quinta-feira, 28 de março de 2013

Obras de modernização nesse feriado de Páscoa


Fonte: CPTM

Aproveitando a redução de usuários no sistema, devido ao feriado prolongado da Páscoa [29, 30 e 31 de março], a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] intensificará as obras de modernização em suas linhas. Assim, as Linhas 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí], 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú] e 12-Safira [Brás - Calmon Viana] serão interditadas parcialmente.

Os usuários serão atendidos por ônibus gratuitos do PAESE [Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência]. Para utilizar os coletivos, será necessário retirar senha na área interna das estações dos trechos interrompidos.

Na Linha 7-Rubi os trabalhos de modernização serão realizados durante todo o domingo, entre as estações Luz e Perus. Os ônibus farão o trajeto de Palmeiras-Barra Funda a Pirituba e Perus. A ligação entre a estação Palmeiras-Barra Funda e a região central de São Paulo, será feito pela Linha 8-Diamante ou pela Linha 3-Vermelha, do Metrô. Entre Perus e Jundiaí, a circulação ocorrerá com maior intervalo.

Na Linha 9-Esmeralda, os trens não vão circular entre as estações Pinheiros e Morumbi durante a sexta-feira e o domingo, por conta de intervenções na rede aérea de alimentação elétrica dos trens.

Já na Linha 12-Safira, as composições não operam entre Engenheiro Goulart e Brás durante toda a sexta-feira, devido a obras na via permanente. Os ônibus vão percorrer o trecho entre Engenheiro Goulart e Tatuapé. Para seguir viagem entre Tatuapé e Brás, será necessário utilizar os trens da Linha 11-Coral.

Confira a programação para as demais linhas, que irão operar com maior intervalo:

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: na sexta-feira, das 7h até às 19h, haverá obras de readequação na estação Domingos de Morais. No domingo, até 20h, os serviços no sistema de alimentação elétrica dos trens na região de Jandira irão impactar a circulação entre Barueri e Itapevi.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: na quinta-feira [28], a partir das 23h e no sábado, das 20h até o encerramento da operação da operação comercial, equipes de manutenção irão atuar nos equipamentos da rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre as estações Vila Olímpia e Berrini.

Linha 11-Coral/Expresso Leste [Luz - Guaianazes]: no sábado, a partir das 18h até o final da operação comercial, os serviços estarão concentrados nos equipamentos de via entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianazes. No domingo, das 4h até 15h, ocorrerão obras na rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre Luz e Brás.

Linha 11-Coral [Guaianazes - Estudantes]: no domingo, durante toda a operação comercial, ocorrerão intervenções na rede aérea de alimentação elétrica dos trens e na via permanente, na região da estação Antônio Gianetti Neto.

Linha 12-Safira [Calmon Viana - Brás]: no sábado e no domingo, durante a operação comercial, haverá obras na via permanente entre as estações São Miguel Paulista e Itaim Paulista.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: as obras de infraestrutura em realização nas seis linhas permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Campanha do Agasalho está nas estações da CPTM e do Metrô


Fonte: Portal Governo do Estado

A Campanha do Agasalho 2013 já começou e as doações podem ser realizadas nas estações da CPTM e do Metrô. Se você preferir pocure os locais de arrecadação no site da Campanha do Agasalho ou pelos telefones 11 2588-5839/2588-5781/2588-5743.

Em sua 48º edição, a Campanha do Agasalho tem como meta arrecadar vestimentas novas ou em boas condições de uso. As doações são encaminhadas para os municípios do Estado e para as entidades assistenciais cadastradas no Fundo Social de Solidariedade, além de hospitais e albergues. Neste ano, a campanha tem como padrinho o ator Reinaldo Gianechinni.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Mais cinco estações da CPTM passam a aceitar o Cartão BOM


Fonte: Portal do Governo do Estado

Já são mais de 50 estações do Metrô e da CPTM que aceitam o Bilhete do Ônibus Metropolitano. Nesta segunda-feira, 25, será a vez de cinco estações da CPTM (Companhia Paulista dos Trens Metropolitanos) passarem a aceitar o Cartão BOM (Bilhete do Ônibus Metropolitano). O bilhete passa a valer em duas estações da Linha-11 Coral (Calmon Viana e Poá) e três da Linha-9 Esmeralda: Berrini, Vila Olímpia e Morumbi.

Com as novas adesões, passa de 50 o número de estações do Metrô e da CPTM que aceitam o cartão BOM para o pagamento da tarifa. A iniciativa da Secretaria dos Transportes Metropolitanos de permitir que o cartão BOM seja utilizado nos trens já beneficia mais de 1 milhão de passageiros.

Só no mês de março, são 25 estações do Metrô e da CPTM que passaram a aceitar o BOM, proporcionando mais agilidade na integração entre os sistemas de transporte. No final do processo, 600 linhas metropolitanas de ônibus estarão conectadas com 153 estações. Veja a relação das estações que aceitam o bilhete no site do Cartão BOM.

CPTM relança edital para compra de 65 trens


Fonte: Revista Ferroviária

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) relançou nesta sexta-feira (22/03) o edital da concorrência internacional para a aquisição de 65 novos trens. Os trens serão com oito carros cada, totalizando 520 carros, com passagem livre entre eles (gangway), e serão utilizados em todas as linhas da companhia. Essa é a maior encomenda de trens elétricos do país. 

A CPTM relança a licitação e muda para internacional após quatro adiamentos de entrega de propostas e apenas uma proposta apresentada pelo consórcio Frota CPTM (CAF Brasil Indústria e Comércio e Alstom Brasil Energia e Transporte), que foi desclassificado por apresentar orçamento acima do estimado pelo governo, que foi de R$ 23,7 milhões por trem (R$ 2,96 milhões por carro). 

A nova licitação também é do tipo menor preço e contempla o projeto e fabricação dos trens. A licitação está dividida em dois lotes, sendo um com 30 trens e outro com 35 trens. De acordo com o edital, os serviços de cada lote deverão ser executados no prazo de 36 meses corridos, contados a partir da emissão da ordem de serviço, prevista para até 30 dias após a assinatura do contrato.

Para acelerar o novo processo, o governo de São Paulo fez uma consulta ao mercado e seis empresas estrangeiras, entre elas a CAF da Espanha e a Alstom francesa, demonstraram interesse na nova licitação. O governo espera, antecipando os pagamentos aos fornecedores, que parte dos trens seja entregue ainda no governo Alckmin, que encerra no final de 2014.

Os carros serão de aço inoxidável e, segundo o edital, o trem será formado por um carro motor com a cabine de comando, dois carros reboques, dois carros motores no centro, mais dois carros reboques e outro carro motor com a cabine de comando. 

O contrato inclui também o fornecimento de sobressalentes; um novo simulador operacional de trens com a atualização dos demais simuladores em operação na CPTM; manuais de manutenção e operação e a prestação de serviços de treinamento técnico-operacional, transferência de tecnologia, assistência técnica, com garantia assistida dos trens.

A sessão pública para a entrega das propostas será no dia 25 de abril, às 14h30. O edital e seus anexos estão disponíveis no site da CPTM – www.cptm.sp.gov.br - e no protocolo de licitação da companhia, na Rua Boa Vista, 175, térreo, em São Paulo.

quinta-feira, 21 de março de 2013

CAF, Trail e Temoinsa na manutenção de trens da CPTM


Fonte: Revista Ferroviária

A CAF e o consórcio TMT, composto por Trail Infraestrutura e Temoinsa, farão a manutenção de 196 TUEs, totalizando 736 carros, das séries 2000, 2100, 2070, 3000, 7000 e 7500 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).  As licitações foram separadas por série e contemplam a prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva, e o fornecimento de materiais, insumos e equipamentos. 

A série com o maior número de trens para manutenção é a 7000, com 80 trens de quatro carros cada. A manutenção desses trens será feita pelas CAF, que também será responsável pela manutenção da série 7500, composta por 16 trens de quatro carros cada. No total, a CAF será responsável pela manutenção de 96 trens, totalizando 384 carros.
 
A Trail Infraestrutura e Temoinsa serão responsável pela manutenção das demais séries, totalizando 100 TUEs e 352 carros. A empresa fará os serviços nos 48 trens de três carros cada da série 2100; dos 30 trens de quatro carros cada da série 2000; dos 12 trens de quatro carros cada da série 2070; e dos 10 trens de quatro carros cada da série 3000. Apesar de ter sido anunciado como vencedora da licitação da manutenção da série 3000, o consórcio TMT ainda não foi homologado pela CPTM.

CPTM instala novo sistema de gestão de controle


Fonte: Revista Ferroviária

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) acaba de concluir a instalação de um novo sistema de gestão de controle na Linha 8 - Diamante, o ATS Rail 9000, da Invensys Rail.  A tecnologia permite, entre outras funções, o monitoramento automático, regulação e manutenção da linha a partir do Centro de Controle Operacional (CCO).  

O ATS Rail 9000 é um conjunto de subsistemas que consiste no Sistema de Controle de Tráfego Centralizado (CTC), Sistema Inteligente de Controle (SIREI) e Sistema de Suporte de Manutenção, integrando-os em uma única ferramenta de gestão.
A operadora paulista também planeja finalizar no primeiro semestre de 2014 a implantação completa do CBTC (Communication Based Train Control), considerado por diversos países como o mais inovador sistema de proteção e controle de linha, nos próximos meses.  O novo sistema da CPTM também está sendo fornecido pela Invensys Rail. O sistema CBTC está projetado e sendo instalado para funcionar em paralelo com o sistema de sinalização existente até sua completa instalação e posta em serviço operacional.

quarta-feira, 20 de março de 2013

CPTM republicará edital dos 65 trens nesta semana


Fonte: STEFZS

Segundo o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) publicará o novo edital para a compra de 65 trens até a próxima sexta-feira (22/03). A licitação que era nacional passará a ser internacional após a CPTM receber uma única proposta da indústria brasileira, com valor acima do previsto no edital anterior.

A reformulação do edital foi realizada após quatro adiamentos de entrega de propostas, onde apenas um consórcio apresentou proposta, o Frota CPTM (CAF Brasil Indústria e Comércio e Alstom Brasil Energia e Transporte), que foi desclassificado por apresentar orçamento acima do estimado pelo governo, que é de R$ 23,7 milhões por trem (R$ 2,96 milhões por carro). Os 65 trens serão compostos por oito carros, totalizando 520 carros. Essa é a maior encomenda de trens elétricos do país.

A licitação mudou seu formato após sofrer uma pressão da indústria, através da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), para que os trens fossem fabricados no Brasil. O fato da indústria nacional apresentar somente uma proposta e acima do valor de referência não foi bem recebida pelo Estado e incomodou membros do Governo. No inicio deste mês, Jurandir Fernandes definiu a maneira como a indústria fez a proposta como “belicosa, jocosa e estranha”.

Para acelerar o novo processo, o governo fez uma consulta ao mercado e seis empresas estrangeiras, entre elas a CAF da Espanha e a Alstom francesa, demonstraram interesse na nova licitação. O governo espera, antecipando os pagamentos aos fornecedores, que parte dos trens seja entregue ainda no governo Alckmin, que encerra no final de 2014.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), Vicente Abate, disse que a entidade respeita o direito da CPTM de buscar o melhor serviço com melhor preço, assim como o dos fabricantes de preservar seus investimentos. Abate destaca que deve ser levada em conta a igualdade de condições entre as indústrias brasileiras e internacionais. O presidente da entidade citou que poderia ser levado em consideração o decreto Nº 7.812, que prestigia a indústria nacional com restabelecimento de isonomia tributária, dando uma margem de preferência de 20% na aquisição de material da indústria nacional.

terça-feira, 19 de março de 2013

Recurso suspende licitação do trem para Aeroporto de Guarulhos


Fonte: STEFZS


Um recurso administrativo suspendeu o processo de licitação para a construção da Linha 13-Jade, que vai ligar a estação Engenheiro Goulart, na zona leste de São Paulo, ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. O recurso foi apresentado por uma das empresas consideradas desqualificadas para executar a obra durante a análise prévia da documentação. A retomada do projeto ainda não tem data definida para ocorrer, de acordo com o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes.

Ele afirma que a fase de pré-licitação da obra é lenta, pois enfrenta questionamentos das empresas. 'Paralisações podem durar uma semana ou meses. Nesse caso, já estamos analisando a liberação', disse.

Em dezembro, quando a linha foi lançada a intenção do governo do Estado era assinar o contrato com a empresa que seria responsável pela obra neste mês. 'É muito difícil prever agora', diz. Quando a obra foi lançada, a previsão era de conclusão até o fim de 2014, mas com o provável adiamento da assinatura do contrato o prazo não deve ser cumprido, já que a obra dura de 18 a 24 meses. O projeto vai custar R$ 900 milhões e os trens cerca de R$ 300 milhões. O projeto será financiado pela agência francesa ADF, que deve liberar 500 milhões de euros para o governo paulista. A linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) terá 11 quilômetros e demanda prevista de 120 mil passageiros por dia. O trajeto deve ser feito em 17 minutos.

Concessão

O secretário de transportes informou ainda que o governo do Estado deve conceder a linha para a iniciativa privada após a construção. 'Já há empresas interessadas. Vamos analisar o modelo. A empresa pode, por exemplo, comprar o trem e equipamentos para a linha férrea, além de operar a linha', afirma. Jurandir Fernandes diz ainda que a concessionária poderia construir a extensão da linha 13 para o bairro São João, um dos mais populosos de Guarulhos e que está localizado atrás do aeroporto.

O governo também deve conceder o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista e estuda a concessão dos monotrilhos da Linha 17-Linha Ouro (Jabaquara-Aeroporto de Congonhas-Morumbi) e Linha 15-Prata (Ipiranga-Cidade Tiradentes). Os três projetos são construídos pelo governo do Estado e seriam concedidos para um operador ao fim das obras.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Após queda de árvore, Linha 10 normalizada


Fonte: G1

A circulação da Linha 10-Turquesa foi normalizada por volta das 4h45 desta sexta-feira (15), segundo a Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos (CPTM). A queda de uma árvore interrompeu o tráfego entre as estações Tamanduateí e Mauá no início da noite desta quinta-feira (14).  A linha liga o Brás, no Centro da capital, a Rio Grande da Serra, também na região do ABC. 

Devido à interrupção da circulação de trens, o sistema Paese, com a utilização de ônibus para atender aos passageiros da linha, foi acionado no trecho, segundo a CPTM.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Problema 'prende' passageiro por três horas em estação da CPTM


Fonte: Folha de São Paulo
Texto de Fernando Itokazu

Após um árvore cair e causar problemas na circulação de trens na linha 10-turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), passageiros chegaram a ficar presos por três horas na estação Tamanduateí na noite desta quinta-feira (14). 

O motorista Alessandro da Silva Conceição, 36, disse que a CPTM descumpriu a promessa de disponibilizar ônibus para os passageiros. "Cheguei [na estação Tamanduateí] às 19h15 e prometeram colocar ônibus para a gente, mas até agora [22h30] nada foi feito. Estão achando que somos palhaços", afirmou. Ele disse que geralmente faz o trajeto da estação Brás até Ribeirão Pires em cerca de 40 minutos.

No mesmo horário, o produtor cultural Eduardo Rocha, 31, disse que esperava há mais de uma hora na estação. "Estão tentando nos ludibriar dizendo que os ônibus estão em outras estações e a gente não sabe o que fazer."
 
Segundo a CPTM, circulação está interrompida entre as estações Tamanduateí e Capuava, onde o transporte está sendo substituído pelo Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência), que disponibiliza ônibus gratuitos no trecho.

Queda de árvore interrompe circulação da Linha 10


Fonte: Diário do Grande ABC
Imagem: Celso Luiz

A circulação de trens entre as estações Tamanduateí e Mauá da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) está paralisada devido a um eucalipto que caiu sobre os trilhos por volta de 19h30. A via liga a estação do Brás, em São Paulo, a Rio Grande da Serra, no Grande ABC.

A árvore desabou entre as estações Prefeito Saladino e Utinga. Ainda não se sabe o motivo da queda da planta.

Segundo a CPTM, a operação Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) foi acionada e fornecerá ônibus para que os passageiros deem continuidade à viagem. Até as 22h50 desta quinta-feira, não havia previsão de normalização da circulação dos trens.

Queda de árvore interrompe circulação na linha 10 da CPTM


Fonte: G1

A queda de uma árvore na linha férrea na região de Utinga, em Santo André, no ABC, interrompeu a circulação de trens entre as estações Tamanduateí e Mauá no início da noite desta quinta-feira (14), de acordo com a Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos (CPTM). O incidente ocorreu na linha 10-turquesa, que liga o Brás, no Centro da capital, a Rio Grande da Serra, também na região do ABC, da CPTM, por volta das 19h10.
Devido à interrupção da circulação de trens, o sistema Paese, com a utilização de ônibus para atender aos passageiros da linha, foi acionado no trecho, segundo a CPTM. Não Há previsão para a normalização da operação na linha.

Indústria frustra a maior encomenda da CPTM

Nova licitação promete dar números finais em trens como 1100, 1400, 1600 e 4400
Fonte: Revista Ferroviária

A Companhia de Trens Metropolitanos de São Paulo (CPTM) está reformulando o edital da concorrência nacional para a compra de 65 trens para uma licitação internacional. A medida está sendo adotada após quatro adiamentos de entrega de propostas e depois que um único consórcio, o Frota CPTM (CAF Brasil Indústria e Comércio e Alstom Brasil Energia e Transporte), apresentou proposta com valor acima do orçamento estimado e foi desclassificado.  O valor de referência do edital é de R$ 23,7 milhões por trem (R$ 2,96 milhões por carro). A CPTM não informou o valor da proposta apresentada. A Revista Ferroviária apurou que o valor foi em torno de R$ 4,2 milhões por carro. O valor é mais que o dobro dos trens chineses que o Rio comprou para a SuperVia, que custaram R$ 2 milhões por carro.  Os 65 trens serão compostos por oito carros, totalizando 520 carros. Essa é a maior encomenda de trens elétricos do país.

Em nota, a CPTM informou que “optou por alterar a modalidade da licitação, tornando-a internacional, ampliando para que outros novos fornecedores possam participar oferecendo preços mais baixos”.  A companhia informou ainda que o novo edital está em fase de conclusão e deverá ser publicado em breve, sem citar previsão de data.

A licitação mudará de formato após toda uma campanha da indústria, através da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), para que os trens fossem fabricados no Brasil. O fato da indústria nacional apresentar somente uma proposta e acima do valor de referência foi recebido com surpresa (desagradável) pelo Estado e incomodou o governador Geraldo Alckmin.  “Belicosa, jocosa e estranha”, assim define o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a maneira como a indústria fez a proposta. 

Para acelerar o novo processo, o governo fez uma consulta ao mercado e seis empresas estrangeiras, entre elas a CAF da Espanha e a Alstom francesa, demonstraram interesse na nova licitação. O governo espera, antecipando os pagamentos aos fornecedores, que parte dos trens seja entregue ainda no governo Alckmin, que encerra no final de 2014.

O edital dos 65 trens foi lançado em 03 de agosto, em solenidade no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do governador Geraldo Alckmin; do secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes; do presidente da CPTM, Mário Bandeira; e representantes da indústria ferroviária.  Um dia antes da solenidade de lançamento do edital, durante apresentação do projeto da nova escola ferroviária do Senai, o presidente da CPTM, Mário Bandeira, disse que escolha da concorrência nacional tinha como objetivo incentivar a produção brasileira. 

Bandeira defendeu a produção nacional dizendo que os 13% de diferença de preço obtida pelo governo do Rio em relação aos trens chineses comprados para a Supervia não cobriam o que seria gerado de receita com os impostos aqui no Brasil, além da geração de empregos.  Ele disse também que o Brasil tem cinco fábricas de trens (Alstom, Siemens, CAF, Bombardier e Hitachi/Iesa) e que é ‘absurdo’ comprar trens do exterior. Ele foi aplaudido pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e pelo do Simefre, José Martins.

Os trens que a CPTM pretende comprar são de aço inoxidável, com oito carros cada - sendo quatro carros motores e quatro carros reboques alternados; e passagem livre entre eles. A aquisição estava dividida em dois lotes, sendo um com 30 trens e outro com 35.

De acordo com o edital, o preço ofertado deverá contemplar todos os equipamentos, materiais, instrumentos, mão de obra, acessórios, seguros cabíveis, pessoal, bem como os custos indiretos (impostos, tributos, encargos, taxas, emolumentos, etc) e outras despesas. E inclui ainda o fornecimento de sobressalentes, fornecimento de um novo simulador de trem com atualização dos demais simuladores de operação de trens da CPTM, manuais de manutenção e operação para os trens e prestação de serviços de treinamento técnico-operacional, transferência de tecnologia e assistência técnica com garantia assistida aos trens.

Clique no link abaixo e leia o edital na íntegra: http://www.revistaferroviaria.com.br/upload/Edital 65 novos trens CPTM.pdf

Estação Luz passará por mais reformas e restaurações


Fonte: Assessoria de Comunicação - Procuradoria da República no Estado de S. Paulo

O Ministério Público Federal em São Paulo e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) assinaram um aditivo ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2007 para garantir o cumprimento integral das cláusulas referentes a restauração e modernização da Estação da Luz, bem como para ampliar a restauração do conjunto de edifícios. Diversas obras deverão ser realizadas nos próximos meses, entre elas a pintura externa da Estação da Luz e do Museu da Língua Portuguesa.

Todo o conjunto arquitetônico da Estação da Luz, localizado no centro histórico da cidade de São Paulo, é tombado pelos órgãos de defesa do patrimônio histórico nacional, estadual e municipal (Iphan, Condephaat e Conpresp, respectivamente).

A restauração da Estação da Luz foi concluída em 2005, mas alguns serviços foram mal executados, e vistorias realizadas por técnicos dos órgãos de defesa do patrimônio histórico nacional concluíram que eles precisariam ser refeitos. O MPF, que acompanhou o processo de reforma desde 2003, celebrou um TAC com a CPTM em 2007, para que todos os erros da reforma fossem corrigidos. Passados quatro anos, alguns prazos estabelecidos no acordo não foram cumpridos pela CPTM, o que resultou na assinatura de um aditivo ao TAC, pelo qual a CPTM compromete-se a ampliar a restauração do conjunto de edifícios da Estação da Luz.

Prédio Histórico – A Estação da Luz foi construída entre 1895 e 1901 para escoar a produção de café para o porto de Santos. Os materiais para sua construção foram totalmente trazidos da Inglaterra e a estação foi apenas montada em São Paulo. Seu projeto é atribuído ao engenheiro inglês Henry Driver e ela é similar à Flinders Street Station, na cidade de Melbourne, Austrália. A estação é uma referência da cidade e simboliza a riqueza gerada pelo café, além de ser um dos mais importantes monumentos arquitetônicos de São Paulo.

Aditivo – O novo acordo prevê a realização de diversas obras, entre elas a pintura externa do prédio, que deverá ser concluída em 18 meses a partir da contratação da empresa especializada. Também será realizada, no prazo de 12 meses, pintura interna dos elementos metálicos, ferragens e forro do prédio.

A CPTM comprometeu-se a executar o Projeto de Iluminação, Sinalização, Sonorização e Mobiliário, tal como aprovado pelos órgãos de preservação. A partir da contratação da empresa responsável, os serviços deverão ser concluídos em 12 meses.

O acordo prevê, ainda, a instalação de filtro ligado ao grupo gerador diesel da Plataforma 4, a restauração da caixa d'água desativada e a implementação de novas instalações hidráulicas.

Também foi estabelecido um cronograma para a realização de estudos técnicos e contratação de projetos básico e executivo para a realização de duas importantes reformas. Uma delas é a adaptação e reforma do prédio do Centro de Controle Operacional da CPTM, que hoje representa uma interferência no conjunto arquitetônico da Estação da Luz. A outra é a restauração da fachada e telhado do prédio administrativo contíguo ao viaduto General Couto de Magalhães.

O termo aditivo ao TAC foi assinado pela procuradora da República Adriana da Silva Fernandes; pelo diretor presidente da CPTM, Mário Bandeira; pelo diretor de Engenharia e Obras, José Augusto Rodrigues Bissacot; e pelo diretor de Planejamento, Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Mais três estações da CPTM passam a aceitar o Cartão BOM


Fonte: Blog Ponto de Ônibus

Outras três estações da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos passaram nesta segunda-feira, dia 11 de março, a aceitar o cartão BOM – Bilhete de Ônibus Metropolitano, usado nos ônibus intermunicipais, gerenciados pela EMTU Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.

Todas as três são da linha 9 – Esmeralda (Grajaú – Osasco):
- Estação Ceasa
- Estação Vila Lobos
- Estação Cidade Universitária
 
Com isso, passa para 52 as estações de trem e metrô que permitem o pagamento com o cartão de ônibus.
As integrações não são tarifárias, ou seja, o uso não garante desconto de um modal para o outro, mas permite a praticidade de o passageiro usar um único cartão para mudar de condução, sem necessidade de ficar manipulando vários cartões e mexendo em bolsas e carteiras.
 
De acordo com a EMTU, desde o início gradual da implantação do BOM no sistema metroferroviário, cerca de 1 milhão de pessoas utilizaram os bilhetes nos trens e metrôs.
 
A proposta do Governo do Estado é que as 600 linhas intermunicipais de ônibus sejam conectadas pelo sistema a 153 estações de trens e metrôs, o que deve beneficiar 500 mil pessoas por dia.

A relação das estações que já aceitam o BOM pode ser conferida no site:

CPTM recebe último trem da série 8000


Por Diego Silva

Já está em Presidente Altino o 36º trem da série 8000. Este é o último trem entregue pela CAF para a Companhia, que encerra o ciclo de fabricação de três encomendas feitas pela CPTM, a saber: 40 trens da série 7000, 8 trens da série 7500 e 36 trens da série 8000.
Todos os trens da série 8000 foram produzidos em Hortolândia, no interior de São Paulo. São sucessores dos antigos trens franceses da Série 5000, famosos por possuírem doze carros e atuarem na Linha 8-Diamante por quase quarenta anos. As novas composições são menores (com oito carros), ar-condicionado, câmeras de vigilância, portas mais largas e melhor desempenho. É o que há de mais moderno no que se diz a trem metropolitano hoje.

Em 28 de setembro de 2011, noticiamos a chegada do 1º trem dessa encomenda, como vocês podem conferir clicando nesse link: http://cptmemfoco.blogspot.com.br/2011/09/depois-de-muita-espera-caf-8000-enfim.html

Em 10 de outubro do mesmo ano, alguns colaboradores enviaram fotos de como seria o novo trem da Linha 8-Diamante. Relembrem clicando nesse link: http://cptmemfoco.blogspot.com.br/2011/10/colaboradores-enviam-fotos-do-caf-8000.html

Agora, falta apenas a instalação da nova sinalização na Linha 8-Diamante, para que esta passe a operar de maneira diferente: mais trens, menos intervalos e mais rapidez e conforto para os usuários.

