Qual a vantagem de ter o Expresso Leste em Palmeiras-Barra Funda?

Trens do Expresso Leste deverão chegar até Palmeiras-Barra Funda
Por Diego Silva

Caros leitores, noticiamos aqui há alguns dias sobre a possível chegada do Expresso Leste em Palmeiras-Barra Funda. Pensando de maneira mais logística, quais seriam os benefícios que teríamos se essa linha chegasse até lá? Quem conhece o sistema e o utiliza diariamente, sabe que por um lado, tudo será muito bom. Mas assim como tudo na vida, temos lados bons e ruins.

Hoje, o Expresso Leste transporta mais de 600 mil usuários por dia, um número muito alto para uma linha considerada tão curta. Claro, após Guaianazes ainda existe a continuação, mas com outros trens. São cerca de 21 composições que percorrem de Luz até Guaianazes diariamente, quase sempre cheias. Para chegar em Palmeiras-Barra Funda, mantendo o atual intervalo, seriam necessários aproximadamente seis trens. Pensando nisso, a CPTM adquiriu nove composições, que são da nova série 9000, que deverão ser entregues até o fim do segundo semestre.

Vantagens
Esse acréscimo de uma estação traria aos usuários uma maior facilidade de deslocamento, visto que grande parte da demanda hoje utiliza os trens da Linha 7-Rubi para chegar em Palmeiras-Barra Funda, Água Branca e Lapa. A maior vantagem no pico da manhã, seria a divisão da demanda com os trens que seguem até Francisco Morato. Considerando que hoje, alguns usuários dão preferência para o Metrô para chegar em Palmeiras-Barra Funda, a extensão do Expresso Leste será fundamental para dividir bem a demanda, além de desafogar os trens da Linha 7-Rubi.

O aumento de integrações também é importante: na estação Tatuapé (integração com a Linha 12-Safira da CPTM), na estação Brás (integração gratuita com a Linha 3-Vermelha do Metrô e às linhas 10-Turquesa e 12-Safira da CPTM), na estação Luz (integração com as linhas 1-Azul e 4-Amarela do Metrô, Linha 7-Rubi da CPTM) e agora, em Palmeiras-Barra Funda (integração com a Linha 3-Vermelha do Metrô, Linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM, além do terminal rodoviário).

Desvantagens
O problema será sempre o mesmo: lotação. Se hoje, a lotação se concentra na estação Luz, ela será transferida para Palmeiras-Barra Funda, mas com um detalhe: a última tem um espaço muito mais amplo, podendo oferecer mais conforto para o usuário. Muitos leitores ainda insistem em concentrar nessa estação as linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 10-Turquesa e 11-Coral. Mas pensem que, por mais que a estação seja espaçosa, não faz sentido querer jogar lá tudo de uma vez.

A maior preocupação que tenho nesse sentido é o combate que os usuários travam para embarcar e garantir o lugar para viajar sentado. Hoje, na estação Luz, parece uma praça de guerra quando um trem estaciona para ir à Guaianazes. Quando a Linha 11 ganhar mais uma estação, o combate será em Palmeiras-Barra Funda. Mas pensem: se muita gente está esperando o trem na Luz, haverá ainda mais lotação. Os trens já irão subir cheios, ao chegar em Luz e Brás, por exemplo...

A idéia da CPTM é ótima, pois garante um aumento de viagens no Expresso, levando mais pessoas, mais longe e mais rápido. Mas assim como todo grande projeto, temos de considerar os prós e contras. Na minha visão de usuário e de profissional de logística, o projeto dará certo. Para quem não sabe, o projeto original do Expresso era este mesmo: ligar o leste ao oeste, de maneira rápida. Dizem até que o Expresso poderá chegar na estação Lapa, quando esta estiver totalmente reconstruída, abrigando as linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, além do Expresso e de uma linha de Metrô.

Comentários