frustrado realizado recentemente. Alegou necessidade de padronizar a frota, pois os trens descartados são de 12 carros, e os novos, de 8. Fiquei estarrecido com a justificativa, tendo em vista que a demanda pelo transporte é crescente e com essa atitude há a diminuição da oferta de lugares. Se já há infraestrutura nas estações para trens com 12 carros, por que os novos foram projetados com 8? Os trens descartados são de 1979 e existem na frota trens muito mais antigos que continuarão em operação. A CPTM nos deve uma boa explicação para essa atitude. É um desperdício de recursos públicos!

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) esclarece que está padronizando a frota que atende as seis linhas do sistema para operar com trens de 8 carros. Embora a configuração seja outra, a entrada em operação de um número maior de trens possibilitará a realização de mais viagens e o aumento da oferta de lugares. As novas composições são dotadas de tecnologias modernas, como ar condicionado, itens de acessibilidade, entre outros. Já os trens antigos não possuem os mesmos dispositivos.

Novo CAF 8000: 8 carros e menor capacidade, porém, com maior frequência
O leitor comenta: A resposta da CPTM, como sempre ocorre com órgãos estatais, é padrão. Ninguém nega que os trens modernos têm melhor tecnologia. O que está em questão é o mau uso dos recursos. Se não querem mais usar trens de 12 carros, o que já considero absurdo, pois a infraestrutura existe há mais de 30 anos, bastaria desmembrar esses trens antigos, formando composições de 8 carros, e não tentar vendê-los em leilões fracassados.

SMS-Denúncia


Fonte: CPTM

Desde novembro de 2008 funciona, na CPTM, a iniciativa pioneira denominada SMS-DENÚNCIA. O usuário que presenciar qualquer tipo de irregularidade ou delito nos trens, estações e outras dependências da CPTM pode denunciar o fato diretamente à Central de Monitoramento da Segurança, por intermédio de mensagem enviada por telefone celular (SMS). O serviço, que garante o anonimato do denunciante e mais agilidade na denúncia, funciona 24h por dia pelo telefone 97150-4949

O objetivo principal do programa foi a criação do canal de comunicação direta para usuário, estimulando-o a colaborar com a empresa no esforço de combate aos delitos e infrações como: comércio ambulante, pedintes, comportamentos inconvenientes, consumo e porte de entorpecente, vandalismo ao patrimônio público entre outros. O usuário-colaborador deve descrever a infração cometida, as características do infrator, a linha, o número do carro e a próxima estação. A mensagem enviada via celular será recebida diretamente pela Central de Monitoramento da Segurança, que irá acionar os agentes mais próximos do local para ação imediata.

Além de poder enviar o SMS em qualquer hora do dia e da noite, o usuário tem ainda à disposição o telefone 0800 055 0121, do Serviço de Atendimento ao Usuário. Todas as denúncias recebidas por esse telefone são encaminhadas imediatamente à Segurança da Companhia.

Sucateados, Eletrocarros ainda poderiam ser úteis

Eletrocarro estacionando em Brás
Por Diego Silva

A CPTM adotou recentemente um padrão no mínimo curioso de conforto: está eliminando trens antigos em plenas condições operacionais e ocupando as linhas com trens novos cheios de tecnologias e praticidades. Mas um grande fator está sendo esquecido: todos os trens que estão deixando a operação ainda estão em plenas condições de prestar serviços. Mas a empresa não enxerga com os mesmos olhos que o blogueiro.

Para quem tem olhos mais observadores, voltemos em 2005: no estacionamento em Engº Manoel Feio, diversos carros da série 5500 sucateados e depenados, sem qualquer perspectiva de recuperação, finalizados como sucata pela Companhia. Qual foi a atitude da empresa, diante de um constante aumento de demanda e baixas opções de oferta? Remobilização de ativo circulante. Em 2007, chegavam à operação os trens série 5500 fase II, completamente recuperados e prontos para circularem na então Linha F.

Eletrocarro modernizado: antes sucata, trem ganhou nova vida em 2007
E hoje em dia, esses mesmos trens são essenciais para manter a operação em pleno funcionamento, pois são estratégicos no posicionamento de usuários nos horários de pico. Não são trens que andam exigindo milagres da manutenção, ao mesmo tempo que são versáteis e funcionam muito bem na operação. A mesma postura da CPTM, de recuperar 32 carros completamente sucateados e entregá-los como trens novos, deveria se repetir em dias atuais. Recentemente, quase dez composições da série 5500 deixaram de prestar serviços, por conta de seguidos problemas de manutenção. São trens que estão com mais de 30 anos de idade, mas operacionais. O melhor caminho: modernização! O custo de modernizar uma composição sai 70% mais barato que comprar um trem novo. Se a política é comprar trem novo, que tal modernizar algumas composições que ainda são úteis e operar nos horários de vale com os trens modernizados, deixando o sistema fluir com trens novos nos horários de pico?

Não querendo deixar meu lado ferroviário falar mais alto que o lado de blogueiro (onde tenho que ser imparcial em todo assunto, pois cada leitor tem uma opinião e preciso respeitar cada uma delas), mas particularmente, eu prefiro manter o que já está em bom funcionamento e que já é de conhecimento dos técnicos do que investir em algo ainda desconhecido. Trem novo tem vantagem, é bonito para os usuários e para a imagem de políticos e governantes. Mas o usuário não liga, ele apenas quer chegar no horário certo em seus compromissos. Ou seja, não só os trens da série 5500, mas também os franceses da série 5000 (que estão encerrando as operações aos poucos na Linha 8-Diamante), mereciam um plano de modernização sério e eficaz, que os mantesse por mais tempo nos trilhos. A exemplo de comparação, o Metrô de São Paulo está dando sobrevida de 20 anos para 98 trens de sua frota, todos com idade acima de 30 anos. Prova de que a modernização é sim válida para trens antigos.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Sumidos da operação, trens Siemens atuam na reserva da Linha 9-Esmeralda


Por Diego Silva

Com a preferência da CPTM em manter somente trens novos na Linha 9-Esmeralda (como os trens série 7000 e 7500) e mais recentemente, com o envio da frota 2070 para a Linha 12-Safira, o espaço dos trens série 3000 ficou pequeno na operação. Antes prioritários na operação da linha que atende os usuários da zona sul, os trens alemães agoram operam somente como frota reserva das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda.