Acessa SP está presente em 10 estações da CPTM


Fonte: Acessa SP

Você sabia que o Acessa São Paulo está em 556 município do estado? São 698 postos no total. Ou seja, tem sempre um pertinho de você. Mesmo quanto você está se deslocando. Na CPTM, são 10 postos em estações da companhia. Para se ter uma ideia, só em 2009 foram mais de 331 mil acessos deles.

Para utilizar o serviço, é necessário apresentar o RG. Exceção feita a menores de 11 anos, que devem estar acompanhados de um responsável.

Fique atento aos horários de atendimento: todas as 10 estações funcionam de segunda a sexta, das 8 às 14 horas, porém as estações Brás, Tatuapé e Barra Funda permanecem abertas das 9 às 21 horas. Aos sábados, o horário é das 8 às 14 horas paras todas elas. Nenhuma das unidades abre aos domingos ou feriados.

Postos localizados dentro da área operacional das estações:
Barra Funda: acesso às Linhas 7–Rubi e 8–Diamante
Pinheiros: Linha 9–Esmeralda
Dom Bosco e José Bonifácio: Linha 11-Coral
Brás: acesso às Linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira
Tatuapé: acesso às linhas 11-Coral e 12-Safira
São Miguel Paulista: Linha 12–Safira

Postos localizados na área não paga das estações, ou seja, antes de entrar pelo bloqueio
Itaim Paulista: Linha 12–Safira
Socorro: Linha 9–Esmeralda
Mogi das Cruzes: Linha 11-Coral

Ferroviários das linhas 8 e 9 ameaçam entrar em greve


Fonte: Viatrolebus
Texto de Renato Lobo

Funcionários ameaçam paralisar, por tempo indeterminado, a circulação dos trens nas linhas 8 (Itapevi-Júlio Prestes) e 9 (Osasco-Grajaú) da CPTM. Ainda sem data definida a paralisação seria pela demissão de três diretores do sindicato da categoria, ocorrida em 1º de fevereiro.

De acordo com um panfleto distribuído pela categoria, o desligamento dos diretores aconteceu durante período de negociações da campanha salarial, já que a data-base da categoria é em março. E os três funcionários dispensados foram eleitos, pelos trabalhadores, com integrantes da comissão negociadora.

Rio Grande da Serra terá nova estação integrada com ônibus


Fonte: Folha de Ribeirão Pires

Rio Grande da Serra terá um novo terminal ferroviário. A novidade foi confirmada pelo prefeito da cidade, Gabriel Maranhão. A estação será construída na Rua Prefeito Cido Franco, local onde hoje é o campo do Ferrovia.
 
Em reunião com o presidente da CPTM, Mário Bandeira, o chefe do Executivo riograndense firmou detalhes do projeto.
 
“Estive com o Mário Bandeira e em agosto ele irá iniciar o processo licitatório da nova estação ferroviária da nossa cidade, e no começo do ano as obras estarão em andamento. Inclusive, já marquei com ele uma nova reunião para ele me entregar esse pré-projeto para que eu possa fazer todo o trabalho no entorno do terminal ferroviário”, afirmou o prefeito.
 
Com a integração dos ônibus e trens, Maranhão não vê a necessidade de se criar um terminal rodoviário, e sim trabalhar e estruturar ao redor da estação para que os ônibus possam parar.
 
“Se fala muito em terminal rodoviário, mas hoje perdeu o sentido esse terminal, porque com a integração eletrônica eu acho que é muito prejudicial para uma cidade criar um terminal rodoviário fechado. Todo terminal é feito na área central, uma área nobre da cidade que não justifica ter um terminal rodoviário fechado. O intuito da reunião da semana que vem com a CPTM é que com esse pré-projeto a gente possa fazer um trabalho urbanístico em todo entorno do terminal ferroviário”, destacou Maranhão.  
 
A atual estação de Rio Grande da Serra deverá virar um museu, já que é tombada como Patrimônio Histórico da cidade.

Trem para Santos
Em outra oportunidade, o prefeito riograndense havia informado que estava tentando viabilizar que o trem que possivelmente voltasse a descer para Santos passasse por Rio Grande da Serra; a passagem não foi conquistada, porém o trem vai mesmo voltar a descer a serra.
 
“Não era a notícia que eu esperava, mas estou muito feliz, que esse projeto está a todo vapor que é o trem saindo da estação da Luz até Santos. Esse percurso vai ser feito em 25 minutos e vai ter uma parada na cidade de Santo André, que vai acabar atendendo toda a região. Acho isso de suma importância, estou muito feliz, o projeto já está em andamento. Eu tenho certeza que isso vai trazer desenvolvimento e principalmente qualidade de vida para os moradores do ABC”, finalizou o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão.

segunda-feira, 11 de março de 2013

CPTM contrata estudos para trem de Alphaville



Fonte: Giro

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) deve contratar, em até 35 dias úteis, um estudo de viabilidade técnica para a ligação da Linha 8-Diamante (Júlio Prestes - Itapevi) com a região de Alphaville.

O projeto, que será realizado pela empresa Oficina Setec, vai analisar detalhes como demanda de usuários, trajeto, tecnologia, custo entre outros detalhes.

De acordo com a assessoria de imprensa da CPTM ainda não há previsão para início das obras.

sábado, 9 de março de 2013

Obras de manutenção alteram circulação dos trens nesse final de semana


Fonte: CPTM

Neste fim de semana [9 e 10 de março], a CPTM dará continuidade às obras de modernização das linhas. Por esse motivo, a circulação de trens nas linhas 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí], 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú], 11-Coral [Guaianazes - Estudantes] e 12-Safira [Brás - Calmon Viana] ficará parcialmente interrompida em horários específicos.

