segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Queda de árvore complica circulação na Linha 10 neste domingo


Por Diego Silva

Era para ser mais um dia normal de circulação: domingo, poucos trens e baixo movimento no sistema. Mas ficou apenas na promessa. Embarquei no trem 2101 em Rio Grande da Serra por volta das 14h30. Último carro, com um pouco de sol. Ao estacionar em Mauá, notou-se uma grande chuva se formando. Ao chegar em Capuava, uma verdadeira tormenta, com muito granizo. Ao sair de Capuava, demorou pouco para o trem parar... Isso nos arredores da desativada Parada Pirelli. E ali ficou.

Uma árvore havia caído sobre os cabos que alimentam os trens (conhecido como rede aérea). Esse incidente causou a paralisação do sistema entre Rio Grande da Serra e Capuava. A princípio, aguardamos por cerca de meia hora à bordo. O maquinista da composição veio anunciou o problema e solicitou que aguardássemos à bordo. Os usuários aguardaram pacientemente, até que o clima esquentou demais dentro dos carros, e os próprios usuários quebraram os lacres das portas e abriram para ventilação. Ainda chovia forte.


O tempo foi passando e os usuários decidiram descer do trem e voltar caminhando até a estação Capuava. Um grupo de seguranças chegou até o local com motocicletas para oferecer o apoio necessário. Com isso, participei da retirada de uma parte dos passageiros. Com o trem evacuado, aguardei junto com o maquinista a locomotiva, que estava 'presa' alguns metros à frente, por conta de uma enchente que ainda atingiu o trem 2132/2144.

Em cerca de três horas, a composição já havia liberado trecho e aguardava liberação em Santo André. A CPTM chegou a acionar a Operação PAESE, com ônibus gratuitos que atendiam desde Santo André até Mauá, mas era gente demais para ônibus de menos. Por volta das 20h, uma multidão se aglomerava na calçada em frente à estação, esperando pelos ônibus da operação emergencial.

Multidão aguardava ônibus em Santo André (foto de Diego Silva, blog CPTM em Foco)
O resultado disso tudo: muitas pessoas perderam compromisso, perderam dia de trabalho (eu fui um deles), mas por conta de um evento inesperado. Não foi uma falha pontual, não foi um problema no sistema. Uma queda de árvore é algo que não está nas mãos da CPTM. No mais, parabenizamos às equipes envolvidas (operação do trem, operação de reboque e orientação), pelo trabalho realizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores