terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Francorail 5000 estaria sendo preparado para retornar à operação


Por Diego Silva

A notícia ainda não é oficial, mas que já está ganhando status de novidade. Em novembro do ano passado, noticiamos o fim da série 5000, após quase quarenta anos de operações na zona oeste de São Paulo. Para muitos, um alívio, visto que o trem era causador de muitos problemas. Para outros, os gigantes trens da Linha 8-Diamante ainda fazem falta. Mas uma coisa havia de se concordar: trem confortável.

Em conversa com amigos que trabalham nas oficinas de Presidente Altino, soube de uma informação bastante curiosa e que poderá agitar as páginas ferroviárias nas redes sociais: os trens da série 5000 estão sendo preparados para o retorno. Sim, os trens franceses, com toda a sua história, voltarão aos trilhos da CPTM em breve. Mas não se animem com o trecho principal da Linha 8-Diamante, e não, estes trens não serão modernizados. Segundo as informações, composições com quatro carros (motor-reboque-reboque-motor) serão adaptadas e prestarão serviços na extensão operacional da Linha 8, ligando Itapevi à Amador Bueno.

Mas e aquela história de fazer o trecho Júlio Prestes x Amador Bueno só com os novos trens da série 8000? Pareceu promessa de época eleitoreira mesmo. Pode até ser que um trem da série 8000 faça a estreia do trecho, ou circule no primeiro dia de operação da nova extensão. Mas no dia seguinte, podem notar que lá estarão os sempre eficientes trens franceses. A informação se tornou ainda mais confiável, depois que uma composição com doze carros foi testada desde Presidente Altino até a estação Júlio Prestes, em uma noite da semana passada. Ainda não se sabe quantos trens serão preparados para o trecho, nem quando deverão operar. Agora resta esperar para ver.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Expresso ABC deverá ter ligação até Santos

CAF Civity - Modelo sugestivo para utilização em trens regionais
Fonte: Diário do Grande ABC

A iniciativa privada irá desenvolver estudos para a construção de quatro linhas ferroviárias que interligarão as regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Baixada Santista, além das aglomerações urbanas de Sorocaba e São José dos Campos. O projeto inclui o Expresso ABC no trajeto da Capital até Santos. Ao todo, serão 431 quilômetros de trilhos.

A Secretaria de Transportes Metropolitanos publicou ontem no Diário Oficial do Estado chamamento público para que as empresas interessadas em realizar os estudos se manifestem em até 15 dias. Antes da convocação, a Estação da Luz Participações e o banco BTG Pactual já haviam feito propostas ao governo.

Os participantes terão até julho para concluir os levantamentos técnicos, que deverão conter informações como investimento previsto para a obra, tarifa, demanda estimada e impactos ao meio ambiente. Também precisam ser apresentados aspectos técnicos de traçado, tecnologia utilizada e desapropriações necessárias. Finalizado o prazo, os estudos serão analisados pelo CGPPP (Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas), que escolherá o modelo adequado em até quatro meses.

Todas as linhas terão a região central da Capital como ponto inicial. Ainda não foi definido se a estação será uma das já existentes ou se será necessária a construção de outro terminal. No Grande ABC, a linha passará por São Caetano, Santo André e Mauá. Ao todo, 11 cidades serão atendidas pelos quatro traçados propostos. As regiões selecionadas detêm 53% da frota estadual de veículos e 63% da população do Estado.

A estimativa é de que as obras no trecho do Grande ABC - com 25,4 quilômetros - comecem já no ano que vem. A previsão de entrega é para 2016 - quando deverá ser iniciada a construção do segmento de 50 quilômetros até Santos. Conforme o cronograma, os passageiros do Litoral poderão utilizar a linha a partir de 2019. Toda a rede será concluída em 2020.

O segmento dos trilhos na região tem demanda inicial estimada de 330 mil passageiros ao dia - a maior entre os quatro itinerários. O Estado prevê crescimento anual de 2% no número de usuários transportados.

Para especialista, traçado deve superar dificuldades na serra
O engenheiro civil especializado em Transportes Creso Peixoto, professor da FEI (Fundação Educacional Inaciana), alerta que o traçado da ferrovia de passageiros do Grande ABC até Santos precisa superar as dificuldades enfrentadas na Serra do Mar. "Além de encontrar meios para reduzir o desmatamento, é necessário solucionar o gargalo encontrado em Paranapiacaba. Durante a época de safra, a via de carga registra grandes picos. É complexo misturar isso."

O deputado estadual Orlando Morando (PSDB), integrante da comissão de Transportes e Comunicação da Assembleia Legislativa, elogia a proposta do governo. "Esses trens irão desafogar as rodovias, em especial as do Sistema Anchieta-Imigrantes, que já estão saturadas", comentou.

Blog conquista 3º Lugar no Prêmio Top Blog 2012


Por Diego Silva

Em evento realizado no auditório da Unip, em São Paulo, a equipe do Top Blog premiou os melhores portais do Brasil de 2012, divididos em diversas categorias. Como foi de conhecimento de todos, concorremos na categoria 'Notícias e Cotidiano', pelo segundo ano consecutivo. E mais uma vez conquistamos o terceiro lugar. O blog vencedor foi 'Blog do Jaime - Notícias de Blumenau', que foi bicampeão na categoria. 

O evento contou com um grande público, que lotou o auditório da universidade. Blogueiros de todo o Brasil participaram da cerimônia, sendo que apenas os três finalistas de cada categoriam receberam convites para tal. Gostaria de agradecer à todos que votaram neste blog, confiando em nossa chegada até o segundo turno, posteriormente até a final. Foi uma grande honra receber mais um diploma de certificação, como um dos melhores blogs do Brasil. Acima disso, honrado por ter sido o único blog que fala de transportes públicos a ter chegado na final do prêmio nessa edição. Parabéns a todos os vencedores e obrigado à todos os leitores deste blog, que participaram votando e torcendo por nossa vitória!


domingo, 27 de janeiro de 2013

Comitê e CPTM comemoram 500 dias para o início da Copa


Fonte: CPTM

Nesta segunda-feira, dia 28/01, faltarão exatamente 500 dias para a partida de abertura da Copa do Mundo da FIFA de 2014 na Arena de São Paulo, em Itaquera, zona leste. Para celebrar a data e aproximar a população do evento, o Comitê Paulista promove, em parceria com a CPTM, uma sessão de fotos interativas na Estação da Luz. O usuário poderá optar entre duas imagens com fundo em chroma key relacionadas ao Expresso da Copa: o momento do embarque ou dentro do trem, com as obras do estádio ao fundo. A foto é entregue na hora.

O trem Expresso da Copa [Linha 11-Coral da CPTM] irá operar nos dias de jogos fazendo a viagem da Estação da Luz até a Corinthians-Itaquera sem paradas intermediárias. O percurso será feito em menos de 20 minutos. O trem e o metrô serão as principais formas de acesso ao estádio, devendo ser utilizados por cerca de 60% do público geral.

Com os investimentos na compra de trens e modernização dos sistemas existentes das linhas 3-Vermelha do Metrô e Expresso Leste/11-Coral da CPTM, a capacidade conjunta de ambas as linhas sobre trilhos será suficiente para transportar 114 mil pessoas/hora/sentido, mais que o dobro do recomendado pela Fifa e 20% mais que hoje.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

CPTM aproveita feriado para intensificar obras de melhoria


Fonte: CPTM

No feriado prolongado do aniversário da cidade de São Paulo [25, 26 e 27 de janeiro], a CPTM dará continuidade às obras de modernização das linhas de seu sistema. Por este motivo, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]: na sexta-feira, das 8h às 18h, equipamentos de via permanente serão trocados no trecho entre as estações Franco da Rocha e Baltazar Fidelis.

No domingo, durante toda a operação comercial, a circulação de trens entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Perus ficará interrompida. Para o transporte dos usuários, serão acionados ônibus da operação Paese [Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência]. Os usuários deverão fazer transferência para a Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi], na estação Palmeiras-Barra Funda, e seguir até Domingos de Moraes, de onde partirão os coletivos com destino à estação Perus. As senhas que dão acesso aos ônibus serão distribuídas na área interna dessas estações.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: na sexta-feira, das 13h até o término da operação comercial, serão feitas obras no sistema de rede aérea de alimentação elétrica dos trens nas imediações da estação Santo Amaro, sem previsão de impacto nos intervalos entre trens. No sábado, a partir das 20h, os serviços serão retomados e prosseguirão até o término da operação comercial.

No domingo, durante a operação comercial, os trens não circularão entre as estações Osasco e Presidente Altino, por conta de manutenção no sistema de rede aérea de alimentação elétrica dos trens da Linha 8-Diamante. Para fazerem o percurso entre as duas estações, os usuários da Linha 9 deverão transferir-se para os trens da Linha 8, na estação Presidente Altino. No restante da linha, de Presidente Altino ao Grajaú, a operação será realizada com maior intervalo.

Linha 11-Coral / Expresso Leste [Luz - Guaianazes]: das 20h de sábado até o fim da operação comercial de domingo, a circulação de trens ficará interrompida entre as estações Tatuapé e Luz, devido a intervenções no sistema de rede aérea de alimentação elétrica dos trens. Para seguirem viagem até a estação Luz, os usuários deverão fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha do Metrô até a estação Brás, onde poderão utilizar os trens da Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra] que atenderão também a Estação da Luz, em caráter excepcional.

Linha 11-Coral [Guaianazes - Estudantes]: na sexta-feira, das 18h até o término da operação comercial, os trabalhos estarão concentrados no sistema de rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre as estações Suzano e Jundiapeba. Os serviços serão retomados às 18h de sábado, prosseguindo até o final da operação comercial de domingo.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: das 18h de sábado até o final da operação comercial de domingo, haverá intervenções no sistema de alimentação elétrica dos trens entre as estações São Miguel Paulista e Jardim Helena-Vila Mara. Após às 20h de sábado, os trens circularão até a estação Tatuapé. Para seguir viagem até a estação Brás, os usuários deverão transferir-se para a Linha 3-Vermelha do Metrô.

No domingo, do início da operação comercial até 21h, a circulação de trens estará interrompida entre as estações Comendador Ermelino e Itaim Paulista, para permitir a continuidade das obras de reconstrução da estação São Miguel Paulista. Serão disponibilizados ônibus gratuitos da operação Paese para atenderem às estações do trecho interrompido. Os usuários deverão retirar a senha na área interna dessas estações.

Informação aos usuários: para orientar os usuários sobre essas mudanças temporárias, a CPTM vem divulgando as intervenções por meio de avisos sonoros emitidos nos trens e de cartazes fixados nas estações, além das redes sociais da Companhia. Empregados também estão posicionados para auxiliarem o público.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: as obras de infraestrutura, em realização nas seis linhas, permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

Problemas na linha 11 da CPTM aumentam intervalos entre trens


Fonte: G1

Na manhã desta sexta-feira (25), os trens circulam com intervalos maiores na Linha 11 Coral, segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

De acordo com a companhia, por volta das 4h30 houve um defeito na rede aérea de alimentação elétrica das composições em uma das vias, no trecho de Poá. Os trens circulam por uma única via. Equipes de manutenção trabalhavam para resolver o problema, mas às 10h30 não havia previsão para regularização do sistema de transporte.

O trecho com problemas, entre Calmon Viana e Guaianazes, tem 11 quilômetros, segundo a companhia. Em feriados, passam pela parte da linha afetada cerca de 70 mil passageiros.

Funcionários da companhia da Estação Poá disseram ao G1 às 9h10 que o intervalo entre as composições era de 50 minutos, nos dois sentidos, quando o comum é a espera de 10 minutos. Os empregados da CPTM também disseram que enquanto normalmente oito trens circulam pela via, nesta sexta apenas um trem fazia o transporte.

A ajudante geral Fabiana Moreira tentava seguir de Poá para Suzano, onde trabalha, mas depois de esperar por uma hora, desistiu. "Paguei passagem, mas não consigo ir para Suzano. Passou só um trem, mas estava muito lotado e não consegui embarcar".

O sistema de informação ao usuário disse ao G1 às 7h que o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paesi) havia sido acionado, mas às 9h os funcionários da CPTM em Poá disseram que a ação já havia sido suspensa e a informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da companhia.

O soldador José Noel Galdino, que trabalha no Itaim Paulista, esperou por 20 minutos na Estação Ferraz de Vasconcelos e desistiu de pegar o trem. "Meu chefe vai vir me buscar aqui", explicou.
 
Linha 11-Coral
A linha tem 50,8 km de extensão. Entre as estações Estudantes e Guaianazes são 26,8 km, segundo a CPTM. Cerca de 626 mil passageiros usam a linha por dia, mas, como nesta sexta-feira é feriado em São Paulo, o número diminui.

O telefone de atendimento para mais informações é 0800 055 0121.

CPTM suspeita de sabotagem em acidente na Linha 11-Coral

Trem da série 4400 foi atingido no acidente: composição chegou a explodir diversas vezes
Fonte: G1

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) suspeita que uma sabotagem tenha provocado a falha na extensão da Linha 11-Coral, na região de Poá, registrada na madrugada desta sexta-feira (25). Equipes de manutenção ainda trabalhavam para solucionar o problema por volta das 10h. 

Técnicos da companhia encontraram um objeto de madeira e arame, que foi lançado sobre a rede aérea de alimentação da linha que liga Guaianazes – Estudantes.

Segundo a CPTM, o caso foi comunicado à polícia, que já investiga ações semelhantes. “ A suspeita é que o ato de vandalismo seja, na verdade, uma ação de sabotagem, pois o dispositivo sobre a rede elétrica provocou um curto circuito durante a passagem do primeiro trem naquele ponto, paralisando a via férrea ”, diz nota divulgada pela companhia nesta manhã.

Os trens circulavam por uma única via no trecho entre as estações Calmon Viana e Guaianazes. Segundo a companhia, a circulação está normal entre Estudantes e Calmon Viana.
A opção para quem vai para o Centro de São Paulo é fazer a transferência em Calmon Viana, para a Linha 12-Safira (Brás - Calmon Viana).

Linha 9-Esmeralda
Em 4 de janeiro, uma falha registrada na Linha 9-Esmeralda, que liga o Grajaú, na Zona Sul, a Osasco, na Grande São Paulo, também levantou a hipótese de sabotagem. Técnicos localizaram um cabo amarrado a um pedaço de madeira que teria sido jogado por alguém que estava na Ponte do Morumbi, segundo o governador Geraldo Alckmin. A madeira atingiu o pantógrafo, responsável pela alimentação de energia do trem, causando a pane. Alckmin garantiu que não houve falha do sistema.
Na época, a CPTM afirmou que "toda a estrutura de rede aérea na região é nova, assim como os trens que circulam naquela linha, não sendo identificada, a priori, nenhuma razão técnica para a ocorrência" e que registrará boletim de ocorrência para apurar o ocorrido.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Estação provisória de Suzano começa operação nesse domingo


Fonte: CPTM

A CPTM informa que a partir deste domingo, 27, os trens da Linha 11-Coral [Luz-Guaianazes-Estudantes] passarão a atender o município de Suzano na estação provisória, construída próxima à antiga. O acesso será feito pelas ruas Major Pinheiro Fróes e Dr. Prudente de Moraes [lado centro].

O procedimento é necessário para que o atendimento aos usuários não seja interrompido durante as obras do novo prédio. A estação provisória tem mezanino com bilheterias e bloqueios, salas técnicas e operacionais, e plataforma central. Para as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, há acesso em nível e banheiro adaptado.

A partir da próxima semana, as equipes de obras começam os trabalhos necessários para a demolição da antiga edificação.

Nova Estação SuzanoA nova estação, cujo investimento é de R$ 46 milhões, terá arquitetura moderna e infraestrutura, oferecendo mais conforto aos usuários e total acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O projeto contempla elevadores, rampas, pisos podotáteis, mapas em braile, escadas rolantes, assentos na plataforma, banheiros e plataformas cobertas. A entrega da obra está prevista para 2014.

Museu Ferroviário sofre com furtos e vandalismo


Fonte: Revista Ferroviária

A lembrança de parte da história da serra do Mar e dos trens puxados por cabo de aço que venciam a montanha para chegar perto do litoral está ameaçada.

Isso porque o museu ferroviário da vila de Paranapiacaba, em Santo André, na Grande São Paulo, que guarda esse patrimônio, vem sofrendo vandalismo e furtos desde o ano passado.
 
Os dirigentes da ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) afirmam ter registrado pelo menos cinco boletins de ocorrência relatando o desaparecimento de peças em bronze e aço, ferramentaria e outros objetos do Museu Tecnológico Ferroviário, que fica em uma área que é tombada desde 1988.

O lugar é composto por um pátio de manobras, maquinário fixo, oficinas, vagões, locomotivas e ferramentas. Parte do material que está no local é de 1867 e segue padrões britânicos.
 
"Chegaram a botar fogo e quebrar uma parte de uma grande porta, em madeira maciça, que temos lá. Tudo para levar o material lá de dentro", afirma Sidnei Gonçalves, um dos diretores da associação de preservação.

Segundo ele, é difícil garantir que o local deixe de sofrer com furtos e vandalismos. "Infelizmente, não temos como manter uma equipe de seguranças 24 horas fazendo ronda em todo o entorno do museu", afirma.

Linha 8-Diamante ganha mais oito trens novos


CPTM inicia obras do novo complexo de manutenção


Fonte: Revista Ferroviária

Serão iniciadas nesta quarta-feira (24/01) as obras do Complexo de Manutenção Presidente Altino II da CPTM, em Osasco. O investimento de R$ 165 milhões para implantação da estrutura foi a anunciado pela companhia em julho do ano passado, quando foram assinados os contratos para a expansão e recapacitação das subestações de energia das seis linhas da CPTM.

O complexo abrigará oficina de revisão geral e reforma de trens; laboratório eletrônico; área para armazenamento de materiais e resíduos industriais, além de área de suporte para empregados (vestiários, refeitório e sanitários).  Serão 30 mil m² de edificações.  O galpão principal terá 15,5 mil m² e capacidade para serviços em seis trens compostos de quatro carros cada, simultaneamente. Em outra área de 5.700 m² serão feitas pintura e lavagem de componentes e peças utilizadas nos trens, além da manutenção de motores elétricos.

O lançamento das obras será feito pelo governador Geraldo Alckmin, que inspecionará os veículos de alta precisão adquiridos para o parque de máquinas de manutenção da companhia e fará a entrega de mais oito trens da PPP vencida pela CAF para o fornecimento de 36 trens para a Linha 8-Diamante da CPTM. Com a nova entrega, totalizam 30 trens entregues. Os demais seis trens serão entregues ao longo deste ano.

Galpões da RFFSA podem virar polo cultural de Mogi das Cruzes


Fonte: Diário de Mogi

Acostumados com o passar do trem a apenas alguns metros da porta de casa, os moradores da Vila dos Engenheiros – conjunto de casas e casarões centenários construídos no passado para abrigar os trabalhadores da extinta Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA) – comemoram a possibilidade de os galpões vizinhos, que há pelo menos uma década deixaram de ser úteis, serem transformados em um polo de cultura de Mogi das Cruzes.

Um dos mais antigos entre os moradores das sete casas da vila, o engenheiro Mario Gallego já conta 37 anos de serviços ferroviários. “Comecei na Rede Ferroviária, passei para a CBTU [Companhia Brasileira de Trans Urbanos] e me aposentei na CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos], para quem ainda continuo prestando serviços”, conta.

Gallego participou, em 1976, da equipe que trabalho na expansão do trem de subúrbio entre Mogi das Cruzes e a Estação Estudantes, que tinha como objetivo principal facilitar o acesso dos estudantes às universidades mogianas.

O filho dele, Mario Gallego Neto, de 34 anos, chegou à vila quando tinha apenas 6 anos de idade. “Eu joguei bola aqui. Via o pessoal da ferrovia trabalhando nos galpões”, lembra. A família mudou-se de casas também da Rede Ferroviária, no Tatuapé, para Mogi das Cruzes há 29 anos.

“Eu já nasci ouvindo o barulho do trem. A gente acostuma”, diz. O barulho, para quem está fora de casa, é o suficiente para interromper qualquer conversa. “Como as paredes dessas casas antigas são muito grossas, dentro de casa se ouve bem menos”, revela ele, que aos 17 anos saiu de casa para estudar e não voltou mais.

Neto conta que as casas foram construídas pelos ingleses da São Paulo Railway e remontam à época de construção da Estação da Luz, no final do século retrasado. As construções serviam moradia a engenheiros e encarregados da companhia. Esses trabalhadores não tinham horários e podiam ser chamados durante a madrugada para alguma manutenção.

Fernando dos Santos, de 53 anos, trabalhou nos galpões que no futuro darão espaço ao polo de cultura da Cidade. Ele passou da extinta CBTU para a atual CPTM. “Já morei em tantos lugares que mais pareço um cigano. Sempre em beira de linha: na Penha, no Itaim, em Jundiapeba – que era um inferno por causa do pontilhão, e estou em Mogi há 10 anos”, conta. A família – esposa e três filhas – sempre o acompanhou. “Eles nunca reclamaram do barulho”, completa.

Olhando para o interior de um dos galpões (agora com grade e trancado com cadeado), ele lembra: “Aqui a gente emplacava dormentes, soldava os trilhos, tinha almoxarifado e até um posto médico, com dentista de manhã e médico à tarde”.

Desde o portão até a parede dos fundos, a casa do motorista aposentado Paulo Egídio Estevam, de 60 anos, tem pelo menos 60 metros de comprimento. “É um casarão antigo, grande, vai até a avenida [Francisco Rodrigues Filho]. O som do trem passando agora dá é sono. Isso aqui é o maior sossego do mundo”, diz, segundo após a passagem de uma composição que seguia com destino a São Paulo.

Novas estações de Mogi das Cruzes e Estudantes ficarão prontas em 2014


Fonte: DAT

As novas estações de Mogi das Cruzes e Estudantes da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) devem ser entregues até dezembro de 2014. Essa é a previsão dada pela Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos. Ontem, o prefeito Marco Bertaiolli (PSD) se reuniu com o secretário estadual Jurandir Fernandes e o presidente da CPTM, Mário Bandeira, para tratar das obras que vão requalificar o centro da cidade.
Segundo Bandeira, as duas novas estações já estão na fase de contratação de projeto e, em março, a CPTM já estará com o projeto para dar início à fase de pré-qualificação das empresas a serem contratadas, isso porque a previsão é que seja formado um consórcio entre as participantes. Passada a fase preliminar, prevista para seis meses, a estimativa é que as obras comecem ainda neste ano.
"Não posso precisar o mês exato porque depende da licitação, tanto para a obra de Mogi, quanto de Estudantes. No caso de Jundiapeba e Brás Cubas, estamos iniciando o processo, ainda vamos contratar o projeto, mas só a partir do ano que vem estaríamos iniciando a obra dessas duas estações", explicou Bandeira.
Os investimentos em cada uma das estações não foram definidos, mas o presidente da CPTM calcula que pelo porte das obras de Mogi e Estudantes, o custo deve ficar em torno de R$ 50 milhões cada. Já a de Jundiapeba e Brás Cubas, será de R$ 30 milhões cada.

Expresso Leste
Com as novas estações prontas, a expectativa é que o trem do tipo Expresso Leste chegue até Mogi. Entretanto, o presidente da CPTM não descarta a vinda até antes mesmo da conclusão das obras. 
 
"Quem determina é sempre a demanda", diz. Somado ao projeto mogiano de revitalização do centro, que deverá por fim as cancelas na praça Sacadura Cabral e a que fica próxima ao Terminal Central, isso pode facilitar o processo. 
 
O certo, até o momento, é que o Expresso virá até Suzano a partir de 2014, com a nova estação, que também abrigará a chegada da Linha 12-Safira, com parada final no município.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Usuários ainda não foram informados sobre estação provisória de Suzano


Fonte: DAT

Usuários dos trens da Linha 11 - Coral (Luz/ Estudantes), da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), ainda desconhecem que a Estação Suzano passará a operar em uma estrutura provisória a partir deste domingo, dia 27. Passageiros ouvidos pelo DAT ontem disseram não ter recebido qualquer orientação. O novo local passa pelos últimos acertos antes de ser liberado para funcionamento.

O estudante Paulo Henrique de Lima Sabra, de 20 anos, disse que passou por três funcionários da CPTM antes de sair da estação, mas não recebeu nenhuma orientação. "Ninguém informou nada", diz. Outra usuária que desceu do trem e verificou que não existe informe sobre a mudança é a costureira Tatiana Rodrigues Nascimento, 24. "Que eu saiba ainda não tem nada avisando", respondeu. O auxiliar de estoque Jefferson Silva Lima, 25, também desconhece a alteração. "Não fui informado.

O DAT apurou que mais de 60 mil panfletos com orientações aos usuários já estão prontos para serem distribuídos em Suzano e demais estações da Linha 11 nos próximos dias. A CPTM informou que os passageiros serão orientados por meio de avisos emitidos pelo sistema de som dos trens e estações.

Estivemos em Suzano há quase um ano, para verificar o andamento das obras da nova estação
Por dentro
A equipe de reportagem teve acesso às novas instalações da estação provisória e verificou que a estrutura é bem melhor do que a encontrada, por exemplo, em Ferraz de Vasconcelos, onde há dificuldades de acesso, principalmente para as pessoas com deficiência.

Um engenheiro de segurança do trabalho explicou que o acesso para esses usuários de Suzano será por pisos de concreto em nível térreo, tanto para chegar às plataformas provisórias, quanto para atravessar de um lado a outro da cidade. Agentes da CPTM estarão nos bloqueios para controlar a entrada e a saída de pessoas com esse perfil.

Nas estruturas de concreto, funcionários já instalam as placas de sinalização dos destinos. Uma única plataforma dará acesso a quem deseja ir sentido Guaianazes-Luz ou para a Estação Estudantes. Toda a parte de iluminação, calhas, câmeras de segurança e sonorização já foi instalada.
 
Na parte superior, onde ficarão as bilheterias, haverá um portão que será fechado após o encerramento das operações, mas a passarela ficará aberta 24 horas para a passagem de pedestres.

Alstom 9000 deverá circular em março


Fonte: DAT

Até março deste ano começam a circular os primeiros novos trens na Linha 11-Coral, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). As novas composições serão de oito carros contínuos, o que permite ao passageiro andar por todo o trem sem sair dele, semelhante aos existentes na Linha Amarela do Metrô.

Segundo o presidente da CPTM, Mário Bandeira, já existem 4 novos trens nas oficinas em fase de testes e nos próximos dois meses devem entrar em operação na região, serão 9 trens de 8 carros cada. Essas composições trarão vantagens, como fazer o gerenciamento de embarque e desembarque ainda dentro do trem. "Por exemplo, nos dois primeiros carros, o pessoal desembarca, e nos últimos o embarca. Como há o ´gangway´ (corredor contínuo), tudo pode ser distribuído e isso diminui o conflito".

Outra inovação é a instalação de mais câmeras de monitoramento interno. Alguns trens que fazem o trajeto do Expresso Leste já dispõem dessa tecnologia, mas não em todos os carros.

Os novos trens entram em atividade ainda em fase de testes.

Quando todas as novas estações estiverem prontas, bem como a modernização das linhas, a estimativa é que haja uma redução no intervalo entre os trens no horário de pico.

Bolhas de sabão irão colorir a estação Luz no aniversário de SP


Fonte: CPTM

Que tal comemorar o 459º aniversário de São Paulo retirando um pouco do cinza da cidade e colorindo-a com bolhas de sabão? Esse será o presente que a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos], em parceria com o Museu da Língua Portuguesa, oferecerá aos paulistanos de nascimento ou de coração, nos dias 24 e 25 de janeiro, na histórica estação da Luz.

Todo esse cenário colorido estará acompanhado de música e leitura de poesias. As intervenções abordarão temas sobre a memória e a identidade paulistanas, que, junto com a chuva de bolhas de sabão que serão lançadas sobre o saguão, a partir do mezanino, convidarão os usuários da estação a apreciarem os detalhes do patrimônio histórico do local.
 
As leituras de poesias serão feitas pelo grupo Djeli, que conta com quatro educadores e contadores de histórias do Museu da Língua Portuguesa. O termo Djeli, palavra de origem africana, remete àqueles que promovem as tradições entre as novas gerações, preservando a identidade cultural de cada povo.
As apresentações serão às 13 e às 14h, nos dois dias, com meia hora de duração cada.

Serviço:
Evento: "Palavra-Bolha no Saguão"
Dias: 24 e 25 de janeiro
Horário: 13 e 14 hs
Local: Estação da Luz

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA
Informações à imprensa
Audrey Pujol - audrey.pujol@museudalinguaportuguesa.org.br
Tel.: 3326-0775 ramal 207 / [11] 9 8655-9195

CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos
Assessoria de Imprensa
Tel. 3293-4632 / 4598
www.cptm.sp.gov.br

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

(Artigo) CPTM em 2013: Mesmice de falhas?


Fonte: SINFERP
Texto:  Éverson Paulo dos Santos Craveiro - Presidente do SINFERP


Segundo a imprensa a CPTM registrou, em 2012, 152 falhas. Resta saber se esse é o número da CPTM ou o monitorado pelos jornalistas. Possivelmente a segunda alternativa. Isso equivale a algo em torno de uma falha a cada 2,5 dias do ano, bem mais do que o secretário dos Transportes Metropolitanos havia previsto, quando de seus muitos questionamentos pela mídia, em meados de 2012.

Esse número certamente é maior. Prova disso é que muitos veículos reportaram a falha de sexta-feira, dia 4 de janeiro, mas apenas um registrou a falha do dia seguinte, sábado, dia 5 de janeiro, na zona leste.

Qual usuário nunca esteve embarcado em um trem, quando o maquinista começa a abrir e fechar as portas, e em seguida anuncia que todos devem descer e esperar pelo próximo, pois aquele será recolhido? Coisas similares acontecem todos os dias. Falhas? Sim, mas não são percebidas e nem contabilizadas. Conhecidas apenas as “grandes”, e mesmo assim se ocorrerem perto da capital. As da periferia são tornadas públicas se há gente ferida, ou algum quebra-quebra.

Já disse o secretário dos Transportes Metropolitanos que o número de falhas da CPTM é compatível com o das demais ferrovias do mundo.  Nunca disse, porém, quais os números dessas ferrovias, e nem quais são elas. Um “especialista” disse que as ferrovias europeias “escondem” seus números, no mínimo imaginando que alguém acredite nisso.  Bem, talvez em Suíça, Suécia ou Dinamarca.

A direção da CPTM fala em uma escala de falhas. Presume-se, portanto, que existem falhas pequenas, médias e grandes, embora não tenhamos nenhuma ideia quanto aos critérios. Número de mortos, feridos, de andarilhos pelos trilhos, de tempo para liberar a via, de intervalo entre trens?

O mesmo “especialista” - e que vende serviços de segurança para ferrovias -, defende um instigante conceito de segurança: falha segura. De acordo com ele ninguém precisa ficar preocupado com segurança, quando nos trens, pois um choque entre eles ocorre em velocidade máxima de 20 km/hora. Ele deve imaginar que os passageiros viajam todos sentados, e presos aos assentos por cintos de segurança.  Machucam-se, na pior das hipóteses, de acordo com o “especialista”. Uma versão ferroviária do “estupra, mas não mata”. Não morrendo passageiro, o que resta é “desconforto”.

Quando de incidentes - mas principalmente de acidentes -, a preocupação do governo e da empresa é buscar “culpados”, mas nunca responsáveis. São os de sempre: ferroviários, vândalos e sabotadores. Os jargões habituais são conhecidos - inquérito e investigação – e fazem parte da “operação abafa”. Os resultados são sempre desconhecidos, e ninguém responsabilizado. No que deu, por exemplo, o de Campos do Jordão?

A única mudança ocorreu na interlocução com a imprensa. Começou com gestores da CPTM. Passou para setor de comunicação da empresa. Depois o secretário dos Transportes Metropolitanos, e finalmente o próprio governador. Desencontros de versões oficiais não faltaram. Em completo desespero desalojam o sindicato da sede social, perseguem alguns sindicalistas nos locais de trabalho, e ainda colocam a polícia para investigar um deles. Não seria melhor investigar mortes nos trilhos, lembrando que tivemos sete em menos de um ano?
Estão comprando trens novos? Estão. Estão remodelando algumas linhas? Estão. Essas medidas vão resolver os problemas? Não.

Por quê? Porque as pessoas são as mesmas, a mentalidade é a mesma, e as práticas são as mesmas. Os mesmos diretores, gerentes, fornecedores e “especialistas”. Como essas variáveis são constantes, os resultados (ou a ausência deles) são igualmente constantes.

Governo e CPTM querem convencer que herdaram uma ferrovia arcaica, de onde as dificuldades de “modernização”.  Não dizem, porém, que essa herança ocorreu há 20 anos, quando direta e indiretamente passou a ser controlada pelo mesmo governo, e por parte dos atuais gestores. Não existe, portanto, nenhuma inocência.

A ausência de uma legislação, que subordine os trens de passageiros a critérios de qualidade e de segurança, permite que governo e CPTM criem seus próprios critérios, e nada os obriga a explicitá-los. Nessa medida, podem fazer o que bem entendem, pois não devem satisfações a não ser a si mesmos.

Vale a mesma condição imperial ao Metrô, mas nele foi adotada a fiscalização de uma agência certificadora externa. Nada similar na CPTM.

Nesse quadro, não vejo nenhum motivo para acreditar que, em 2013, as coisas melhorem de forma significativa nos trilhos da CPTM. Os usuários continuarão alijados dos planos da empresa, e o governo fechado para críticas e até mesmo sugestões. Que façam, portanto, o que bem entenderem, mas terão que conviver com nossa presença muito atenta.

Trem pega fogo na Linha 9-Esmeralda e causa pânico em usuários


Fonte: Terra

Uma falha no sistema de alimentação de energia no trem que levava passageiros pela Linha 9-Esmeralda (Osaco-Grajaú), no trecho entre as estações Socorro e Jurubatuba, causou pânico entre os passageiros da composição na noite da última quinta-feira.

Segundo o internauta Fabrício Bomjardim, que estava no último vagão do trem, o problema aconteceu por volta das 22h. No meio do caminho entre as estações, o trem parou, e ficou apenas com a iluminação interna ligada.

“Começou a sair faísca e muita fumaça dos fios que fazem ligação com o trem”, afirma. “O maquinista disse apenas que tinha ocorrido um problema operacional, pediu que aguardássemos mais orientações, e que não saíssemos dentro do trem”. Assustados com a fumaça que teria invadido os vagões, os usuários contrariaram a orientação do maquinista e abriram as portas.

“Dentro dos vagões tinha muita fumaça. A gente resolveu abrir a porta para o pessoal respirar, porque algumas pessoas estavam passando mal”, conta Bomjardim. “Conseguimos abrir a porta de uns 4 ou 5 vagões, e avisamos ao maquinista que estava pegando fogo na fiação. Aí ele desligou 100% da energia da composição”, relata.

Em nota, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, confirmou ter havido uma falha no sistema, e afirmou que “alguns usuários não atenderam às orientações do maquinista, abriram as portas da composição e desceram à via. Equipes de segurança acompanharam o desembarque e transferência para a estação mais próxima, e a circulação foi retomada por uma via até o final da operação comercial”.

Segundo a CPTM, equipes de manutenção removeram o trem do local e providenciaram a manutenção do sistema. A circulação de trens teve reinício normalmente na Linha9-Esmeralda às 4h desta sexta-feira.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Homem chama fiscal da CPTM de 'macaco' e é preso, em Mogi


Fonte: G1

Um homem foi preso na madrugada desta sexta-feira (18), na estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) da região central de Mogi das Cruzes, depois de chamar um fiscal de "macaco" e de quebrar um vidro com um soco, segundo a Polícia Civil.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado no 1º Distrito Policial de Mogi das Cruzes, o autônomo Ronaldo Camargo Leme, de 43 anos, tinha acabado de chegar a Mogi das Cruzes de trem e queria voltar para Guaianazes, por volta da 1h da madrugada, quando já não havia mais composições em operação. Então, ele discutiu com seguranças. Como a situação não se resolveu, o fiscal foi chamado e acabou sendo ofendido por Leme. O homem então foi até a sala de segurança da estação e quebrou um vidro com um soco.

O caso foi registrado como dano qualificado e injúria. Segundo o delegado Marcos Boanerges, titular do 1º Distrito Policial, como a soma das duas penas ultrapassa quatro anos não havia possibilidade de pagar fiança. Leme foi encaminhado para a cadeia pública.

Esquecido, Siemens 3000 deve ser deslocado para outra linha


Por Diego Silva

As cinco composições da série 3000, de fabricação Siemens, estão fora de serviço há algum tempo. Depois de prestarem serviços de apoio na Linha 8-Diamante, agora cogita-se a possibilidade dessa frota deixar os lados da zona oeste/sul de São Paulo, para vir a circular em outras linhas.
A princípio, cogitou-se a ida desses trens para reforçar a operação na Linha 12-Safira (que já recebeu cinco trens da série 2070, que circulava também na Linha 9-Esmeralda e prestou apoio na Linha 8-Diamante). Nos últimos dias, foi levantada a questão de que os cinco trens alemães seriam incorporados à frota da Linha 7-Rubi, que liga Luz à Francisco Morato.

Um detalhe há de se perceber: estaria o Siemens pronto para vencer as rampas da Linha 7-Rubi? Ainda na operação da Linha 9-Esmeralda, esses trens apresentavam muitos problemas, sendo constantemente retirados de circulação para manutenção. Para a Linha 12, que praticamente não possui rampas, seria uma boa idéia. Ainda sobre a Linha 7-Rubi, segundo fontes, o envio desses trens da série 3000 seria justamente para retirar três ou quatro trens da série 7000 dessa linha e enviá-los para a Linha 12-Safira. Há quem diga que sairiam os trens mais antigos (no caso, série 1100, que iria prestar serviços somente na extensão da Linha 7, ligando F.Morato até Jundiaí). Vamos esperar para ver.

Aproveite as férias pedalando na ciclovia do Rio Pinheiros


Fonte: CPTM

A Ciclovia Rio Pinheiros é um sucesso entre os apreciadores e uma ótima opção de lazer familiar no período de férias escolares. São 21,2 quilômetros de extensão, ao longo da Linha 9-Esmeralda [Osasco-Grajaú], na zona sul da capital, que vão da av. Miguel Yunes [entre as estações Jurubatuba e Autódromo] até a estação Villa-Lobos/Jaguaré. Ao todo, são cinco acessos: pela av. Miguel Yunes e os demais juntos às estações Jurubatuba, Santo Amaro, Vila Olímpia e Cidade Universitária.

Para atender os usuários, a ciclovia conta com seis pontos de apoio com banheiro, bebedouro e atendimento, localizados ao longo do percurso: av. Miguel Yunes, Santo Amaro, Vila Olímpia, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa-Lobos/Jaguaré. Além disso, há um estacionamento para carros com 49 vagas, no acesso pela av. Miguel Yunes. O funcionamento é diário, das 6h às 18h15, inclusive feriados.

Em 2012, a média de usuários da ciclovia, aos domingos, foi de 3.400 ciclistas, 2.400 aos sábados e cerca de 600 nos demais dias da semana.

Embarque com sua bicicleta nos trens nos fins de semana e feriados

Nos domingos e feriados, é permitido o transporte da bicicleta nos trens da CPTM. Aos sábados, é possível embarcar a partir das 14h até o final da operação. Aos domingos e feriados, o acesso é liberado durante todo período comercial, das 4h até meia-noite. E para que os ciclistas tenham melhores condições para carregar as bikes, é permitido o uso das escadas rolantes durante a subida, desde que os freios estejam acionados e seja mantida uma distância segura para os demais usuários.

Bicicletários

Ao longo das seis linhas, há 24 bicicletários instalados em diversas estações, que totalizam mais de 6 mil vagas, que funcionam todos os dias, durante todo o período operacional [das 4h até meia-noite]. Para utilizá-los, os usuários precisam fazer um cadastro, apresentando o RG. O ciclista deve também levar o seu próprio cadeado e corrente.

Os bicicletários contam com um Sistema de Controle dos Bicicletários [SCB]. Por meio desse sistema, é feito um cadastro online com foto da bicicleta e seu dono, por meio de webcam. Esse cadastro gera um código de barras, que acompanha um lacre de segurança colocado na bicicleta. A leitura do código permite identificar as informações do proprietário, evitando que ela seja retirada por outra pessoa.

Todos os bicicletários da CPTM são gratuitos, exceto a unidade de Mauá, na Linha 10-Turquesa, que é mantida pela associação de ciclistas Ascobike. Associados pagam R$ 10 por mês para deixar a bike no local. Os demais podem estacionar ao custo de R$ 1 por dia. Ao todo, são 1.968 vagas, o que faz desse bicicletário o maior das Américas, segundo o site americano Streetfilms que, em 2009, visitou o local.

Para mais informações, os usuário podem entrar em contato com a Central de Informações no 0800 055 0121.

Confira a lista das estações que possuem bicicletários e o número de vagas:

Bicicletários por estação - Vagas

Linha 7- Rubi
Caieiras - 67
Linha 8 - Diamante
Carapicuiba - 145
Jandira - 48
Eng° Cardoso - 160
Itapevi - 480
Osasco - 166
Linha 9 - Esmeralda
Ceasa - 144
Villa-Lobos - Jaguaré - 233
Cidade Universitária - 60
Vila Olímpia - 94
Jurubatuba - 262
Autódromo - 261
Primavera - Interlagos - 226
Grajaú - 178
Linha 10 - Turquesa
Tamanduateí - 164
Linha 12 - Safira
USP Leste - 270
Comendador Ermelino - 196
Jardim Helena - Vila Mara - 256
Itaim Paulista - 256
Jardim Romano - 240
Calmon Viana - 84
Total CPTM 3990

Administrados por outras empresas
Pinheiros [Linha 9] - 126
Santo André [Linha 10] - 334
Mauá [Linha 10] - 1968
Total Privados - 2428

sábado, 19 de janeiro de 2013

CPTM altera operação das linhas para obras de manutenção


Fonte: CPTM

Neste fim de semana [19 e 20 de janeiro], as linhas da CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] terão a circulação alterada em horários específicos por conta das obras de modernização. Os trens circularão com intervalos maiores devido às intervenções no sistema de rede aérea de alimentação elétrica dos trens e via permanente. Confira a programação:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]:
no sábado, a partir das 18h até o fim da operação, os trabalhos serão realizados entre as estações Vila Clarice e Caieiras. No domingo, a circulação será interrompida entre as estações Palmeiras - Barra Funda e Perus. Para o deslocamento pelo trecho afetado, a CPTM disponibilizará ônibus gratuitos que farão o trajeto entre as estações Domingos de Moraes, na Linha 8-Diamante, e Perus, na Linha 7-Rubi.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: no domingo, em todo horário comercial, os serviços ocorrerão entre Socorro e Santo Amaro.
 
Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]: das 20h até o fim da operação de sábado, as obras estarão concentradas no trecho entre as estações São Caetano e Ipiranga.

Linha 11- Coral [Guaianazes - Estudantes]: no sábado, a partir das 20h até o fim do horário operacional, os trabalhos serão executados entre as estações Jundiapeba e Calmon Viana. No domingo, em todo horário comercial, os serviços ocorrerão na estação Jundiapeba.

Linha 12-Safira [Calmon Viana - Brás]: das 18h de sábado até o fim da operação de domingo, serão realizadas obras entre as estações Engº Manoel Feio e Jardim Romano.

Informação aos usuários: para orientar os usuários sobre essas mudanças temporárias, a CPTM vem divulgando as intervenções por meio de avisos sonoros emitidos nos trens e de cartazes fixados nas estações, além das redes sociais da Companhia. Empregados também estão posicionados para auxiliarem o público.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: as obras de infraestrutura em realização nas seis linhas permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Governador confirma pedido do Governo Federal para não aumentar tarifas de CPTM e Metrô


Fonte: Messenger notícias

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, confirmou na manhã desta quarta-feira, 15, que o governo federal também pediu para que o Estado segure o reajuste nas tarifas do metrô, CPTM e EMTU no primeiro trimestre deste ano, com o objetivo de evitar pressão nos índices inflacionários. De acordo com Alckmin, que integra o PSDB, partido de oposição ao PT da presidente Dilma Rousseff, o Estado fará "todo o possível" para atender à solicitação.

"O governo federal nos solicitou se podíamos não fazer a correção (das tarifas) no primeiro trimestre, em razão de evitar um pico inflacionário. Então nós vamos fazer todo o possível", afirmou o governador, durante visita a um complexo no Jaguaré, na zona oeste da capital, onde será construído um parque tecnológico.

Alckmin afirmou, no entanto, que a decisão sobre aumentar ou não as tarifas deve ser tomada apenas no mês que vem. "Precisamos verificar o suporte do metrô, EMTU e CPTM. Mas vamos analisar sim. Então este é um tema para fevereiro", garantiu, ressaltando que esses reajustes costumam ocorrer a cada doze meses. "E o mês (dos reajustes) tem sido em fevereiro (nos últimos anos)", afirmou o governador.

Na terça-feira, o prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse, em entrevista à Rádio Estadão, que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, pediu que ele adiasse o reajuste na tarifa de ônibus da Capital para não pressionar a inflação. O reajuste estava previsto para este mês de janeiro, mas Haddad adiou o aumento para início de junho.

Jeitinho brasileiro
Um dos jornais que serve de referência para o mundo das finanças, o Financial Times, ironizou hoje em um artigo o "jeitinho brasileiro" aplicado aos temas monetários e chegou a apontar que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o Banco Central estariam se transformando em "profissionais" nisso.

Mantega também estaria usando o jeitinho para combater a inflação. Citando a Rádio Estadão, o FT aponta que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, confessou que Mantega o pediu para não elevar as tarifas de transporte, para segurar a inflação. Segundo o jornal, Mantega já um "especialista no jeitinho", diante de sua administração do crescimento e da própria moeda.

A pedido de Mantega, tarifas devem subir somente a partir de abril


Fonte: Estadão

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou nesta quinta-feira, 17, que a tarifa do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) pode não ser reajustada neste trimestre. Com isso, o aumento só deve ocorrer a partir de abril. Historicamente, o preço desses meios de transporte cresce no mês de fevereiro. 

Segundo Alckmin, o pedido para que o custo do bilhete não subisse tão rápido foi feito pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que teria ligado para o governador. A intenção do governo federal é reduzir os impactos de elevação das tarifas na inflação.

"Vamos avaliar a hipótese de não fazê-lo (o reajuste) no primeiro trimestre, para ajudar a segurar a inflação. Não tem ainda uma decisão tomada, mas vamos levar em consideração esse apelo do Ministério da Fazenda e vamos verificar para quando nós vamos transferir (a data)", disse Alckmin.

A última elevação do preço do Metrô e da CPTM foi em 12 de fevereiro do ano passado, quando a viagem, que até então valia R$ 2,90, passou a custar R$ 3. Em 2011, o reajuste ocorreu no dia 13 de fevereiro. Mas, agora, Alckmin afirma que vai "fazer o possível" para não promover o aumento antes de abril.

Na cidade de São Paulo, o preço do ônibus - que hoje custa R$ 3 - sobe em 1.º de junho, conforme adiantou o Estado nesta semana. O último reajuste na cidade foi em 5 de janeiro de 2011, portanto, há mais tempo do que o Metrô e os trens.

No mês passado, o secretário de Transportes Metropolitanos de Alckmin, Jurandir Fernandes, sugeriu que o governo estadual e a Prefeitura elevassem os preços na mesma data. Questionado se o bilhete do Metrô e da CPTM poderá subir no primeiro dia do ônibus, Alckmin não confirmou. "As empresas têm responsabilidades, salários, investimentos, manutenção. Precisamos avaliar."

Tanto Alckmin quanto o prefeito Fernando Haddad (PT) indicaram que os reajustes das tarifas não serão maiores do que a inflação. Nenhum deles sinalizou para qual preço os bilhetes saltarão.

CPTM registra mais de 21 mil mensagens no SMS-Denúncia


Fonte: RedeTV!

O serviço SMS-Denúncia da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) registrou em 2012 aumento de 24,5% em comparação ao ano de 2011. Enquanto em 2011, o número foi de 17.045 reclamações recebidas, em 2012, foram 21.216 atendimentos. Iniciativa pioneira, o projeto foi implantado em 2008, e desde então, já recebeu mais de 47 mil mensagens SMS com denúncias de usuários.

O serviço vem recebendo um número crescente de denúncias, o que comprova a grande aceitação por parte da população. As denúncias mais frequentes de desrespeito às normas são: 1º poluição sonora (usuários que ouvem músicas com volume muito alto em seus celulares); 2º ambulantes (existem ainda usuários que se arriscam comprando produtos de origem e qualidade duvidosos, desta prática ilegal); 3º comportamento inadequado do usuário (sentar no chão do trem, por os pés nos bancos, não dar preferência a mulheres e idosos, entre outros).

A poluição sonora, líder de denúncia no SMS-Denúncia teve uma diminuição 5,5% em 2012, em relação ao ano anterior, enquanto o comportamento inadequado teve queda de 2,0% e a terceira colocada nesta lista, vendedores ambulantes, teve um aumento de 2,2% em comparação ao ano de 2011.

Para maior eficácia do serviço, o denunciante deve colocar na mensagem o maior número de informações possível, em tempo hábil, para a intervenção na próxima parada. A recomendação é que a mensagem contenha a infração cometida, as características do autor (físicas e vestimenta), a linha onde está viajando, o número do carro, o sentido da composição e a próxima estação. Após receber a solicitação, a Central de Segurança localiza os agentes mais próximos e os destaca para atuarem na ocorrência.

Para utilizar o SMS-Denúncia, o usuário precisa de um celular com suporte SMS e enviar uma mensagem para o número 97150-4949, lembrando que não é necessário nenhum tipo de identificação (anonimato é respeitado).

Além do SMS, a CPTM também disponibiliza o telefone 0800 055 0121, do Serviço de Atendimento ao Usuário, 24 horas. Todas as denúncias, com possibilidade de atuação imediata, recebidas por esse telefone são redirecionadas para a Segurança da Companhia.

Para coibir a incidência dessas irregularidades, a CPTM incentiva a boa convivência entre os usuários, por meio de avisos sonoros nos trens e estações, além de incluir o tema em suas campanhas de conscientização. Além disso, conta com agentes de segurança que circulam nos trens e plataformas, distribuídos em todas as estações e estão orientados para abordar os usuários que descumprem as normas.

Dicas de convivência e cidadania
- Nada de som alto. Fones de ouvido são essenciais.
- Não atrapalhe o fluxo.
- Não segure as portas do vagão. Atrasa a viagem de todo mundo.
- Evite ficar na frente das portas e não deixe malas e outros objetos no caminho.
- Respeite as portas específicas para entrada e saída de passageiros.
- Antes de entrar no vagão, espere que as outras pessoas saiam. Não empurre os passageiros.
- Além de proibido, sentar no chão é pouco higiênico e atrapalha.
- O ideal é carregar mochilas na mão. Além de ser mais seguro e liberar a passagem, evita que elas atinjam - outros usuários.
- Na escada rolante deixe o lado esquerdo livre para a circulação.
- Não pare na frente da catraca para procurar o bilhete. Se estiver esperando alguém, fique de olho para não atrapalhar o fluxo.
- Não corra nas plataformas, isso é perigoso.
- Não ocupe os assentos preferenciais para idosos, gestantes e deficientes.
- Não fure a fila da entrada do trem. Respeite a ordem de chegada.
- Redobre a atenção com os pertences de valor como carteiras e celulares.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Donizete Braga se reúne com presidente da CPTM por integração e reforma de estações de Mauá e Guapituba


Fonte: Blog Ponto de Ônibus
Texto de Ádamo Bazani

O prefeito de Mauá, Donisete Braga, vai se encontrar na tarde desta terça-feira com o presidente da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, Mário Bandeira.  O objetivo é discutir a integração entre os ônibus municipais de Mauá e a linha 10 Turquesa (Rio Grande da Serra – Brás).

De acordo com a prefeitura de Mauá, o processo para a integração está adiantado e as empresas operadoras Viação Cidade de Mauá - VCM (lote 01) e Leblon Transporte de Passageiros (lote 02) já se posicionaram favoráveis à complementação de serviços.
 
“Já sabemos que o processo está encaminhado e que as empresas aceitam essa integração e vamos discutir também as questões referentes à construção da nova estação de trem, para que possamos elaborar o projeto do novo terminal de ônibus da cidade,” afirmou o prefeito, em nota enviada para a imprensa.
A integração é uma das justificativas para o alto índice de aumento das passagens de ônibus, de 13,79%, quando em 26 de dezembro, o valor passou de R$ 2,90 para R$ 3,30.
 
Mesmo com a promessa de integração, o valor foi considerado alto pelos passageiros. No sábado dia 12 de janeiro, houve tumulto e violência durante protesto contra o reajuste. Os manifestantes, pertencentes a movimentos sociais e estudantes, foram impedidos de ocuparem a Praça 22 de novembro e bloquearam a entrada do terminal de ônibus. No confronto entre os manifestantes e a GCM – Guarda Civil Municipal e a PM – Polícia Militar, ao menos dez pessoas ficaram feridas.
 
Em entrevista no Consórcio Intermunicipal, o prefeito Donisete Braga disse que os manifestantes “passaram dos limites”, mas prometeu apurar o caso. Um relatório da Secretaria de Segurança Urbana e da PM deve ser elaborado. A organização do movimento, que nasceu na página do Facebook “Política Sim, Patifaria Não” , disse que os manifestantes foram praticamente forçados a irem para as ruas por terem sido impedidos de protestarem na praça.
 
Além da redução de tarifa, o grupo pede mais qualidade nos serviços e a garantia de que não haverá mais monopólio do transporte, operado por 30 anos pelo empresário Baltazar José de Sousa e que foi quebrado em 2010, com a entrada da Leblon no lote 02 da cidade.
 
Nos últimos meses, houve uma série de manobras para a retirada da Leblon Transporte. A Viação Estrela de Mauá, presidida por David Barioni Neto, fundada por Baltazar José de Sousa, chegou a entrar em circulação, mas sem respaldo jurídico. Por determinação da Justiça, a empresa foi retirada de circulação, já que sua contratação desrespeitou uma decisão judicial anterior, segundo a juíza Fernanda Salvador Veiga.
 
ESTAÇÕES:
Donisete também vai discutir com o presidente da CPTM, Mário Bandeira, modernizações das estações de Mauá e Guapituba. O objetivo é preparar os espaços para a integração e oferecer mais conforto aos passageiros.

Siga o blog por email

Seguidores