O PAESE [Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência] será acionado para atender aos usuários dos trechos interrompidos nas linhas 7 e 11. Confira a programação:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]: durante todo o domingo, os trens não circularão entre Luz e Perus. Os usuários serão atendidos por 48 ônibus gratuitos do PAESE, que farão o trajeto de Palmeiras-Barra Funda a Pirituba e Perus.

Na Barra Funda, os ônibus partirão da rua Professor Wilfrides Alves de Lima, entre a av. Auro Soares de Moura Andrade e a rua Tagipuru. De lá, seguirão até as proximidades da estação Pirituba. O ponto de conexão estará localizado na pista lateral da av. Raimundo Pereira de Magalhães, esquina com a av. Paula Ferreira [ao lado do viaduto]. Já em Perus, o local para embarque e desembarque será a rua Crispim do Amaral. Os ônibus poderão fazer parada somente para desembarque no trecho entre os pontos de conexão.

Para utilizar os coletivos, é necessário retirar senha na área interna das estações do trecho interrompido. O acesso à estação Palmeiras-Barra Funda, para quem vem da região central de São Paulo, deverá ser feito pela Linha 3-Vermelha, do Metrô.

Entre Perus e Jundiaí, a circulação ocorrerá com maior intervalo.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: no sábado, das 18h até o encerramento da operação comercial, ocorrerão obras na via permanente, nas imediações da estação Barueri.

No domingo, durante toda a operação comercial haverá obras no sistema de alimentação elétrica dos trens entre Barueri e Itapevi. A circulação não será afetada entre Júlio Prestes e Barueri.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: no sábado, das 20h até o encerramento da operação comercial, haverá intervenções na rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre Vila Olímpia e Berrini. No domingo, durante a operação comercial, os serviços serão estendidos no trecho até a estação Granja Julieta. Das 8h às 19h, a circulação ficará interrompida entre Osasco e Presidente Altino. Para seguir viagem, será necessário fazer a transferência para os trens da Linha 8-Diamante, que atende ambas as estações.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]: no domingo, das 9h às 17h, os serviços estarão concentrados na via permanente entre Mauá e Rio Grande da Serra. A circulação não será afetada entre Brás e Mauá.

Linha 11-Coral Expresso Leste [Luz - Guaianazes]: das 20h de sábado até a meia-noite de domingo, serão feitas obras na rede aérea de alimentação elétrica dos trens na região da estação Brás.

Linha 11-Coral [Guaianazes - Estudantes]: das 23h de sexta-feira [8] até a meia-noite de domingo, haverá obras na rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre Suzano e Jundiapeba.

No sábado, das 20h até o encerramento da operação comercial, a circulação ficará interrompida entre Calmon Viana e Jundiapeba. Ônibus gratuitos do PAESE estarão disponíveis. Para utilizá-los, será necessário retirar senha na área interna das estações do trecho afetado.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: das 18h de sábado até a meia-noite de domingo, os trabalhos estarão concentrados na rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre Engenheiro Goulart e Comendador Ermelino.

No domingo, durante toda a operação comercial, os trens não circulam entre Brás e Tatuapé por conta das intervenções na rede aérea. Para seguir viagem, a alternativa é utilizar os trens da Linha 11-Coral.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: as obras de infraestrutura em realização nas seis linhas permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares.

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Siemens 3000 já circula na Linha 7-Rubi


Por Diego Silva

A previsão de enviar os Siemens para a Linha 7-Rubi enfim se concretizou. Noticiada há algum tempo por este mesmo blog, a transferência de cinco trens de oito carros para atender o trecho compreendido entre Luz e Francisco Morato já acontece há algumas semanas. A princípio, os trens circulam em operação assistida.

A demora para esses trens circularem na Linha 7, se deu por conta da necessidade de aplicar treinamento teórico e prático aos maquinistas. Apesar do sistema de condução ser similar ao dos novos trens da série 7000, o trem Siemens tem algumas peculiaridades. Inicialmente, os trens estão operando nos horários de vale, quando há menor movimento. Em fase de adaptação, dentro de mais algumas semanas e os trens estarão prontos para rodar nos horários de pico.

Várias informações se desencontram nessa mudança. Uma delas é que a CPTM teria por plano retirar os cinco trens da série 7000 e substitui-los pelos trens da série 3000. Outra informação seria a retirada de pelo menos três trens da série 1100 para a extensão da Linha 7. Mas de concreto, até agora, é que todas as frotas permanecem em atividade no trecho principal.

Trem Siemens na estação Brás, em 1999: Projeto Integração Centro
Breve histórico
A aquisição de dez trens de quatro carros cada, para atendimento do então Projeto Integração Centro ocorreu em meados de 1997. A Siemens venceu a licitação e forneceu o material rodante, que iniciou as operações entre 1998 e 1999, ligando as estações Brás, Luz e Barra Funda. Com o fim do projeto, os trens foram enviados para prestação de serviços na Linha C (atual Linha 9-Esmeralda), que ligava Osasco à Jurubatuba. Em 2010, devido à inauguração da Linha 4-Amarela e, consequentemente aumento do fluxo de passageiros, os trens da Linha 9 passaram a circular com oito carros. No ano seguinte, os Siemens foram deslocados para atender a Linha 8-Diamante, que sofria com falta de material rodante (muito também pelas constantes avarias dos trens franceses, de doze carros). Entre o final de 2011 e grande parte de 2012, os trens ficaram fora de serviço, operando de maneira esporádica na Linha 9, como frota reserva.

sábado, 2 de março de 2013

Obras de modernização alteram circulação de três linhas nesse final de semana


Fonte: CPTM

Neste final de semana [2 e 3 de março], a circulação de trens, nas linhas da CPTM, será alterada por conta do prosseguimento das obras de modernização. As linhas 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí] e 11-Coral [Luz - Guaianazes] terão interdições parciais. Nas demais linhas, a operação será feita com maior intervalo entre as composições. Confira a programação:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]: durante todo o domingo, os trens não circularão entre Luz e Perus e o PAESE [Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência] será acionado. Os usuários serão atendidos por 48 ônibus gratuitos ligando a estação Palmeiras-Barra Funda a Pirituba e Perus.