Com a quilometragem muito alta (cada trem já extrapolou a marca de 2 milhões de quilômetros rodados), mas em plenas condições operacionais, as cinco composições dessa série ainda aguardam a hora de estacionar e passar pelo processo de revisão geral (completa desmontagem do trem para revisão de todas as peças e substituição de componentes antigos por novos). Enquanto isso não acontece, com uma frequência muito baixa, algumas composições ainda saem para a operação comercial.

Sem informações oficiais da oficina de Presidente Altino, não temos certeza se a revisão geral da frota já foi agendada (apesar de haver uma licitação em aberto, que contempla a manutenção preventiva e corretiva de diversas frotas, incluindo esta), tampouco se existe algum problema que o impeça de ser remanejado para outra linha, a fim de atender o constante crescimento da demanda. Boatos iniciais davam conta que esses trens seriam remanejados para a Linha 12-Safira, juntamente com os trens da série 2070, ou até mesmo para a Linha 7-Rubi. Mas até agora, nenhuma das informações foi concretizada.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Cinco imóveis precisam ser desocupados para construção da nova Suzano

CPTM prepara a nova estação de Suzano

Fonte: Diário de Suzano

Dos 40 imóveis já desapropriados para a construção da nova estação de trem de Suzano, localizados entre a Avenida Doutor Prudente de Moraes (SP-66) e a Rua General Francisco Glicério, 25 já foram demolidos. Ainda faltam desocupar cinco áreas, totalizando 15 a serem demolidas. A obra da estação deve ser finalizada somente em 2014.

Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), assim que forem desocupados, os imóveis são entregues para as empresas de engenharia que "executam a demolição com maior agilidade".
No lado direito da estação, que segue sentido ao Viaduto Ryu Mizuno, todas as casas desapropriadas foram demolidas.
 
Tapumes fecham os terrenos para impedir a entrada de pedestres. Desse lado, haverá um reservatório de água e salas técnicas.
 
Essa semana o trabalho está sendo realizado do lado esquerdo da atual estação, no sentido do Viaduto Leon Feffer. Neste espaço ainda falta desapropriar os depósitos de material de construção, que também devem sair. Nos próximos dias devem ser finalizadas as demolições dos imóveis vazios nesse lado.
De acordo com funcionários da obra, a finalização do serviço depende da retirada, por parte da Bandeirante Energia, dos relógios medidores de consumo de energia elétrica.
 
Após as demolições, ainda é preciso esperar um alvará da Prefeitura que permite a remoção de todo o entulho.
 
Todo o material dos imóveis demolidos, como ferro, madeira, amianto, ente outros, já foram separados.
Os terrenos onde os imóveis já foram demolidos foram fechados com muros de vedação pré-moldados.
Esse serviço está sendo realizado pela Mendes Júnior Trading e Engenharia, contratada para a construção da estação provisória e também da nova estação definitiva. Na área entre a atual estação e um posto de gasolina, já desativado, do lado esquerdo será erguida a nova plataforma de passageiros. Além de um bicicletário.
 
A entrada deve permanecer no mesmo espaço, mas será incluído um acesso de uma passarela direto da Rua General Francisco Glicério. A estação provisória está prevista para iniciar a operação nesse semestre.

Trecho entre Itapevi e Amador Bueno, atendido pelo PAESE, é alvo de constantes reclamações

Trem Toshiba em Amador Bueno: mais de 2 anos sem trem

Por Diego Silva

Há pouco mais de dois anos, a CPTM dava por encerrada a operação ferroviária que ligava as estações Itapevi e Amador Bueno. Em condições completamente precárias, trens e paradas (estações sem qualquer infraestrutura, onde o embarque era liberado para qualquer um) simplesmente estavam esquecidos no tempo por parte da empresa. Ciente do problema, a diretoria da empresa decidiu encerrar a operação gratuita para começar uma completa reestruturação do trecho: demolição de estações, retirada da bitola métrica e uma nova bitola (agora, no padrão adotado pela companhia, que é de 1,60 m), compra de novos trens e recuperação de apenas duas das quatro estações: Santa Rita e Amador Bueno.

Pois bem. O prazo inicial dessa recuperação era de apenas 18 meses, espaço em que tudo seria concretizado de acordo com a diretoria. Infelizmente, como tudo no Brasil, a obra atrasou. Com a mudança na gestão da CPTM, metas e objetivos foram completamente alterados e o trecho de extensão passou a ser prioridade de entrega somente para o ano de 2014, extrapolando em 3 anos a meta antes estabelecida. O trecho, atualmente, é atendido por ônibus gratuitos, que saem da estação Itapevi e perfazem todo o trajeto que outrora era realizado pelo lendário trem Toshiba.

Trecho está há mais de dois anos em reforma, com previsão de entrega para 2014
Mas o que lidera o ranking nesse trecho não é a lotação, mas sim a insatisfação dos usuários. O que fora prometido ainda hoje é uma vaga promessa. Pessoas ligadas à ferrovia estiveram em Amador Bueno tempos atrás e puderam constatar que as obras estão a passos de tartaruga. Em Amador, a plataforma da 'nova' estação será a mesma da utilizada até então, apenas com cobertura completa (algo que poderia ter sido feito antes, com alguma boa vontade do Governo). A insatisfação dos usuários com o serviço PAESE é notável: diariamente, problemas com a empresa Benfica (que realiza o trajeto) são constatadas, o que faz acreditar que o serviço realizado esteja mesmo sendo de péssima avaliação pela população.

Ainda faltam dois anos para a entrega do trecho. Os trens Toshibas já foram aposentados há mais de dois anos e estão esquecidos no pátio de Presidente Altino. A população ainda aguarda pelo retorno do trem à Amador Bueno, que lhes foi tirado após tantos problemas.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

“Embarque na Leitura” da estação Brás já cadastrou mais de 3 mil leitores


Fonte: Governo do Estado

Uma parceria entre a CPTM, o Instituto Brasil Leitor (IBL) e a Fosfértil trouxe para a estação Brás o projeto "Embarque na Leitura". A Biblioteca é a primeira em uma estação ferroviária do Brasil e conta com um acervo de mais de 2.500 títulos, dos mais diversos gêneros: de literatura brasileira, auto-ajuda e infanto-juvenil, até filosofia, religião e lingüística.

A unidade, inaugurada em 2 de junho de 2009, já cadastrou mais de 3 mil usuários até novembro de 2010 e funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 20h. Para se cadastrar, o interessado deve apresentar documento de identidade e CPF (original e cópia), comprovante de residência recente (original e cópia) e uma foto 3x4. Menores de 18 anos devem estar acompanhados de um dos pais ou responsável.

O leitor receberá uma carteirinha de identificação com foto e código de barras.

CPTM vai reforçar trens até Suzano


Fonte: DAT

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informou que nove novos trens reforçarão o transporte de passageiros entre as estações Luz e Suzano. A ampliação da frota deverá ser efetivada até o início de 2014, quando a obra da nova estação de passageiros que está sendo construída no centro da cidade deverá ficar pronta.

O objetivo da CPTM e do governo do Estado é transferir para Suzano a baldeação dos usuários que viajam entre Mogi das Cruzes e a Capital. Atualmente, as transferências ocorrem em Guaianazes, situação que causa transtorno para milhares de usuários, que todos os dias sofrem com aperto e empurra-empurra para entrar e sair dos trens.

Além de informar sobre a ampliação do número de composições, a CPTM também divulgou um balanço (solicitado pelo jornal) sobre os investimentos feitos no primeiro semestre deste ano nas linhas 11 e 12 que atendem aos moradores de Suzano, Mogi, Ferraz de Vasconcelos, Poá e Itaquá.

A assessoria de Imprensa falou sobre a compra de nove composições ao ser questionada pela reportagem sobre anúncio feito no último dia 3 pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Em evento realizado no Palácio dos Bandeirantes, o governo do Estado autorizou a abertura de concorrência nacional para a compra de 65 novos trens.

"Para atender a extensão em período integral do Expresso Leste até Suzano, após a conclusão das obras de reconstrução daquela estação, a CPTM já adquiriu nove trens, os quais começaram a ser entregues neste semestre", destacou a assessoria, indicando que os trens que circularão da estação Luz até Suzano já foram comprados e não fazem parte do pacote de 65 veículos cujo processo licitatório ainda será aberto.  

Balanço
A CPTM informou ainda que a infraestrutura das linhas 11-Coral (Luz-Guaianazes-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) estão sendo modernizadas. As obras contemplam a implantação de novos sistemas de sinalização, telecomunicação, energia, rede aérea e via permanente, além da reforma das estações.

Os investimentos que estão em andamento, nas duas linhas, são da ordem de R$ 389 milhões, dos quais R$ 232,4 milhões são para a Linha 11-Coral e R$ 166,4 milhões para a Linha 12-Safira.

A mudança dos valores na Linha 12-Safira

Novos trens e uma nova realidade na Linha 12-Safira

Por Diego Silva

Grandes mudanças foram realizadas na Linha 12-Safira desde que passei a acompanhar o sistema com maior ênfase. Nesses três anos em que observo e participo mais ativamente da CPTM, esse trecho passou de pior linha do sistema para uma das linhas mais interessantes da malha ferroviária.

As diferenças são notáveis: há cerca de seis ou sete anos, ainda era possível encontrar trens com portas abertas, pingentes, falta de segurança, estações sem qualquer acessibilidade, intervalos elásticos e muita dificuldade para os usúarios. Ano de 2012 e a Linha 12 com grande maioria dos trens com oito carros, ar-condicionado, intervalos reduzidos em mais da metade do que era antes, regularidade, novas estações e muitos novos usuários, que abandonam carros e motos e escolhem o trem como meio de transporte.

Novas estações: mais pessoas, menos distâncias
Mas claro que não podemos considerar isso como a oitava maravilha do mundo. Ainda há muito para se fazer (principalmente a regularização da via entre Brás e Engenheiro Goulart, trecho que causa o principal gargalo na linha). Hoje, a linha está mais regular, com mais conforto e mais segurança. Porém, uma coisa que é notável entre sistema x usuários: quanto mais o sistema melhora, mais usuários vêm para utilizar o sistema. Isso causa um ciclo vicioso que exige melhorias constantes. No caso da Variante de Poá (nome clássico que esse trecho ganhou na época de sua construção), as melhorias chegaram para ficar e atraíram ainda mais usuários. Uma linha que já era considerada carregada, ficou ainda mais sobrecarregada.

Os usuários observam com bons olhos a mudança. Mas como humanos que são, nunca estarão contentes com nada (infelizmente, na psicologia humana, contentamento é um paradoxo sem igual). Para quem acompanha o sistema, nota-se uma evolução nessa linha. Porém, não dá para simplesmente parar por aqui: investir em mais energia, recuperar as estações que ainda não estão no novo padrão e diminuir ainda mais o intervalo, para oferecer viagens rápidas, confortáveis e práticas para os quase 400 mil usuários dessa linha é o grande desafio da CPTM.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Achados e perdidos da CPTM ganha sistema online


Fonte: Governo do Estado

Para agilizar o registro dos itens da Central de Achados e Perdidos, que recebe mensalmente cerca de 6.500 objetos esquecidos nas dependências da CPTM, foi criado um cadastro online. Assim, empregados de qualquer estação podem imediatamente inserir no sistema Gestão de Atendimento ao Usuário (GAU) as informações do objeto encontrado. 

As peças ficam na Central durante 60 dias, separadas em estantes específicas. Após esse período, o sistema faz a contagem para que sejam baixadas do arquivo e emite cartas de encaminhamento a instituições específicas com as respectivas listas por categoria de itens.

Para documentos, por exemplo, as cartas são emitidas para o órgão expedidor. Os objetos em bom estado são doados para o Fundo Social de Solidariedade de São Paulo.

SERVIÇO
Central de Achados e Perdidos da CPTM
Local: Estação Palmeiras-Barra Funda (capital)
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, exceto feriados.
Outra opção para contato é o telefone 0800-055-0121

Decathlon faz comercial em trem da CPTM


Por Diego Silva

A Decathlon, empresa de varejo esportivo, realizou a gravação de um comercial no mínimo curioso à bordo de um trem da série 8000 da CPTM. No curta, de apenas 31 segundos, uma pessoa é invadida por um espírito esportivo e começa a realizar uma série de exercícios nas barras de apoio do trem.

O que mal sabe a Decathlon é que isso é uma prática muito comum por muitos usuários do trem, que em momentos de gracinha (principalmente daqueles que são mais bagunceiros e viajam só para tirar a ordem do sistema), se penduram nas barras, realizando verdadeiros contorcionismos (que nem sempre dão certo, onde os engraçadinhos ganham um belo tombo no piso do trem).

Elas por elas, a idéia do comercial é muito boa, mas o ambiente ainda fica propício para esse tipo de coisa acontecer no trem. Sendo veiculado na tv, é um incentivo a mais para pessoas 'mente fraca' realizarem tais atitudes. É a opinião do blogueiro.

José Serra passeia de trem e é cobrado


Fonte: Mídia News

Durante visita a uma estação da CPTM na zona sul de São Paulo, nesta sexta-feira (17), o candidato do PSDB a prefeito  José Serra (PSDB)  foi cobrado por eleitores pela lotação do transporte sobre trilhos e por ter abandonado a prefeitura para disputar o governo em 2006. Ele estava ao lado do governador Geraldo Alckmin, também do PSDB.

Ao entrar em um trem na estação Berrini, um pequeno grupo questionou por que Serra não fazia campanha no horário de pico: "Vem aqui às 18h para ver como a gente fica", gritou um dos passageiros. A visita ocorreu por volta das 13h.

O deputado Orlando Morando (PSDB), que acompanhava Serra, retrucou: "Foi ele quem reformou isso aqui, esse trem novo foi ele quem trouxe".

Não surtiu efeito: "Isso é obrigação de político", respondeu o manifestante.

Serra e Alckmin mantiveram-se impassíveis.

Ao sair do trem na estação Pinheiros para tomar o metrô, novas manifestações: "Só vem aqui para ganhar voto", disse um usuário.

Um estudante que seguiu Serra durante todo o percurso continuou a ofendê-lo e foi abordado por um dos seguranças de Alckmin e por Morando.

Após a conversa com os dois, o estudante gritou: "Seu pessoal me chamou de babaca e disse que eu voto em mensaleiro. Isso é falta de respeito. Eles não sabem em quem eu voto. Manda votar nele de novo para ele abandonar a prefeitura."

Em entrevista do lado de fora da estação Faria Lima, Serra disse que as cobranças desse tipo são "naturais". "É natural as pessoas quererem mais trem e mais metrô mesmo depois de todo o nosso investimento."

Ele prometeu ampliar a destinação de recursos municipais para os transportes sobre trilhos, disse que quatro obras do metrô estão em andamento, inclusive duas para desafogar a linha 9, onde ouviu as primeiras críticas.

'Tang' é mais um trem a deixar a operação


Por Diego Silva

Após seguidos problemas, uma longa história e seguidas avarias, a composição 1605/1606 (conhecida entre os ferroviários por Tang ou F06) teve seu fim decretado. Informações de pessoas ligadas à CPTM mostram que a composição, após sofrer um incêndio criminoso na estação Itaim Paulista, deixou a operação no início deste mês. O trem segue a sina dos Eletrocarros e Fepasões: encostados e aguardando decisão da CPTM sobre seu futuro.

Seus últimos anos foram em operação na Linha 12-Safira (Brás x Calmon Viana), onde realizava poucas viagens semanais (normalmente, fora do horário de pico em determinados dias). A composição, de construção Budd, data da época de 1978. É um trem da série 1600, com as máscaras alteradas. Reza a lenda que este foi o trem que participou do acidente de Itaquera em 1987, vitimando quase 200 pessoas. Outros já dizem que esse foi o primeiro de uma série de composições que iria para uma suposta modernização, que não gerou grandes resultados e acabou ficando apenas nesse trem mesmo.

Composições 1603/1604 e 1605/1606: fim de ciclo para ambos

Recentemente, a composição 1605/1606 ficou imobilizada por quase dois meses, para correção de um problema nos compressores de ar. Apenas três semanas de circulação e o mesmo trem sofreu o ato de vandalismo. A CPTM, por decisão, achou melhor retirar a composição de sua habitual operação, dando números finais ao mesmo. Para o seu lugar (assim como para o lugar de outra composição que parece não figurar mais na tabela da Linha 12: 1603/1604), chegaram cinco composições da série 2070, que até então estavam na Linha 9-Esmeralda.

Os 'novos' trens possuem oito carros cada (os Budds contém 6 carros), ar-condicionado e modernos sistemas de frenagem e aceleração. Segundo informações próximas, os trens da série 2070 estão sendo de grande serventia para os usuários da Linha 12-Safira, uma vez que os mesmos agora contam com mais trens de oito carros com ar-condicionado, mais rapidez e conforto.

Trens da série 2070 agora figuram no quadro da Linha 12-Safira

sábado, 18 de agosto de 2012

CPTM altera circulação dos trens nesse final de semana, para obras de modernização. Confira as alterações e programe a sua viagem


Fonte: CPTM

Neste fim de semana, dias 18 e 19, a CPTM volta a intensificar as obras de modernização da infraestrutura de suas seis linhas. Cabe ressaltar que as intervenções estão concentradas nos finais de semana, em razão do movimento menor de usuários registrado no sistema. O horário de operação comercial dos trens é das 4h à meia noite, exceto aos sábados, quando é estendida até 1h de domingo. Confira as intervenções que impactarão os intervalos.

Linha 7 [Luz - Francisco Morato]: no domingo, das 4h às 20h, os trens não circularão entre as estações Luz e Palmeiras-Barra Funda, devido à implantação de estruturas do sistema de energia de alimentação dos trens. Para chegarem à região central, os usuários poderão utilizar os trens da Linha 3-Vermelha, do Metrô, na estação Palmeiras-Barra Funda e os da Linha 1-Azul, na estação Luz. Também haverá intervenções no sistema de energia, na região da estação Jaraguá, ocasionando aumento do intervalo.

Linha 8 [Júlio Prestes - Itapevi]: no domingo, o trecho entre as estações Presidente Altino e Carapicuíba estará fechado para obras. Para atender o trajeto, serão disponibilizados ônibus gratuitos. Os coletivos farão parada para desembarque nas proximidades das estações que integram o trecho interrompido. O embarque poderá ser feito somente nas estações de maior demanda: Presidente Altino, Osasco e Carapicuíba. Para usar o serviço, o usuário deve retirar senha na área interna dessas estações.

Linha 9 [Osasco - Grajaú]: no sábado, a partir das 20h, serão implantados equipamentos do sistema de energia de alimentação dos trens no entorno da estação Santo Amaro. Após as 22h de sábado até a meia noite de domingo, por conta de intervenções nos equipamentos de via permanente e no sistema de energia, os trens não vão circular entre Presidente Altino e Osasco. Ainda no domingo, haverá obras entre Morumbi e Santo Amaro, aumentando o intervalo durante a operação comercial.

Linha 10 [Brás - Rio Grande da Serra]: no domingo, das 7h às 17h, a linha vai operar com maior intervalo, por conta da substituição de equipamentos do sistema de vias nas imediações da estação Rio Grande da Serra.

Linha 11 [Luz - Guaianazes]: no sábado, a partir das 18h, os trabalhos estarão concentrados na substituição de equipamentos de via entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianazes, elevando o intervalo entre os trens.

Linha 11 [Guaianazes - Estudantes]: no sábado, a partir das 18h, começam as intervenções nos sistemas de sinalização e de alimentação de energia elétrica dos trens, entre Calmon Viana e Jundiapeba, o que impactará o intervalo praticado na extensão dessa linha.

Linha 12 [Brás - Calmon Viana]: a partir das 18h de sábado, a circulação de trens terá intervalos irregulares em razão de obras no sistema de alimentação de energia elétrica dos trens, entre as estações Engenheiro Goulart e Comendador Ermelino.

Alterações durante a semana [20 a 24/08]:

Linha 8: entre segunda e sexta-feira, a circulação será feita com maior intervalo a partir das 23h, por conta de manutenção no sistema de alimentação de energia elétrica dos trens, entre as estações Antônio João e Carapicuíba e entre Jandira e Barueri.

Linha 9: nestas segunda e terça-feira, a partir das 23h, a operação será impactada devido à manutenção no sistema de alimentação de energia elétrica dos trens, entre as estações Morumbi e Granja Julieta e entre Socorro e Jurubatuba.

Desafio: executar as obras de modernização mantendo, simultaneamente, o serviço aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas nas seis linhas da CPTM são inadiáveis e imprescindíveis, uma vez que permitirão que os novos trens que estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Atenção usuários das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda


Licitação de 65 trens para CPTM será em 2 lotes


Fonte: Revista Ferroviária

A concorrência nacional para a compra de 65 trens para a CPTM será feita em dois lotes, um com 30 trens e outro com 35 trens. Os fabricantes de material rodante poderão participar dos dois lotes e existe a possibilidade de uma mesmo grupo produzir todos os trens.

A concorrência foi lançada na sexta-feira (03/08) e tem como objetivo incentivar a produção brasileira. Durante a solenidade de lançamento do edital, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, explicou que as empresas estrangeiras poderão participar da licitação, desde que estejam instaladas no país ou tenham parceria com empresas brasileiras.

Os novos trens serão compostos por oito carros, sendo quatro carros motores e quatro carros reboques, que serão alternados.  O governador Geraldo Alckmin destacou que o aumento de 50% da motorização fará com que os trens tenham melhor desempenho. 

A entrega e abertura das propostas estão marcadas para 11 de setembro, em São Paulo. A previsão é que o contrato com o vencedor da licitação seja assinado até o final de outubro e a ordem de serviço emitida em novembro. O prazo para a entrega de todos os trens é de 36 meses após a emissão da ordem de serviço.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Linha 12-Safira recebe mais trens com ar-condicionado

Trens da série 2070, ex-linhas 9-Esmeralda e 8-Diamante, agora na Linha 12
Por Diego Silva

A CPTM está realizando gradativamente a transferência da frota 2070, que até então prestava serviços nas linhas da zona oeste e sul de São Paulo, para a zona leste da capital. As seis composições de oito carros chegam em um momento mais tranquilo da Linha 12, que vem recebendo atenção por parte da companhia, que construiu novas estações, entregou novos trens e visa melhorar ainda mais o serviço.

As composições migradas foram entregues em meados de 2008, na Linha 9-Esmeralda. Na época, essa frota chegava para dar reforço na demanda desta linha, que teve um aumento muito significativo em um período relativamente curto de tempo. Em 2010, a linha 9 passou a receber os novos trens da série 7000, com oito carros. Posteriormente, a frota 2070 foi emprestada à linha 8-Diamante, que estava com sérios problemas (constantes falhas com os trens série 5000 e uma tentativa fracassada de ajuda com os inacabáveis trens série 5500). Agora, os Cofesbras reforçam a Linha 12-Safira.

Para tanto, além da baixa patrimonial dos trens série 5500, outras duas composições deixaram de figurar o quadro de trens da Linha 12-Safira, para que os trens série 2070 pudessem ocupar o espaço deixado por essas composições.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Estudo para estender linha da CPTM até Campinas sai em janeiro


Fonte: Correio Popular

Um estudo sobre a proposta de extensão do trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) até Campinas deve ser concluído até janeiro e, de acordo com o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, ainda existe esta possibilidade. Os trens da CPTM, afirmou, atenderiam à regiões suburbanas das cidades da região de Campinas e poderiam funcionar como transporte intermunicipal.

“Eles teriam uma capilaridade. O trem regional é intercity (direto de uma cidade para outra sem paradas)”, disse. A viabilidade da extensão até Campinas dos trilhos do trem de subúrbio que ligam São Paulo a Jundiaí está sendo analisada pela Oficina Engenheiros Consultores Associados S.C., que venceu licitação aberta pela CPTM.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Leilão de trens da CPTM não teve nenhum lance

Serão 12 trens da série 5000 nesse primeiro leilão
Fonte: Revista Ferroviária

O leilão promovido pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), no dia 09 de agosto, para a venda de 12 trens unidades elétricas da Série 5.000 não teve nenhum interessado. A abertura do leilão foi feita no auditório do leiloeiro, em São Paulo, e não teve nenhum lance contabilizado. A companhia agora estuda a possibilidade de realização de um novo leilão ou outra forma de venda desses equipamentos.

Os TUEs de aço inox são compostos por três carros cada - um carro motor e dois carros reboques. Ao todo, são 36 carros. Os trens estão estacionados no pátio Ceasa, em Presidente Altino, em Osasco. Eles foram fabricados pelo consórcio CCTU (formado por Francorail, Société MTE ,Brown Boveri, Traction Cem Oerlikon e Jeumont Schneider), no final da década de 70. Os trens circulavam na Linha 8-Diamante.

A venda dos trens faz parte do processo de padronização e modernização dos trens da CPTM, que antes eram formados por 12 carros e agora utilizam oito carros. Os TUEs estão sendo substituídos pelos novos trens Série 8.000.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

CPTM suspende licitação para trem de Alphaville


Fonte: Folha de Alphaville

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) enviou nota à redação da Folha de Alphaville informando que suspendeu o edital de contratação do estudo de viabilidade para instalação de um ramal de trem em Alphaville e Tamboré.

De acordo com a companhia, na véspera da abertura das propostas da licitação para contratação do estudo recebeu novos questionamentos do mercado e foi forçada a suspender o processo, para que as respostas sejam elaboradas e todas as dúvidas elucidadas. Não há data prevista para o lançamento de novo edital.

O ramal de trem para Alphaville e Tamboré é um pedido dos moradores e trabalhadores da região, reforçado por políticos, para atender à demanda crescente tanto de ocupação quanto de trabalhadores e estudantes, público estimado em 200 mil pessoas/ dia.

É justamente o projeto funcional, suspenso pela CPTM, que dará as diretrizes de traçado do ramal para Alphaville e Tamboré, além de indicar os valores estimados para o empreendimento e a locação das estações. Estudo semelhante demora, em média, dez meses para ser realizado. A partir de sua conclusão é que a companhia irá contratar os projetos básico e executivo.

“A expectativa é que esse serviço entre em operação após 2015”, reforça a CPTM, em nota.

Duas semanas atrás o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, informou que havia autorizado a companhia a lançar o edital de contratação do estudo. Segundo ele, tudo indica que o ramal para Alphaville e Tamboré será em forma de “U”, saindo da estação Carapicuíba e fazendo a ligação com Barueri.

O ramal está previsto dentro do projeto de expansão da CPTM, com a reformulação de estações, que ganharam escadas rolantes e elevadores para acessibilidade, além de novo visual e novos trens. Alphaville e Tamboré serão integrados à linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi).

O estudo da contratada pela CPTM também definirá se Al­phaville e Tamboré serão atendidas por VLT (Veículo Leve sobre Trilho), que são trens com padrão metrô. Eles são menores, com capacidade para transportar até mil passageiros.

No entanto, tudo ainda é especulação, porque o estudo é que dará todas as diretrizes do projeto ideal para atender a demanda da região.

O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, diz que toda a região oeste é atendida pelas linhas da CPTM e não há dificuldade em atender aos pedidos dos moradores e trabalhadores de Alphaville e Tamboré.

O ramal de trem não é o único investimento em transporte de massa. O governo do estado, por intermédio da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), também estuda um corredor de ônibus fazendo a ligação entre Carapicuíba e Cajamar, passando por Barueri e Santana de Parnaíba.

sábado, 11 de agosto de 2012

CPTM altera circulação de trens nesse final de semana, para obras de modernização. Confira as alterações e programe sua viagem


Fonte: CPTM

Por conta da redução do movimento de usuários nos finais de semana, a CPTM aproveita para acelerar as obras de modernização que estão em curso nas seis linhas. Confira a programação para os dias 11 e 12, lembrando que o horário de operação comercial dos trens é das 4h à meia noite [exceto aos sábados, quando a operação é estendida até 1h de domingo].

Linha 7-Rubi [Luz-Francisco Morato-Jundiaí]: no sábado, a partir das 4h até o fim da operação comercial do domingo, os trens circularão com maior intervalo, devido às intervenções no sistema de vias entre as estações Baltazar Fidelis e Franco da Rocha.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: no domingo o trecho entre as estações Carapicuíba e Itapevi estará fechado. Para o trajeto, serão disponibilizados ônibus gratuitos. Os coletivos farão parada para desembarque nas proximidades das estações contidas no trecho interrompido e o embarque poderá ser feito somente nas estações de maior demanda: Carapicuíba, Barueri, Jandira e Itapevi. Para utilizar o serviço, o usuário deverá retirar senha na área interna daquelas estações.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: no domingo, entre meio dia e meia noite, haverá intervenções nos equipamentos de via, entre as estações Cidade Universitária e Pinheiros, aumentando o intervalo entre os trens.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]: no domingo, das 7h às 19h, a linha vai operar com maior intervalo por conta de obras em dois pontos distintos. Entre as estações Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires serão substituídos equipamentos de via. Enquanto que entre Mooca e São Caetano os trabalhos estarão concentrados nos sistemas de sinalização e de alimentação de energia elétrica dos trens.

Linha 11-Coral [Guaianazes- Estudantes]: no sábado, a partir das 18h, começam as intervenções nos equipamentos de via, localizados entre as estações Guaianazes e Antônio Gianetti Neto, o que impactará no intervalo praticado na extensão dessa linha.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: a partir das 18h de sábado até a meia noite de domingo, a circulação de trens terá intervalos irregulares em razão das obras nos sistemas de sinalização e de alimentação de energia elétrica dos trens, entre as estações Jardim Helena-Vila Mara e Jardim Romano.

Alterações durante a semana

Ao longo da semana [13 a 17 de agosto], as linhas 8 e 9 terão a circulação alterada no horário já próximo do encerramento da operação comercial.

Linha 8-Diamante: de segunda a sexta-feira, a circulação será feita com maior intervalo a partir das 22h, por conta de manutenção no sistema de alimentação elétrica dos trens entre as estações Barueri e Itapevi.

Linha 9-Esmeralda: entre terça e sexta-feira, a partir das 23h a operação será impactada em razão da manutenção no sistema de alimentação elétrica dos trens, entre as estações Morumbi e Granja Julieta.

Desafio
A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios
As obras de infraestrutura que estão sendo realizadas nas seis linhas da CPTM permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

SP quer parceria com TAV para implantar trem regional


Fonte: G1 / Revista Ferroviária

O governo do estado de São Paulo estuda a implantação de um trem rápido regional da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) entre Campinas e Jundiaí (SP). A ideia é usar a infraestrutura do Trem de Alta Velocidade (TAV), do governo federal, para o transporte de passageiros entre os dois municípios de acordo com o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

Durante um ciclo de debates sobre infraestrutura logística, realizado em Campinas nesta terça-feira (7), Fernandes disse que os governos já estudam uma parceria entre os dois projetos do setor. “Queremos aproveitar a mesma obra. Agora estamos trabalhando de modo inteligente sem ser de forma antagônica como antes”, destacou.

Embora o trem entre Campinas e Jundiaí esteja sendo negociado entre os governos, ainda não há previsão para início de obras. Enquanto é aguardada a nomeação do ex-diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Bernardo Figueiredo, para a presidência da Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade (ETAV), os dois governos analisam a formulação de uma minuta de acordo e cooperação no projeto.

TAV deve ter investimento de R$ 33 bilhões
O TAV tem um investimento estimado em R$ 33 bilhões. Já o trem regional ainda não há previsão dos custos segundo Fernandes.

A composição teria a capacidade de 564 passageiros e com seis partidas entre as estações a cada hora, totalizando 3,6 mil pessoas transportadas a cada 60 minutos. Uma média de 40 mil passageiros por dia.
A ideia é que passagem para o transporte de passageiros no trem rápido tenha o mesmo valor do ônibus rodoviário.

De acordo com o secretário, é possível fazer o compartilhamento do mesmo trilho entre os dois tipos de trens. Uma linha férrea construída para suportar uma composição do trem-bala que atinge até 350 km/h, poderia ser aproveitada para os trens rápidos, que têm uma velocidade máxima de 180 km/h.

Transporte até São Paulo
Um trem rápido da CPTM será implantado entre Jundiaí e São Paulo a partir de 2013. O projeto está em fase de estudo e as obras devem começar no fim do ano que vem, com previsão de término de dois anos.
Para o Fernandes, a criação de um transporte ferroviário entre as duas cidades “desafogaria a malha rodoviária, tirando pelo menos 600 ônibus fretados diários que partem da região de Campinas para São Paulo”.

O trem rápido da CPTM seria voltado para o trabalhador do interior que vai e volta todos dias para a capital, evitando que ônibus tenham a necessidade de entrar na cidade.

Federal
A ANTT informou que não pode tratar de assuntos relacionados ao TAV. O G1, por sua vez, entrou em contato com o Ministério dos Transportes, mas não houve resposta sobre a parceria até a publicação.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

São Paulo quer colocar o trem nos trilhos


Fonte: Revista Ferroviária

Ao menos três megaprojetos desenvolvidos pelo governo de São Paulo prometem colocar, novamente, os trens nos trilhos no Estado.

O primeiro plano que começa a deixar o papel é o que quer refazer a histórica ligação entre a capital e Jundiaí.

Os planos da gestão Alckmin é colocar em cinco anos, no máximo, trens diretos entre a Água Branca (zona oeste) e o centro de Jundiaí, que desde o século 19 é abastecido de uma ferrovia.
Jundiaí recebe trens desde 1867 e recebeu trens da Fepasa até janeiro de 1999.

Para esse projeto já foram concluídas as audiências públicas (indispensáveis para grandes licitações) e está pronto o projeto funcional, que aponta sua viabilidade e define até estações. Santos e Sorocaba são outros dois destinos considerados prioritários para o governo por possuírem demandas por transporte público.

Principalmente de pessoas que moram nessas localidades, mas trabalham todos os dias na capital -fazendo o chamado "bate-volta".
Essas cidades já possuem linhas férreas com ligação com a capital, o que facilita a execução desses projetos porque são reduzidos os valores e prazos de desapropriações.
Para Santos e Sorocaba, os trens existentes são apenas para transporte de carga.

Para Jundiaí, até existe trem para passageiros diariamente, mas é pela CPTM. Isso significa uma hora e meia de viagem com 16 paradas pelo caminho e, ainda, a necessidade de uma baldeação em Francisco Morato, já na Grande São Paulo.

O governo ainda não sabe quanto custará uma passagem nesse trem. A viabilidade da volta desse transporte é, porém, oferecer uma opção mais barata para quem usa o carro, pagando pedágios.

Marca de Governo
Além de não ser um projeto tão complicado quanto construir uma linha de metrô ou um trecho do Rodoanel, a possibilidade da volta dos trens é factível por contar com empenho especial do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Ele quer chegar a 2014, quando deve candidatar-se à reeleição, com as obras em andamento e poder colher os frutos pela implantação de um transporte aprovado por economistas a ecologistas. O tucano quer uma marca forte para seu governo.

Em 2013, a administração Alckmin deve fazer novos estudos e pode ampliar o número de projetos. Serão estudadas regiões como Campinas e São José dos Campos.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

CPTM licitará projetos do trem de Jundiaí neste mês


Fonte: Revista Ferroviária

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) deve licitar até o final de agosto os projetos básico e executivo do trem expresso para Jundiaí (SP).  A concorrência é internacional e do tipo técnica e preço.

O valor dos projetos é R$ 160 milhões e o prazo de conclusão é de 27 meses. O preço total deverá contemplar todos os custos de engenharia, mão de obra, materiais, equipamentos, transportes, acessórios, seguros, tributos, encargos, taxas e todos os demais custos.

O trem expresso ligará as cidades de São Paulo e Jundiaí, em um percurso de 47,1 km. O trem terá duas paradas - Água Branca, na capital paulista, e no centro da cidade do interior.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

CPTM lança edital para compra de 65 trens


Fonte: Revista Ferroviária

O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta sexta-feira, 3, a CPTM a iniciar a concorrência nacional para aquisição de 65 novos trens, formado por 8 carros cada um, totalizando 520. O edital de licitação será publicado no Diário Oficial de sábado, 4. Com essa compra, além de reforçar a frota da Companhia, o Estado mantém aquecida a indústria ferroviária brasileira.

Trata-se da maior aquisição de trens realizada em um único certame pelo Governo do Estado de São Paulo. Com esse novo lote, 85% da frota metropolitana será completamente renovada. Desde 2006, já foram adquiridas 105 composições, das quais 74 já estão em operação em diversas linhas da CPTM. As demais serão entregues gradativamente até 2013.

A exemplo das últimas unidades entregues à CPTM, as novas composições serão equipadas com tecnologia de ponta, ar-condicionado, itens de acessibilidade e câmeras de vigilância em todos os carros.

Seguindo o modelo da série 8.000, que circula na Linha 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi], os trens terão salão contínuo de passageiros [passagem livre entre os carros] e serão acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, contando com dispositivos para orientar usuários com deficiência auditiva [mapa dinâmico] e visual [áudio]. Os sistemas de informação audiovisual são compostos por monitores de vídeo e displays, além de sinalização de abertura e fechamento de portas.

Com 170 metros de comprimento, a parte externa do trem seguirá o padrão adotado pela CPTM no processo de modernização da frota e contará com design arrojado, layout moderno e funcional no seu interior.

Os trens a serem adquiridos poderão circular em qualquer linha da CPTM, uma vez que virão equipados com equipamentos de bordo para CBTC [Communications-Based Train Control], ATC [Automatic Train Control] e ATO [Automatic Train Operation].

A previsão é que os primeiros trens comecem a ser entregues a partir de 2014, uma vez que o edital de licitação prevê o prazo de 18 meses a contar da data de emissão da Ordem de Serviço [OS]. O cronograma será definido após a conclusão do certame.

Mais empregos e especialização da mão de obra
O empenho de São Paulo para expandir a malha ferroviária reativou a produção nacional. Nos últimos anos, a indústria ferroviária sustentava-se com exportações para os metrôs de Santiago do Chile, Buenos Aires e Nova Iorque.

Além de gerar novos negócios e aquecer o mercado metroferroviário, o Governo do Estado de São Paulo tem contribuído para o aumento de empregos no setor. Em 2011, a indústria nacional gerou cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos e obteve faturamento de R$ 4,3 bilhões. A produção seguirá forte nos próximos anos. Para 2012, a estimativa é de crescer 5% em empregos e faturamento, segundo dados do próprio setor.

Os investimentos do Estado para a melhoria do transporte público metroferroviário também trazem outros benefícios para o setor industrial como a qualificação e aumento no volume de mão de obra especializada, além de ampliar as chances para a indústria crescer e tornar-se mais competitiva no mercado mundial.

A retomada da indústria não se limita à fabricação de carros de passageiros. Utilizando tecnologia de última geração, o Metrô e a CPTM estão recebendo investimentos tecnológicos para um novo sistema de sinalização. O CBTC, juntamente com o ATO, permitirá a redução dos intervalos entre os trens, além de incluir funções de automatismo como regulagem do sistema e abertura e fechamento de portas, entre outras.

sábado, 4 de agosto de 2012

CPTM irá alterar circulação de trens neste final de semana. Confira as alterações e programe a sua viagem


Fonte: CPTM

Neste final de semana [4 e 5 de agosto], a CPTM aproveitará a redução do movimento de usuários para intensificar as obras de modernização que vem realizando em seu sistema. Confira a programação, lembrando que o horário de operação comercial dos trens é das 4h à meia-noite [exceto aos sábados, quando a operação é estendida até 1h de domingo]:

Linha 7-Rubi [Luz-Francisco Morato-Jundiaí]: No sábado, a partir das 15h, os trens circularão com maior intervalo entre as estações Lapa e Palmeiras-Barra Funda, devido à intervenções nos equipamentos de via.

No domingo, desde o início da operação comercial até as 12h, o trecho entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Luz estará interditado para implantação de equipamentos da rede aérea de alimentação elétrica dos trens. Para seguir viagem, o usuário poderá utilizar o Metrô, acessando a Linha 3-Vermelha na estação Palmeiras-Barra Funda, com possibilidade de transferência para a Linha 4-Amarela na estação República. Outra opção para seguir até o centro, é também realizar gratuitamente a transferência na estação Palmeiras-Barra Funda a Linha 8 - Diamante até a estação Júlio Prestes.

Também no domingo, das 4h da manhã até as 20h, a linha vai operar com intervalos maiores, no trecho entre as estações Francisco Morato e Franco da Rocha, por conta das obras no sistema de alimentação elétrica dos trens.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: no domingo o trecho entre as estações Carapicuíba e Itapevi estará fechado. Para fazer o trajeto, serão disponibilizados ônibus gratuitos. Os coletivos farão parada para desembarque nas proximidades das estações contidas no trajeto interrompido e o embarque poderá ser feito somente nas estações de maior demanda: Carapicuíba, Barueri, Jandira e Itapevi. Para utilizar o serviço, os usuários deverão retirar senha na área interna destas estações.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: no sábado, das 20h até o término da operação comercial, os trens circularão com maior intervalo entre as estações Granja Julieta e Morumbi. No domingo, das 4h até o final da operação, os trens circularão com maior intervalo entre as estações Morumbi e Santo Amaro em razão das intervenções no sistema de alimentação elétrica dos trens.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]: no domingo, das 4h da manhã até as 20h, os intervalos serão alterados entre as estações Mauá e Rio Grande da Serra. Isso porque, haverá obras no sistema de sinalização entre as estações Guapituba e Ribeirão Pires

Linha 11-Coral-Expresso Leste [Luz - Guainazes]: no sábado, a partir das 18h, começam as intervenções nos equipamentos de via, o que afetará o intervalo no trecho entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianazes.

No domingo, das 8h às 20h, as obras serão na extensão da linha, entre Guaianazes e Estudantes. Em virtude das intervenções na rede aérea do sistema de alimentação elétrica dos trens, os intervalos serão maiores entre as estações Calmon Viana e Jundiapeba.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: a partir das 18h de sábado, a circulação terá maiores intervalos entre São Miguel Paulista e Jardim Helena-Vila Mara. No domingo, das 4h até o final da operação comercial, os trens circularão com maiores intervalos entre as estações Engenheiro Goulart e USP Leste por conta de obras na rede aérea do sistema de alimentação elétrica dos trens.

Alterações durante a semana

Ao longo da semana [6 a 10 de agosto], as linhas 8 e 9 terão a circulação alterada no horário já próximo do encerramento da operação comercial.

Linha 8-Diamante: de segunda a sexta-feira, a circulação será feita com maior intervalo a partir das 22h, entre as estações Barueri e Itapevi, por conta de manutenção no sistema de alimentação elétrica dos trens.

Linha 9-Esmeralda: entre terça e sexta-feira, a partir das 23h a operação será impactada em razão da manutenção no sistema de alimentação elétrica dos trens, entre as estações Morumbi e Granja Julieta.

Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: As obras de infraestrutura que estão sendo realizadas nas seis linhas da CPTM permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

CPTM adia abertura de propostas para manutenção de trens


Fonte: Revista Ferroviária

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) adiou a abertura das propostas para a prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva de 196 trens, totalizando 736 carros.  Além da manutenção, os futuros contratos englobarão fornecimento de materiais, insumos e equipamentos. 

Os serviços serão para as séries 2000, 2100, 3000, 2070, 7000 e 7500. A série com o maior número de trens para manutenção é a 7000, com 80 trens de quatro carros cada. Em seguida vem à série 2100, com 48 trens de três carros cada; a série 2000, com 30 trens de quatro carros cada; a série 7500, com 16 trens de quatro carros cada; depois a série 2070, com 12 trens de quatro carros cada; e por último a série 3000, com 10 trens de quatro carros cada.

As entregas e aberturas de propostas acontecerão em dias diferentes, confira as novas datas:
Série 2000 - 07 de agosto;
Série 2100 - 08 de agosto;
Série 3000 - 09 de agosto;
Série 2070 - 10 de agosto;
Série 7000 - 13 de agosto;
Série 7500 - 14 de agosto.

O recebimento e abertura dos envelopes de todas as licitações serão na Rua Boa Vista, 175, Centro, São Paulo.  Outras informações podem ser obtidas através do fax (11)3293-4687.
 
Os editais estão disponíveis nos sites www.cptm.sp.gov.br e www.e-negociospublicos.com.br. As empresas interessadas em participar das licitações deverão, obrigatoriamente, realizar visitas técnicas, que devem ser agendadas conforme o item 5.3 dos editais.

Siga o blog por email

Seguidores