segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013!


Desejamos à todos os leitores, usuários e funcionários da CPTM, um novo ano próspero, com muitas conquistas e muito sucesso. Agradecemos a cada um de vocês, pelas visitas e comentários.

CPTM irá operar na madrugada de reveillón


Fonte: CPTM

Na madrugada da virada do ano, a CPTM irá prolongar e alterar a circulação de trens para melhorar atender aos usuários.

As linhas 7-Rubi [Luz-Francisco Morato-Jundiaí], 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi], 9-Esmeralda [Osasco-Grajaú], 10-Turquesa [Brás-Rio Grande da Serra], 11-Coral [Luz-Guaianazes-Estudantes] e 12-Safira [Brás-Calmon Viana] vão operar até 1h00 do dia 1º janeiro, com todas as estações abertas para embarque e desembarque.

Após esse horário, todas as estações ficarão fechadas para embarque e atenderão somente o desembarque. As estações de integração com o Metrô: Tamanduateí, Brás, Tatuapé, Corinthians-Itaquera, Palmeiras-Barra Funda, Santo Amaro, Luz e Pinheiros ficarão abertas somente para transferência e desembarque, o intervalo será de 15 minutos entre as composições.

A mensagem final de 2012


E o ano de 2012 se vai... Ano de muitas lutas, muitas vitórias... Algumas derrotas, que sempre fazem parte, mas sempre o gostinho de uma nova vitória apagará o gosto amargo de um revés. Encerramos esse ano, com um pouco menos de prestígio que o final de 2011. Procurei noticiar, de maneira sucinta e imparcial, todos os fatos da CPTM. Estivemos num ano muito dificíl, com muitos problemas, inclusive acidentes. Mas nada que possa ser apagado em 2013. Um novo ano que vem para ser forte e de vitórias para todos nós.

Gostaria de agradecer a todos os leitores, pelas quase 500 mil visitas nesse ano. O blog deu um salto de qualidade imenso, graças à todos vocês. Sugestões, críticas e inclusive xingamentos fizeram essa página crescer mais e mais. Hoje, caminhamos para a marca de um milhão de visitas, confiantes que estamos fazendo um bom trabalho, tanto para os usuários quanto para a empresa, que de longe acompanha o desenvolvimento desse blog e a tentativa de ser um perfil colaborador, mesmo não havendo qualquer ligação entre esse site e a própria Companhia. Agradeço também pelas centenas de votos no Prêmio Top Blog 2012, o qual estamos na final e vamos concorrer ao prêmio em janeiro próximo

Gostaria de agradecer aos amigos do Senai da CPTM, dos quais me despedi em março desse ano, por motivos particulares. Grande parte deles já estão formados, na espera confiante da efetivação. Estou torcendo por todos que são amigos de verdade, também confiando na convocação de vocês. Agradeço também à empresa, pela paciência e atenção sempre que foi solicitada. Pelas centenas de SMS-Denúncia enviados, dos quais poucos foram resolvidos, da tolerância nos momentos de revolta, dos convites para visitas e pela prestação de informações.

Obrigado a todos que dedicam seu tempo para passar por aqui e ler as novidades, as matérias, as histórias... Fico muito satisfeito em ter um público que ainda procura informação, mesmo com tantos concorrentes brigando pela mesma audiência. Há quem ainda prefira o 'Foco', pelos textos diretos e imparciais. Agradeço a cada um, que elogiou, que criticou, que xingou... Sem vocês, esse blog não teria evoluído tanto. Vem aí o novo ano, o blog já está ganhando uma cara nova. Quero, acima de tudo, não um blog novo, uma crítica nova, mas um público novo, que ainda não descobriu essa prestação de serviço. Um público que ainda acha que o blog é a empresa. Em 2013, trabalharemos para fazer um blog cada vez melhor.

Para todos, um feliz 2013, muita prosperidade, paz e saúde. Espero vocês por aqui novamente.

domingo, 30 de dezembro de 2012

Retrospectiva 2012 - A história das frotas


Por Diego Silva

Sugestão de um leitor, a série de matérias sobre a história das frotas da CPTM foi disparado o maior sucesso no blog esse ano. Levei muitas horas para poder pesquisar todas as imagens, procurar em artigos, livros e em conversas com amigos mais vividos de ferrovia, para relembrar cada passo, cada frota... O resultado: uma epopéia de lembranças, de memórias e de informações que nem eu mesmo sabia, com meu afinco em saber sobre trem, ferrovia, história. Aqui, os links de cada trem, de cada história.

