segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Blog visita fábrica de trens da Alstom em SP


Por Diego Silva

Na manhã desta segunda-feira, à convite da Alstom (holding multinacional de origem francesa, atuante principalmente no setor ferroviário), visitei a planta industrial da Lapa, em São Paulo. O local abrigava até meados da década de 1990 a fábrica da Mafersa, que construiu grande parte do material rodante do Metrô de São Paulo, além de determinadas frotas da CPTM.

Fui recebido, juntamente com outros entusiastas, por profissionais de comunicação e imprensa da empresa. Após um café de recepção e boas-vindas, o vice-presidente sênior da Alstom na América Latina, Michel Bocaccio, apresentou toda a estrutura da Alstom e sua contribuição para as mais diversas soluções de mobilidade urbana. O diretor geral da Alstom Transport no Brasil, Marco Contin, também deu sua contribuição, nos apresentando mais informações e tirando muitas dúvidas dos convidados. 


Na palestra, foram apresentados os novos produtos da Alstom no setor ferroviário, tais como o VLT Citadis (que irá circular no projeto Porto Primavera, no Rio de Janeiro), um pouco do metrô leve Axonis (tecnologia ainda não usada no Brasil) e alguns trens regionais. Estiveram presentes também Cid Nakao (Diretor técnico da Alstom Transport), Cristiano Saito (Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Alstom Transport na América Latina), Thiago Torres (Gerente de Produção da Alstom Transport, que nos orientou na visita em toda a planta industrial, explicando cada parte do processo produtivo) e Lucimara Grimailoff (Gerente de Marketing da Alstom Transport na América Latina).

Durante a visita, pudemos observar todo o processo de fabricação dos novos trens da Trensurb (Companhia que administra o transporte ferroviário em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul). Similares aos trens da série 9000, recentemente adquiridos pela CPTM, as novas composições são baseadas em aço inox, com oito portas por carro, ar condicionado, salão contínuo, espaço para bicicletas e sistemas de detecção de incêndio e de vídeo-vigilância. Tudo produzido com o que há de mais moderno e seguro em tecnologia ferroviária no momento.


Desde o corte do aço feito a laser, o encaixe e solda das peças, a passagem do cabeamento e dos equipamentos eletrônicos, as bases e todos os testes realizados antes de entregar o trem pronto para o cliente. Todos os processos foram explicados pelo Gerente de Produção, Thiago Torres. Com profissionais qualificados, a Alstom têm capacidade de entregar um carro a cada dois dias nesta planta. Atualmente, os funcionários da planta brasileira trabalham em três frentes: a modernização de duas frotas do Metrô de São Paulo, a finalização dos trens da Trensurb de Porto Alegre e, recentemente, o inicio dos trabalhos de construção do Metrô Prasa, da África do Sul. Esse ano, foram entregues os trens das séries 9000 (CPTM) e 4000 (Supervia), além dos trens do Metrô Chennai (Índia) e de algumas composições modernizadas para o Metrô de São Paulo.

Agradecemos às srtas. Mariana e a Ana Paula pelo convite da visita. Foi muito instrutiva e bastante interessante conhecer os projetos e conceitos utilizados pela Alstom em sua fábrica.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

TIM adesiva trem da CPTM em ação de marketing

Objetivo é reforçar conceito de conectividade oferecido pela rede 4G da TIM ao paulistano e usuários do sistema

Fonte: Exame.com
Imagem: Google/Divulgação

Entre os dias 08 e 22 de outubro, um trem que circula pelas 18 estações que integram a Linha 9-Esmeralda da CPTM irá percorrer a via totalmente caracterizado com a campanha do 4G da TIM. O objetivo da ação, neste projeto de mídia na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), é reforçar o conceito de conectividade oferecido pela rede 4G da TIM ao paulistano e usuários do sistema de trens.

