sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Obras de modernizaão alteram circulação nesse final de semana


Fonte: CPTM

Neste fim de semana, 9 e 10 de janeiro, a CPTM, prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem

Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato)
Domingo: das 4h até meia-noite haverá obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Perus e Caieiras. O intervalo médio entre as estações Luz e Francisco Morato será de 24 minutos.

Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)
Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, os serviços serão executados nos equipamentos de sinalização entre as estações Jandira e Itapevi. O intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Júlio Prestes e Barueri, e entre Barueri e Itapevi, de 20 minutos.

Domingo: das 8h às 20h, as intervenções ocorrerão na via permanente entre as estações Jandira e Itapevi. O intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Júlio Prestes e Barueri, e entre Barueri e Itapevi, de 20 minutos.

Linha 9-Esmeralda (Osasco – Grajaú)
Domingo: das 4h até meia-noite, haverá obras no sistema de rede aérea entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba. Entre 10h e 15h, também serão executadas intervenções no sistema de sinalização nas proximidades da estação Ceasa. O intervalo médio será de 25 minutos em toda a linha.

Linha 10-Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra)
Domingo: das 7h às 20h, ocorrerão serviços na via permanente, nas imediações da Estação Mauá. O intervalo médio será de 15 minutos em toda a linha.

Extensão Linha 11-Coral (Guaianases – Estudantes)
Domingo: das 4h até meia-noite, os trabalhos se concentrarão no sistema de rede aérea entre as estações Guaianases e Ferraz de Vasconcelos. O intervalo médio entre as estações Guaianases e Estudantes será de 22 minutos.

Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)
Sábado e domingo: das 20h de sábado até meia-noite de domingo, haverá obras de modernização no sistema de rede aérea nas proximidades da Estação Usp-Leste. O intervalo médio será de 35 minutos em toda a linha.

Domingo: das 4h até meia-noite, também haverá intervenções na via permanente entre as estações Eng. Manoel Feio e Calmon Viana. O intervalo médio será de 35 minutos em toda a linha.

Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas. Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

CPTM volta a operar com a plataforma 4 da Estação da Luz


Fonte: CPTM

Nesta sexta-feira (08/02), a partir das 13h45, a plataforma 4 da Estação da Luz, que atende os trens da Linha 11-Coral Expresso Leste, volta a ser utilizada, após ter sido interditada por medida de segurança, em razão do incêndio no Museu da Língua Portuguesa, ocorrido em 21 de dezembro.

Depois de trabalhar initerruptamente por mais de dois dias, as equipes de técnicos da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), da Secretaria da Cultura e da empresa Concrejato (que realiza obras de pintura e restauro na Gare da Estação) conseguiram antecipar a liberação da plataforma 4 com a Defesa Civil do munícipio. Foram realizadas todas as intervenções necessárias, como a cobertura da estrutura superior sobre a Plataforma junto a parede do museu, visando a segurança dos usuários.

Com esta liberação, a Estação volta a operar com as quatro plataformas atendendo as linhas 11-Coral (Expresso Leste – Luz-Guaianazes) e 7-Rubi (Luz-Francisco Morato). Dessa forma, os trens da Linha 7-Rubi voltam a obedecer parada final na Estação da Luz e não passará mais pela Estação Brás, medida emergencial de reforço na circulação de trens entre Barra Funda e Brás, adotada desde o incêndio no museu.

Os acessos pelo saguão principal lado Jardim da Luz e pela Rua Mauá permanecerão fechados. Os usuários continuarão usando os acessos pela avenida Cásper Líbero e pela calçada da Pinacoteca, na Praça da Luz. A alteração é necessária devido à continuidade das obras para o reparo do prédio do Museu.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Histórias do Trecho - ''A caçambinha''

''Nunca será apenas uma viagem de trem, mas uma chance de fazer boas ações e novos amigos''

Por Diego Silva

Como parte da renovação do blog, vamos adicionar aleatoriamente algumas histórias que vivencio no trecho... Para muitos, é só entrar no trem e ir do ponto A ao ponto B, ora num trem cheio, ora de mais sorte num trem vazio... Todas as histórias que lhes contarei são verídicas, pois vivenciei cada uma delas.

Na noite de domingo, 3 de janeiro, estava no Metrô, a caminho de mais uma jornada... Desde o início do ano, estou trabalhando no período noturno. Na estação República, um homem aparentemente perdido embarcou no carro e perguntou aos passageiros se aquele trem iria até Palmeiras-Barra Funda. Após a confirmação de todos, ele se apresentou: se chamava Márcio, era daquelas pessoas que se aventuram na vida tentando ganhar algum dinheiro para sustentar a família... Só que desta vez não teve sorte e o sujeito que o recrutou para trabalhar por aqui havia aplicado um golpe em todo o grupo: havia sumido com o dinheiro do serviço e deixado o pessoal na mão.

Márcio foi muito sucinto e honesto: apresentou seu documento e uma quantia de R$ 91,00 que havia arrecadado durante o dia, com o intuito de comprar um passagem rodoviária para sua cidade, Rondonópolis, no Mato Grosso. Lhe faltava quase duzentos reais para completar o devido valor. Nisso, já eram quase dez horas da noite. Cientes de que não era nenhuma pessoa procurando aplicar golpe ou fingir necesidade (como infelizmente vemos muito nos trens e agora no Metrô), os passageiros iniciaram uma pequena ajuda ao pobre homem. Apesar da reserva e do silêncio, o paulistano ainda tem compaixão de pessoas que necessitam. Ao me ver uniformizado, Márcio pediu desculpas por estar pedindo e lhe respondi não haver problema e que não lhe faria mal algum.

Próximo do terminal, o matogrossense agradecia a cada um que lhe ajudava e contava que seu filho Bruno, de 4 anos, o aguardava em casa... E havia feito um pedido especial de Natal: que o pai levasse uma ''caçambinha'' para ele (um caminhão com caçamba de brinquedo). Foi o bastante... abordei Márcio na plataforma e puxei assunto sobre o que fazia em São Paulo e quanto lhe faltava para ir pra casa. Abatido, com uma barba fechada e bastante magro, disse esperançoso que mais R$ 140 e conseguiria voltar para sua família, apesar do ônibus para sua cidade só partir na manhã do dia seguinte. Questionei se havia alternativa e ele afirmou sobre um outro carro que o levaria até a cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, partindo às 23h30. De lá, seria mais fácil ir até sua cidade. De imediato, o levei até o guichê de passagens da Viação Andorinha e lhe comprei a passagem até a cidade paulista. Sem acreditar, Márcio não conteve as lágrimas e me agradecia como se eu fosse a sua salvação naquele momento.

De passagem na mão e com algum dinheiro para poder comer e voltar para casa, quase sem palavras para agradecer e ainda sem acreditar, me cumprimentou e disse as seguintes palavras: ''Você é uma pessoa boa, de Deus. Ainda existem pessoas boas nesse mundo e você é uma delas. Infelizmente, muita gente boa já morreu nas mãos de gente ruim, que mata por nada. Que Deus tire todo o mal de seu caminho e que lhe abençoe sempre, pois não pode existir uma pessoa que sai do seu trajeto para vir ajudar outra sem ao menos a conhecer''. Agradeci a bondade das palavras e reforcei para que tivesse cuidado até seu trajeto... Deixei que fosse comer, pois havia passado o dia lutando para reunir alguns trocados e segui meu caminho, para poder atender minha escala de trabalho. Durante o trajeto para Osasco, fiquei refletindo sobre uma pequena atitude de ''salvar uma vida'' perdida em São Paulo, com um filho pequeno e uma esposa preocupada em casa... 

Às vezes a gente faz pouco caso de algumas situações... Infelizmente muitas pessoas chegam em São Paulo sem qualquer estrutura ou suporte, com a cara e a coragem, para tentar melhorar de vida. Sou filho de nordestinos que vieram tentar a sorte por aqui e conseguiram se estabelecer, posso falar com propriedade do assunto. Márcio não será o primeiro nem o último. Mas fico contente de ter feito uma boa ação, que não me custou muito, mas foi de um valor inestimável para ele e para a família dele em Rondonópolis-MT. Queria poder observar sua chegada em casa e a reação do menino Bruno, ao ganhar o presente solicitado antes da partida do pai, sem saber se voltaria para casa... Às vezes, pessoal, um pequeno gesto desse alivia a alma da gente. Todos temos dificuldades, mas ao primeiro sinal de tranquilidade financeira, não hesitei em ajudar um irmão necessitado. Espero que ele esteja bem, em paz com sua família e seu filho.

Essa foi mais uma história das muitas que a ferrovia me proporcionou...

domingo, 3 de janeiro de 2016

Obras de manutenção alteram circulação de trens neste domingo


Fonte: CPTM


A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) realizará obras de modernização nas linhas 9-Esmeralda e 12-Safira, neste domingo (3). Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:
 
Linha 9-Esmeralda (Osasco – Grajaú)
 
Domingo (03/01): das 4h até meia-noite os serviços serão realizados no sistema de rede aérea entre as estações Morumbi e Santo Amaro. O intervalo médio será de 20 minutos em toda a linha.
 
Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)
                                                                                                                 
Domingo (03/01): das 4h até meia-noite ocorrerá obras de modernização do sistema de rede aérea entre as estações USP-Leste e Comendador Ermelino. O intervalo médio será de 35 minutos em toda a linha.
 
Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.
 
Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Dias melhores em 2016


Por Diego Silva

Novo ano, novas esperanças, novos planos... Cada virada de período, temos ansiedade de realizar coisas novas. Essa tradição vem desde sempre e se renova a cada 365 ou 366 dias. Não só na vida, mas também no nosso redor. Desde os amigos, o trabalho, os bens, o modo de fazer as coisas. Sempre prezamos por uma melhoria. Mas com um porém: muitos de nós esperamos que as coisas se mudem sozinhas. Não nos movimentamos ou nos sacrificamos para ter a devida evolução em nossa vida.

A partir da próxima segunda-feira, dia 4, a vida na megalópole paulistana será retomada. Todos voltaremos a acordar cedo, cumprir nossa rotina diária e procurar a tão sonhada melhoria em nossas vidas. E na vida de pelo menos 3 milhões de pessoas, a rotina começa dentro dos nossos trens. Pontualmente às 04h da manhã, em 91 estações do sistema, centenas já aguardam o início da operação comercial para dar início a mais um dia de trabalho. E conosco não é diferente. Todo o efetivo que entrou em serviço na noite anterior, aguarda para poder levar você ao seu destino com rapidez, tranquilidade e conforto.

A rotina do paulistano é difícil. Muitos saem de casa quando ainda está escuro e retorna no meio da noite. O nascer do sol é muitas vezes visto de dentro dos trens da CPTM, assim como o pôr-do-sol, que encerra mais um dia. Por aqui passam médicos, advogados, vendedores, estudantes, professores, diretores, pessoas de todo tipo, de todo credo, inclusive pessoas que procuram dias melhores. A vida é feita de constantes idas e vindas. Assim como nós, na CPTM, realizamos inúmeras viagens, indo e vindo, garantindo que você vai chegar no seu destino.

Desejo à vocês, leitores e funcionários, admiradores e estudiosos de ferrovia, um feliz ano novo. Que a esperança não acabe na próxima estação, mas que vocês possam chegar em dezembro, na estação terminal, com o gostinho de dever cumprido em mais um ano. Muita paz, saúde e compreensão, pois nos últimos tempos, não somos dotados de muita paciência. E às vezes, contar até dez resolve (ou evita) muitos problemas. Sejam felizes em 2016 e contem conosco sempre.

Siga o blog por email

Seguidores