- Série 1100 (Budd/Mafersa - 1957)
Primeiro trem de aço inox, primeiro trem em formato metropolitano, a frota 101 (numeração original estipulada pela EFSJ - Estrada de Ferro Santos à Jundiaí) circula, não com o mesmo brilho de anos anteriores, mas com a força de quem ainda carrega a ferrovia em cada parafuso que o compõem. Construído nos Estados Unidos, em meados da década de 1950, chegaram ao porto de Santos quase no fim da mesma década. Trens confortáveis, construídos para rodar na ferrovia que estampava o nome na lateral dos carros, pronto para substituir os já defasados trens de madeira, puxados por locomotivas à vapor. Hoje, há quem diga que estão em seus últimos dias, mas ainda resistem, firmes e fortes.
Clique aqui e relembre a história: História da série 1100 

- Série 1400 (Mafersa - 1974)
Quase vinte anos depois da aquisição da frota 101, a já Rede Ferroviária Ferroviária (que incorporou todas as empresas ferroviárias do país) percebeu a necessidade de mais trens. A demanda, como nos dias atuais, crescia a taxas significativas, enquanto os primeiros trens adquiridos já não davam mais conta. Construídos praticamente na mesma base de seus antecessores, a frota 401 (numeração original) não fugia muito do que os usuários estavam acostumados a época.
Clique aqui e relembre a história: História da série 1400

- Série 1600 (Mafersa - 1976)
Dois anos após a compra da frota 401, a RFFSA encomendou à Mafersa mais um lote de trens. A nova frota, carimbada como série 431, era similar aos seus antecessores 101 e 401. Aço inox, carros longos, a 'cara chata' (que rendeu apelidos) e o Grupo Motor Gerador, com seu som inconfundível, eram os já conhecidos detalhes. Hoje em dia, restam poucas unidades em operação.
Clique aqui e relembre a história: História da série 1600

- Série 1700 (Mafersa - 1987)
Último grande projeto da Mafersa, fábrica de trens que construiu grande parte da história ferroviária metropolitana de São Paulo, a frota 700 leva estampada em seu inox a última placa do orgulho da indústria ferroviária brasileira. Um trem forte, robusto, resistente. Construído para carregar gente, vencer rampas e desenvolver grande velocidade em curto espaço. Literalmente um projeto digno. Última frota a ter os frisos nas laterais dos carros, identidade atípica dos trens Budd (aos que não sabem, a Mafersa era a única no Brasil que podia usar a tecnologia do aço inox, patenteada pela Budd. Por isso, os trens mantinham os frisos como identidade). Em estado de aparente abandono, os sobreviventes dessa frota ainda prestam serviços na CPTM com certa maestria, mas com notável descaso por parte da empresa e dos usuários.
Clique aqui e relembre a história: História da série 1700

- Série 2000 (CAF - Alstom - ADTranz - 1999)
Segunda aquisição da CPTM, a frota 2000 foi adquirida para rodar exclusivamente no então novo serviço, o 'Expresso Leste'. São trens em aço carbono (tecnicamente mais pesados que os trens de aço inox), com oito carros e com ar-condicionado. Possuem a mesma desenvoltura dos trens da série 1700: fortes e com técnica para vencer rampas. Um detalhe os diferencia: o conforto. São quinze trens de oito carros cada.
Clique aqui e relembre a história: História da série 2000

- Série 2000 fase II (Alstom - CAF - 2007)
Continuação do contrato dos trens do Expresso Leste, a série 2000 fase II não seguiu a mesma linha de construção: veio em aço inox e com diversas outras novidades. Esse aditivo de contrato, por ventura, nem circula no Expresso Leste. São trens confortáveis, com ar-condicionado não muito eficiente. É um trem relativamente novo, com pouca história a ser apresentada.
Clique aqui e relembre a história: História da série 2000 fase II

- Série 2100 (CAF - 1974)
Um verdadeiro cruzeiro sobre trilhos. Talvez essa seja a melhor definição para os trens da série 2100, adquiridos em 1997 pela CPTM. Trens pesados, de aço carbono, mas com um conforto nunca visto, em nenhum trem que circula por São Paulo hoje. Líderes absolutos da Linha 10-Turquesa, apenas uma composição está fora de serviço, por conta de um acidente. As outras vinte e três composições estão ativas.
Clique aqui e relembre a história: História da série 2100

- Série 3000 (Siemens - 1999)
Uma frota pequena, talvez até mesmo esquecida por grande parte dos admiradores de trens em São Paulo. A frota Siemens tem uma identificação peculiar: um curioso som musical no motor de arranque. São bastante agradáveis de viajar, mas contam com um ar-condicionado muito fraco, além de assentos muito retos (não são muito confortáveis). Fora isso, é um excelente trem, também em aço inox, com bom desenvolvimento.
Clique aqui e relembre a história: História da série 3000

