terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Donizete Braga se reúne com presidente da CPTM por integração e reforma de estações de Mauá e Guapituba


Fonte: Blog Ponto de Ônibus
Texto de Ádamo Bazani

O prefeito de Mauá, Donisete Braga, vai se encontrar na tarde desta terça-feira com o presidente da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, Mário Bandeira.  O objetivo é discutir a integração entre os ônibus municipais de Mauá e a linha 10 Turquesa (Rio Grande da Serra – Brás).

De acordo com a prefeitura de Mauá, o processo para a integração está adiantado e as empresas operadoras Viação Cidade de Mauá - VCM (lote 01) e Leblon Transporte de Passageiros (lote 02) já se posicionaram favoráveis à complementação de serviços.
 
“Já sabemos que o processo está encaminhado e que as empresas aceitam essa integração e vamos discutir também as questões referentes à construção da nova estação de trem, para que possamos elaborar o projeto do novo terminal de ônibus da cidade,” afirmou o prefeito, em nota enviada para a imprensa.
A integração é uma das justificativas para o alto índice de aumento das passagens de ônibus, de 13,79%, quando em 26 de dezembro, o valor passou de R$ 2,90 para R$ 3,30.
 
Mesmo com a promessa de integração, o valor foi considerado alto pelos passageiros. No sábado dia 12 de janeiro, houve tumulto e violência durante protesto contra o reajuste. Os manifestantes, pertencentes a movimentos sociais e estudantes, foram impedidos de ocuparem a Praça 22 de novembro e bloquearam a entrada do terminal de ônibus. No confronto entre os manifestantes e a GCM – Guarda Civil Municipal e a PM – Polícia Militar, ao menos dez pessoas ficaram feridas.
 
Em entrevista no Consórcio Intermunicipal, o prefeito Donisete Braga disse que os manifestantes “passaram dos limites”, mas prometeu apurar o caso. Um relatório da Secretaria de Segurança Urbana e da PM deve ser elaborado. A organização do movimento, que nasceu na página do Facebook “Política Sim, Patifaria Não” , disse que os manifestantes foram praticamente forçados a irem para as ruas por terem sido impedidos de protestarem na praça.
 
Além da redução de tarifa, o grupo pede mais qualidade nos serviços e a garantia de que não haverá mais monopólio do transporte, operado por 30 anos pelo empresário Baltazar José de Sousa e que foi quebrado em 2010, com a entrada da Leblon no lote 02 da cidade.
 
Nos últimos meses, houve uma série de manobras para a retirada da Leblon Transporte. A Viação Estrela de Mauá, presidida por David Barioni Neto, fundada por Baltazar José de Sousa, chegou a entrar em circulação, mas sem respaldo jurídico. Por determinação da Justiça, a empresa foi retirada de circulação, já que sua contratação desrespeitou uma decisão judicial anterior, segundo a juíza Fernanda Salvador Veiga.
 
ESTAÇÕES:
Donisete também vai discutir com o presidente da CPTM, Mário Bandeira, modernizações das estações de Mauá e Guapituba. O objetivo é preparar os espaços para a integração e oferecer mais conforto aos passageiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores