segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Blog visita fábrica de trens da Alstom em SP


Por Diego Silva

Na manhã desta segunda-feira, à convite da Alstom (holding multinacional de origem francesa, atuante principalmente no setor ferroviário), visitei a planta industrial da Lapa, em São Paulo. O local abrigava até meados da década de 1990 a fábrica da Mafersa, que construiu grande parte do material rodante do Metrô de São Paulo, além de determinadas frotas da CPTM.

Fui recebido, juntamente com outros entusiastas, por profissionais de comunicação e imprensa da empresa. Após um café de recepção e boas-vindas, o vice-presidente sênior da Alstom na América Latina, Michel Bocaccio, apresentou toda a estrutura da Alstom e sua contribuição para as mais diversas soluções de mobilidade urbana. O diretor geral da Alstom Transport no Brasil, Marco Contin, também deu sua contribuição, nos apresentando mais informações e tirando muitas dúvidas dos convidados. 


Na palestra, foram apresentados os novos produtos da Alstom no setor ferroviário, tais como o VLT Citadis (que irá circular no projeto Porto Primavera, no Rio de Janeiro), um pouco do metrô leve Axonis (tecnologia ainda não usada no Brasil) e alguns trens regionais. Estiveram presentes também Cid Nakao (Diretor técnico da Alstom Transport), Cristiano Saito (Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Alstom Transport na América Latina), Thiago Torres (Gerente de Produção da Alstom Transport, que nos orientou na visita em toda a planta industrial, explicando cada parte do processo produtivo) e Lucimara Grimailoff (Gerente de Marketing da Alstom Transport na América Latina).

Durante a visita, pudemos observar todo o processo de fabricação dos novos trens da Trensurb (Companhia que administra o transporte ferroviário em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul). Similares aos trens da série 9000, recentemente adquiridos pela CPTM, as novas composições são baseadas em aço inox, com oito portas por carro, ar condicionado, salão contínuo, espaço para bicicletas e sistemas de detecção de incêndio e de vídeo-vigilância. Tudo produzido com o que há de mais moderno e seguro em tecnologia ferroviária no momento.


Desde o corte do aço feito a laser, o encaixe e solda das peças, a passagem do cabeamento e dos equipamentos eletrônicos, as bases e todos os testes realizados antes de entregar o trem pronto para o cliente. Todos os processos foram explicados pelo Gerente de Produção, Thiago Torres. Com profissionais qualificados, a Alstom têm capacidade de entregar um carro a cada dois dias nesta planta. Atualmente, os funcionários da planta brasileira trabalham em três frentes: a modernização de duas frotas do Metrô de São Paulo, a finalização dos trens da Trensurb de Porto Alegre e, recentemente, o inicio dos trabalhos de construção do Metrô Prasa, da África do Sul. Esse ano, foram entregues os trens das séries 9000 (CPTM) e 4000 (Supervia), além dos trens do Metrô Chennai (Índia) e de algumas composições modernizadas para o Metrô de São Paulo.

Agradecemos às srtas. Mariana e a Ana Paula pelo convite da visita. Foi muito instrutiva e bastante interessante conhecer os projetos e conceitos utilizados pela Alstom em sua fábrica.

3 comentários:

  1. Excelente matéria Diego.
    Gostaria de saber se eles já estão fabricando os 65 trens novos da CPTM, e se você sabe em quais linhas eles irão rodar.

    ResponderExcluir
  2. Diego, sobre o comentário anterior eu acho que troquei as bolas, é a CAF que é a responsável pelo novo lote, confere?

    ResponderExcluir
  3. Que legal! Adoro ver como as coisas são feitas

    ResponderExcluir

Olá! Obrigado por comentar no blog. Pedimos a gentileza de não usar palavras ofensivas contra a empresa nem contra seus funcionários, ou mesmo contra o blogueiro. O objetivo do blog é informar e compartilhar conhecimento.

Siga o blog por email

Seguidores