- Série 4400 (FNV - Cobrasma - 1965)
Talvez a frota mais desconfortável da CPTM atualmente. Apesar disso, são os trens que apresentam menos problemas durante a operação. Formados por seis carros de aço carbono, curiosamente os motores estão no segundo e quinto carro de cada composição. Durante sua partida, dá a impressão que o trem vai desmontar. Segunda frota mais antiga da CPTM, divide operação na zona leste, nas linhas 11-Coral B e 12-Safira. Também estão com os dias contados na operação.
Clique aqui e relembre a história: História da série 4400

- Série 4800 (Toshiba - Nippon - 1958)
Ao lado da série 1100, era a frota mais antiga em circulação nos trilhos paulistas. Desde 2010 imobilizado, os famosos 'Jotinhas' encerraram as atividades de maneira decadente. Completamente sucateados, as composições se arrastavam pelos trilhos. Seus últimos dias foram na extensão operacional entre Itapevi e Amador Bueno, sendo que ironicamente sua última viagem foi no dia do ferroviário. As únicas três unidades restantes estão se acabando ao tempo, no pátio de Presidente Altino, em Osasco.
Clique aqui e relembre a história: História da série 4800

- Série 5000 (Francorail - MTE - CCTU - 1978)
Um trem que fez história durante seus dias de operação. O gigante da operação, com seus intermináveis doze carros, lembrado por todos os apreciadores como 'Fepasão', série 5000 encerrou em novembro desse ano as suas atividades. Assim como os demais trens herdados pela CPTM, também terminou de forma melancólica. No seu caso, a ausência de peças de reposição foi um fator agravante para seu fim. Ainda restam composições ligadas, mas apenas para uma emergência que não deverá surgir tão logo.
Clique aqui e relembre a história: História da série 5000

- Série 5500/5500 (Sorefame - Mafersa - 1978)
O 'Eletrocarro', trem belga que não deixou saudades na operação da CPTM, também teve seu fim nesse ano. Um trem consideravelmente ruim, sempre faminto por energia e nunca correspondendo à alimentação. Composto inicialmente por seis carros, depois por oito, rodou com doze na Linha 8 e voltou aos oito carros nos seus últimos dias de operação. Com um compressor que mais lembrava um Fusca, poucos lembram de sua existência. Os últimos exemplares estão esquecidos próximo ao Tatuapé. As versões reformadas, ligeiramente melhores, operam na Linha 12, dando suporte essencial na operação nos horários de pico.
Clique aqui e relembre a história: História das frotas 5500 e 5550


- Série 7000/7500 (CAF - 2009)
A maior aquisição da CPTM até então. Quarenta composições de oito carros, da série 7000. Trens em aço inox, com ar-condicionado e uma máscara aerodinâmica. Um salão de passageiros até amplo, com portas estreitas, mas com bastante lugar. Dos quarenta trens, duas composições estão fora de serviço, por conta de acidentes. As demais trinta e oito operam diariamente em quatro das seis linhas da CPTM. A frota 7500, similar à 7000, apenas tem menos assentos no salão de passageiros.
Clique aqui e relembre a história: História das frotas 7000 e 7500

Retrospectiva 2012 - Dezembro



Por Diego Silva

- Trem ligará SP a Cumbica
Linha 13-Jade ganhou maior destaque nesse fim de ano
Clique e relembre: Trem ligará SP à Cumbica 

- Estação da CPTM em Guarulhos ficará pronta em 2014
Como (não) prometido pelo Governo, a linha ficaria pronta antes da Copa. Entraves e falta de interesse, ou burocracia impediram o bom andamento das coisas. Enfim, bateram o martelo e a linha sairá.

- CPTM entrega duas passarelas em Ferraz de Vasconcelos
Procurando diminuir a presença de transeuntes nas vias, a CPTM trabalha firme na construção de passarelas. Dessa vez, mais duas foram entregues em Ferraz, para dar mais segurança e tranquilidade.

- 2012 foi o ano que a CPTM saiu dos trilhos
Diversas falhas, acidentes, problemas e o principal: falta de informação. O Jornal Diário de São Paulo descascou o abacaxi em cima da Companhia, expondo tudo aquilo que já aconteceu nesse ano.


- Trens colidem em Francisco Morato
Uma composição que saía do pátio de F. Morato veio a colidir com outro trem estacionado. O maquinista da composição em movimento, que manobrava para entrar em serviço, teria passado mal no comando do trem. Foram registrados 24 pessoas com ferimentos leves.

- Trem entre SP e Sorocaba sairá em 2017
O Governo lembrando dos trens regionais...

- Rede alcança marca de 2 bilhões de usuários transportados
Uma grande marca, que mostra a importância do modal ferroviário no deslocamento de passageiros. Acima disso, mostra a urgente necessidade de expandir ainda mais as linhas e procurar injetar mais trens na operação para atender tanta gente.

- Usuários enfrentam dificuldades com enchente na Linha 10
Esse é só o começo de um problema que nos afeta todos os anos: enchentes. Existe uma certa rivalidade entre a CPTM/Governo e as cidades para saber quem deve realizar obras de canalização de rios próximos às vias. Afinal, todos os anos é a mesma história: choveu demais, deu enchente na via. Dessa vez, não foi diferente, e nós estávamos lá.
Clique e relembre: Enchente na Linha 10 atrapalha usuários                 

Retrospectiva 2012 - Novembro


Por Diego Silva

- Cinco linhas da CPTM tem lotação acima do aceitável
Os canais de mídia não tem mais o que dizer... Ficam falando coisas que já sabemos. Quem vivencia o sistema diariamente sabe que todas as linhas tem lotação. Isso já vem de muito tempo. Mas enfim, nessa postagem, relatou-se que apenas uma linha ainda tinha lotação dentro dos padrões internacionais.

- Onda de assaltos na extensão da Linha 7-Rubi
Um usuário relatou uma onda de assaltos em um dos trechos da CPTM. Depois da denúncia, diversos outros usuários do trecho principal relataram ter sabido ou passado o mesmo. Segurança em risco.


- Trem da Linha 10 sofre incêndio durante viagem
Uma falha no motor gerou um incêndio na composição 2139, que circulava entre as estações Guapituba e Ribeirão Pires. A falha afetou a circulação dos trens por quarenta minutos. Curiosamente, esse mesmo trem havia ficado quase seis meses fora de operação, por defeito em um dos motores.


- Francorail série 5000 encerra as atividades
Desde 1974, adquirido pela Fepasa, o maior trem da CPTM encerrou as operações no feriado de 15 de Novembro. A substituição completa da frota ainda não está concluída, mas pelo menos 20 trens da nova série 8000 já conseguem substituir os então 13 trens da série 5000.

- CPTM é condenada por acidente em Perus
Doze anos depois, a Justiça (rápida, como sempre) condenou a CPTM pela tragédia que vitimou nove pessoas em Perus, no ano 2000. Na época, um trem da série 1700 desceu do Jaraguá desgovernado, vindo a atingir um trem da série 1100 que estava lotado, estacionado em Perus. O acidente destruiu parcialmente a estação, completamente os dois trens e ainda matou nove pessoas, deixando cerca de 140 feridos.

- Blog está na final do Prêmio Top Blog 2012
Mais um ano entre os três melhores blogs do Brasil!

- Linha da CPTM será ampliada até Campinas
Projeto antigo, que está sendo levado a sério pelo Governo.

- Fogo em carro abandonado atrapalha circulação em Itapevi
Incêndio criminoso em um carro da CPTM, que sofreu acidente no meio do ano, atrapalhou a vida de quem queria chegar em Itapevi.

Retrospectiva 2012 - Outubro


Por Diego Silva

- CPTM já teve 117 falhas só esse ano
Número é alto, se comparado com períodos anteriores. Empresa não se manifesta sobre o assunto, dizendo apenas que está investindo na modernização do sistema.

- Escadas rolantes: problemas vão além
O caso das escadas fez refletir uma série de problemas ocorridos na CPTM durante todo esse tempo. Não são apenas os equipamentos das estações que apresentam problemas por falta de manutenção.
Clique e relembre: Problemas na CPTM vão além


- Após reclamação, escada volta a funcionar
Muita reclamação dos usuários, muitos pedidos e até mesmo a intervenção deste blog foram necessários para colocar a escada rolante em funcionamento novamente. 'Blog de participação popular'

- Panes na CPTM não podem ser consideradas normais
A bancada oposicionista do Governo está enxergando aquilo que todos nós já sabemos. Não dá para considerar normal uma falha a cada dia.

- Integração na zona leste será gratuita
Reinvidicação antiga dos usuários, CPTM e Metrô se acertaram junto à STM e oferecem integração gratuita nas estações Tatuapé e Itaquera, em horários determinados. Medida beneficia mais de um milhão por dia.


- Trens do ABC ganham 5 mil usuários por dia
Contagem aumentou na proporção de cinco mil usuários por dia, no período de um ano. Continuamos com o mesmo número de trens (23) para atender toda a demanda. E ainda assim, é a linha menos lotada.

- CPTM mostra simulador para blogueiros
Muito tempo sem lembrar de nós que blogamos e tuitamos sobre a empresa, os responsáveis da CPTM marcaram uma visita ao novo simulador de trens do Brás. Na visita, pudemos realizar uma simulação da operação ferroviária, em diversas condições, junto com um supervisor de tração.

- Bombeiros resgatam homem nu em torre da Linha 8
Suicidas...

- Blog alcança marca de 1000 matérias
Por mil vezes estive aqui escrevendo e postando para vocês...

Siga o blog por email

Seguidores