Na Barra Funda, os ônibus partirão da rua Professor Wilfrides Alves de Lima, entre a av. Auro Soares de Moura Andrade e a rua Tagipuru. De lá, seguirão até as proximidades da estação Pirituba. O ponto de conexão estará localizado na pista lateral da av. Raimundo Pereira de Magalhães, esquina com a av. Paula Ferreira [ao lado do viaduto]. Já em Perus, o local para embarque e desembarque será a rua Crispim do Amaral. Caso haja interesse dos usuários, os ônibus poderão fazer parada somente para desembarque no trecho entre os pontos de conexão.

Para utilizar os coletivos, será necessário retirar senha na área interna das estações do trecho interrompido. O acesso à estação Palmeiras-Barra Funda, para quem vem da região central de São Paulo, deverá ser feito pela Linha 3-Vermelha, do Metrô. 

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]: no domingo, até 22h, haverá intervenções na rede aérea de alimentação elétrica dos trens e nos equipamentos de via entre Domingos de Moraes e Imperatriz Leopoldina.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]: no sábado, a partir das 20h, serão realizadas obras no sistema de alimentação elétrica dos trens entre Morumbi e Granja Julieta. No domingo, os serviços ocorrerão entre Morumbi e Santo Amaro. Também haverá intervenções na via permanente da estação Autódromo.

Linha 11-Coral [Luz - Guaianazes]: no sábado, das 20h até a meia-noite de domingo, a circulação ficará interrompida entre as estações Luz e Tatuapé para intervenções na rede aérea de alimentação elétrica dos trens. 

Para chegarem à Estação da Luz, os usuários deverão fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha, do Metrô, na estação Tatuapé, prosseguindo até a estação Brás. Lá, será necessário utilizar os trens da Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra] que, excepcionalmente, atenderão também a Estação da Luz. 

Linha 11-Coral [Guaianazes - Estudantes]: na sexta-feira, das 22h até a meia-noite de domingo, os serviços estarão concentrados na rede aérea de alimentação elétrica dos trens entre Suzano e Jundiapeba.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]: no sábado, das 21h até a meia-noite de domingo, ocorrerão obras no sistema de alimentação elétrica dos trens entre Itaim Paulista e Itaquaquecetuba. No domingo, os trens circularão somente entre Tatuapé e Calmon Viana. Os usuários com destino à estação Brás deverão fazer a transferência para a Linha 3-Vermelha, do Metrô.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Benefícios: as obras de infraestrutura em realização nas seis linhas permitirão que os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares. 

Na eventualidade de dúvidas ou de informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800 0550121.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Mais quatro estações da CPTM passam a aceitar o cartão BOM


Fonte: CPTM

A partir desta sexta-feira, dia 01/03, os passageiros da EMTU/SP que fazem a integração com o sistema metroferroviário poderão utilizar o cartão BOM em mais quatro estações da CPTM [veja abaixo]. No total, 44 estações do Metrô e da CPTM passam a aceitar o BOM, proporcionando mais rapidez nas viagens dos usuários de linhas intermunicipais.

A iniciativa da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos de permitir que o cartão BOM [Bilhete do Ônibus Metropolitano] seja utilizado nos trens da CPTM e no Metrô já beneficia cerca de 1,1 milhão de passageros, desde dezembro de 2011. Essa integração garante aos usuários mais agilidade entre as viagens e faz com que aqueles que utilizam os ônibus da EMTU/SP não precisem comprar bilhetes individuais do Metrô e da CPTM, evitando filas. 

Novas estações
As novas estações da CPTM que passam a aceitar o cartão BOM são da Linha 8 Diamante: Sta. Terezinha, Antonio João, Quitauna e Gal. Miguel Costa.

No final do processo de compatibilização dos sistemas de bilhetagem eletrônica da EMTU/SP/Consórcio Metropolitano de Transporte, Metrô e CPTM, 600 linhas metropolitanas de ônibus estarão conectadas com 153 estações, beneficiando 500 mil pessoas por dia. A integração física, sem alteração dos valores das tarifas, vale para o Cartão BOM Comum, o BOM Empresarial e o Vale-Transporte, ficando de fora o BOM Escolar,BOM Sênior e BOM Especial.

Aquisição do Cartão BOM
O interessado em obter o cartão BOM deve ligar para o Consórcio Metropolitano de Transporte [CMT] no telefone 0800 - 771 1800 ou por meio do site www.cartaobom.com.br onde pode ser feito o cadastro, com retirada do cartão no posto indicado em sete dias corridos.

A recarga dos cartões BOM Vale Transporte e BOM Empresarial, concedidos pelos empregadores, pode ser feita nas catracas dos ônibus metropolitanos e também nas 60 lojas e postos de atendimento distribuídos na Região Metropolitana de São Paulo. O BOM Comum pode ser recarregado nas lojas e postos de atendimento. A relação completa pode ser consultada no site www.cartaobom.com.br

Siga o blog por email

Seguidores