A arte contempla imagens de ícones turísticos da cidade como a Ponte Octávio Frias de Oliveira, a Estaiada; o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, o Masp; a Catedral Metropolitana de São Paulo, na Sé e o edifício Altino Arantes, mais conhecido como o prédio do Banespa.

"A ação está totalmente alinhada com o objetivo da companhia direcionado para o uso cada vez expressivo de dados, com maior mobilidade e que permita que cada vez mais as pessoas possam se comunicar mais e fazer mais. Nossa ação sugere que o cliente TIM tenha uma experiência de alta velocidade com o 4G da operadora", explica Lisa Folkerts diretora comercial da TIM São Paulo.

A Linha 9-Esmeralda circula entre Osasco e Grajaú, tem um fluxo de mais de 500 mil usuários por dia e percorre um trajeto externo, sem túneis, ao longo de toda Marginal Pinheiros o que gera um maior impacto e visibilidade da ação para os usuários e pessoas próximas à linha férrea.

A tecnologia 4G da TIM está disponível em quase 600 bairros da cidade de São Paulo como Barra Funda, Bom Retiro, Brás, Brooklin, Centro, Cidade Universitária, Consolação, Higienópolis, Interlagos, Ipiranga, Itaim Bibi, Itaquera, Lapa, Mooca, Morumbi, Pacaembu, Paraiso, Perdizes, Pinheiros, Santo Amaro, Sé, Tatuapé, Vila Madalena, Vila Mariana, Vila Olímpia e muitos outros. Na Grande São Paulo, Guarulhos, São Bernardo, Santo André e Osasco também já contam com 4G.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Blog em atualização de informações


Caros leitores e seguidores deste blog;

Na tentativa de recuperar o prestígio perdido com a paralisação do blog, estou trabalhando nos bastidores para atualizar algumas informações e imagens. Durante esse período, alguns links podem não funcionar. Em algumas semanas tudo deverá estar de volta ao seu devido lugar. Agradeço à todos pela compreensão e pelas visitas mesmo nesse período de paralisação.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Com greve dos metroviários, CPTM adota operação especial nesta quinta


Por Diego Silva
Fonte: CPTM site oficial

Com a decisão por parte dos metroviários, a começar nesta quinta à partir das 00h, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos - CPTM divulgou em seu site oficial a adoção de uma estratégia especial para tentar distribuir as demandas durante sua operação comercial. As medidas adotadas foram as seguintes:

  • Os trens circularão com menor intervalo, em todas as linhas, além dos horários considerados de pico, durante a manhã e também à tarde, caso os metroviários não retomem suas atividades durante o dia.
  • A estação Corinthians-Itaquera da CPTM estará FECHADA para embarque e desembarque enquanto durar a greve. Portanto, os trens do Expresso Leste não farão parada nessa estação.
  • A CPTM já solicitou a SPTrans a alteração do itinerário dos ônibus com destino à Corinthians-Itaquera, de forma a redistribuir os coletivos nas demais estações, visando equalizar o fluxo de usuários.
  • A operação da Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato] será estendida até a Estação Brás.
  • Haverá reforço no contingente de segurança nas estações.
  • A integração com o Metrô nas estações de transferência [Palmeiras-Barra Funda, Brás, Tamanduateí, Santo Amaro, Tatuapé e Luz - só para a Linha 1-Azul] ficará fechada até que se inicie a circulação dos trens. A integração com a Linha 4-Amarela, nas estações Pinheiros e Luz, funcionará normalmente.
  • Para evitar o acúmulo nas plataformas, será adotado controle de fluxo de usuários nas estações mais movimentadas.
  • A CPTM afixará cartazes com orientações na entrada das estações de transferência entre CPTM e Metrô. Também serão emitidos AP [avisos públicos] nos trens e estações.

Mais informações poderão ser obtidas no Serviço de Atendimento ao Usuário, telefone 0800 055 0121, que funciona 24 horas.

Siga o blog por email

Seguidores